conecte-se conosco


Camisa 10

Governo do Estado entrega obras de reforma do ginásio Audifax Barreto, em Vitória

Publicado

O governador do Estado, Renato Casagrande, participou, na manhã desta terça-feira (1°), da entrega da reforma do ginásio Audifax Barreto, localizado na sede da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport), em Bento Ferreira, Vitória. Completamente reformado e adequado para receber competições esportivas de diversas modalidades, o ginásio será usado, prioritariamente, para a realização de atividades e competições do paradesporto, como basquete e rugby de cadeiras de rodas, além do goalballO investimento total foi de R$ 360 mil.


Durante a solenidade, Casagrande destacou as iniciativas do Governo do Estado em prol dos atletas capixabas. “O esporte nos enche de orgulho, de saúde, de personalidade e disciplina. Nós temos o esporte como uma política de transformação para nossos jovens. No Espírito Santo, nossos competidores contam com o Bolsa Atleta, um programa importante de incentivo. Hoje estamos reinaugurando o ginásio Audifax Barreto, dando mais condições de treino aos nossos para atletas e paratletas que vão utilizar este local”, afirmou.


A principal parte da melhoria foi a troca de todo o telhado do ginásio por uma nova estrutura. Além disso, a obra contou com reforma dos vestiários, pintura da quadra e da arquibancada e a troca do sistema de iluminação, que passou de convencional para Led. Para melhorar a irculação do ar no espaço foram instalados exaustores no teto, que serão utilizados para extrair o ar quente do interior da quadra.

O evento também marcou a instalação da energia fotovoltaica do Centro de Treinamento Jayme Navarro de Carvalho. Participou da solenidade o subsecretário de Estado de Esportes e Lazer, Dório Belarmino.

Além da conclusão do ginásio, também foram inauguradas as placas solares para captação de energia, instaladas no Centro de Treinamento Jayme Navarro de Carvalho e que já estão em funcionamento. Ao todo, foram instalados 330 módulos, que podem gerar 400 kilowhatts/hora por dia. Com isso, a Sesport vai conseguir diminuir quase que em sua totalidade os custos com energia elétrica no CT. Os equipamentos também já foram instalados no Estádio Estadual Kleber Andrade.

O subsecretário de Estado de Esportes e Lazer, Dório Belarmino, aproveitou a oportunidade para enaltecer o trabalho feito pela Sesport desde o início do ano passado. “Foram dois anos de muito trabalho, investindo naquilo que dá resultado: nos atletas e em equipamentos esportivos. Parabenizo o governador Renato Casagrande e o secretário de Esportes, Júnior Abreu, pela entrega de mais essas conquistas”, pontuou.

Calçada da Fama
A manhã também foi de festa e homenagens para os 15 atletas capixabas imortalizados na Calçada da Fama, escolhidos em duas eleições: em 2019 e 2020. Construída no entorno do Ginásio Poliesportivo Paulo Pimenta, na sede da Sesport, a Calçada da Fama tem o objetivo de eternizar os nomes de atletas, paratletas, técnicos e profissionais que contribuíram e contribuem positivamente com o esporte capixaba, elevando o nome do Estado no cenário nacional e internacional.

A lista de homenageados conta com nomes relevantes do esporte capixaba, como o jogador de vôlei de praia Alison Cerutti, campeão olímpico em 2016; Neymara Carvalho, pentacampeã mundial de bodyboard; Buru, considerado o melhor jogador do mundo de futebol de areia, em 2007; o jogador de futebol Geovani Silva, além do jogador de basquete Anderson Varejão, entre outros (confira a lista completa abaixo).

“Estamos fazendo justiça com essa geração de atletas. Alguns das gerações passadas também foram agraciados, mas nosso intuito é, a partir de agora, homenagear os capixabas que levam nosso Estado para o mundo. Nos dá muito orgulho quando vocês conquistam e levam a nossa bandeira para o pódio. Nunca esqueçam da nossa bandeira, pois ela chama atenção e mostra o amor que vocês têm pelo nosso Estado”, registrou o governador Casagrande.

Porta-voz dos atletas no evento, a bodyboarder Neymara Carvalho não escondeu a felicidade de ter seu nome imortalizado na história do esporte capixaba. “Saber que a minha trajetória foi uma das que motivou essa homenagem e ser eternizada no meu Estado é lindo. Muitos atletas se apagam depois de uma aposentadoria no esporte e eu luto bastante, milito, porque eu quero ver vivo o esporte que me consagrou. Eu amo o esporte, somos referência em diversas modalidades e nada mais justo do que essa homenagem”, afirmou a pentacampeã mundial de bodyboard.

Confira a lista dos atletas homenageados na Calçada da Fama:

2019

Leia mais:  Conmebol confirma que final da Libertadores, no Maracanã, será disputada sem público

Alison Cerutti – Vôlei de Praia

Currículo: Medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio (2016), medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Londres (2012) e quatro vezes eleito Rei da Praia.

Buru (Venicius Ribeiro) – Futebol de areia

Currículo: Melhor jogador do mundo em 2007 e cinco vezes campeão da Copa do Mundo (200, 2004, 2006, 2007 e 2009)

Daniel Mendes – Paratletismo

Currículo: Medalha de ouro no revezamento 4×100 rasos nos Jogos Paralímpicos do Rio (2016), prata nos 200m rasos nos Jogos Paralímpicos de Londres (2012), bronze nos 200m rasos nos Jogos Paralímpicos do Rio (2016)

Fábio Luiz Magalhães – Vôlei de Praia

Currículo: Medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Pequim (2008), campeão mundial em 2005

Frank Brown – Voo Livre

Currículo: Doze vezes campeão brasileiro e quatro vezes recordista mundial de voo à distância (2007,2012² e 2015)

Geovani Silva – Futebol

Currículo: Medalha de Prata nos Jogos Olímpicos de Seul (1988), Campeão da Copa do Mundo Sub-20 (1983);

Leia mais:  Líderes do Barcelona aconselham Neymar em possível retorno

Juliétty Tesch – Vela

Currículo: Hexacampeã Brasileira de vela, classe Laser. Árbitra da final olímpica nos Jogos Olímpicos do Rio (2016).

Neymara Carvalho – Bodyboard

Currículo: Pentacampeã mundial de bodyboarding (2003, 2004, 2007, 2008 e 2009) e uma das principais atletas da modalidade no mundo

Nilo Etienne Duarte – in memoriam Futsal

Currículo: Trouxe o futsal para o ES em 1984 e foi maior incentivador da modalidade no Estado.

Tayanne Mantovanelli – Ginástica Rítmica

Currículo: Três medalhas de ouro nos Jogos Pan-Americanos do Rio (2007), medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo (2003).

 

2020

Adalberto Rodrigues – Tênis em cadeira de rodas

Currículo: Campeão sul-americano e mundial (2006), Adalberto Rodrigues é um dos paratletas mais vencedores e de maior destaque no Estado. Campeão brasileiro em 2018, ele também foi responsável por organizar torneios de tênis em cadeira de rodas durante 16 anos no Espírito Santo.

Anderson Varejão – Basquete

Currículo: Campeão Pan-Americano em 2003, iniciou sua carreira atuando pelo Saldanha da Gama. Figura frequente na Seleção Brasileira, chegou a NBA, principal liga de basquete do mundo, da qual foi campeão em 2017 e vice-campeão em três oportunidades (2007, 2015 e 2016).

Fontana – in memoriam Futebol

Currículo: José de Anchieta Fontana é, até hoje, o único capixaba a ganhar uma Copa do Mundo, em 1970, atuando ao lado de grandes nomes do futebol como Pelé, Tostão e Jairzinho. Bicampeão capixaba pelo Rio Branco, em 1959 e 1962, também conquistou títulos estaduais com a camisa do Vasco da Gama e do Cruzeiro.

Natália Gaudio – Ginástica

Currículo: Homenageada no Prêmio Brasil Olímpico como melhor atleta de ginástica rítmica, em 2018, Natalia tem no currículo conquistas importantes, como a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019. Hexacampeã brasileira e heptacampeã sul-americana, está entre os principais nomes da ginástica brasileira da atualidade.

Paulo André Camilo – Atletismo

Currículo: Campeão mundial e Pan-Americano no revezamento 4×100 livre, Paulo André Camilo é um dos principais nomes do atletismo mundial atualmente. Vice-campeão Pan-Americano na prova dos 100 metros rasos, está próximo de conseguir correr a prova em menos de 10 segundos, podendo se tornar o primeiro sul-americano a conseguir tal feito.

publicidade

Camisa 10

PSG oferece três anos de contrato para Sergio Ramos

Publicado

De acordo com o “Onda Cero”, o zagueiro espanhol pode ganhar 15 milhões de euros por temporada

A renovação de Sergio Ramos com o Real Madrid ainda não foi definida. Com isso, surgem interessados no zagueiro espanhol. De acordo com o “Onda Cero”, o Paris Saint-Germain já enviou uma proposta ao jogador no valor de 15 milhões de euros por temporada e três anos de contrato.

O Real Madrid não conseguirá chegar aos valores propostos pela equipe francesa. O clube merengue segue firme na proposta oferecida de dois anos de contrato e redução salarial de 10%, algo que o zagueiro não está disposto a aceitar.

Manchester United, City e Liverpool também demonstraram interesse em Sergio Ramos. Desde 2005 no Real Madrid, o espanhol atuou em 668 partidas, marcou 100 gols e deu 40 assistências com a camisa do clube merengue.

Leia mais:  Conmebol confirma que final da Libertadores, no Maracanã, será disputada sem público
Continue lendo

Camisa 10

McGregor revela dor inédita por chutes de Poirier na panturrilha

Publicado

“Nunca senti algo assim na vida”, disse o irlandês que reconhece superioridade do rival, diz que precisa se reagrupar e cita trilogias contra o próprio Poirier ou Nate Diaz como as suas mais prováveis próximas lutas

O novo Conor McGregor vem surpreendendo a todos. Menos agressivo, mais tranquilo e respeitoso com seus rivais, o irlandês vem mostrando uma postura completamente diferente das que os fãs se acostumaram a ver ao longo de sua carreira no UFC. Na coletiva de imprensa após o UFC 257, no último sábado, o lutador reconheceu a superioridade de Dustin Poirier na luta, e atribuiu o seu nocaute à estratégia do americano de aplicar chutes na panturrilha da sua perna de apoio, o que comprometeu não só o local, como toda a sua luta.

Clima amistoso entre Poirier e McGregor — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC

– É muito triste e difícil de aceitar. O topo é muito alto, e o fundo do poço é muito fundo nesse esporte. Minha perna está completamente morta. Mesmo que eu sentisse que estava defendendo os chutes, os golpes estavam entrando com vontade e ela está muito comprometida. Sinto como se tivesse uma bola de futebol dentro dela agora. É uma lesão no músculo, não é nada ósseo ou nos ligamentos. Dustin fez uma tremenda luta, executou tudo o que deveria fazer. Eu tinha na minha cabeça que eu o nocautearia, porque estava melhor que ele no clinche. Mas não deu tempo. A perna estava comprometida e eu não consegui ajustar o meu jogo. Foi isso. Parabéns para Dustin, estou feliz por ele e por eu conseguir lutar em tempos como os que estamos vivendo, e voltar para fazer a minha 11ª luta principal no UFC. Dustin mostrou muita experiência nessa luta. Ele esteve aqui mais que o dobro das vezes que eu estive. Mas estou feliz e orgulhoso por dividir o octógono com ele.

Conor McGregor reconheceu a superioridade de Dustin Poirier durante a coletiva do UFC 257 — Foto: Getty Images

McGregor revelou que já esperava que Dustin Poirier fosse usar os chutes nas pernas, porque viu o brasileiro Thiago “Pitbull” Alves, um especialista no golpe, entre os seus córneres.

– Eu já esperava que ele viesse com os chutes nas pernas, porque ele treina com Thiago Pitbull, que é um especialista nesse golpe. Quando ele acertou um dos chutes, Thiago gritou: “É isso, esse foi bom!”, e eu pensei: “Filho da p***. Foi bom mesmo.” Mas eu não vou ficar me lamentando. Aceitei a derrota como um homem, dei tudo de mim lá dentro e vou me reagrupar com certeza. Cada adversário tem um estilo diferente.

O irlandês admitiu que a dor que sentiu ao ter a perna chutada na altura da panturrilha foi algo que ele jamais havia sentido na vida.

– Eu aguentei o quanto pude. Foi algo que eu nunca vivi. Normalmente eu defenderia os chutes e ergueria a perna o máximo que pudesse. Mas em algum momento o impacto acertou alguma região na parte da frente e comprometeu muito a perna. E Dustin mostrou uma defesa muito sólida, que não me permitiu pressioná-lo. Não tenho o que dizer. Os chutes na panturrilha não foram brincadeira. Nunca senti algo assim na vida. Eu lembro de estar golpeando-o junto à grade, e também conseguia travar a sua perna quando ele chutava na linha de cintura. Meu erro foi não conseguir me ajustar ao ter a perna machucada.

Perguntado sobre quais seriam seus próximos passos, McGregor citou as possíveis trilogias contra Nate Diaz ou Dustin Poirier como as suas lutas mais prováveis, mas deixou claro que seus planos agora são descansar um pouco com a família e se recuperar antes de pensar em retornar ao octógono.

– Não tenho desculpas. Foi uma performance fenomenal de Dustin. Não sei mais o que dizer. Agora vou voltar para casa e tentar digerir essa derrota, mas não está sendo fácil. O que eu preciso fazer é me reagrupar. Catar os meus pedaços do chão e me reconstruir. Estilos fazem lutas, e há grandes estilos de lutas disponíveis. Dustin é um deles, Nate (Diaz) é outro. Nate é a escolha mais fácil, mas eu e Dustin também estamos empatados em 1 a 1. Os dois são canhotos, o que é interessante. Vamos ver o que acontece. Não é que eu não tenha as ferramentas para me ajustar. Tenho muitas armas que não usei, mas não era a minha noite. Tiro o meu chapéu para ele. Mal posso esperar para voltar para os meus filhos e curtir um pouco eles. Esse esporte é muito duro. Para ser sincero, não sei em que ponto estou agora. Estou feliz, com certeza. Desapontado, mas feliz. Vim até o Oriente Médio dar um show para as pessoas e fiz o meu melhor. As coisas não acontecem como você quer às vezes, mas tenho muitas coisas boas acontecendo comigo. Vou manter a cabeça erguida e seguir em frente.

Leia mais:  Corpo de jogador é achado sendo devorado por tubarões na Austrália
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana