conecte-se conosco


Camisa 10

Gerson, Bruno Henrique, Gabigol. Fla aberto a propostas, após fracasso

Publicado

Flamengo se descobre do mesmo patamar de todos, depois das eliminações na Libertadores e Copa do Brasil. Venderá jogadores para cobrir prejuízo

Pedro Rocha já é o primeiro nome que o Flamengo abrirá mão, depois dos fracassos na Libertadores e na Copa do Brasil.

O clube não gastará 8 milhões de euros, cerca de 8 milhões de euros, R$ 50,7 milhões, com o atacante. Mesmo um novo empréstimo, junto ao Spartak de Moscou, não interessa.

Seu contrato termina no final do mês.

Ele só conseguiu ser titular três vezes este ano. Em dez participações na equipe, marcou um único gol.

Foi enorme decepção.

A aposta foi do ex-treinador do clube, Jorge Jesus.

A ordem da diretoria é fazer dinheiro como puder.

Diego Alves tem grande chance de seguir sua carreira em outro clube.

O goleiro, com 35 anos, tem o contrato terminando também no final do mês.

Desde maio há reuniões frustradas para a renovação.

O jogador teve duas propostas para jogar no Oriente Médio. E recusou, acreditando que renovaria por mais dois anos com o Flamengo.

E o acordo chegou a estar acertado.

Só que surgiu Hugo e o jovem arqueiro foi muito bem. O presidente Rodolfo Landim mandou cancelar o compromisso. Diego Alves. 

Ele recebe cerca de R$ 700 mil.

Passaria a ganhar, R$ 1 milhão.

Setoristas do clube garantem que Landim mandou reduzir a oferta para R$ 800 mil.

Diego Alves ficou decepcionado, porque o acordo havia sido fechado.

E as chances de deixar o clube são reais.

Thiago Maia, operado, também é outro que será reavaliado.

Leia mais:  Capixaba participa de campeonato de jiu-jitsu em Guarapari no domingo (30)

Ele foi emprestado pelo Lille, com preço fixado em 7 milhões de euros, cerca de R$ 44 milhões. Quantia que o clube carioca não pagará.

Além dos três, Gustavo Henrique, Léo Pereira e Michael foram grandes decepções. E o clube não fará questão de manter o trio. Todos escolhidos por Jesus, não conseguiram mostrar o mesmo futebol do Santos, Athletico e Goiás.

Sentiram demais a pressão de atuar pelo clube mais popular do país.

O atacante, que parecia brigar para ser o ’12º jogador’, o ‘primeiro reserva’, viu Vitinho assumir o posto.

Em compensação, os zagueiros se revezaram em falhas infantis que comprometeram a caminhada do Flamengo em 2020.

A diretoria sabe que terá de fazer dinheiro para fazer a contratação do único jogador emprestado que foi aprovado, com louvor: Pedro.

Para o Flamengo chamar Pedro de 'seu', serão mais R$ 88 milhões

Os dirigentes cariocas imploraram para a Fiorentina, tentaram reduzir preço do atacante de 23 anos. Mas os italianos se mantiveram firmes. Além do ótimo desempenho no clube, o jogador passou a ser convocado para a Seleção Brasileira. Portanto, não viu motivos para baixar seu preço.

São 14 milhões de euros, R$ 88 milhões. Ao contrário do que foi divulgado pela imprensa carioca, os 2 milhões de euros, cerca de R$ 12 milhões, não serão abatidos da compra. 

Ou seja, o clube precisa fazer dinheiro.

O presidente Rodolfo Landim tem a filosofia capitalista, fria. Ele quer saber do lucro. E já autorizou seus comandados a receber ofertas pelos jogadores na Gávea.

Leia mais:  Desculpa perfeita para o Flamengo não gastar R$ 100 milhões com Andreas Pereira

Depois do fracasso na Libertadores e na Copa do Brasil, não há intocáveis. 

Mesmo os mais valorizados, como Gerson, Bruno Henrique e Gabigol.

Toda proposta será avaliada.

A previsão da diretoria era chegar, no mínimo, nas semifinais da Libertadores. Com a queda nas oitavas, deixou de faturar R$ 20 milhões. Na Copa do Brasil, foram R$ 7 milhões que o clube não faturou, não passando para as semifinais.

Domènec Torrent tem R$ 12 milhões a receber e só quer sair do Rio de Janeiro depois de acertar sua pendência. Ele foi demitido no dia 9 de novembro.

O trabalho de Rogério Ceni será avaliado de maneira muito séria.

Há enorme decepção pelas eliminações na Copa do Brasil e Libertadores.

Principalmente por suas substituições desastrosas ontem.

Como tirar Arrascaeta e Everton Ribeiro.

O Brasileiro servirá como parâmetro do treinador.

Seu contrato até o fim de 2021 pode ser rompido muito antes.

Ele sabe disso.

O título, da única competição que restou, passou a ser ‘questão de honra’.

A classificação para a próxima Libertadores é mais que obrigação.

As torcidas organizadas prometem pressionar para valer o elenco, depois das duas eliminações.

O clima na diretoria, que nunca foi de harmonia, tem tudo para ficar pior.

Gerson e Bruno Henrique são dois jogadores com mercado no Exterior

O clube que se assumia ‘de outro patamar’ em 2019, sugerindo que era do nível dos grandes europeus, vive uma típica crise de clubes sul-americanos.

E cuja primeira resposta é vender jogadores e desistir de contratações encaminhadas.

O Flamengo se enxerga igual a todos neste país…

publicidade

Camisa 10

Kléber Andrade vai receber torneio internacional de seleções sub-20 em junho

Publicado

A competição em terra capixaba é uma das etapas de preparação da seleção brasileira sub-20 visando o Torneio Sul-Americano Conmebol, em 2023

Principal palco do futebol capixaba e de grandes jogos, o Kléber Andrade terá mais uma grande competição para sediar na conta. Em junho, o estádio capixaba vai sediar o Torneio Internacional do Espírito Santo, que reunirá seleções brasileira, equatoriana, paraguaia e uruguaia da categoria sub-20.

Na noite desta quinta-feira (19) a Federação de Futebol do Espírito Santo (FES) confirmou a realização do evento nos dias 8, 10 e 12 de junho. O torneio é organizado pela CBF em parceria com a FES.

A competição em terra capixaba é mais uma etapa de preparação da equipe sub-20 visando o Torneio Sul-Americano Conmebol da categoria, previsto para os primeiros meses de 2023. A competição é classificatória para a Copa do Mundo Sub-20.

O presidente da FES, Gustavo Vieira, destacou a relevância da competição no Espírito Santo, que volta a receber um grande evento esportivo e já recebeu jogos da seleção brasileira de base em outras oportunidades.

Leia mais:  Desculpa perfeita para o Flamengo não gastar R$ 100 milhões com Andreas Pereira

“É um torneio muito importante para o estado do Espírito Santo, visto que desde 2016 uma Seleção Brasileira não vem ao estado. Após um longo período sem a possibilidade de realização de grandes eventos, o ES volta a receber um de grande porte e dessa vez o futebol, então é com grande honra que vamos receber a seleção”, ressalta.

“Sua presença no estado vai mover toda a cadeia hoteleira, turística, gastronômica e de entretenimento. É um evento para o povo capixaba, seguindo as novas diretrizes do presidente Ednaldo Rodrigues, de aproximar a Seleção Brasileira do povo, e então a seleção conta com a presença dos capixabas no estádio”, finalizou.

Continue lendo

Camisa 10

Brasil não terá seu melhor árbitro na Copa. Peru derrubou Daronco. Wilton Sampaio e Claus serão os juízes no Catar

Publicado

A Federação Peruana entrou em guerra na Fifa contra Daronco por conta do jogo contra o Uruguai. Ele confiou no VAR em um lance decisivo. Virou inimigo número um, em Lima. Resultado. Perdeu o Mundial do Catar

A manhã desta quinta-feira gelada em quase todo o país começou com uma triste constatação para a arbitragem nacional.

Justo na primeira vez que o país terá dois árbitros na Copa do Mundo, desde 1950, o melhor juiz brasileiro não estará no Mundial: Anderson Daronco, da Federação Gaúcha de Futebol.

Daronco tem enorme prestígio na Comissão de Arbitragem da Fifa, nas principais Federações, nos grandes clubes brasileiros. E até na Conmebol.

O grande adversário que o venceu foi a Federação Peruana de Futebol.

O presidente da FPF, Agustín Lozano, fez denúncia formal contra o Daronco. Insistiu na anulação da partida contra o Uruguai, em Montevidéu, que o Peru perdeu por 1 a 0. 

Anderson Daronco virou ‘inimigo número um’ dos peruanos por conta de um lance. Aos 46 minutos do segundo tempo, os uruguaios venciam por 1 a 0, o confronto na noite de 24 de março. Até que o lateral Trauco tenta cruzar a bola da intermediária. Erra e ela vai em direção ao gol. O goleiro Sergio Rochet estava adiantado. E teve de correr para trás para segurar a bola. Ele fica complemente dentro do gol. E há sérias dúvidas se a bola ultrapassa a linha.

Leia mais:  Sport bate Corinthians, vence 3ª seguida e coloca o Santos no Z4

O time peruano ficou revoltado, exigindo que, pelo menos, Daronco conferisse no VAR se a bola entrou ou não. Só que o juiz brasileiro não foi. Porque teve a confirmação no áudio que não foi gol.

Este lance tirou Daronco da Copa do Mundo do Catar. Ganhou o ódio de todo um país

E o Uruguai ganhou o jogo por 1 a 0. O empate teria grande impacto na penúltima rodada das Eliminatórias. Pressionaria os uruguaios no jogo contra os chilenos, vencido com facilidade. Os peruanos derrotaram os paraguaios. E terão de jogar a repescagem para ir ao Mundial. Enfrentarão o vencedor de Austrália e Emirados Árabes.

A pressão dos peruanos foi enorme desde o fim do jogo contra o Uruguai. A Fifa resolveu divulgar o áudio do VAR detalhando o lance.

Daronco: “Bola na área”
Assistente: “Tudo legal”
Daronco: “Calma! Checa isso aí”
Assistente: “Gol”
VAR: “Mais, mais, está em jogo ainda. Checado. Não entrou”
Daronco: “Não entrou?”
VAR: “Não”
Assistente: “Vai para a área”
VAR: “Temos que mandar essa imagem. Para essa imagem.
“A bola não entra toda. Vamos dar um zoom. Não entra toda.”

Ou seja, Daronco teve a confirmação eletrônica que a bola não entrou. Daí não ter paralisado o jogo. Nem sequer revisto o lance pela tevê. Confiou no VAR.

Leia mais:  Inter soma quase triplo de pontos do São Paulo em seis rodadas e esquenta disputa pelo título

Mas mesmo com a divulgação do áudio, a Federação Peruana não desistiu da ação contra o Daronco.

Se ele tivesse ao menos ido conferir a jogada na tevê, talvez não fosse tão odiado no Peru.

Nos bastidores, ele acabou derrubado.

Wilton já havia sido o juiz de vídeo do Brasil no Mundial da Rússia. E foi um dos principais responsáveis pela implantação do VAR. Claus tem a seu favor excelentes arbitragens e participação constante em jogos de Eliminatórias e Libertadores, sem criar grandes polêmicas.

Messi criticou Wilton na vitória da Argentina contra o Peru nas Eliminatórias. Mas nada que ficasse tão marcado quanto o que aconteceu em Montevidéu.

Além de Wilton e Claus, o Brasil terá mais cinco assistentes, bandeirinhas. Neuza Back, Bruno Boschilia, Rodrigo FIgueiredo, Bruno Pires e Danilo Simon. Nenhum árbito de vídeo.

Raphael Claus, da Federação Paulista, é o 2º árbitro brasileiro confirmado na Copa do Catar

Anderson Daronco tem 41 anos. Em 2026, terá 45 anos. Suas chances de ir para a Copa serão muito reduzidas.

Sua Copa ideal seria a do Catar.

Não vai.

Por conta da pressão da Federação Peruana.

Situação mais do que injusta…

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana