conecte-se conosco


Segurança

Governo do Estado lança pedra fundamental do Centro de Inteligência da Defesa Civil

Publicado

O governador do Estado, Renato Casagrande, realizou, nesta quinta-feira (9), o lançamento da pedra fundamental do Centro Estadual de Gerenciamento de Riscos e Desastre do Espírito Santo (CEGRD), que está sendo construído em Vitória. O espaço será provido de um valioso pacote de tecnologia lógica, promovendo uma maior integração entre os órgãos do Governo do Estado e prefeituras municipais e aumentando a capacidade de prevenção e resposta a desastres naturais. Serão investidos R$ 56 milhões com benefícios fundamentais a toda população do Estado.

Durante a solenidade virtual, transmitida ao vivo pelas redes sociais, Casagrande ressaltou a importância dos investimentos na prevenção de desastres. “Mesmo que a gente faça tudo certo ainda assim teríamos desastres. É importante que a gente aprenda a criar planos para conviver com isso. Boa parte do que sofremos em desastres é decorrente da nossa irresponsabilidade. Quando se desmata, se polui nossos rios e nossa atmosfera ou também quando se constrói casas nas calhas de rios”, alertou.

Casagrande destacou a importância da preservação ambiental para reduzir a ocorrência de desastres. “Estamos vivendo um ataque feroz à nossa Floresta Amazônica. Temos grandes trilhos a seguir, que é a proteção do meio ambiente e a adaptação às mudanças. A Defesa Civil está no cerne dessas mudanças, quando fazemos obras de contenção, de limpeza e de cuidados. Ter obras de infraestrutura que reduzam esse impacto e o risco à vida é muito importante. Esse Centro trabalha nesse sentido de alerta, integrando toda Defesa Civil municipal, estadual e nacional, para que possamos reduzir os riscos e minimizar os impactos”, disse Casagrande.

A obra está em andamento, em terreno localizado na sede do Quartel do Comando-Geral (QCG) do Corpo de Bombeiros Militar, na Enseada do Suá, em Vitória. A construção está na fase final de fundação e a previsão de término até o final de 2021. Logo após a solenidade virtual, o governador visitou o canteiro de obras para acompanhar o andamento dos trabalhos.

Leia mais:  Disque-Denúncia 181 completa 19 anos de funcionamento no Espírito Santo

A pedra fundamental foi retirada de um local de desastre – uma rocha que se desprendeu e rolou sobre uma casa no município de Alfredo Chaves, vitimando fatalmente um casal de idosos, durante as fortes chuvas que atingiram a região sul do Estado no início do ano. “A ideia foi pegar algo que mostrasse o poder destruidor que um desastre tem. É um símbolo muito grande e passando perto dela refletimos o quão importante é ter uma Defesa Civil estruturada”, explicou o coordenador Estadual de Proteção e Defesa Civil, coronel André Có.

O secretário de Estado de Economia e Planejamento, Álvaro Duboc, destacou que o investimento no sistema de proteção e gestão de riscos e desastres vai utilizar recursos da operação de crédito do Governo do Estado com o Banco Mundial, dentro do Programa de Gestão Integrada das Águas e da Paisagem.  “Esse programa, com valor global de US$ 323,1 milhões, visa a garantir mais qualidade de vida para o capixaba. Além de apoiar o fortalecimento da capacidade de gerenciamento e de respostas do Estado a riscos e desastres, tem ações de preservação ambiental e de saneamento básico, com gestão intensiva da Secretaria de Economia e Planejamento”, afirmou.

Obras

O Centro contará com, aproximadamente, dois mil metros quadrados e a edificação irá contemplar toda a infraestrutura elétrica, de climatização, cabeamento lógico, sistema de incêndio, sistema de segurança, soluções para mobiliário técnico e corporativo, soluções de tecnologia da informação e visualização, e demais bens e serviços correlatos.

O contrato também contempla fornecimento, configuração, comissionamento, instalação e ativação do sistema, além de testes de sistema, licenciamento de radiofrequência, treinamento técnico e operacional, operação inicial assistida, garantias e manutenção corretiva e preventiva, visando à implantação para todos os meios operacionais integrantes do CEGRD.

Além disso, o centro de inteligência contará com sistema de radiocomunicação com gestão de comunicação, com recursos de voz, dados e gerenciamento, definidos por padrões do CEGRD, para emprego, inclusive com integração das operações entre os órgãos de segurança pública e governamentais, com centro de despacho em múltiplas frequências, para atendimento ao cenário de desastres.

Leia mais:  Funcionários de loja são feitos reféns durante assalto no Centro de Vitória

“Uma instalação fixa digna para operadores de Segurança Pública é fundamental. Essa apresentação nos deixa muito felizes com o potencial dessa entrega. Principalmente pela tecnologia que está implantada nesse sistema. O desastre causa uma grande aflição na população e essa estrutura vem para dar maior apoio no serviço à sociedade capixaba”, disse o secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Alexandre Ramalho.

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Alexandre Cerqueira, também destacou a relevância do projeto. “Essa é uma entrega muito importante para a sociedade capixaba, visto que a cada ano a intensidade dos desastres naturais vem aumentando. Esse Centro vai dar ao nosso Estado a capacidade de resposta muito mais rápida para a população. É um projeto fundamental. Fica o meu agradecimento ao governador Renato Casagrande por entender a importância de iniciar essas obras”, declarou.

A solenidade virtual também contou com a participação do secretário Nacional de Defesa Civil, coronel Alexandre Alves Lucas, que parabenizou o Governo do Espírito Santo pelo empreendimento: “Essa é uma grande conquista do País. O Espírito Santo já é referência em Proteção e Defesa Civil. Servirá de exemplo a outros estados e mostrará a importância de se investir na unidade da gestão. Defesa Civil é um sistema, não é um órgão. Cada um contribui em cada fase. Parabéns ao Espírito Santo por essa obra”.

Também participaram do evento, a vice-governadora do Estado, Jaqueline Moraes; a procuradora-geral de Justiça do Espírito Santo, Luciana Andrade; de deputados estaduais; prefeitos; além de representantes da Defesa Civil Estadual e municipal.

publicidade

Segurança

Edital para novos delegados da PCES será publicado nesta quarta-feira (06)

Publicado

Serão ofertadas 40 vagas, com salário inicial de R$ 12.413,15.

O Governo do Estado, por meio da Polícia Civil do Espírito Santo (PCES) anunciou, na tarde desta terça-feira (05), a realização do concurso público para o cargo de delegado de Polícia Civil. O edital do certame será lançado nesta quarta-feira (06) e serão ofertadas 40 vagas para o cargo, com salário inicial de R$ 12.413,15.

As inscrições serão abertas às 10 horas desta sexta-feira (08) e prosseguem até as 18 horas do dia 29 de julho, no horário oficial de Brasília, Distrito Federal.

O concurso público será organizado pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) e contará com sete fases, sendo elas:

· Provas objetivas
· Provas discursivas
· Exame de aptidão física
· Exame de sanidade física e mental
· Exame psicotécnico
· Prova oral
· Avaliação de títulos e comprovação do cumprimento do tempo mínimo de prática forense ou em atividade policial, sindicância da vida pregressa e curso de formação profissional.

Leia mais:  Menina morta por mãe e madrasta passou três meses trancada em um quarto

O candidato precisa preencher os seguintes requisitos para ingresso no cargo:

· Diploma de conclusão de curso de bacharelado em Direito, devidamente registrado e fornecido por uma instituição de Ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC);
· Comprovação de, no mínimo, três anos de prática forense, após a conclusão do curso de Direito, ou de, no mínimo, três anos de atividade policial, em qualquer instituição de segurança pública prevista no artigo 144 da Constituição Federal, devidamente comprovada.

O delegado de polícia tem como atribuições executar tarefas de polícia administrativa e judiciária, por meio de diligências e investigações para elucidação de infrações penais. Com salário inicial de R$ 12.413,15 e uma jornada de trabalho de 40 horas semanais, sujeito a plantões ordinários e extraordinários.

O edital e demais informações sobre o concurso estarão disponíveis na página: http://www.cebraspe.org.br/concursos/pc_es_22_delegado

Continue lendo

Segurança

Pacotes falsos: agente de turismo é preso por aplicar golpes de viagens no ES e no Rio de Janeiro

Publicado

As investigações apontam que mais de 40 pessoas foram vítimas do agente de viagens que atuava em Marataízes, no Sul do Espírito Santo

Um agente de turismo, de 31 anos, foi preso no bairro Acapulco, em Marataízes, no Sul do Espírito Santo. Segundo a polícia, o homem teria ofertado, por meio de uma agência de viagens, falsos pacotes de excursões para pessoas do Espírito Santo e do Rio de Janeiro com valores abaixo do mercado.

A prisão foi realizada, na última segunda-feira (27), em cumprimento a um mandado de prisão preventiva. As investigações da Polícia Civil apontam que mais de 40 pessoas foram vítimas do homem.

O titular da Delegacia de Marataízes, delegado Renato Barcellos, disse que diversos procedimentos investigativos foram abertos para apurar os golpes praticados pelo suspeito.

Além disso, segundo a polícia, o suspeito tem diversas petições protocoladas por advogados e várias reclamações no Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-ES) sobre os pacotes de viagens ofertados para clientes e que não foram realizados. 

Leia mais:  Menino de 9 anos é agredido e obrigado pela mãe a beber urina

De acordo com o delegado, o homem aplicava o mesmo golpe desde 2019. 

“Os pacotes ofertados abaixo do valor de mercado eram comprados por terceiros, sem nenhuma garantia de que seriam cumpridos. O suspeito ofertava as viagens aos clientes com base na cotação do dia, referente a milhas que são comercializadas livremente em sites da internet. Antes de efetivar as compras, os clientes pagavam pelo valor indicado, porém, quando os compradores iriam de fato adquirir essas milhas correspondentes à viagem prometida pelo valor flutuante, já pago por eles, já havia subido ou as milhas tinham sido vendidas a outros negociantes”, explicou.

O suspeito, segundo o delegado, mesmo sabendo da probabilidade de frustração do acordo com as vítimas, mantinha os clientes no erro. As vítimas só descobriam o golpe no dia do embarque.

“O passo seguinte do investigado era tentar, por alternativas mais baratas, até que os clientes desistissem ou aceitassem outros pacotes totalmente diversos do que ele oferecia, uma vez que já estavam vulneráveis, obtendo, dessa forma, vantagem em cima das transações efetuadas pelas vítimas”, acrescentou o delegado.

Leia mais:  Coordenador de escola suspeito de aliciar e prostituir estudantes no interior do ES é preso

O suspeito mantinha uma agência de viagens no bairro Cidade Nova, em Marataízes, e tinha o registro de pessoa jurídica no cartório. Além disso, segundo a polícia, a empresa tinha redes sociais, por onde mantinha contato com os clientes e fazia propagandas para atrair a atenção deles. 

Após o suspeito ser detido, o estabelecimento teve as atividades encerradas e foi encaminhado um ofício ao Instagram para a suspensão da conta.

O suspeito, de acordo com a polícia, vai responder pelo crime de estelionato. Ele foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisória de Marataízes e está a disposição da Justiça.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana