conecte-se conosco


Segurança

Governo do Estado entrega 106 novas viaturas a Polícia Militar

Publicado

O Governo do Estado realizou, na manhã desta segunda-feira (9), a entrega de 106 novas viaturas para a Polícia Militar do Espírito Santo. As radiopatrulhas estão todas equipadas e prontas para auxiliar a sociedade capixaba em todas as regiões. Os veículos serão utilizados no patrulhamento preventivo, interação comunitária e repressão criminal. O investimento total é de é de R$ 8.480.000,00, com um custo unitário de R$ 80 mil pelos veículos Renault Duster, modelo 2021.

As viaturas serão distribuídas em 26 unidades da Polícia Militar, atendendo a todas as macrorregiões e comandos policiais do Estado. Os veículos contam com os equipamentos mais modernos disponíveis para uma radiopatrulha, como rádios comunicadores digitais, sinalizadores em led, sirene no compartimento do motor, cofre para transporte de conduzidos com porta de segurança em casos de sinistros, além de segunda bateria, para maior eficiência elétrica.

As principais cidades capixabas atendidas com as novas viaturas serão: Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica, Guarapari, Viana, Cachoeiro de Itapemirim, Linhares, São Mateus, Colatina, Nova Venécia, Alegre, Aracruz, Barra de São Francisco, Ibatiba, Afonso Cláudio, Domingos Martins, Santa Teresa, Marataízes, Anchieta e Mimoso do Sul.

Leia mais:  Polícia Militar inaugura nova sede da 3ª Companhia do 1º Batalhão, em Vitória

Durante a solenidade de entrega realizada na Praça do Papa, em Vitória, o governador Renato Casagrande reforçou o compromisso com a reestruturação da área da segurança pública, em mais uma ação do Programa Estado Presente em Defesa da Vida. “Encontramos a área destruída em 2011 e entregamos reestruturada em 2014. Novamente, em 2019, recebemos a área da segurança com grandes problemas e estamos novamente fazendo essa reestruturação. Não podemos esquecer para não errar novamente no futuro”, afirmou.


Casagrande prosseguiu: “Autorizei hoje [segunda-feira] novos oficiais médicos para o Hospital da Polícia Militar, que vem recebendo reformas. Nossa área da segurança pública vem recebendo robustos investimentos em infraestrutura, equipamentos, tecnologia, valorização dos policiais e hoje entregando mais viaturas. É fundamental que o trabalho nessa área seja feito de forma integrada.”

O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Alexandre Ramalho, destacou a importância desta e outras entregas do Governo do Estado na área. “Nos últimos meses estão sendo feitos diversos investimentos na PMES. Obras no HPM, na Academia, na Companhia Independente de Missões Especiais, a CIMEsp, reforma de unidades, entregas de viaturas, encerramento dos cursos de especialização, promoções. Esses investimentos são pontos sensíveis e mostram a reestruturação da Segurança Pública. As demandas estão chegando e estamos tratando da melhor forma possível. Essas novas viaturas vão ajudar no combate à criminalidade e na redução dos homicídios”, pontuou.

Leia mais:  Suspeito de ter participação no tráfico de drogas é preso pela PM com três armas de fogo em São Mateus

Na avaliação do comandante da PMES, coronel Douglas Caus, essa é mais uma conquista institucional que pertence aos cidadãos do Espírito Santo. “Tenho que agradecer às autoridades responsáveis por essa aquisição, na pessoa do governador Renato Casagrande. Essa é uma necessidade dos nossos policiais para oferecerem a nossa população a boa Segurança Pública. Já temos mais R$ 8 milhões liberados para a aquisição de mais veículos e a modernização da gestão, representando o bem da coletividade. Elas atenderão todas as regiões do Estado”, disse.

O secretário de Estado de Economia e Planejamento, Álvaro Duboc, que coordena o Programa Estado Presente, lembrou que, a exemplo do que foi realizado na primeira gestão do governador Renato Casagrande, o Governo do Estado vem reestruturando as polícias, investindo em infraestrutura e tecnologia e também ampliando e valorizando o efetivo policial.

publicidade

Segurança

Mãe abandona bebê com morador de rua durante a madrugada em Cariacica

Publicado

A mulher de 34 anos estava sob efeito de drogas quando entregou o bebê a um homem, que vive em situação de rua, no bairro Itapemirim, nesta quinta-feira (26)

Uma mãe, de 34 anos, que estaria sob efeito de drogas, abandonou um bebê, de 4 meses, nas mãos de um homem que vive em situação de rua, por volta das 2h da madrugada desta quinta-feira (26), no bairro Itapemirim, em Cariacica.

Segundo informações da polícia e do Conselho Tutelar, a mãe estaria na rua fazendo o uso de entorpecentes. Quando ela viu a aproximação de uma viatura, para fugir, deixou o bebê nas mãos de um homem, que vive em situação de rua.

O homem desesperado, sem saber o que fazer, entregou o bebê para uma mulher, que seria funcionária de uma lanchonete. A mãe foi localizada a 50 metros do local e levada para a Delegacia. Já o bebgê foi entregue ao Conselho Tutelar.

A atendente ficou com o bebê até a chegada dos conselheiros. Ela estava voltando do trabalho quando tudo aconteceu e ficou desesperada.

“Quando a gente tava saindo do serviço para ir embora, veio um morador de rua com um nenenzinho na mão. Já tínhamos visto a mulher passando com ele e depois passou sozinha. Íamos consertar o neném no colo dele, ele falou: ‘pelo amor de Deus, toma’, entregou o neném e sumiu, desapareceu. A gente segurou o bebê, ela passou de volta, viu o neném no nosso colo e passou direto”, relatou.

Os moradores do bairro disseram não saber o que estava acontecendo. Algumas pessoas falaram que acordaram de madrugada com uma gritaria e a presença da polícia, mas não sabiam que se tratava de um bebê abandonado.

Leia mais:  Beneficiários do auxílio de R$ 600 são alvo de golpes, alerta Febraban

Outras pessoas contaram que já viram a mulher andando, diversas vezes, para cima e para baixo, com o bebê no colo.

Segundo testemunhas, apesar da atitude da mãe, o bebê é bem cuidado e havia tomado vacina no mesmo dia. “O neném estava bonitinho, arrumadinho, gordinho, tava direitinho”, disse a atendente.

De acordo com o Conselho Tutelar, a mãe cuida bem da criança, mas perde a noção quando está sob o efeito das drogas. O bebê já foi encaminhado a um abrigo.

Em nota, a Polícia Militar informou que o atendimento da ocorrência foi deixado aos cuidados do Conselho Tutelar.

O Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) disse que processos envolvendo menores de idade tramitam em segredo de justiça e, por isso, ficam impedidos de prestar informações.

Lembramos que o TJES tem um projeto de entrega voluntária, que prevê o atendimento da mulher que manifestar o interesse em entregar o filho recém-nascido para a adoção. Assim, diferente do abandono que é crime, a entrega voluntária é regulamentada por lei.

Dessa forma, a lei garante à gestante que manifeste o interesse de entregar seu filho para adoção antes ou logo após o nascimento o encaminhamento à Justiça da Infância e Juventude.

Leia mais:  Corpo de jovem é encontrado dentro de poço em fazenda entre Boa Esperança e São Mateus

Essa mãe não precisa ter medo de fazer essa entrega. Ela pode declarar isso na maternidade, na unidade de saúde onde realiza o pré-natal, no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), ou no Conselho Tutelar. Saiba Mais.

Continue lendo

Segurança

PF mira estudantes de medicina do ES que falsificavam documentos para conseguir bolsa de estudo

Publicado

Segundo a Polícia Federal, os estudantes falsificavam documentos para serem beneficiados com bolsas integrais de estudos em uma faculdade de Campos dos Goytacazes

A Polícia Federal em Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, deflagou uma operação na manhã desta quinta-feira (26), para apurar um esquema criminoso de estudantes de medicina. No Espírito Santo, são cumpridos mandados de busca e apreensão em Linhares, Cachoeiro de Itapemirim e Mimoso do Sul

Segundo a Polícia Federal, os estudantes falsificavam documentos para serem beneficiados com bolsas integrais de estudos em uma faculdade localizada em Campos dos Goytacazes, no Norte do Rio de Janeiro. 

Ao todo, 70 policiais federais cumprem 16 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 2ª Vara Federal de Campos, também nas cidades de Campos, Itaperuna e São Francisco do Itabapoana, ambos no Rio de Janeiro. 

O objetivo da Polícia Federal é encontrar elementos de prova, assim como bens passíveis de investigados que falsificaram documentos e prestaram declarações falsas para se passarem por pessoas de baixa renda.

Leia mais:  Confira o resultado final da promoção por seleção de inspetores penitenciários

Ao longo da investigação, 12 pessoas já foram indiciadas, entre alunos e pais. Dentre outras provas, foi identificado, mediante quebra de sigilo bancário, que os investigados movimentaram valores exorbitantes, incompatíveis com pessoa que se disse desprovida de recursos.

Segundo a Polícia Federal, foi investigado também que uma das formas dos alunos se passarem por pessoa de baixa renda, era fazendo inscrições no CadÚnico do Governo Federal. 

Com isso, além de receberem fraudulentamente as bolsas de estudos, os alunos — e, em alguns casos, os próprios pais — receberam também o auxílio emergencial

Os investigados responderão pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica e associação criminosa, sem prejuízo de eventuais outros crimes que podem surgir no decorrer das investigações.

A Polícia Federal destacou que o nome da operação, “Falso Positivo”, é em alusão ao termo em medicina, que significa o exame físico ou complementar em que o resultado indica a presença de uma doença, quando na realidade ela não existe.

Leia mais:  Polícia Militar inaugura nova sede da 3ª Companhia do 1º Batalhão, em Vitória

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana