conecte-se conosco


Política e Governo

Governo do Espírito Santo lança Trilha da Economia Criativa

Publicado

O Governo do Estado lançou, nesta quarta-feira (09), as inscrições dos cursos gratuitos on-line da “Trilha da Economia Criativa”, com objetivo de capacitar novos e atuantes empreendedores do setor. Durante a solenidade virtual, transmitida ao vivo pelas redes sociais, o governador Renato Casagrande destacou a importância da economia criativa e relembrou as ações do Estado voltadas ao setor cultural durante a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

“É bom que a gente possa retomar as atividades ligadas à cultura, mesmo que seja por vídeo. Nesse momento de pandemia fizemos editais emergenciais para ajudar na sobrevivência de diversos profissionais que atuam e vivem das atividades culturais. Demos sequência ao ES+Criativo, mas a cultura necessita de mais. Por isso estamos realizando esta atividade de hoje. A economia criativa está ancorada em pilares fundamentais para que a cultura seja respeitada na sociedade brasileira e capixaba”, afirmou o governador.

Casagrande prosseguiu: “Temos um projeto nacional em que a cultura seja valorizada e que seja um pilar da formação do povo brasileiro e de sua personalidade. A cultura não pode ser abandonada. Se nós quisermos de fato que o País avance construindo sua personalidade, precisamos avançar na cultura. Quando realizamos trabalhos como este, damos sinais claros que a cultura está interligada à evolução tecnológica. É necessário investir em formação para que os profissionais possam ter mais oportunidade, gerar renda e de retornarmos aos poucos os eventos.”

Leia mais:  Editorial - Governo Casagrande e sua atuação frente aos desafios que se apresentam

O secretário de Estado da Cultura, Fabricio Noronha, aproveitou a oportunidade para apresentar uma atualização do Programa ES+Criativo, falando sobre os próximos passos do programa, como o Hub Criativo, um futuro espaço físico voltado para a Economia Criativa e outros projetos. “O ES +Criativo é um programa compartilhado que gera todo um elo no setor produtivo. A economia criativa é mais que uma tendência de mercado, é uma iniciativa que aponta para o respeito, a diversidade e a inovação. É chave de recuperação da economia e a Trilha dá esse suporte, por meio dos cursos”, apontou.

Elaborada pela Secretaria da Cultura (Secult) em parceria com a Escola de Serviço Público do Espírito Santo (Esesp), a sua programação apresenta pontos básicos sobre a elaboração e a gestão de projetos, os meios audiovisuais e socioeducativos e até o aperfeiçoamento dos métodos de divulgação mais usados neste tipo de mercado.  Esse conteúdo será apresentado por meio de aulas em formato de live, realizado na plataforma virtual de EaD (Ensino a Distância) da plataforma Moodle durante os meses de setembro até novembro.

Leia mais:  Governador Casagrande recebe primeira dose da vacina contra a Covid

Sobre os cursos

O primeiro ciclo da Trilha, elaborado por profissionais especializados no setor, é dividido em seis cursos com 40 vagas cada, com carga horária de 20 ou 60 horas de duração. Os inscritos precisam ter apenas acesso à internet para disponibilização do material de apoio ao longo do curso. As inscrições vão até 14 de setembro no site da Esesp ou clicando aqui.

A série de oficinas da Trilha da Economia Criativa é uma das ações do programa ES + Criativo, do Governo do Estado, por meio da Secult e outras 13 instituições, e que vem formando parcerias para fomentar políticas públicas na área de economia criativa em âmbito Estadual e Municipal. A intenção é valorizar a criatividade, o capital intelectual e o valor simbólico-cultural do Espírito Santo. O segmento criativo, além de abranger setores como o mercado da música, da gastronomia, do artesanato e até mesmo da tecnologia da informação, também amplia uma rede de produtos e serviços gerando renda e oportunidades.

publicidade

Política e Governo

Fundo de investimento capixaba de R$ 250 milhões com recursos do petróleo é destaque no cenário nacional

Publicado

O Fundo de Investimento em Participação (FIP), vinculado ao Fundo Soberano do Espírito Santo (Funses), denominado FIP Funses1, foi destaque em matéria nacional da Revista Exame. A reportagem aborda o trabalho da TM3 Capital, empresa selecionada pelo Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), por meio de chamada pública, para atuar como gestora do FIP Funses 1, fundo na modalidade venture capital multiestratégia.

A gestora que tem escritórios em Curitiba, São Paulo e Florianópolis, abriu recentemente um espaço em Vitória para atender empresas de base tecnologia e startups do ecossistema capixaba de inovação, além de atuar na busca de empresas de outros locais do país interessadas em investir no Espírito Santo.

Na reportagem, o grande destaque atribuído para atuação da empresa na modalidade de venture capital no País veio em 2021, quando ganhou a licitação para administrar os R$ 250 milhões, recursos que serão investidos pelo Governo do Espírito Santo, por meio do Bandes.

O FIP Funses1 tem recursos oriundos da exploração de petróleo e gás natural. A ideia é que esta vinculação possibilite maior competividade do parque industrial, desenvolvimento de empresas de base tecnológica, a consolidação de cadeias produtivas de diferentes segmentos, entre outras oportunidades para o Espírito Santo.

Leia mais:  Governo do Estado assina convênio para restauro de museu em Muqui

Com foco em empresas com base tecnológica e com intuito de impulsionar empreendimentos em estágio inicial, em até 05 anos, o FIP Funses 01 pretende acelerar até 500 negócios e investir em 100 empresas por todos os estágios da jornada de desenvolvimento. Com uma tese multiestratégia, terão preferência os setores de: Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC); Nanotecnologia; Varejo e Comércio Eletrônico; Economia Criativa, Serviços Financeiros; Economia Digital; Educação; Saúde e Ciências da Vida; Energias Renováveis; Químico e Materiais; Meio Ambiente; Agronegócio; Metalmecânico; Transporte; Logística; Rochas Ornamentais; Economia do Turismo e Lazer; Madeira e Móveis; e Confecção Têxtil e Calcados.

Acesse o texto completo da Exame pelo link.

Continue lendo

Política e Governo

Sectides realiza Encontro de Formação para Gestores Municipais

Publicado

A Secretaria de Inovação e Desenvolvimento (Sectides) realizou, nesta quarta-feira (25), o Encontro de Formação para Gestores Municipais, no auditório do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Espírito Santo (Sebrae-ES), em Colatina. Gestores de oito municípios participaram da programação, que teve como tema central a prospecção de investimentos para o Estado. A iniciativa faz parte do Projeto Atração Ativa de Investimentos para os municípios e conta com a parceria da Associação dos Municípios do Estado do Espírito Santo (Amunes) e apoio do Sebrae-ES.

Representantes das cidades de Aracruz, Ibiraçu, João Neiva, Colatina, Marilândia, Pancas, São Domingos do Norte e São Gabriel da Palha participaram do evento. A prospecção ativa de novos negócios e projetos para o Espírito Santo é uma das premissas do Governo do Estado, que, por meio da Secretaria de Inovação e Desenvolvimento, estabeleceu uma metodologia de atração ativa de investimentos e novos projetos para o Estado, visando à geração de emprego e renda para toda a população capixaba.

Durante a programação do Encontro de Formação, os representantes da Sectides apresentaram o método de prospecção ativa de atração de investimentos e a evolução do modelo para alcançar os resultados esperados, além dos incentivos fiscais estaduais e os programas desenvolvidos na Secretaria. Em seguida, houve uma apresentação sobre os Indicadores do Ambiente de Negócios (IAN) dos municípios confirmados. Já os representantes dos municípios fizeram uma dinâmica do “Pitch de Vendas”, destacando a vocação dos municípios aos participantes. Por último, foi feita a prospecção na prática.

Leia mais:  Governo do Estado apresenta medidas econômicas para manutenção de empregos durante enfrentamento à Covid-19

O secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Ricardo Pessanha, salientou que o Projeto Atração Ativa de Investimentos para os municípios é uma iniciativa pioneira do Governo e está em vigor desde 2021. “Nosso intuito é compartilhar o conhecimento que temos e disponibilizar o método que utilizamos. Com isso, queremos ampliar o potencial de atração e fazer com que o Estado, que é receptivo às empresas, seja mais cobiçado por elas. Temos incentivos fiscais, estabilidade econômica, mão de obra qualificada, nota A no Tesouro Nacional e excelente ambiente de negócios. Enfim, ótimos indicadores para o mercado”, complementou Pessanha.

A subsecretária de Estado de Atração de Investimentos e Negócios Internacionais, Christiane Vargas, ressaltou que a formação de novos gestores busca promover a articulação de ações estratégicas para atrair e estimular o desenvolvimento econômico, além de garantir um ambiente de negócios propício ao fomento e manutenção dos investimentos”, disse.

De acordo com a subsecretária de Estado de Competitividade, Rachel Freixo, o curso possibilita uma troca de experiências enriquecedora entre o Executivo Estadual e os municípios. “O crescimento sustentável e democrático é fundamental para construirmos políticas públicas eficazes e inovadoras, gerando, consequentemente, uma ambiência de negócio saudável, além de criar oportunidades para a atração de novos investimentos e a consolidação do crescimento dos empreendimentos existentes. Estado próspero é quando todos os municípios são prósperos!”, pontuou Rachel Freixo.

Leia mais:  Governador Casagrande recebe primeira dose da vacina contra a Covid

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana