conecte-se conosco


Camisa 10

Filho de Beto, ex-São Paulo e Flamengo, é assassinado no Rio

Publicado

Joubert Martins Filho, de 23 anos, foi morto a tiros em Piedade, na zona norte. Ainda não existem informações sobre a motivação do crime

Um dos filhos do ex-jogador Beto foi morto a tiros na noite da última quinta-feira, no bairro de Piedade, na zona norte do Rio de Janeiro. Joubert Martins Filho, de 23 anos, foi assassinado na Rua Paranapiacaba. A ocorrência foi registrada na Delegacia de Homicídios, mas ainda não há informações sobre a motivação do crime.

De acordo com a Polícia Militar, homens do 3° BPM, do Méier, estavam em patrulhamento na região quando foram informados por duas pessoas sobre um homem caído na via. Ao chegarem no local, eles encontraram o filho do ex-jogador com aparentes marcas de tiros. A área foi isolada e a perícia acionada.

Revelado nas categorias de base do Dom Bosco, de Cuiabá, Mato Groso, Beto teve passagens por Flamengo, Fluminense, Vasco e Botafogo entre a década de 1990 e anos 2000. Ele atuava como meia e, depois da aposentadoria, chegou a atuar com o time master do Flamengo.

Leia mais:  Mbappé impõe duas condições para renovar contrato com o PSG
publicidade

Camisa 10

Olha quem apareceu! Besuntado de Tonga desfila na abertura de Tóquio

Publicado

Pita Taufatofua, atleta do taekwondo, de 37 anos, esteve na cerimônia que abriu os Jogos Olímpicos 2020 na capital japonesa

Lembra dele? O porta-bandeiras de Tonga foi, novamente, Pita Taufatofua, atleta que ficou famoso na Rio 2016 por aparecer besuntado com óleo.

Taufatofua é atleta do taekwondo e tem 37 anos. Ele ficou famoso por conta do brilho de seu corpo besuntado em óleo de coco. Em entrevistas, ele mesmo reconheceu que exagerou na dose

Taufatofua é atleta do taekwondo e tem 37 anos. Ele ficou famoso por conta do brilho de seu corpo besuntado em óleo de coco. Em entrevistas, ele mesmo reconheceu que exagerou na dose.

Taufatofua estava acompanhado da atleta Malia Paseka, também lutadora

Taufatofua estava acompanhado da atleta Malia Paseka, também lutadora.

Em 2018, Pita Taufatofua, surpreendendo a todos, se classificou para a Olimpíada de Inverno na modalidade de esqui cross-country e, adivinha, também se besuntou inteiro.

O lutador de taekwondo, que foi até as oitavas de final na última edição dos Jogos Olímpicos, estava ao lado da também lutadora Maliaj Paseka como porta-bandeiras do país

O lutador de taekwondo, que foi até as oitavas de final na última edição dos Jogos Olímpicos, estava ao lado da também lutadora Maliaj Paseka como porta-bandeiras do país.

Taufatofua usou um colar na cerimônia em homenagem às vítimas da covid-19.

Leia mais:  Copa do Brasil: veja os confrontos das oitavas de final definidos em sorteio
Continue lendo

Camisa 10

Com 3 gols do capixaba Richarlison, Brasil vence a Alemanha na estreia em Tóquio

Publicado

O primeiro gol do atacante brasileiro foi marcado no início do jogo, aos sete minutos do primeiro tempo

Com um toque capixaba, o Brasil estreou com o pé direito no futebol masculino dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Mais especificamente, com o pé direito de Richarlison. Em partida que reeditou a decisão da última Olimpíada, o capixaba de Nova Venécia deu show, marcou três vezes e foi decisivo na vitória por 4 a 2 sobre a Alemanha no estádio de Yokohama, no Japão.

Em um primeiro tempo avassalador, o Brasil não deixou a seleção alemã ter tranquilidade com a bola no pé. Em noite iluminada, o Pombo então aproveitou a fragilidade defensiva adversária e começou o show a parte.

Inspirado com a camisa 10 da seleção, o capixaba Richarlison abriu o placar em Yokohama, no Japão logo com sete minutos. Após entrar no campo da Alemanha, ele recebeu um passe de Antony e finalizou duas vezes para abrir o placar. 

Logo depois, o jogador ampliou o marcador para o Brasil. Após cruzamento de esquerda de Guilherme Arana, atleta do Galo, o atacante brasileiro fez o segundo gol da partida.

Motivado, não demorou muito para o atacante do Everton, da Inglaterra, fazer seu terceiro gol em uma jogada com Matheus Cunha, centroavante brasileiro do Hertha Berlin. O capixaba recebeu do camisa 9 pela esquerda, cortou para o meio e soltou a bomba sem chances para o goleiro alemão. 

No final da primeira etapa, a seleção brasileira até teve a oportunidade de fazer o quarto gol, mas Matheus Cunha perdeu cobrança de pênalti e o primeiro tempo da partida terminou em 3 a 0.

SUFOCO NO SEGUNDO TEMPO

Na etapa final, a seleção alemã voltou melhor e equilibrou as ações do jogo. Não atoa diminuiu o placar, com Amiri que finalizou de fora da área e contou com o quique da bola para enganar o goleiro Santos.

No entanto, o time brasileiro seguia criando bastante oportunidades no ataque, mas o time de André Jardine não conseguiu matar o jogo e foi empilhando chances perdidas. Até que aos 38 minutos, os alemães fizeram o segundo com Ache de cabeça e colocou pressão na partida.

Mas já nos acréscimos, o atacante Paulinho, que entrou no lugar de Richarlison, partiu em velocidade e bateu no ângulo para marcar um golaço e pôr fim ao sufoco brasileiro, fechando o marcador na estreia.

INESQUECÍVEL

Dono da partida e jogando pela primeira vez com a camisa 10 da seleção brasileira, Richarlison não escondeu a emoção para falar sobre o momento que classificou como inesquecível.

“É uma sensação que não tem como explicar. Estou feliz, com sonho realizado. Espero continuar assim e essa foi uma noite inesquecível na minha vida”, disse o camisa 10 da seleção brasileira, que também mandou um recado à família, reunida em Nova Venécia, norte do Estado. 

“Quero mandar um abraço à eles que estão me acompanhando lá, meus pais, sobrinhos e todos que estão lá. Infelizmente não pude estar por muito tempo com eles, mas foi o suficiente para recarregar minhas energias”, concluiu.

Leia mais:  PSG oferece três anos de contrato para Sergio Ramos
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana