conecte-se conosco


Segurança

Força pela Vida prende seis motoristas que faziam transporte clandestino no Aeroporto de Vitória

Publicado

Vitória – A operação integrada Força pela Vida realizou, na manhã desta sexta-feira (04), a prisão de seis pessoas que atuavam como motoristas de aplicativo de forma irregular no transporte de passageiros nas imediações do Aeroporto de Vitória. Após o recebimento de denúncia da Infraero, na qual uma passageira informou ter sido furtada na área de desembarque do aeroporto de Vitória por motoristas de transporte clandestinos que atuam naquela área, a Polícia Civil e o Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES) levaram o assunto à apreciação do comitê que planeja e executa as ações do programa “Força pela Vida”.

O encaminhamento foi a ação surpresa na manhã de desta sexta-feira, com apoio da Delegacia de Delitos de Trânsito, Departamento Especializado de Narcóticos (Denarc), Centro de Operações Especiais (COE), Detran|ES e Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTran).

Ao chegarem no local, os agentes puderam comprovar o exercício irregular da profissão ao verificarem, no sistema de videomonitoramento do aeroporto, um passageiro embarcando em um dos veículos dos suspeitos. Um dos motoristas, ao avistar a primeira viatura, correu pela via do Aeroporto, entrou em seu veículo e tentou fugir em alta velocidade. A viatura da Polícia Civil entrou em perseguição e os policiais conseguiram abordá-lo no final da Avenida Adalberto Simão Nader, em Vitória, e efetuaram a prisão do mesmo.

Além deste, outros cinco suspeitos foram presos. Eles foram enquadrados nos crimes de associação criminosa, de acordo com o artigo 288 do Código Penal, e por usurpação de função pública, levando em consideração o artigo 328 do Código Penal.

De acordo com o delegado titular da Delegacia de Delitos de Trânsito, Mauricio Rocha, foi verificado que há uma associação de motoristas clandestinos agindo na área do Aeroporto de Vitória. “Identificamos que há naquele local grupos de motoristas atuando irregularmente no transporte de passageiros. São pessoas que não pagam impostos, abordam passageiros de forma paralela aos taxistas. Eles atuam de forma agressiva aos taxistas, funcionários e vigilantes do aeroporto, inclusive, abordando os passageiros de forma desrespeitosa”, pontuou o delegado.

O diretor-geral do Detran|ES, Givaldo Vieira, destacou a importância da realização de ações integradas entre os diversos órgãos, como no caso da atuação do programa “Força pela Vida”.

“Essa é a nona operação desse programa, e esse modelo de atuação tem a vantagem de oferecer à população, além do empenho operacional de fiscalização de trânsito, a união das demais forças de segurança. Nesse caso específico, obtivemos êxito na parte de trânsito e também na criminal, com as prisões dos seis indivíduos. As apurações terão continuidade, podendo haver a identificação de mais pessoas. E o “Força pela Vida” fará mais operações surpresa, para garantir que seja debelado esse grupo que trabalha de forma ilegal, que traz prejuízo àqueles que são regulares e à população”, disse.

Givaldo Vieira salienta a importância de a população que não aceitar esse tipo de abordagem direta por parte do condutor em aeroportos, rodoviárias e/ou quaisquer outros locais. “Motoristas autorizados são facilmente identificáveis, seja por adesivos em seus veículos, uso do aplicativo em seus smartphones, e, no caso dos táxis, há a identificação do condutor, que deve ficar afixada no painel do veículo. Essas medidas de segurança são atitudes individuais e observando isso evitamos ser vítimas desse tipo de golpe e/ou violência por parte de motoristas clandestinos”, frisou.

O capitão Sandro, do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTran), reforçou que periodicamente têm sido realizadas fiscalizações nas imediações do Aeroporto de Vitória, sobretudo na Avenida Adalberto Simão Nader. “Na operação desta sexta-feira, o BPTran atuou inerentes às irregularidades de trânsito cometidas pelos condutores desses veículos que estavam atuando de forma ilegal, visando a preservar a integridade física da população”, explicou.

Força pela Vida

Leia mais:  Polícia Militar apreende arma de fogo em São Gabriel da Palha

Esta foi a nona operação integrada Força pela Vida desde o último dia 05 de julho. Os focos trabalhados foram: a Lei Seca, motociclistas, transporte clandestino, transporte de blocos e chapas de rochas ornamentais, irregularidades no transporte escolar e furto e roubo de veículos. O objetivo principal da iniciativa é prevenir acidentes buscando a proteção da vida no trânsito.

Compõem o Comitê Integrado que planeja e executa as operações: Detran|ES; Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp); Corpo de Bombeiros; Polícia Militar; Polícia Civil; Secretaria de Estado da Saúde (Sesa); Guardas Municipais; Departamento de Estadas de Rodagem (DER-ES); Polícia Rodoviária Federal (PRF); Conselho Estadual de Trânsito (Cetran); Instituto de Pesos e Medidas (Ipem-ES) e Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros (Ceturb-ES).

publicidade

Segurança

Batalhão da PM em Barra de São Francisco recebe novo cão farejador para reativação da unidade K9

Publicado

A solenidade de entrega do novo cão farejador que passará a atuar no 11º Batalhão da PM em Barra de São Francisco foi realizada na sede da Companhia Independente de Operações com Cães (Cioc) na manhã desta quinta-feira (15), com a presença do comandante do CPO-E, coronel Pimenta, o comandante da CIOC, major Cardoso e o comandante-geral da PMES, coronel Caus.

Os condutores de cão farejador, subtenente Edi Carlos e o cabo Martins, acompanhados do major Jefeson subcomandante do 11º Batalhão receberam a cadela Kira. Hoje ela é uma das cadelas da PM-ES mais experientes em detecção de faro de drogas e armas e passará a integrar à unidade k9 do 11º Batalhão em substituição ao cão Jason, baixado por problemas de saúde no final do ano passado.

O Programa K9 consiste em uma estratégia de policiamento voltada ao uso do cão policial em operações para detecção de drogas e armas; atualmente 12 unidades operacionais da PM em todo o estado contam com os binômios treinados e especializados.

Leia mais:  PM apreende pés de maconha em Vila Valério
Continue lendo

Segurança

Pescador sai para catar caranguejo e é encontrado morto em Vitória

Publicado

José Mário de Araújo era um dos pescadores mais antigos do bairro Maria Ortiz, na capital

Morreu, aos 70 anos, um dos pescadores mais antigos do bairro Maria Ortiz, em Vitória. O senhor José Mário de Araújo saiu de casa, nesta quinta-feira (16), bem cedo para catar caranguejo. Era uma prática que ele realizava desde os sete anos de idade. Como não retornou cedo, os parentes ficaram preocupados. O corpo do pescador foi encontrado por volta das 19h, pelo Corpo de Bombeiros, em uma área do mangue que fica a cerca de 30 minutos da margem.

A família contou que José Mário tinha o hábito de sair para catar caranguejo e sempre voltava para o almoço. Por volta das nove horas da manhã, uma das filhas do aposentado ligou para saber se estava tudo bem. Esse foi o último contato da família com o pescador.

A família ficou preocupada com o sumiço do idoso, o neto da vítima contou que um tio, que também é pescador, foi ao manguezal para procurá-lo. “Ele saiu à procura e nada de encontrar. Encontrou o barquinho dele a meia hora de remo e a bolsinha boiando, só que a maré estava cheia, já estava entardecendo e ele estava sem lanterna. Meu tio voltou e acionamos os Bombeiros e 19h acharam o meu avô sem vida”, contou Pablo Fernandes dos Santos.

A família contou que o idoso era acostumado com o mangue. Começou na cata do caranguejo ainda menino e era um dos pescadores mais antigos da região. “Meu avô desde os sete anos de idade faz a prática da cata do caranguejo. Era o mais antigo da cidade, 63 anos na cata do caranguejo”, disse o neto.

Os familiares não sabem o que aconteceu com o idoso, mas acreditam que ele pode ter passado mal no barco. O pescador tinha completado 70 anos no início deste mês. No último domingo, a família se reuniu para celebrar a vida de José Mário. Na ocasião, o neto aproveitou para homenagear o avô.

“Ele fez aniversário no dia 05 de abril e fizemos um bolinho para família no domingo, sem nada de aglomeração. Eu fiz uma homenagem para o meu avô, agradecendo pelo homem que foi e a criação que ele deu para a família”, disse Pablo.

José Mário era pai, avô e bisavô. Sempre tirou o sustento da cata do caranguejo. Para a família, agora fica a admiração e a saudade. “O que vale é o legado que ele deixou para nós. Toda criação, honestidade. Então é isso que a gente tem que levar para a vida. É um sentimento de tristeza, mas a gente fica feliz pela forma que ele nos criou. Foi um homem de verdade”, declarou o neto.

Leia mais:  Polícia prende suspeito de usar aplicativo para vender drogas em Vila Velha
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana