conecte-se conosco


Política e Governo

Governo do Espírito Santo anuncia pacote com medidas de proteção social no enfrentamento à pandemia

Publicado

O governador do Estado, Renato Casagrande, anunciou, nesta sexta-feira (26), um pacote de medidas de proteção social dentro do Programa ES Solidário, visando dar assistência à população mais necessitada no período de enfrentamento à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) no Espírito Santo. Entre as iniciativas está a distribuição do Cartão ES Solidário, que vai conceder um auxílio de R$ 450,00 (divididos em três parcelas) às famílias em situação de pobreza extrema e que possuam crianças de zero a seis anos no grupo familiar.

Também foi anunciada a doação de cestas básicas para alunos da Rede Estadual, empreendedores da economia solidária e do artesanato; aquisição de alimentos da agricultura familiar; aporte financeiro extraordinário para entidades assistenciais; parcelamento das contas de água; abertura de cursos de capacitação e qualificação profissional; além do lançamento do programa CNH Social 2021, que vai disponibilizar 8 mil carteiras de motorista para moradores de todo Estado. Ao todo, o pacote de medidas de proteção social tem investimento estimado de R$ 70,86 milhões.

“Desde o ano passado, quando o vírus começou a afetar a vida das pessoas, anunciamos medidas na área econômica, na área social e na área da saúde. Vocês já têm acompanhado o que a gente tem feito na abertura de leitos, no trabalho educativo e também na formação dos profissionais. Estamos trabalhando permanentemente na área de saúde. Na área social são medidas mais importantes ainda, porque toda crise produz efeitos para muita gente, mas ela não produz efeito para todo mundo”, afirmou o governador, durante a apresentação do pacote em coletiva de imprensa, transmitida ao vivo pelas redes sociais.

Casagrande prosseguiu: “Sempre numa crise, seja ela sanitária, seja crise econômica ou política, sempre quem mais sofre são as pessoas mais vulneráveis, que ficam ainda mais empobrecidas e se tornam ainda mais vulneráveis. Nosso desafio sempre será, neste país tão desigual, enfrentar esse problema da desigualdade. Por isso, estamos renovando algumas ações e apresentando outras dentro do ES Solidário”, afirmou.

O Cartão ES Solidário vai atender cerca de 70.282 famílias elegíveis para acessar o benefício. O valor total do benefício será de R$ 450,00, dividido em três parcelas de R$ 150,00, creditados em cartão de débito para serem utilizados prioritariamente para aquisição de gêneros alimentícios da rede credenciada. O investimento previsto é de R$ 31.626.900, em recursos oriundos do Tesouro Estadual.

Para concessão do benefício, será utilizada a base de dados do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Assim, nenhuma família precisará procurar os equipamentos da assistência social nos municípios, nem qualquer outra instituição. As famílias beneficiadas serão aquelas que já estão na base de dados do CadÚnico, e que estão caracterizadas pelo recorte de renda de extrema pobreza do Banco Mundial e que tenham crianças de 0 a 6 anos no grupo familiar, cujos cadastros estejam atualizados nos últimos dois anos. Assim, é importante que os cadastros estejam atualizados.

Os dados serão enviados para o Banestes, que fará a confecção dos cartões e a abertura das contas. A partir daí, Secretaria de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades), por meio das equipes municipais de assistência, entrará em contato com todas as famílias habilitadas a receber o benefício para informar da disponibilidade do cartão, agendando a data e o local para a retirada do mesmo. O agendamento será feito para evitar aglomerações em decorrência da pandemia.

Para a secretária de Estado de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social, Cyntia Figueira Grillo, o Cartão ES Solidário é uma medida extremamente importante porque é uma transferência direta de renda do Governo do Estado para as famílias de pobreza extrema. “Nós consideramos que a primeira infância é um público vulnerável em um primeiro momento, além disso, a medida dá autonomia a essas famílias na utilização desse recurso, que deve ser prioritariamente para alimentação, mas caberá à família aplicar naquilo que entende for mais necessário no momento”, explicou.

O governador Casagrande também anunciou a ampliação do projeto emergencial para atendimento à população em situação de rua, principalmente nos municípios de grande porte, que é uma população vulnerável à doença. Outro destaque é o aporte financeiro para 40 instituições de longa permanência e para 10 casas inclusivas para pessoas com deficiência, ou seja, outro público extremamente vulnerável. “Conseguimos proteger a população em situação de rua com esse investimento. Este ano, a gente repete porque essa população precisa desses cuidados”, completou a secretária.

Outra medida importante na área social é a Compra Direta de Alimentos (CDA), que visa a dar alimentação para aquelas famílias em situação de extrema pobreza nos municípios capixabas. “Estamos com 30 municípios executando essa política e agora estamos estendendo para outros 48, porque nós queremos atender a todos os municípios do Espírito Santo. Esse é um programa que distribui cestas da agricultura familiar e produtos extremamente nutricionais para fazer a complementação de cestas doadas pelos municípios e também para complementar o cartão ES Solidário que estamos lançando agora”, explicou a secretária.

Além disso, o Governo do Estado vai doar cestas básicas para os alunos da Rede Estadual de Educação, durante o período da quarentena, em virtude da suspensão das aulas presenciais. O investimento será de mais de R$ 11,5 milhões e beneficiará 115.558 alunos, inscritos no CadÚnico. O benefício equivale ao período entre 18 de março e 16 de abril, totalizando 20 dias úteis.

O valor será repassado pela Secretaria da Educação (Sedu) aos Conselhos de Escola, por meio do Programa Estadual de Gestão Financeira Escolar (Progefe). As escolas ficarão responsáveis em comprar os gêneros alimentícios, contatar as famílias e realizar a entrega.

O secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo, destacou os próximos passos para a efetivação da ação. “Vamos distribuir mais cestas básicas, correspondentes aos dias de suspensão das aulas presenciais. Ainda precisamos de mais alguns dias para que o recurso seja liberado, chegue às escolas e, por fim, seja entregue às famílias”, afirmou.

O governador Casagrande também anunciou a suspensão dos cortes de água até o próximo dia 17 de abril para todos os clientes da Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan). Além disso, as faturas vencidas no mês de março/2021 dos clientes cadastrados na “Tarifa social” ou como “Tarifa Comercial” poderão ter o prazo de vencimento alterado por 30 dias, ou poderão parcelar as contas em até 6x com isenção da cobrança de juros e multas e pagamento da entrada no valor mínimo de 5% em até 30 dias, desde que solicitem o parcelamento até o dia 30 de abril.

Considerando o fechamento das instituições bancárias e lotéricas em decorrência das medidas de quarentena, as faturas vencidas entre os dias 18/03 e 04/04 de todos os clientes poderão ser pagas até 09 de abril, sem juros e multas. Durante o período também estarão vigentes condições especiais de negociação para todos os clientes que tenham quatro ou mais faturas não pagas. Eles podem solicitar o parcelamento com 5% de entrada e em 24 vezes sem acréscimo (parcela mínima de R$ 30,00) com desconto de 100% dos juros e multas;

CNH Social

Leia mais:  Estado vai ofertar 50 mil cirurgias eletivas a partir deste segundo semestre

Durante o anúncio das medidas de proteção social, o governador Casagrande fez o lançamento da 1ª fase do programa CNH Social 2021, que vai disponibilizar 3 mil carteiras de motorista para moradores de todo Estado. As inscrições começam às 10h da próxima segunda-feira (29) e vão até 23h59 do dia 07 de abril. Os interessados podem se inscrever pela internet, sem a necessidade de sair de casa, pelo site do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES), disponível no seguinte link: www.detran.es.gov.br

Também foi anunciada a oferta de mais 2.500 vagas na 2ª fase e outras 2.500 na 3ª fase do programa neste ano, totalizando 8 mil carteiras de motorista e um investimento de R$ 11 milhões em 2021. O programa social possibilita o acesso gratuito de pessoas de baixa renda à obtenção da primeira habilitação nas categorias A (moto) ou B (carro) e, para aqueles que já são habilitados, a adição de categoria A ou B e mudança de categoria para D (van, micro-ônibus, ônibus) ou E (caminhão e carreta).

Para se inscrever, é necessário que o interessado esteja registrado no CadÚnico, com os dados atualizados nos últimos 24 meses até o dia 12 de fevereiro de 2021, além de ter 18 anos completos no momento da inscrição. Também é necessário residir no Espírito Santo, ter renda familiar de até dois salários mínimos e não estar judicialmente impedido de possuir a CNH. Serão reservadas 5% das inscrições para as pessoas com deficiência.

O resultado da 1ª fase será divulgado no site do Detran|ES no dia 13 de abril, às 12h. Para aqueles candidatos que não forem selecionados nessa lista, haverá uma nova oportunidade de ser contemplado. No dia 1º de junho, às 12h, será divulgada uma chamada única de suplentes no site do Detran|ES. O objetivo é preencher as vagas remanescentes após desclassificação de candidatos que não respeitarem os prazos estabelecidos no processo de Habilitação.

O diretor geral do Detran|ES, Givaldo Vieira, destaca a importância da habilitação e qualificação profissional dos condutores principalmente como oportunidade de geração de emprego e renda nesse momento de pandemia.

“O programa CNH Social entra no pacote de medidas de proteção social anunciadas hoje como um importante meio de obtenção da habilitação e profissionalização dos condutores de maneira totalmente gratuita para abrir portas no mercado de trabalho. Vale lembrar que, desde o ano de 2019, ampliamos a quantidade de vagas para as chamadas categorias profissionais (D e E), que oportuniza aos beneficiários dirigirem ônibus, vans, caminhões e carretas para empresas e de forma autônoma”, salientou.

Cursos de qualificação profissional

Leia mais:  Governo do Estado lança edital para que startups apresentem soluções aos desafios da gestão pública

Ainda dentro das medidas voltadas à qualificação profissional, o Governo do Estado vai abrir 10 mil vagas on-line em cursos do projeto Qualificar ES, desenvolvido pela Secretaria da Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional e Desenvolvimento Econômico (Sectides), além de mil vagas pelo Projeto Formação Empreendedora, da Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes). A ação também integra as medidas de Proteção Social para reduzir os impactos da pandemia e tem investimento estimado em R$ 1,2 milhão.

As dez mil vagas do Qualificar ES serão divididos em cursos de: Auxiliar Administrativo, Digital Influencers – Marketing de Influência, Inglês Básico, Gestão financeira de pequenas e médias empresas, Marketing Digital para o seu negócio, Word e Excel, Fotografia, Inglês Intermediário, Maquiagem e Segurança do Trabalho.

Para concorrer às vagas, basta ter idade mínima de 16 anos completos no ato da inscrição, acesso à internet e noções básicas de informática e de navegação na internet. No caso dos cursos de Maquiagem e Segurança do Trabalho, que integram a categoria “Ambiente e Saúde”, a idade mínima necessária é de 18 anos.

As inscrições começam no dia 30 de março e seguem até 09 de abril, no site do Qualificar ES (www.qualificar.es.gov.br). Já os cursos acontecem a partir do dia 19 de abril, no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). As aulas podem ser feitas em qualquer horário, por meio de smartphones, tablets e computadores. Os alunos têm acesso a apostilas para download, participam de fóruns de discussão e recebem certificação após a conclusão dos cursos.

“Na última semana, o governador Renato Casagrande anunciou importantes medidas para mitigação dos efeitos econômicos da Covid-19, no âmbito do Plano Espírito Santo – Convivência Consciente. Agora, reforça a atenção do Governo do Estado aos mais vulneráveis, com ações de cunho social. Com a oferta desses cursos, estamos garantindo que a qualificação profissional chegue aos capixabas, ainda que durante este, que é o momento mais desafiador da pandemia até aqui”, pontuou o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional e Desenvolvimento Econômico, Tyago Hoffmann.

Empreendedorismo

A Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo do Estado (Aderes) vai abrir mil vagas em cursos gratuitos de qualificação para quem quer empreender no mercado. Trata-se do protejo Formação Empreendedora que vai oferecer cursos rápidos e práticos em mecânica de motos, eletricista predial, confeitaria, biscoito e salgados, mecânico de máquina de costura, confecção industrial, entre outros.

Os cursos que serão oferecidos nos formatos itinerante e nas unidades fixas, têm como executor o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

A Formação Empreendedora vai qualificar e capacitar mil pessoas para que a partir da formação profissional possam empreender, por isso, os cursos são voltados para a criação de pequenos negócios nas áreas: automotiva; de confecção; alimentos e bebidas; construção civil; frigorífico e Informática. Além disso, os alunos têm módulos de formação empreendedora e gestão financeira.

Segundo o diretor-presidente da Aderes, Alberto Farias Gavini Filho, o objetivo da Aderes é atender futuros empreendedores capixabas dos 78 municípios do Estado, com capacitações por meio de unidades móveis e fixas. “As formações vão para além do ensino de um ofício, garantem uma capacitação com foco no empreendedorismo, fomentando o surgimento de pequenos negócios, gerando renda e melhor qualidade de vida para o capixaba”, disse.

Os cursos oferecidos trabalham o teórico e o prático, por isso, são realizados em oficinas, cozinhas, entre outros. A previsão é de que as aulas tenham início assim que as medidas de segurança sanitária de combate ao novo Coronavírus (Covid-19) permitam atividades presenciais.

publicidade

Política e Governo

E-commerce de móveis e decoração anuncia implantação de centro de distribuição no Estado

Publicado

O governador de Estado, Renato Casagrande, se reuniu, nesta sexta-feira (23), por meio de videoconferência, com representantes da MadeiraMadeira, maior loja on-line de móveis e decoração da América Latina. A empresa anunciou investimento da ordem de R$ 10 milhões na construção de um centro de distribuição, no TIM´s, no município da Serra.

A empresa tem planos de expansão da malha logística pelo Brasil e escolheu o Estado para instalar sua operação. O investimento se trata de um Fullfillment com área de 17.700 metros quadrados, que é um centro de distribuição com maior proporção. A estimativa é a geração de 120 vagas de empregos diretos e outras 100 de forma indireta.

Para o governador Casagrande, a notícia da chegada da empresa é bem-vinda para os capixabas e para o Governo. “Estamos felizes com os planos da MadeiraMadeira em investir no Estado com o centro de distribuição. Desejo que a empresa se sinta acolhida pelos capixabas e pelo Governo do Estado também. O Espírito Santo é um estado que tem condições institucionais boas, temos capacidade de investimento e para receber investimento também. Temos o prazer de receber quem tem interesse em se instalar e expandir negócios aqui. Inovação é um assunto que nos interessa muito e estamos criando todas as condições para que tenhamos um ambiente favorável no Estado”, disse.

O secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann, destacou que o Governo vem investindo em inovação e que a MadeiraMadeira pode futuramente contribuir e compartilhar sua expertise com os capixabas.

“A notícia da implantação do centro de distribuição confirma que estamos no caminho certo e a geração de empregos para os capixabas é extremamente importante para nós. O investimento está intimamente ligado à inovação, porque a MadeiraMadeira surgiu no mercado como uma startup e hoje é um case de sucesso. Trabalhamos firmemente sob o comando responsável do governador Renato Casagrande para que pudéssemos superar os desafios da pandemia, amenizando seus efeitos sobre a economia e conseguimos. Agora, nossa meta é apostar na inovação, olhar para frente e trilhar o caminho do desenvolvimento sempre com ações planejadas, como temos feito”, afirmou Hoffmann.

Segundo o co-fundador da MadeiraMadeira, Marcelo Scandia, além do fullfillment a empresa possui as guideshop, loja física com uma unidade aberta em Vila Velha, e que até o mês agosto será inaugurada outra unidade também no município. “Somos um e-commerce e marketingplace, trabalhamos com um modelo híbrido para oferecer melhores e mais opções produtos para os clientes. Com a instalação de um centro de distribuição no Estado, nossa intenção é estar mais próximo do público consumidor e atender parte de Minas Gerais e do Nordeste. A operação de instalação no TIM´s deve ter duração de dois meses”, explicou.

Sobre a empresa

Ao longo de 2020, a MadeiraMadeira, criada há cerca de 10 anos, triplicou o número de centros de distribuição, para os 15 atuais. Entre eles, um em Jundiaí (SP), com o qual faz entregas com prazo de um dia na Grande São Paulo. Outros centros deverão ser abertos ao longo deste ano.

A plataforma pretende ampliar a prateleira de produtos de marca própria, hoje com cerca de 400 itens, expandir a rede de lojas físicas. Atualmente, a empresa tem cerca de dois mil funcionários.

Leia mais:  Comissão de agricultura da ALES debate o Programa AgroNordeste que beneficia municípios da região norte capixaba
Continue lendo

Política e Governo

Desenvolvimento das regiões norte e noroeste capixaba foi tema de evento com empresários e lideranças locais em Colatina

Publicado

A promoção do desenvolvimento em todas as regiões do território capixaba é um dos pilares do Governo do Estado, que, por meio da Secretaria de Estado de Inovação e Desenvolvimento (Sectides), coloca em prática um modelo de atração de investimentos, investe em qualificação profissional e na oferta de crédito para empreendedores, entre outros programas. Esses foram alguns dos assuntos tratados nessa quinta-feira (22), no auditório do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), em Colatina, por representantes da Sectides, durante evento com empresários e lideranças locais das regiões norte e noroeste.

No encontro, o secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann, salientou o trabalho intenso do Governo do Estado para amenizar os impactos da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), de modo a preservar vidas e não prejudicar o desenvolvimento. 

“Vimos cenas em outros estados e em outros países de pessoas perdendo a vida, devido à falta de respiradores. Mas, aqui, fizemos um trabalho de enfrentamento muito relevante, muito importante para os capixabas, para que pudéssemos superar dias difíceis e ultrapassarmos este momento. Espero que de agora em diante possamos só olhar para frente e retomar as atividades econômicas. E por que digo isso? Porque o Estado é, sem sombra de dúvida, o com o melhor ambiente de negócios do Brasil. Conseguimos reunir o poder público, instituições representativas do setor privado, academia e setor empresarial para discutirmos os problemas, as soluções e as oportunidades de maneira republicana e, juntos, fazer o Estado ir para frente. Seguimos esta orientação do governador Renato Casagrande para que os capixabas tenham um Estado forte e equilibrado”, pontuou o secretário.

O diretor-presidente do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), Munir Abud de Oliveira, frisou a importância da concessão de crédito com condições facilitadas para a manutenção de empregos e apoio aos empreendedores para evitar maiores prejuízos à economia e ao desenvolvimento. “Estamos a conceder o crédito da forma mais simples possível, para que se possa atingir o maior número de empresas e, de fato, chegar à ponta daquele empreendedor que precise. Isso foi premissa máxima a nortear o trabalho do Bandes e entendemos que é crucial para fomentar a recuperação econômica do nosso Estado”, frisou.

“Temos aqui uma missão muito ampla que vamos trabalhar para a retomada econômica pós-pandemia. O Governo do Estado é o braço forte junto aos nossos municípios e junto às nossas instituições. Quanto ao desenvolvimento, temos uma dificuldade no País e no nosso Estado. Não é diferente com relação à qualificação profissional. Enquanto eu for parlamentar, quero trabalhar para encurtar esta distância entre os municípios e as instituições para ampliar a capacitação profissional. Este é o primeiro passo para a retomada econômica”, disse o deputado federal Josias Da Vitória.

Leia mais:  Secretaria de Desenvolvimento implementa Programa de Integridade
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana