conecte-se conosco


Segurança

Georgeval Alves, acusado de assassinar filho e enteado, estaria recebendo auxílio emergencial

Publicado

No Portal da Transparência da Controladoria Geral da União, consta o nome de Georgeval como beneficiário e que em abril o pagamento de R$ 600 foi realizado

Dois anos após o crime que chocou o Espírito Santo, Georgeval Alves, acusado de estuprar, espancar e assassinar o filho e o enteado em Linhares, volta a ser notícia. A equipe de jornalismo da Rede Vitória teve acesso, com exclusividade, a informações de que o ele estaria cadastrado no programa do Governo Federal para receber o auxílio emergencial durante a pandemia do coronavírus.

No Portal da Transparência da Controladoria Geral da União, consta o nome de Georgeval como beneficiário e que em abril o pagamento de R$ 600 foi realizado. Ainda de acordo com as informações do portal, o auxílio foi aprovado também em mais duas parcelas. 

Mas como ele, mesmo preso, poderia ter acesso a internet e realizar o cadastro para receber o auxílio? Ele tem direito ao benefício? Alguém teria feito o cadastro em nome dele?

De acordo com a advogada Maria Luiza Zamborlini, os presos que estão em regime semi-aberto e aberto, cumprindo os requisitos do auxílio, têm direito a receber o benefício, desde que outros familiares não estejam recebendo o auxílio reclusão. “Os presos que estão submetidos ao regime fechado são impossibilitados de receber o auxílio emergencial”, afirmou.

Leia mais:  Policiais do norte do ES cobram aumento do efetivo

Existe também a hipótese de que outra pessoa estaria usando os documentos de Georgeval, pois ele não tem acesso a internet dentro do presídio. Neste caso, segundo a advogada, se descoberto, a pessoa responderá por um crime. “Além de estelionato, a pessoa responderá também pelo crime de falsidade ideológica, com pena de 1 a 5 anos, dependendo da situação”, disse Maria Luiza.

Por nota, a Dataprev, informou que o trabalho do órgão é identificar o cidadão que tem direito ao benefício, por meio do cruzamento de informações autodeclaradas no portal e no aplicativo da Caixa. Ainda de acordo com o comunicado, as denúncias de fraude estão sendo investigadas pela CGU.

O Ministério da Cidadania foi procurado pela reportagem da Rede Vitória, para responder como o preso poderia ter o auxílio aprovado, mas até a publicação desta reportagem, não recebemos retorno.

A Secretaria de Justiça do Estado, disse em nota, que os internos não possuem acesso à internet e que o auxílio emergencial é concedido e analisado pelo Governo Federal. “Casos indevidos são auditados e podem ser denunciados à instituição responsável”, diz o comunicado.

Leia mais:  Acusado de estuprar duas filhas e três sobrinhas é preso

O caso

Os irmãos Kauã e Joaquim morreram em um incêndio, na casa em que moravam, no dia 21 de abril de 2018, em Linhares. Georgeval, pai de Joaquim e padrasto de Kauã, foi acusado de estuprar, agredir e queimar as crianças. A esposa dele na época, Juliana Salles, chegou a ser presa porque, segundo o juiz, apesar de estar viajando na noite do incêndio, foi omissa e sabia dos abusos que as vítimas sofriam. Ela foi liberada pela Justiça e atualmente responde ao processo em liberdade.

Fonte: Folha Vitória.

publicidade

Segurança

Sem CNH e bêbado, motociclista armado cai em vala e acaba preso no interior do ES

Publicado

Polícia recebeu denúncias de que o homem estava andando armado e tinha envolvimento com o tráfico de drogas

Um motociclista embriagado foi preso após cair em uma vala da estrada que liga Ecoporanga à zona rural do município. Contra o suspeito, segundo a polícia, havia denúncias de que ele estava andando armado e que tinha envolvimento com o tráfico de drogas.

A Polícia Militar foi acionada na madrugada nesta madrugada e esteve no local do acidente. Com o suspeito, os militares encontram uma garrucha calibre 22 com uma munição intacta na cintura do rapaz.

Um motociclista embriagado foi preso após cair em uma vala da estrada que liga Ecoporanga à zona rural do município. Contra o suspeito, segundo a polícia, havia denúncias de que ele estava andando armado e que tinha envolvimento com o tráfico de drogas.

A Polícia Militar foi acionada na madrugada de segunda-feira (16) e esteve no local do acidente. Com o suspeito, os militares encontram uma garrucha calibre 22 com uma munição intacta na cintura do rapaz.

Leia mais:  Policiais do norte do ES cobram aumento do efetivo

A Polícia Civil informou que o suspeito, de 39 anos, foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo e, como não pagou a fiança arbitrada pelo delegado de plantão, foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de São Domingos do Norte.

Continue lendo

Segurança

Sargento da PM é baleado durante tentativa de assalto

Publicado

O sargento foi socorrido para um hospital de Vitória. Ele precisou passar por uma cirurgia, já que o tiro atingiu a artéria femoral

Um sargento da Polícia Militar de 49 anos ficou ferido ao reagir a um assalto, na rua Valdemar Versoza Pitanga, em Itapoã, Vila Velha. Ele seguia para a academia com a esposa, quando foi abordado por um suspeito de bicicleta.

O crime aconteceu por volta das 6h15 desta segunda-feira (16). O suspeito abordou o casal no meio da rua. O militar teria reagido, abaixando a arma do suspeito, e foi baleado pelo criminoso.

O sargento foi socorrido em uma ambulância para um hospital de Vitória. Ele precisou passar por uma cirurgia, já que o tiro atingiu a artéria femoral, mas passa bem. 

Após disparar contra o policial, o suspeito, que utilizava uma pistola ponto 40, fugiu do local. Em nota, a Polícia Civil informou que ocorrência está em andamento no plantão vigente do Departamento Especializado de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

“Somente após a finalização das diligências, que ainda estão em andamento, teremos informações do caso e se há detidos”, diz a nota. 

Leia mais:  Policiais do norte do ES cobram aumento do efetivo

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana