conecte-se conosco


Segurança

Governador anuncia construção de nova unidade prisional de regime fechado

Publicado

O governador Renato Casagrande assinou, nesta terça-feira (15), o contrato para construção da Penitenciária Estadual de Vila Velha VI (PEVV VI). Com investimento de R$ 57 milhões, o Governo do Estado entregará um novo presídio no regime fechado com 800 novas vagas nas galerias, além de instalações de triagem e isolamento. A ampliação da capacidade do sistema prisional é um dos projetos estabelecidos no Planejamento Estratégico do Estado.

“Estamos dando ordem de serviço de uma unidade prisional de regime fechado, que terá recursos do Governo Federal e do Estado, com 800 novas vagas. Será uma unidade que irá se incorporar ao nosso Complexo do Xuri. Assumimos o Governo do Estado com o sistema prisional como uma bomba prestes a explodir. Conseguimos nesse tempo fazer a gestão, mas temos muito trabalho pela frente. Um sistema prisional bem gerenciado significa segurança aos detentos, seus familiares e à sociedade”, afirmou o governador Casagrande.

O secretário de Estado da Justiça, Luiz Carlos Cruz, destaca que o projeto para a nova unidade do Complexo do Xuri prevê circuito fechado de TV, com câmeras de videomonitoramento, automação de todas as portas de segurança dos setores internos e intermediários; captação de água da chuva e reuso. Além das 800 celas em galerias, o projeto prevê instalações para atendimento de 16 pessoas em isolamento e 42 na triagem. A previsão é de que o novo presídio seja entregue em 24 meses.

“Essa iniciativa é mais um importante passo do Governo na tratativa da superlotação do sistema penitenciário capixaba. Todo esse trabalho vem somar forças às medidas que tomamos desde janeiro de 2019 para o manejo dessa situação. Esta será uma unidade pensada para otimizar o investimento do Estado, sendo entregue com ferramentas e tecnologias que permitam a reutilização de água de chuva e a automação em sistemas de segurança”, explicou o secretário.

Cruz destaca ainda que a obra será realizada em Regime Diferenciado de Contratação (RDC), na modalidade Integrada, e tem prazo de 720 dias para conclusão do projeto e entrega da obra. O contrato foi assinado com a empresa, que será responsável pela elaboração dos projetos básico e executivo de arquitetura e complementares de engenharia e ainda pela execução dos serviços de construção e demais operações necessárias para a entrega final da Penitenciária Estadual de Vila Velha VI.

Sistema Penitenciário Capixaba

A Secretaria da Justiça (Sejus) administra 35 unidades prisionais no Estado e realiza a custódia de 21.957 detentos em vagas físicas. Além disso, há 984 presos em monitoramento eletrônico.

No Complexo do Xuri, em Vila Velha, onde será construída a nova unidade, funcionam cinco unidades prisionais, sendo um centro de detenção provisória, quatro unidades de regime fechado (Penitenciária Estadual de Vila Velha I, Penitenciária Estadual de Vila Velha II, Penitenciária Estadual de Vila Velha III, Penitenciária Estadual de Vila Velha V) e uma unidade de regime semiaberto (Penitenciária Semiaberta de Vila Velha IV).

Um dos grandes desafios para a gestão estadual, o sistema prisional tem recebido prioridade e alcançado resultados inovadores. A Secretaria da Justiça (Sejus), responsável pela administração do sistema prisional do Estado do Espírito Santo, em parceria com outras entidades do Sistema de Justiça, conseguiu ampliar, em 2019, o número de internos em monitoramento eletrônico, ajudando a diminuir a ocupação das unidades prisionais. Ao longo do ano, o número chegou ao total de 680 internos, superando em mais de três vezes o total de monitorados em dezembro de 2018. Hoje, há 984 presos em monitoramento eletrônico.

Leia mais:  Operação “Força pela Vida” fiscaliza transporte de rochas no Estado
publicidade

Segurança

Três pessoas são detidas após denúncia de aglomeração e som alto

Publicado

Durante a confusão, o dono da caixa de som tentou jogar uma moto contra a equipe e tentou agredir um policial

Três pessoas foram detidas após uma confusão no bairro Nova Carapina 1, na Serra. A Polícia Militar informou que recebeu uma denúncia de aglomeração e som alto na região, e assim que chegou ao local, a equipe se deparou com cerca de 20 pessoas ouvindo música em uma rua.  

Uma delas, segundo a polícia, se apresentou como dono de uma caixa de som que estava sendo usada, se exaltou e desobedeceu a ordem de desligar o aparelho. Após o ocorrido, o grupo foi para uma casa e o som, novamente, foi ligado. Desacatando os policiais, o dono do aparelho teria dito ainda que dentro da residência ninguém desligaria o som. 

A polícia deu voz de prisão e exigiu que o homem saísse da residência. Diante disso, segundo a PM, o homem pediu que os moradores agredissem os policiais para evitar a prisão. Durante a confusão, o dono da caixa de som ainda tentou jogar uma moto contra a equipe e tentou agredir um policial.

Assim que os policiais entraram na casa, dois homens tentaram jogar copos de vidro em direção à eles, além do dono da casa também ter jogado uma garrafa de vinho contra a equipe. Os policiais então fizeram disparos de arma não letal, mas o suspeito não se rendeu e pegou até um facão. 

Depois de tanta confusão, a polícia conseguiu conter o homem, que precisou ser levado para hospital por conta de ferimentos. Em seguida, ele foi encaminhado para a Delegacia Regional da Serra. Duas pessoas que se envolveram na briga também acabaram detidas. 

A Polícia Civil informou que o conduzido de 37 anos foi autuado em flagrante pelos crimes de resistência e desacato, pagou fiança estipulada pela autoridade policial e vai responder em liberdade. Os outros dois foram autuados por resistência, assinaram Termo Circunstanciado e vão responder em liberdade.

Leia mais:  Operação “Força pela Vida” fiscaliza transporte de rochas no Estado
Continue lendo

Segurança

Corpo de jovem é encontrado dentro de poço em fazenda entre Boa Esperança e São Mateus

Publicado

O corpo de um jovem foi encontrado dentro de um poço desativado de, aproximadamente, 20 metros de profundidade, na tarde desta quarta-feira (07), em uma fazenda na comunidade de Santa Lúcia, localizada entre os municípios de Boa Esperança e São Mateus.

Segundo o Corpo de Bombeiros de Nova Venécia, a equipe foi acionada para uma ocorrência de um possível corpo que estaria dentro do poço, após o solicitante informar que o cheiro estava insuportável na região.

A equipe foi até o local e constatou que havia um corpo no fundo do poço, que, segundo informações do Corpo de Bombeiros, trata-se de Maicon Douglas de Aquino Almeida, visto pela última vez no domingo (04).

De acordo com os militares, o corpo estava coberto por entulhos e muitos galhos, além de estar em estado avançado de decomposição.

A perícia da Polícia Civil foi acionada para a remoção do corpo, que foi retirado do poço por uma equipe do Corpo de Bombeiros. A Polícia Militar está no local e isolou a área.

Fonte: redenoticia

Leia mais:  Funcionários de loja são feitos reféns durante assalto no Centro de Vitória
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana