conecte-se conosco


Camisa 10

Governo do Estado entrega obras de reforma do ginásio Audifax Barreto, em Vitória

Publicado

O governador do Estado, Renato Casagrande, participou, na manhã desta terça-feira (1°), da entrega da reforma do ginásio Audifax Barreto, localizado na sede da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport), em Bento Ferreira, Vitória. Completamente reformado e adequado para receber competições esportivas de diversas modalidades, o ginásio será usado, prioritariamente, para a realização de atividades e competições do paradesporto, como basquete e rugby de cadeiras de rodas, além do goalballO investimento total foi de R$ 360 mil.


Durante a solenidade, Casagrande destacou as iniciativas do Governo do Estado em prol dos atletas capixabas. “O esporte nos enche de orgulho, de saúde, de personalidade e disciplina. Nós temos o esporte como uma política de transformação para nossos jovens. No Espírito Santo, nossos competidores contam com o Bolsa Atleta, um programa importante de incentivo. Hoje estamos reinaugurando o ginásio Audifax Barreto, dando mais condições de treino aos nossos para atletas e paratletas que vão utilizar este local”, afirmou.


A principal parte da melhoria foi a troca de todo o telhado do ginásio por uma nova estrutura. Além disso, a obra contou com reforma dos vestiários, pintura da quadra e da arquibancada e a troca do sistema de iluminação, que passou de convencional para Led. Para melhorar a irculação do ar no espaço foram instalados exaustores no teto, que serão utilizados para extrair o ar quente do interior da quadra.

O evento também marcou a instalação da energia fotovoltaica do Centro de Treinamento Jayme Navarro de Carvalho. Participou da solenidade o subsecretário de Estado de Esportes e Lazer, Dório Belarmino.

Além da conclusão do ginásio, também foram inauguradas as placas solares para captação de energia, instaladas no Centro de Treinamento Jayme Navarro de Carvalho e que já estão em funcionamento. Ao todo, foram instalados 330 módulos, que podem gerar 400 kilowhatts/hora por dia. Com isso, a Sesport vai conseguir diminuir quase que em sua totalidade os custos com energia elétrica no CT. Os equipamentos também já foram instalados no Estádio Estadual Kleber Andrade.

O subsecretário de Estado de Esportes e Lazer, Dório Belarmino, aproveitou a oportunidade para enaltecer o trabalho feito pela Sesport desde o início do ano passado. “Foram dois anos de muito trabalho, investindo naquilo que dá resultado: nos atletas e em equipamentos esportivos. Parabenizo o governador Renato Casagrande e o secretário de Esportes, Júnior Abreu, pela entrega de mais essas conquistas”, pontuou.

Calçada da Fama
A manhã também foi de festa e homenagens para os 15 atletas capixabas imortalizados na Calçada da Fama, escolhidos em duas eleições: em 2019 e 2020. Construída no entorno do Ginásio Poliesportivo Paulo Pimenta, na sede da Sesport, a Calçada da Fama tem o objetivo de eternizar os nomes de atletas, paratletas, técnicos e profissionais que contribuíram e contribuem positivamente com o esporte capixaba, elevando o nome do Estado no cenário nacional e internacional.

A lista de homenageados conta com nomes relevantes do esporte capixaba, como o jogador de vôlei de praia Alison Cerutti, campeão olímpico em 2016; Neymara Carvalho, pentacampeã mundial de bodyboard; Buru, considerado o melhor jogador do mundo de futebol de areia, em 2007; o jogador de futebol Geovani Silva, além do jogador de basquete Anderson Varejão, entre outros (confira a lista completa abaixo).

“Estamos fazendo justiça com essa geração de atletas. Alguns das gerações passadas também foram agraciados, mas nosso intuito é, a partir de agora, homenagear os capixabas que levam nosso Estado para o mundo. Nos dá muito orgulho quando vocês conquistam e levam a nossa bandeira para o pódio. Nunca esqueçam da nossa bandeira, pois ela chama atenção e mostra o amor que vocês têm pelo nosso Estado”, registrou o governador Casagrande.

Porta-voz dos atletas no evento, a bodyboarder Neymara Carvalho não escondeu a felicidade de ter seu nome imortalizado na história do esporte capixaba. “Saber que a minha trajetória foi uma das que motivou essa homenagem e ser eternizada no meu Estado é lindo. Muitos atletas se apagam depois de uma aposentadoria no esporte e eu luto bastante, milito, porque eu quero ver vivo o esporte que me consagrou. Eu amo o esporte, somos referência em diversas modalidades e nada mais justo do que essa homenagem”, afirmou a pentacampeã mundial de bodyboard.

Confira a lista dos atletas homenageados na Calçada da Fama:

2019

Leia mais:  Anderson Silva confirma fim da carreira após luta de 31 de outubro

Alison Cerutti – Vôlei de Praia

Currículo: Medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio (2016), medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Londres (2012) e quatro vezes eleito Rei da Praia.

Buru (Venicius Ribeiro) – Futebol de areia

Currículo: Melhor jogador do mundo em 2007 e cinco vezes campeão da Copa do Mundo (200, 2004, 2006, 2007 e 2009)

Daniel Mendes – Paratletismo

Currículo: Medalha de ouro no revezamento 4×100 rasos nos Jogos Paralímpicos do Rio (2016), prata nos 200m rasos nos Jogos Paralímpicos de Londres (2012), bronze nos 200m rasos nos Jogos Paralímpicos do Rio (2016)

Fábio Luiz Magalhães – Vôlei de Praia

Currículo: Medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Pequim (2008), campeão mundial em 2005

Frank Brown – Voo Livre

Currículo: Doze vezes campeão brasileiro e quatro vezes recordista mundial de voo à distância (2007,2012² e 2015)

Geovani Silva – Futebol

Currículo: Medalha de Prata nos Jogos Olímpicos de Seul (1988), Campeão da Copa do Mundo Sub-20 (1983);

Leia mais:  Retomar jogos seria irresponsável, dizem dirigentes de Bahia e Botafogo

Juliétty Tesch – Vela

Currículo: Hexacampeã Brasileira de vela, classe Laser. Árbitra da final olímpica nos Jogos Olímpicos do Rio (2016).

Neymara Carvalho – Bodyboard

Currículo: Pentacampeã mundial de bodyboarding (2003, 2004, 2007, 2008 e 2009) e uma das principais atletas da modalidade no mundo

Nilo Etienne Duarte – in memoriam Futsal

Currículo: Trouxe o futsal para o ES em 1984 e foi maior incentivador da modalidade no Estado.

Tayanne Mantovanelli – Ginástica Rítmica

Currículo: Três medalhas de ouro nos Jogos Pan-Americanos do Rio (2007), medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo (2003).

 

2020

Adalberto Rodrigues – Tênis em cadeira de rodas

Currículo: Campeão sul-americano e mundial (2006), Adalberto Rodrigues é um dos paratletas mais vencedores e de maior destaque no Estado. Campeão brasileiro em 2018, ele também foi responsável por organizar torneios de tênis em cadeira de rodas durante 16 anos no Espírito Santo.

Anderson Varejão – Basquete

Currículo: Campeão Pan-Americano em 2003, iniciou sua carreira atuando pelo Saldanha da Gama. Figura frequente na Seleção Brasileira, chegou a NBA, principal liga de basquete do mundo, da qual foi campeão em 2017 e vice-campeão em três oportunidades (2007, 2015 e 2016).

Fontana – in memoriam Futebol

Currículo: José de Anchieta Fontana é, até hoje, o único capixaba a ganhar uma Copa do Mundo, em 1970, atuando ao lado de grandes nomes do futebol como Pelé, Tostão e Jairzinho. Bicampeão capixaba pelo Rio Branco, em 1959 e 1962, também conquistou títulos estaduais com a camisa do Vasco da Gama e do Cruzeiro.

Natália Gaudio – Ginástica

Currículo: Homenageada no Prêmio Brasil Olímpico como melhor atleta de ginástica rítmica, em 2018, Natalia tem no currículo conquistas importantes, como a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019. Hexacampeã brasileira e heptacampeã sul-americana, está entre os principais nomes da ginástica brasileira da atualidade.

Paulo André Camilo – Atletismo

Currículo: Campeão mundial e Pan-Americano no revezamento 4×100 livre, Paulo André Camilo é um dos principais nomes do atletismo mundial atualmente. Vice-campeão Pan-Americano na prova dos 100 metros rasos, está próximo de conseguir correr a prova em menos de 10 segundos, podendo se tornar o primeiro sul-americano a conseguir tal feito.

publicidade

Camisa 10

Novo uniforme do Fluminense homenageará os 115 anos do primeiro título oficial do clube

Publicado

Linha, que marca a segunda produzida pela Umbro, tem previsão de lançamento para maio; camisas de treino dos jogadores vazaram anteriormente

Os campeões de 1906 serão lembrados. A nova linha de uniformes do Fluminense, produzida pela Umbro, irá homenagear os 115 anos do primeiro título oficial do clube — o Campeonato Carioca de 1906. A previsão de lançamento é para maio, ainda sem data definida.

Importante: os novos uniformes não serão réplicas. Por exemplo, o Fluminense atuou com meiões pretos em 1906, o que nao é permitido pelo estatuto atualmente. O estilo será “clássico”, segundo pessoas que o viram, mas não terá o modelo antigo como base. 

O padrão segue o mesmo: o principal é o tradicional tricolor e a segunda é predominantemente branca, tendo detalhes em grená e verde.

No uniforme tricolor, as listras serão mais finas do que as da atual versão, também da Umbro. Na camisa dois, os detalhes em verde e grená estarão na manga e na gola. Também haverá um emblema em comemoração aos 115 anos do primeiro título oficial do Fluminense. 

Outros dois uniformes que vazaram fazem parte da linha a ser lançada oficialmente pela Umbro. Trata-se das camisas de treino dos jogadores, com uma predominantemente azul e a outra verde e cinza.

Camisa verde e cinza faz parte da linha de treinos da nova coleção Foto: Divulgação

Camisa azul também faz parte da linha de treinos da nova coleção Foto: Divulgação

Essa é a segunda vez que o Fluminense terá a Umbro como responsável por confeccionar toda a sua linha de material esportivo. O Fluminense aposta muito nesta parceria após o insucesso de suas últimas duas fornecedoras (Under Armour e Dry World).

Leia mais:  Anderson Silva confirma fim da carreira após luta de 31 de outubro
Continue lendo

Camisa 10

Empresários abocanham US$ 500 milhões com venda de jogadores de futebol

Publicado

Houve queda em relação a 2019, a Pandemia impactou arrecadação. Inglaterra é país mais lucrativo

Os empresários que atuam em negociações internacionais de jogadores de futebol masculino e feminino ganharam US$ 496 milhões em comissões em 2020, de acordo com relatório publicado pela Fifa (Federação Internacional de Futebol). 

O valor representa a 3ª maior arrecadação desde 2014, início da série histórica. Houve decréscimo em relação a 2019 e 2018, quando o total recebido pelos agentes foi de US$ 655 milhões e US$ 548 milhões, respectivamente.

O regulamento da Fifa para transferências internacionais de jogadores exige que clubes revelem os nomes e comissões de intermediários. As informações são utilizadas pela entidade para compor o relatório, divulgado anualmente.

O valor pago em comissão aos antes nas negociações em 2020 é expressivo, considerando que estudo da consultoria britânica KPMG apontou que a pandemia fez o investimento dos clubes das 5 principais ligas do futebol europeu em contratações de jogadores na temporada 2020/2021 cair quase 50% em relação à média das últimas 3 temporadas.

A maior parte do valor levantado nas transferência teve origem no continente europeu (US$ 474 milhões). Cerca de 95% das comissões tiveram origem em negociações de jogadores de clubes vinculados à Uefa (União das Associações Europeias de Futebol).

A Inglaterra liderou o ranking de países mais lucrativos aos empresários em 2020 (US$ 110 milhões), seguida por Itália (US$ 88 milhões), Portugal (US$ 69,2 milhões), Alemanha (US$ 64 milhões), França (US$ 34 milhões), Espanha (US$ 31 milhões) e Rússia (US$ 21,5 milhões).

O Brasil ocupa a 8ª colocação na lista. As negociações de jogadores que atuam em clubes do país país renderam US$ 13,7 milhões a agentes. As transferências que envolvem times ligados à Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) representam apenas 3% (US$ 14,4 milhões) do total.

O relatório da Fifa aponta ainda que um ou mais agentes atuaram para concretizar 20,4% dos negócios fechados no ano passado. Ao todo, foram 16.433 transferências registradas em 2020, sendo que 3.346 tiveram envolvimento de empresários representando jogadores ou clubes.

Nos acordos com valores superiores a US$ 5 milhões, o percentual de empresários representando clubes compradores é de 55,4%. A taxa é de 34,8% no caso de agentes de clubes vendedores e de 44,9% para representantes de jogadores.

Leia mais:  Gabigol antecipa Flamengo e anuncia acerto: "Fico"
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana