conecte-se conosco


Política e Governo

Frente cria comitê para facilitar transações comerciais que auxiliem no combate à Covid-19

Publicado

Um dos objetivos é ampliar o diálogo institucional entre o Brasil e países estratégicos, como a China

A Frente Parlamentar Mista do Comércio Internacional e Investimentos (FrenComex) criou um comitê de crise para facilitar as transações comerciais que auxiliem no combate à Covid-19. Um dos objetivos é ampliar o diálogo institucional entre o Brasil e países estratégicos, como a China. Para isso, será usada uma plataforma chamada Rota Legal, com diretrizes técnicas e ações para viabilizar transações de interesse nacional.

A Rota Legal vai buscar, por exemplo, interligar de forma mais ágil fornecedores e compradores em ações de combate ao novo coronavírus. O coordenador do colegiado, deputado Evair Vieira de Melo (PP-ES), explica que a intenção é superar desafios institucionais, diplomáticos, técnicos, regulatórios e operacionais.

“A pandemia tem reflexo direto na economia de nossos povos e, naturalmente, nas nossas relações diplomáticas. É hora de o Parlamento se posicionar. Eu tenho certeza de que esse comitê de crise, aliado ao Itamaraty e a outros ministérios, criará uma grande força-tarefa e, assim, vamos encontrar uma superação para a saúde pública”, afirmou.

Relações com a China
Uma das ações do Comitê de Crise Covid-19 da FrenComex é manter o diálogo com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming. A frente pretende dar continuidade e ampliação às relações bilaterais com a China, principal parceira comercial do Brasil há mais de dez anos consecutivos.

Segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), os embarques de carne bovina do Brasil em março passaram das 147 mil toneladas, alta de 2,72% em relação a março do ano passado. A China respondeu sozinha por mais de um terço das compras da carne brasileira, o dobro do mesmo período do ano passado.

A FrenComex é um órgão suprapartidário do Congresso Nacional criado em agosto do ano passado. O grupo conta com 204 deputados e 7 senadores.

 

Leia mais:  Oito dicas do Bandes sobre logística para as empresas se adaptarem ao cenário atual

publicidade

Política e Governo

Seag adota ferramenta de análise estratégica

Publicado

A equipe do Escritório Local de Projetos, Processos e Inovação (ELPPI), apresentou a nova ferramenta que será utilizada para análise estratégica que vai nortear a Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) na tomada de decisões para o desenvolvimento da agricultura capixaba. A apresentação aconteceu na manhã de ontem (25).

A ferramenta é o BI – Business Intelligence (Inteligência de negócios) que é um processo orientado pela tecnologia para analisar dados que busca apresentar informações acionáveis. A ferramenta não gera custo de implantação.

“Estamos implementando essa ferramenta de forma inovadora na Secretaria, dando mais velocidade à tomada de decisões com mais qualidade, potencializando a eficiência dos trabalhos e otimizando os processos. Trazendo a tecnologia para nosso lado e mapeando nossas decisões em fatos e informações confiáveis, proporcionando para a agricultura do Espirito Santo uma gestão cada vez mais responsável e analítica”, disse o secretário de Estado da Agricultura, Paulo Foletto.

“A Seag está sempre evoluindo e oferecendo o melhor para seu público. O BI possibilita à Secretaria tomar decisões mais assertivas em relação aos seus projetos e ações que são desenvolvidas em todo o Estado. A decisão de implementar o BI na sua gestão veio justamente da necessidade de oferecer aos municípios do Estado os serviços e projetos essenciais para melhorar e apoiar cada vez mais a vida do homem e da mulher do campo. Foi uma honra poder participar desse projeto e apoiar essa inovação e revolução que a Seag está trazendo para a Gestão Pública do Estado do Espírito Santo”, explicou a assessora técnica, Carolina Sessa Leite.

“A ferramenta nos permite adicionar novos projetos, focar nos que estão em andamento e dar uma resposta rápida sobre o trabalho que a Seag vem desenvolvendo na agricultura capixaba. É inovação e, não tenho dúvidas, será exemplo para as outras secretarias”, afirmou o subsecretário de Estado de Infraestrutura Rural, Rodrigo Vaccari.

Leia mais:  Governo do Estado disponibiliza Consulta Pública para elaboração do Plano Estadual de Políticas para as Juventudes
Continue lendo

Política e Governo

Governo do Estado anuncia edital para obras na orla de Meaípe

Publicado

O Governo do Estado anunciou a publicação do edital de licitação para as obras de contenção da erosão e restauração da região costeira da Praia de Meaípe, em Guarapari. O anúncio foi feito pelo governador do Estado, Renato Casagrande, durante transmissão ao vivo nas redes sociais, nesta sexta-feira (26).

“Vamos resolver esse problema da praia e da rodovia. Esta obra está em sintonia com o que estamos fazendo no Estado, melhorando a infraestrutura. Estamos com um conjunto grande de investimentos, pois entendemos que investir em infraestrutura e educação são os pilares para nosso desenvolvimento. Os recursos para essa obra são do tesouro do governo”, disse o governador.

O edital foi publicado na edição desta sexta-feira (26) do Diário Oficial do Estado. A obra é uma demanda antiga da região, que sofre com processos erosivos e o avanço do mar sobre a faixa de areia. Os trabalhos serão executados pelo Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER-ES) e o preço máximo estimado é de R$ 68.299.704,70.

Entre os serviços que serão realizados estão a execução da dragagem, aterro hidráulico, construção de enrocamentos, como espigões, molhes ou quebra-mares, a fim de proteger as áreas costeiras da ação de ondas marinhas e a alimentação artificial da praia, também chamada de engordamento, que vai promover a reabilitação do trecho costeiro em, aproximadamente, 40 metros.

O diretor-presidente do DER, Luiz César Maretto Coura, explicou que “a obra de engordamento da praia de Meaípe vai ampliar a oferta de lazer e fortalecer o turismo da região, que conta com vários restaurantes, bares e casas noturnas. Além da necessidade de revitalizar a orla de Meaípe, que é uma das principais praias do Espírito Santo, a obra também vai impactar na proteção da Rodovia, uma vez que o enrocamento impede que haja fuga de areia da praia”.

Leia mais:  Resultado do terceiro trimestre do Banestes revela lucro líquido recorde de R$ 167 milhões
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana