conecte-se conosco


Mundo Cristão

Feira Arte Sacra começa nesta quinta-feira (14) em Guarapari

Publicado

Artesanato com tema sacro e comidas típicas consumidas na Semana Santa. Esses são alguns dos produtos que serão encontrados na segunda edição da Feira Arte Sacra, que começa, nesta quinta-feira (14) e segue até o domingo (17), na rua do estacionamento, ao lado do Radium Hotel, em Guarapari. A entrada é gratuita.

Segundo a presidente da Federação das Associações de Artesãos do Espírito Santo, Maria das Graças Reis Costa, essa é uma feira que vai aproveitar o feriado da Semana Santa, por isso, vem com a temática sacra.

Quem for conferir as novidades vai encontrar artesanato sacro e comidas típicas consumida nesse período, como a torta capixaba, por exemplo. Além disso, a programação religiosa vai contar com missas, confissões e procissão. Nesse sentido, Graça Costa disse que esse evento representa um momento muito importante de reflexão, devoção e agradecimento por temos passado por um momento muito tão difícil como a pandemia.

“A Arte Sacra é uma feira temática que está indo para a segunda edição, estamos trabalhando em conjunto uma programação cultural e religiosa, nesse sentido, vamos ter artesanato, comidas típicas, missas, atendimento de confissões, procissão luminosa. Além de um altar, que foi montado ao lado da feira, para as celebrações das missas, confissões e as apresentações culturais. Essa é uma feira aprovada pelos moradores da região e pelos turistas que buscam a cidade nesse período”, afirmou Graça Reis Costa.

Leia mais:  Número de divorciados que frequenta a igreja dobrou nas últimas décadas

Para o diretor-presidente da Aderes, Alberto Farias Gavini Filho, a feira vai valorizar o artesanato religioso dos empreendedores que passaram pelo chamamento público realizado pela Aderes.

“Essa é uma ação do Governo do Estado, por meio da Aderes, que oportuniza espaços para os empreendedores divulgarem e venderem seus produtos, valorizando os artesãos que trabalham com produtos sacros”, afirmou.

Organização da Feira

A Arte Sacra é organizada pela Associação dos Produtores Manuais e Artesanais da cidade Guarapari (Apromag), em conjunto com a Prefeitura de Guarapari, além de contar com o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), da Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas do Espírito Santo (Aderes) e Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Guarapari.

 

Serviço

O evento que conta com entrada gratuita, acontece de 14 a 17 de abril, na rua do estacionamento ao lado do Radium Hotel, em Guarapari.

Dias e horários de funcionamento:

O evento que tem entrada gratuita, acontece até domingo (17), na rua do estacionamento, ao lado do Radium hotel.

14/04 (quinta-feira): das 17h às 22h
15/04 (sexta-feira): das 14h às 22h
16/04 (sábado): das 14h às 22h
17/04 (domingo): das 10h às 14h

Leia mais:  Vídeo: O que é a 'luz do apocalipse' que apareceu durante o terremoto do México?

publicidade

Mundo Cristão

Malafaia defende Magno Malta e critica ministros do STF

Publicado

Pastor desafiou os ministros do STF a moverem algum processo contra ele

O pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), criticou os ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), devido ao processo movido contra o ex-senador Magno Malta.

Magno Malta acusou o ministro Barroso de bater em mulher durante um evento, o que levou a apresentação de uma queixa-crime na Corte contra o ex-senador, que afirmou ter provas de que o ministro do Supremo praticou o crime.

“Magno Malta quando era senador, no plenário do Senado, abriu a boca dizendo que para Barroso ser ministro do STF, o processo de acusação de que ele bateu em mulher foi arquivado em tempo recorde”, lembrou o pastor Silas Malafaia.

De acordo com Malafaia, naquela época Barroso não fez nada contra o então senador, mas agora o ministro decidiu ingressar contra ele no Supremo, mesmo que Malta não tenha foro privilegiado, o que demonstra desrespeito ao processo legal, na visão do pastor.

Leia mais:  Assistência Socioespiritual nos presídios é tema de encontro com lideranças religiosas

“Barroso não moveu nada contra Magno Malta [naquela época]. Passaram-se anos [e] agora, numa palestra, Magno Malta repete a história”, disse.  “Sabe o que Barroso faz? [Ele] encaminha uma queixa-crime para o ditador-mor da toga, [ministro] Alexandre de Mores”, continuou.

O pastor questiona a ação, lembrando que o ministro deveria ter ingressado então na primeira instância. Malafaia disse que o processo é uma “aberração” e que Malta deveria denunciar os ministros a Comissão Interamericana de Direitos Humanos.

“Isso é uma aberração, isso é uma afronta. Se eu sou Magno malta, eu não respondia nada, eu entrava na Comissão Interamericana de Direitos Humanos e fazia uma denúncia. O devido processo legal jogado no lixo”, disse.

“Barroso, você é um cínico, cretino e covarde. Eu queria que alguém encaminhasse uma notícia contra mim pra ver se eu dava resposta. Ia ter que me prender pra ter uma balbúrdia nesse país pra esses caras caírem”, continuou.

Assista:

Continue lendo

Mundo Cristão

Ao sair do coma e ficar sem memória, mulher relata: ‘Deus falou comigo claramente’

Publicado

O testemunho de Marcy Gregg é uma lição do quanto o cristão precisa aprender a confiar em Deus, mesmo nas circunstâncias onde falta compreensão sobre o motivo das coisas. Ela relatou a sua experiência pessoal com Deus após ter saído de um coma e perdido boa parte das suas memórias.

Marcy Gregg vive no Texas, Estados Unidos. Cristã, ela teve uma vida normal, estudando e se casando logo após a sua formação na universidade, até que engravidou e teve filhos. Foi durante a terceira gestação, porém, que a sua vida teve uma mudança radical.

“Quando fui ao hospital para ter nosso terceiro bebê, contraí meningite espinhal bacteriana pneumocócica. Eu tive o bebê e, 36 horas depois, fiquei muito doente e entrei em coma”, disse ela.

Em coma e com a doença não respondendo ao tratamento, os médicos chegaram a ligar para o esposo de Marcy, esperando o pior. “Mas nosso pastor estava vindo para a cidade e Deus falou com ele, e lhe disse para ir orar por mim para que eu não morresse”, contou ela.

De fato, após duas semanas em coma, Marcy acordou. Ela disse que “até os médicos – que não eram crentes – disseram que era um milagre” o que havia acontecido, pois eles não acreditaram na sua recuperação, dado à gravidade do seu estado.

Sem memórias

Apesar de ter saído do coma, Marcy notou que não havia reconhecido ninguém e que não se lembrava de nada do que havia acontecido após os seus 17 anos de idade. Na época, no hospital, ela estava com 30 anos.

Leia mais:  Líder ortodoxo da Ucrânia diz que matar invasores russos não é pecado

“[Os médicos] realmente acreditavam que tudo voltaria quando o inchaço no meu cérebro diminuísse. Eles ficavam dizendo: ‘Suas memórias vão voltar. Vai ficar tudo bem’”, disse ela.

Contudo, as memórias de Marcy não retornaram. Nem mesmo dos filhos ela se lembrava. Apenas seu esposo, que havia conhecido aos 17 anos, ela sabia quem era, apesar da aparência diferente.

“Fingi que me lembrava para sair do hospital e voltei para casa para uma vida que não conhecia. Foram sete anos muito difíceis e sombrios. Não processei bem e fiquei muito zangada com Deus. Ele me curou fisicamente, mas mentalmente, meu cérebro não estava certo e eu sabia disso.”

Visão de Deus

Devido à tristeza pela falta das memórias, Marcy passou a ingerir álcool com frequência, até se tornar alcoólatra. Ela disse que buscava esquecer a sua incapacidade de recordar os momentos vividos após os 17 anos.

Apesar da sua revolta contra Deus, Marcy contou que o Senhor agiu sobrenaturalmente em sua vida, mais uma vez. “O primeiro milagre aconteceu em um quarto de hospital; o segundo milagre aconteceu no meu quintal”, disse ela.

Leia mais:  Número de divorciados que frequenta a igreja dobrou nas últimas décadas

“Estávamos assistindo TV em família e eu peguei nosso cachorro para passear. Enquanto eu estava voltando para a garagem, tropecei e caí quando ele se lançou atrás de um coelho”, conta.

“Quando me levantei, tive uma visão perfeita da minha casa. E lá estava minha família, bem onde eu estava sentada – meu marido estava segurando minha filha, e os meninos estavam todos ao redor nos sofás… Deus falou comigo direta e claramente”, lembra Marcy.

“Ele [Deus] disse: ‘Foi para isso que eu te salvei: o futuro, não o passado. E por mais que aquele pai ame seus filhos, eu amo você. E assim como aquele pai está segurando sua filha, eu estou segurando você, mas você deve confiar em mim”, diz a mulher.

Marcy, então, entendeu que Deus estava lhe dando uma lição de dependência e confiança. A partir daí, ela largou a dependência do álcool e passou a aceitar tudo o que estava acontecendo.

“Fui para o quintal e caí de joelhos. E disse: ‘Senhor, eu desisto. Não vou mais lutar com você. E eu entreguei minha vida… eu soube naquele momento que o plano dele para mim, mesmo sem minhas memórias, era melhor do que o meu plano para mim”, conclui ela, segundo o Premier Christian News.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana