conecte-se conosco


Política e Governo

Governo anuncia inquérito sorológico para alunos e profissionais da Rede Estadual

Publicado

A partir das próximas semanas, duas estratégias de enfrentamento e monitoramento da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) serão realizadas em conjunto pelas Secretarias da Educação e da Saúde: o censo sorológico, destinado a todos os profissionais da Rede Estadual de Educação, e o inquérito sorológico com a coleta de amostras da comunidade escolar capixaba. As informações foram passadas em coletiva on-line realizada, na manhã desta sexta-feira (18), pelos secretários de Estado da Educação, Vitor de Angelo, e da Saúde, Nésio Fernandes, com a participação da infectologista Cristiana Costa.

Vitor de Angelo destacou que essa é mais uma etapa do trabalho em conjunto, articulado entre a Sedu e a Sesa. “Hoje anunciamos duas importantes medidas. A primeira é a realização do inquérito sorológico da comunidade escolar de todo o território capixaba, de natureza amostral que vai envolver as Redes Públicas Estadual e municipal e as redes privadas. A segunda medida é uma testagem de natureza censitária de todos os trabalhadores da educação da Rede Pública Estadual”, afirmou.

O secretário da Educação também destacou aspectos fundamentais para que essas medidas fossem tomadas:

“Em primeiro lugar o diálogo que temos estabelecidos com os sindicatos da Educação desde o início da pandemia. Com muita frequência eles colocavam para nossas equipes a necessidade de fazermos medidas como essa, que são ações de cuidado, de prevenção aos trabalhadores de todas as redes de ensino. Em segundo lugar o diálogo permanente com os municípios, também desde o início da pandemia, por meio de uma relação estreita com a Associação dos Municípios Capixabas (Amunes) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação (Undime). E, em terceiro lugar, ações de cuidado que tem feito parte da gestão do Governo do Estado sempre com muita transparência e muita cautela, dando um passo de cada vez, mas sempre tomando as medidas de segurança e cuidado”, ressaltou Vitor de Angelo.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, essas medidas visam a garantir uma estratégia adequada. “O passo que estamos dando em realizar o inquérito escolar é a adoção de uma prática internacionalmente recomendada. A adoção de uma estratégia adequada em reconhecer o real comportamento da pandemia em uma comunidade estratégica, que entendemos que precisa ser bem cuidada: os estudantes e trabalhadores da educação”, disse.

Para o censo sorológico serão convidados todos os trabalhadores da Rede Estadual de Educação para trazer um mapeamento de 100% dos profissionais. Já no inquérito sorológico, serão selecionados 13 municípios capixabas que trazem a representação da população e que possuem 760 escolas, entre as redes estaduais, municipais e privada, e que farão parte da população a ser amostrada.

Para o inquérito sorológico, a princípio, serão trabalhadas duas etapas. A primeira, ainda antes do retorno das aulas presenciais. A segunda etapa vai acontecer após o retorno das atividades presenciais nas escolas. O objetivo é estimar o percentual de trabalhadores e estudantes das Redes de Educação infectados pela Covid-19. Todos os profissionais de educação das escolas selecionadas serão convidados a participar da coleta, assim como os aproximadamente 5 mil estudantes que serão sorteados, a cada etapa.

“O inquérito estima de uma forma amostral o percentual da população da comunidade escolar que já entrou em contato com o novo Coronavírus, e nos ajudará a descrever o perfil desta população, bem como a evolução deste percentual a cada etapa do inquérito, nos trazendo dados importantes para tomada de decisão e políticas de controle”, explicou a infectologista da Sesa, Cristiana Costa.

Os municípios onde o inquérito sorológico será realizado são: Afonso Cláudio, Alegre, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Colatina, Linhares, Marataízes, Nova Venécia, Santa Maria de Jetibá, São Mateus, Serra, Vila Velha e Vitória.

Para ambas as propostas de testagem, tanto o censo quanto o inquérito sorológico, serão aplicados os testes sorológicos pelo método de quimioluminescência a serem realizados e processados pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Espírito Santo (Lacen/ES) e pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Além da coleta, profissionais e estudantes responderão a um questionário que abordará desde questões demográficas, questões de riscos e de sintomas.

Para acompanhar a coletiva, clique aqui https://bit.ly/3gi7WZL e https://bit.ly/3c8zgrE.

Escola Segura

Leia mais:  Investimentos e parcerias fortalecem ações voltadas para a agricultura familiar capixaba

O secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo, ainda mencionou que o Governo do Estado, por meio da Sesa e da Sedu, elaborou um protocolo de sanitização, a ser adotado por todas as Redes de Ensino (documento, divulgado no dia 08 de agosto, por meio da publicação da Portaria Conjunta SEDU/SESA Nº 01-R no Diário Oficial do Estado), com procedimentos necessários para que as instituições de ensino adotem no momento de retomada. Entre as exigências está a elaboração de um Plano Estratégico de Prevenção e Controle (PEPC) por cada instituição de ensino.

O documento trará todas as diretrizes e Plano de Ação de cada instituição quanto ao monitoramento da Covid-19. Visando ao rigor na elaboração das medidas exigidas, foi elaborado um sistema, denominado Escola Segura, que permitirá ao Governo do Estado receber todos os Planos elaborados pelas instituições de ensino, bem como acompanhar dados referentes ao afastamento de estudantes e trabalhadores por suspeita ou confirmação da Covid-19, por exemplo.

Leia mais:  Casagrande recebe Comando Unificado da Crise sobre óleo que atinge litoral brasileiro
publicidade

Política e Governo

Seleção do Nossa Bolsa 2021 vai usar notas do Enem de 2015 a 2019

Publicado

Mesmo com o adiamento das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020, que devem ser aplicadas neste mês de janeiro, o Governo do Espírito Santo vai garantir a realização do processo seletivo do Programa Nossa Bolsa para ingresso no ano letivo de 2021. Os alunos capixabas que já concluíram o Ensino Médio podem ingressar em um curso superior com as notas do Enem referentes aos anos de 2015 a 2019.

Em transmissão ao vivo pelas redes sociais nesta sexta-feira (15), o governador do Estado, Renato Casagrande, anunciou o lançamento da chamada pública do Nossa Bolsa 2021 na próxima segunda-feira (18). Serão ofertadas 1.021 bolsas em instituições de ensino privadas localizadas no Espírito Santo. A maior parte das bolsas cobre o valor integral da mensalidade, sendo que apenas 39 bolsas são parciais.

Os candidatos podem conferir o quadro total de vagas e faculdades nos anexos do edital que será publicado no site da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes). Os interessados devem ficar atentos ao cronograma do processo seletivo, que estará com inscrições abertas no período entre 25 e 29 de janeiro, pelo www.nossabolsa.es.gov.br.

“Todo ano ofertamos vagas para quem almeja estudar em instituições particulares. Na segunda-feira sai o edital com 1021 vagas em 15 municípios e 33 instituições de ensino. Importante destacarmos que estamos ofertando oportunidades, principalmente, para quem mais necessita neste momento de crise. A educação é o único caminho para diminuirmos a desigualdade em nosso País. São R$ 30 milhões de reais de investimento no Nossa Bolsa”, afirmou o governador Casagrande.

Para o diretor-presidente da Fapes, Denio Rebello Arantes, o Programa Nossa Bolsa é uma grande oportunidade para quem quer ingressar em um curso superior. “Os interessados têm uma série de diferentes graduações à disposição, que vão desde as engenharias até a área de saúde, passando por cursos, como Administração, Direito e Arquitetura”, disse. Segundo ele, a oferta das vagas está distribuída por diversas regiões capixabas para facilitar a vida dos cidadãos que moram no interior.

A secretária de Estado de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional, Cristina Engel, participou da transmissão ao vivo e comentou sobre a importância de oportunizar conhecimento para a população. “Nós procuramos envolver o maior número possível de instituições de ensino, atingindo o Estado todo, na medida do possível, e as exigências para poder participar do programa são poucas. A única coisa que a gente exige em troca é que esse aluno, que foi contemplado com a bolsa, se dedique aos estudos”, observou.

Cristina Engel também falou sobre a oferta das bolsas durante a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), que impacta o Estado. “Em época de pandemia, esse programa adquire uma importância ainda maior, porque é o tempo de as pessoas poderem se qualificar, se especializar, de se tornarem aptas para desenvolver atividades profissionais, inclusive em áreas que tem muita demanda de mercado. A bolsa de estudo vai possibilitar que os cidadãos possam ter sua formação superior e exercer uma profissão no mundo do trabalho, que está cada vez mais concorrido”, frisou.

Quem pode?

Leia mais:  Comércios permanecem fechados até o dia 4 de maio, afirma Casagrande

O Programa Nossa Bolsa concede bolsas em cursos de graduação ofertados por instituições privadas e é dirigido aos estudantes egressos do Ensino Médio da rede pública ou particular, que estiveram na condição de bolsistas integrais. Para o processo seletivo deste ano, o candidato deverá ter realizado uma das provas do Enem aplicadas entre os anos de 2015 e 2019.

Se o grupo familiar do candidato tem renda per capita de até um salário mínimo, ele poderá concorrer a bolsas integrais que correspondem a 100% da mensalidade; se a renda per capita for de até três salários mínimos, o aluno poderá concorrer a bolsas parciais de 50%.

O processo seletivo do Nossa Bolsa prioriza o ingresso de pessoas que moram em bairros com alto índice de vulnerabilidade social e de quem se autodeclara afrodescendente no ato da inscrição. Por isso, é preciso informar o Código de Endereçamento Postal (CEP) para verificar se o candidato está em um bairro atendido pelo Programa Estado Presente em Defesa da Vida.

Vagas

Leia mais:  Novo aplicativo APP 190 ES é apresentado e já está disponível para a população

O processo seletivo do Programa Nossa Bolsa oferta 1.021 bolsas em 33 instituições particulares de Ensino Superior, presentes no território capixaba, para ingresso em 2021.

Só serão aceitas as inscrições de candidatos que alcançarem média global de 500 pontos, considerando as provas objetivas e de redação do Enem realizado pelo candidato entre os anos de 2015 e 2019.

Os interessados devem morar no Espírito Santo e precisam ter concluído o Ensino Médio no Estado, seja na rede pública ou na rede particular, na condição de bolsista integral.

Também podem participar do processo candidatos que concluíram o curso técnico em um Centro Estadual de Educação Técnica (CEETs) do Espírito Santo e também os que cursaram o Ensino Médio ou Técnico nas escolas do Movimento de Educação Promocional do Espírito Santo (Mepes).

Não é permitida a participação de candidatos que já têm outro diploma de graduação, nem de selecionados em edições anteriores do programa e que abandonaram o curso.

O programa também não realiza a contratação de selecionados que estejam matriculados em outro curso superior, nem dos que já foram contemplados por outros programas de bolsa de graduação ou de financiamento estudantil.

Lista de espera

Desde o último processo seletivo do Nossa Bolsa, para ingresso em 2020, houve a inclusão de uma terceira fase de matrícula, além da convocação dos candidatos aprovados nas etapas regulares. A Fapes criou a lista de espera para as vagas que não forem preenchidas, mesmo após as duas chamadas iniciais previstas.

Porém, é necessário que o candidato manifeste interesse, novamente, na vaga por meio do site do Nossa Bolsa. Caso contrário, o interessado não participará da lista de espera, mesmo que sua pontuação seja superior à pontuação dos convocados nessa fase.

SERVIÇO:
Chamada pública do Programa Nossa Bolsa 2021
Lançamento do edital em 18 de janeiro

Inscrições de 25 a 29 de janeiro
Site: www.nossabolsa.es.gov.br.

Continue lendo

Política e Governo

Governador autoriza obras em Pinheiros e Pedro Canário

Publicado

O governador do Estado, Renato Casagrande, autorizou, nesta quinta-feira (14), o início das obras de pavimentação da estrada que liga São João do Sobrado à Rodovia Montanha/Pinheiros. Também foi autorizada a reforma da 3ª Companhia do 13º Batalhão da Polícia Militar, em Pedro Canário. As obras serão executadas pelo Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER-ES). A agenda oficial também incluiu visitas a obras em andamento na região.


Em Pinheiros, o Governo do Estado vai pavimentar a Rodovia ES-313, no trecho que se estende do entroncamento da ES-130 até São João do Sobrado, totalizando 20,70 quilômetros. A via será em pista simples, com acostamento de dois metros e calçada de 1,5 metro. Na área urbana de São João, o revestimento será de Pavi S. Também será construída uma ciclovia, com extensão de 1,4 quilômetro. Ao todo, serão investidos R$ 73 milhões com as intervenções.

“É uma alegria estar em São João do Sobrado, onde trouxemos telefonia móvel em nosso primeiro governo. Sei que o grande desejo da população é esse asfalto. Sabemos que existe uma desconfiança das pessoas com a administração pública, mas a obra está contratada. Temos agora a parte burocrática e topográfica, mas já, já as máquinas vão roncar. Estrada é um investimento que deixa as pessoas animadas e traz desenvolvimento à região. Nesses locais, o desenvolvimento vem se o poder público chegar primeiro. Por isso, estamos fazendo investimentos estruturantes nessa região”, afirmou o governador.

O diretor-presidente do DER-ES, Luiz Cesar Maretto, reforçou a importância da obra para os moradores. “São João do Sobrado é um dos poucos distritos da região que não tem sua via de acesso à sede asfaltada. É uma obra aguardada há muito tempo. Hoje, damos o primeiro passo para realizar esse sonho da população”, enfatizou.

Estado Presente

Leia mais:  Estado faz entrega de instrumentos musicais para entidade que promove ensino musical

Em Pedro Canário, o governador do Estado assinou a Ordem de Serviço para obras de manutenção preventiva e corretiva da 3ª Cia. do 13º Batalhão da Polícia Militar. Os serviços que serão executados compreendem a substituição de pisos e esquadrias; demolição da laje existente e reconstrução do telhado para as viaturas locais; substituição da estrutura de madeira e telhas termo acústicas; revestimento e pintura das paredes; revisão da parte elétrica e manutenção das instalações hidrossanitárias. O valor do investimento é de R$ 314.948,14 e o prazo de execução é de 255 dias.

As intervenções na unidade policial integram uma série de investimentos que o Governo do Estado está fazendo na área da Segurança Pública, dentro do Programa Estado Presente em Defesa da Vida. As unidades da PMES em Linhares, Serra e Vila Velha também estão passando por obras de manutenção.

Ainda no município, Casagrande visitou o local onde será instalada a base da Unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192), além das obras de revitalização da Lagoa Augusto Ruschi e do Centro Educacional Infantil Municipal (CEIM) Normilia Cunha dos Santos.


“Tenho muitas afinidades com Pedro Canário, que é a porta de entrada do nosso Estado. Com essa parceria com o Governo do Estado, vamos fazendo a cidade cada vez mais bonita. A lagoa é o Cristo Redentor de Pedro Canário. Está no Centro da cidade num investimento de mais de R$ 6 milhões, que vai embelezar esta cidade e se tornar um ponto turístico. Vamos iniciar o Samu nos 11 municípios da região para garantir um atendimento mais rápido, humanizado e que possamos salvar mais vidas. Enquanto a Companhia da polícia será reformada, dando condições mais adequadas de trabalho para nossos policiais”, afirmou o governador.

A vice-governadora do Estado, Jaqueline Moraes, também participou das solenidades: “Saúdo as várias mulheres eleitas nesta região como vereadoras e mulheres atuantes, com voz importante no Estado em defesa da sororidade. Quando o governador Renato Casagrande reconhece a importância da igualdade de gênero na política, eu venho aqui, como exemplo personificado desse reconhecimento e de que apostamos na qualidade das políticas públicas, além da melhora na qualidade de vida das mulheres. Esta obra nada mais é que integrar desenvolvimento. E isto, nós sabemos aproveitar e valorizar”, pontuou.

Leia mais:  Secretaria da Fazenda reunirá empresários para apresentar o Cooperação Fiscal
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana