conecte-se conosco


Política e Governo

Governo do Estado lança edital para que startups apresentem soluções aos desafios da gestão pública

Publicado

Chegou a oportunidade das empresas de base tecnológica – as startups –apresentarem soluções inovadoras ao Governo do Espírito Santo para os desafios enfrentados em diversas áreas da gestão pública. Por meio da Secretaria de Gestão e Recursos Humanos (Seger), da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapes) e da Associação Brasileira de Startups (ABStartup) foi lançado, nesta quinta-feira (16), o Edital de Chamamento Público do Programa Pitch Gov.ES.

O ato aconteceu durante solenidade virtual, transmitida ao vivo pelas redes sociais, com a participação do governador Renato Casagrande. Com a publicação, startups de todo País poderão inscrever suas propostas de solução, até 28 de agosto de 2020, seguindo as orientações presentes no edital. O documento na íntegra ficará disponível no site da Fapes.

As propostas submetidas devem ser relacionadas aos desafios selecionados, nas áreas de Educação, Saúde, Segurança Pública, Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Desenvolvimento Econômico Sustentável, Gestão Pública, Impacto Social e Cultura, ou a desafios de outros Poderes, como o Judiciário.

A seleção das soluções encaminhadas será realizada em duas etapas. Na primeira, a ABStartup fará a análise de mérito das sugestões, considerando quatro critérios para classificação: maturidade do estágio de desenvolvimento do interessado; modelo de negócio; equipe; e compatibilidade, inovação e benefícios. Já na segunda etapa, as empresas escolhidas deverão apresentar um pitch (defesa oral de cinco minutos), em evento on-line com a participação de banca examinadora.

O Pitch Gov.ES conta com recurso de R$ 750 mil, proveniente do Fundo Estadual de Ciência e Tecnologia (Funcitec), com a atuação da Mobilização Capixaba pela Inovação (MCI). Desse montante, até R$ 500 mil serão investidos nas propostas aprovadas para a fase de testes, cuja duração é de seis meses. Caso as soluções testadas apresentem bons resultados, alcançando metas pré-estabelecidas, elas podem ser contratadas e implementadas pelos órgãos públicos.

“Nosso Estado é pequeno em população e assim continuará. Para nos inserirmos, precisamos ser inovadores e competitivos. Minha geração foi educada em uma prática e agora veio a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) e nos fez realizar anúncios de obras por videoconferência. Esta modelagem pode ser perpetuada pós-pandemia e para que a gente não retorne ao caminho anterior, estamos definindo metas para que possamos diminuir a burocracia, produzir mais e economizar. Temos que criar um ambiente bom de inovação”, afirmou o governador.

Casagrande citou outras iniciativas que visam tornar o Estado cada vez mais inovador. “O Vale da Moqueca é importante, pois junta pessoas para criar um movimento que possa ser favorável à inovação. O Pitch Gov.ES é um desafio para podermos atender a população. O sistema E-docs já está implementado em pouco mais de 80% dos setores do Governo do Estado e queremos integrá-lo com os demais Poderes”, disse.

A secretária de Estado de Gestão e Recursos Humanos, Lenise Loureiro, também destacou a iniciativa: “O Pitch Gov.ES conectará o Estado a jovens empresas inovadoras de todo o país, para resolver desafios da gestão pública por meio de soluções tecnológicas e em estágio avançado de maturidade. O objetivo do programa é melhorar os serviços públicos prestados aos cidadãos, estimular o ecossistema de inovação e dinamizar a economia, bastante afetada pela pandemia”, apontou.

Para o diretor-presidente da Fapes, Denio Rebello Arantes, o Pitch Gov.ES é a ponte entre a administração estadual e o ecossistema de Inovação. “A chamada surge para estabelecer uma conexão entre os desafios do serviço público e a dinâmica inovadora das startups. O Pitch Gov.ES é uma excelente estratégia para aumentar a eficiência das ações do Governo no atendimento à população capixaba e vai gerar resultados importantes que serão percebidos em médio e longo prazo”, afirmou, ressaltando a mudança de paradigma proporcionada pelo edital.

Desafios

Confira abaixo a lista de áreas temáticas e seus respectivos desafios e órgãos, que estão presentes no edital de chamada pública do Programa Pitch Gov.ES. Mais informações sobre o programa podem ser conferidas pelo site do Laboratório de Inovação na Gestão da Seger (LAB.ges).

Saúde

1) Como gerir plantões e escalas priorizando, na oferta de plantões extras, os profissionais mais bem ranqueados?   – Secretaria da Saúde (Sesa)
2) Como controlar a jornada do paciente no momento da entrada até a alta? – Secretaria da Saúde (Sesa)

Gestão Pública

3) Como estruturar um sistema de comunicação com o servidor estadual, que seja interativo, automatizado, customizado e dinâmico, a respeito de informações funcionais e de carreira? –  Secretaria de Gestão e Recursos Humanos (Seger)
4) Como criar uma rede para compartilhamento de competências técnicas, sociais, emocionais e comportamentais, de cada servidor, facilitando a interação e a colaboração dentro do governo estadual? – Secretaria de Gestão e Recursos Humanos (Seger)

Educação

5) Como reduzir o abandono e a evasão escolar utilizando metodologias, estratégias e recursos pedagógicos inovadores, dinâmicos e interativos? – Secretaria da Educação (Sedu)
6) Como articular o projeto de vida do jovem com perspectivas latentes e futuras do mercado de trabalho, adequando o serviço de educação? -Secretaria da Educação (Sedu)

Segurança Pública

7) Como informatizar e ser mais eficiente na identificação do risco de reingresso do preso no sistema prisional e na individualização do tratamento penal? – Secretaria da Justiça (Sejus)
8) Como automatizar a contagem da remição e do cumprimento da pena das pessoas presas e comunicar às autoridades competentes? – Secretaria da Justiça (Sejus)
9) Como automatizar o agendamento de audiências judiciais das pessoas presas, junto ao Poder Judiciário? – Secretaria da Justiça (Sejus)
10) Como agilizar o registro e consulta de ocorrências e procedimentos iniciados no ambiente das unidades policiais civis do Estado do Espírito Santo, através de plataforma virtual? – Secretaria da Justiça (Sejus)

Infraestrutura e Mobilidade Urbana

11) Como automatizar o processo logístico de controle de usuários, dentro das Centrais de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa), órgão responsável pelas políticas de comercialização de hortifrutigranjeiros no estado? – Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag)
12) Como aferir quantitativo de passageiros embarcados e desembarcados dos veículos de transporte coletivo por ponto de parada?  – Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros (Ceturb)

Desenvolvimento Econômico Sustentável

13) Como utilizar uma plataforma tecnológica de inteligência artificial para possibilitar atendimento remoto aos agricultores familiares? – Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag)
14) Como otimizar o processo de seleção de candidatos para as vagas cadastradas nas agências vinculadas ao SINE, a partir de um sistema de recomendação baseado em inteligência artificial? – Secretaria de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades)
15) Como promover divulgação, conexão e troca entre criativos a partir de uma plataforma de marketplace? – Secretaria da Cultura (Secult)

Outros Poderes

16) Como facilitar o acesso gratuito do cidadão à justiça, a partir de um modelo que avalie se o pedido pode ser concebido, cruzando dados das mais diversas bases em busca de parâmetros que o justifiquem? – Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES)

Leia mais:  Governo do Estado publica edital para contratação de obras na Terceira Ponte
publicidade

Política e Governo

E-commerce de móveis e decoração anuncia implantação de centro de distribuição no Estado

Publicado

O governador de Estado, Renato Casagrande, se reuniu, nesta sexta-feira (23), por meio de videoconferência, com representantes da MadeiraMadeira, maior loja on-line de móveis e decoração da América Latina. A empresa anunciou investimento da ordem de R$ 10 milhões na construção de um centro de distribuição, no TIM´s, no município da Serra.

A empresa tem planos de expansão da malha logística pelo Brasil e escolheu o Estado para instalar sua operação. O investimento se trata de um Fullfillment com área de 17.700 metros quadrados, que é um centro de distribuição com maior proporção. A estimativa é a geração de 120 vagas de empregos diretos e outras 100 de forma indireta.

Para o governador Casagrande, a notícia da chegada da empresa é bem-vinda para os capixabas e para o Governo. “Estamos felizes com os planos da MadeiraMadeira em investir no Estado com o centro de distribuição. Desejo que a empresa se sinta acolhida pelos capixabas e pelo Governo do Estado também. O Espírito Santo é um estado que tem condições institucionais boas, temos capacidade de investimento e para receber investimento também. Temos o prazer de receber quem tem interesse em se instalar e expandir negócios aqui. Inovação é um assunto que nos interessa muito e estamos criando todas as condições para que tenhamos um ambiente favorável no Estado”, disse.

O secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann, destacou que o Governo vem investindo em inovação e que a MadeiraMadeira pode futuramente contribuir e compartilhar sua expertise com os capixabas.

“A notícia da implantação do centro de distribuição confirma que estamos no caminho certo e a geração de empregos para os capixabas é extremamente importante para nós. O investimento está intimamente ligado à inovação, porque a MadeiraMadeira surgiu no mercado como uma startup e hoje é um case de sucesso. Trabalhamos firmemente sob o comando responsável do governador Renato Casagrande para que pudéssemos superar os desafios da pandemia, amenizando seus efeitos sobre a economia e conseguimos. Agora, nossa meta é apostar na inovação, olhar para frente e trilhar o caminho do desenvolvimento sempre com ações planejadas, como temos feito”, afirmou Hoffmann.

Segundo o co-fundador da MadeiraMadeira, Marcelo Scandia, além do fullfillment a empresa possui as guideshop, loja física com uma unidade aberta em Vila Velha, e que até o mês agosto será inaugurada outra unidade também no município. “Somos um e-commerce e marketingplace, trabalhamos com um modelo híbrido para oferecer melhores e mais opções produtos para os clientes. Com a instalação de um centro de distribuição no Estado, nossa intenção é estar mais próximo do público consumidor e atender parte de Minas Gerais e do Nordeste. A operação de instalação no TIM´s deve ter duração de dois meses”, explicou.

Sobre a empresa

Ao longo de 2020, a MadeiraMadeira, criada há cerca de 10 anos, triplicou o número de centros de distribuição, para os 15 atuais. Entre eles, um em Jundiaí (SP), com o qual faz entregas com prazo de um dia na Grande São Paulo. Outros centros deverão ser abertos ao longo deste ano.

A plataforma pretende ampliar a prateleira de produtos de marca própria, hoje com cerca de 400 itens, expandir a rede de lojas físicas. Atualmente, a empresa tem cerca de dois mil funcionários.

Leia mais:  Governo entrega viaturas, pistolas e autoriza início de reforma de unidades da PMES
Continue lendo

Política e Governo

Desenvolvimento das regiões norte e noroeste capixaba foi tema de evento com empresários e lideranças locais em Colatina

Publicado

A promoção do desenvolvimento em todas as regiões do território capixaba é um dos pilares do Governo do Estado, que, por meio da Secretaria de Estado de Inovação e Desenvolvimento (Sectides), coloca em prática um modelo de atração de investimentos, investe em qualificação profissional e na oferta de crédito para empreendedores, entre outros programas. Esses foram alguns dos assuntos tratados nessa quinta-feira (22), no auditório do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), em Colatina, por representantes da Sectides, durante evento com empresários e lideranças locais das regiões norte e noroeste.

No encontro, o secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann, salientou o trabalho intenso do Governo do Estado para amenizar os impactos da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), de modo a preservar vidas e não prejudicar o desenvolvimento. 

“Vimos cenas em outros estados e em outros países de pessoas perdendo a vida, devido à falta de respiradores. Mas, aqui, fizemos um trabalho de enfrentamento muito relevante, muito importante para os capixabas, para que pudéssemos superar dias difíceis e ultrapassarmos este momento. Espero que de agora em diante possamos só olhar para frente e retomar as atividades econômicas. E por que digo isso? Porque o Estado é, sem sombra de dúvida, o com o melhor ambiente de negócios do Brasil. Conseguimos reunir o poder público, instituições representativas do setor privado, academia e setor empresarial para discutirmos os problemas, as soluções e as oportunidades de maneira republicana e, juntos, fazer o Estado ir para frente. Seguimos esta orientação do governador Renato Casagrande para que os capixabas tenham um Estado forte e equilibrado”, pontuou o secretário.

O diretor-presidente do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), Munir Abud de Oliveira, frisou a importância da concessão de crédito com condições facilitadas para a manutenção de empregos e apoio aos empreendedores para evitar maiores prejuízos à economia e ao desenvolvimento. “Estamos a conceder o crédito da forma mais simples possível, para que se possa atingir o maior número de empresas e, de fato, chegar à ponta daquele empreendedor que precise. Isso foi premissa máxima a nortear o trabalho do Bandes e entendemos que é crucial para fomentar a recuperação econômica do nosso Estado”, frisou.

“Temos aqui uma missão muito ampla que vamos trabalhar para a retomada econômica pós-pandemia. O Governo do Estado é o braço forte junto aos nossos municípios e junto às nossas instituições. Quanto ao desenvolvimento, temos uma dificuldade no País e no nosso Estado. Não é diferente com relação à qualificação profissional. Enquanto eu for parlamentar, quero trabalhar para encurtar esta distância entre os municípios e as instituições para ampliar a capacitação profissional. Este é o primeiro passo para a retomada econômica”, disse o deputado federal Josias Da Vitória.

Leia mais:  'Não tem que ter pânico', diz Casagrande sobre confirmação de caso de coronavírus no ES
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana