conecte-se conosco


Política e Governo

Governo do Estado realiza entrega e anuncia investimentos em Alegre

Publicado

O governador do Estado, Renato Casagrande, esteve, na manhã desta quinta-feira (27), no município de Alegre, na microrregião Caparaó, para a realização de entregas e o anúncio de novos investimentos. Foi assinada a Ordem de Serviço para recuperação da Rodovia ES-181, no trecho Anutiba (Alegre) x Muniz Freire e construção do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Tio Teotônio Barbosa.

Casagrande anunciou repasses para obras de equipamentos de Assistência Social e participou da assinatura de contratos de pagamento de serviços ambientais (PSA) do Programa Reflorestar com famílias de produtores rurais da comunidade de Feliz Lembrança.

As obras na Rodovia ES-181 serão executadas pelo Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER-ES). Ao todo, serão investidos R$ 32.725.613,92 na recuperação do trecho com aproximadamente 20 quilômetros de extensão. O prazo para execução das obras é de 900 dias.

“Essa é uma obra importantíssima para os municípios de Alegre e Muniz Freire, bem como para toda a região. Vamos recuperar essa rodovia e também ampliá-la em alguns trechos, construindo pontes e faixas multiuso. Será uma rodovia no padrão do nosso governo, que é de excelência”, disse o governador Casagrande.

O diretor presidente do DER-ES, Luiz Cesar Maretto Coura, lembrou a importância da sequência das obras na região. “A população está ansiosa com a recuperação desta importante rodovia. Nesta gestão, assumi com o governador o compromisso de não paralisar nenhuma obra, pois precisamos trazer progresso para esta importante região”, afirmou.

O prefeito de Alegre, Nemrod Emerick, o Nirrô, reforçou a parceria do Governo do Estado em prol da população. “É a terceira vez que o governador visita Alegre, sempre trazendo investimentos e desenvolvimento para a nossa cidade e toda a região. Alegre só vai avançar se tiver parcerias”, reforçou.

“Não tenho outra palavra a não ser agradecimento pelo o que o senhor tem feito pela nossa região. Muniz Freire sofreu muito com a falta de estrada e o senhor, com essa visão municipalista, tem levado o desenvolvimento para todo o interior do Espírito Santo. Castelo até Muniz Freire é uma obra importantíssima que teve início com meu pai prefeito e o senhor deputado e, agora, vamos inaugurar com o senhor governador e eu como prefeito”, lembrou o prefeito de Muniz Freire, Dito Silva.

Mais investimentos

Na educação, o governador Renato Casagrande autorizou o início das obras do CMEI Tio Teotônio Barbosa, no bairro Colina, também em Alegre. Serão repassados pelo Estado ao Município um total de R$ 2.117.577,26. Será construída uma unidade escolar com 10 salas de aula (berçários, maternal 1, 2 e 3), além de fraldário, refeitório, auditório, secretaria, diretoria, sala de professores, sala de coordenação, banheiros infantis, banheiros para adultos, banheiro acessível, cozinha, lavanderia, despensa, vestiário e recreação externa.

Leia mais:  Governo do Espírito Santo divulga 18º Mapa de Risco Covid-19

A arquitetura foi pensada para fornecer às crianças uma vivência baseada na metodologia montessoriana, com sustentabilidade, acessibilidade universal, condição térmica, arquitetura regional, cores calmas e processos de cura representados por círculos, além do lúdico, traduzido nas casinhas de boneca integradas à edificação. A construção possibilitará a ampliação de 97 vagas para 200, para atender crianças de zero a três anos de idade.

Durante a agenda oficial, foi assinado o repasse de recursos financeiros para o projeto Compra Direta de Alimentos (CDA). Os municípios adesos ao CDA recebem recursos estaduais para que possam investir na aquisição de alimentos diretamente da agricultura familiar e na doação desses itens para a rede socioassistencial do território.

Em Alegre, os investimentos representam o total de R$ 195.000,00, beneficiando 30 famílias de agricultores. Cinco instituições receberam os alimentos para doar às famílias acompanhadas: o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Alegre, a Casa Tia Mirtes – Serviço de Acolhimento Institucional, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), a Associação Beneficente Dias Melhores (ABdM) – Residência Inclusiva e a Associação Luiza de Marillac – “Lar dos Idosos de Alegre”.

Sustentabilidade

Foram assinados 30 contratos de pagamento de serviços ambientais (PSA) do Reflorestar com famílias de produtores rurais da comunidade de Feliz Lembrança. O programa é desenvolvido por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama) e do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes). O evento, realizado no ginásio de esportes da comunidade, reuniu lideranças locais e produtores da região.

“O desenvolvimento do nosso País e do nosso Estado está no equilíbrio econômico, social e ambiental. A questão ambiental está atrelada à nossa sobrevivência e hoje realizando importantes ações ambientais para essa região. Estamos fortalecendo o Incaper, o Idaf e a Ceasa, assim como estamos realizando importantes projetos e fortalecendo também a agricultura familiar, que gera renda aos produtores e riquezas para o Estado”, pontuou o governador Casagrande.

Referência nacional, o Programa Reflorestar já beneficiou aproximadamente quatro mil projetos que ajudaram a recuperar ou preservar 10 mil hectares do meio ambiente de diferentes bacias hidrográficas, de norte a sul do Espírito Santo, com R$ 70 milhões aprovados. O município de Alegre é um dos destaques na preservação ambiental, tendo 179 produtores rurais que aderiram ao Reflorestar. Já a região do Caparaó tem a maior quantidade de produtores beneficiados: 1.336 famílias, com R$ 15,2 milhões aprovados.

No Espírito Santo, a recuperação e a preservação das áreas com cobertura florestal e o bom uso dos recursos hídricos têm como aliado o Reflorestar, um programa idealizado e coordenado pela Seama, tendo o Bandes como agente técnico e financeiro do programa.

Os projetos aprovados preveem 71,87 hectares implantados com a modalidade Sistema Agroflorestal (SAF). Nessa modalidade do programa, os produtores estão recebendo para o plantio de árvores, mas também recebem para a formação de uma lavoura com capacidade de entregar renda aliada com a preservação do meio ambiente e aumento da cobertura florestal do Espírito Santo.

Leia mais:  Sefaz-ES envia proposta ao Confaz para reduzir preço da energia elétrica

Somados, nos projetos aprovados para as famílias da comunidade de Lembrança Feliz, serão plantadas 11.778 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica, além de 109.467 mudas de café, 18.536 mudas de banana, 9.699 mudas de pupunha, além de outras espécies frutíferas.

“Por meio deste programa, temos um mecanismo financeiro que possibilita ao produtor rural capixaba a oportunidade de investir no desenvolvimento econômico em sua propriedade de forma articulada com a preservação ambiental. É a oportunidade de gerar renda e qualidade de vida para a população capixaba”, enfatizou o diretor-presidente do Bandes, Munir Abud de Oliveira.

O secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Fabricio Machado, lembrou que o Reflorestar, além de ser um programa de restauração florestal de larga escala, inova ao incorporar propriedades rurais pontos de captação de água, para melhorar o abastecimento de centros urbanos, e busca garantir a geração de qualidade de vida no campo com sustentabilidade, ao apoiar sistemas agroflorestais com pagamentos por serviços ambientais (PSA).

“Iniciativas como o Reflorestar liderado pelo nosso governador demonstram o compromisso com a sustentabilidade, a preservação e recuperação do meio ambiente que o Governo tem com os capixabas. É agir pensando nas próximas gerações e cuidar para que possamos crescer com qualidade de vida. O desenvolvimento deve estar pautado na responsabilidade”, disse o secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann.

Para ser contemplado no programa, é necessário que o proprietário rural tenha áreas estratégicas na geração de serviços ambientais relacionados ao aumento da capacidade de infiltração da água no solo e na redução da geração de sedimentos, identificadas por meio de estudos reconhecidos pelo Núcleo de Gestão do Programa Reflorestar (NGPR), da Seama.

Para participar, é necessário se cadastrar e aguardar possibilidade de apoio para a sua região pelo site (https://seama.portalreflorestar.es.gov.br/registro/). O pagamento dos serviços ambientais é mais uma alternativa de geração de oportunidades e renda para o produtor rural. Os valores variam de acordo com a modalidade de preservação e a extensão de área preservada.

Também estiveram presentes os secretários de Estado, Gilson Daniel (Governo) e Cyntia Figueira Grillo (Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social); o prefeito de Jerônimo Monteiro, Sérgio Fonseca; o deputado federal Evair de Melo; os deputados estaduais Vandinho Leite, Bruno Lamas e Luciano Machado; além de diretores-presidentes de autarquias, vereadores, secretários municipais e lideranças locais.

publicidade

Política e Governo

Fundo de investimento capixaba de R$ 250 milhões com recursos do petróleo é destaque no cenário nacional

Publicado

O Fundo de Investimento em Participação (FIP), vinculado ao Fundo Soberano do Espírito Santo (Funses), denominado FIP Funses1, foi destaque em matéria nacional da Revista Exame. A reportagem aborda o trabalho da TM3 Capital, empresa selecionada pelo Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), por meio de chamada pública, para atuar como gestora do FIP Funses 1, fundo na modalidade venture capital multiestratégia.

A gestora que tem escritórios em Curitiba, São Paulo e Florianópolis, abriu recentemente um espaço em Vitória para atender empresas de base tecnologia e startups do ecossistema capixaba de inovação, além de atuar na busca de empresas de outros locais do país interessadas em investir no Espírito Santo.

Na reportagem, o grande destaque atribuído para atuação da empresa na modalidade de venture capital no País veio em 2021, quando ganhou a licitação para administrar os R$ 250 milhões, recursos que serão investidos pelo Governo do Espírito Santo, por meio do Bandes.

O FIP Funses1 tem recursos oriundos da exploração de petróleo e gás natural. A ideia é que esta vinculação possibilite maior competividade do parque industrial, desenvolvimento de empresas de base tecnológica, a consolidação de cadeias produtivas de diferentes segmentos, entre outras oportunidades para o Espírito Santo.

Leia mais:  Pandemia: multa para quem divulgar notícia falsa está valendo

Com foco em empresas com base tecnológica e com intuito de impulsionar empreendimentos em estágio inicial, em até 05 anos, o FIP Funses 01 pretende acelerar até 500 negócios e investir em 100 empresas por todos os estágios da jornada de desenvolvimento. Com uma tese multiestratégia, terão preferência os setores de: Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC); Nanotecnologia; Varejo e Comércio Eletrônico; Economia Criativa, Serviços Financeiros; Economia Digital; Educação; Saúde e Ciências da Vida; Energias Renováveis; Químico e Materiais; Meio Ambiente; Agronegócio; Metalmecânico; Transporte; Logística; Rochas Ornamentais; Economia do Turismo e Lazer; Madeira e Móveis; e Confecção Têxtil e Calcados.

Acesse o texto completo da Exame pelo link.

Continue lendo

Política e Governo

Sectides realiza Encontro de Formação para Gestores Municipais

Publicado

A Secretaria de Inovação e Desenvolvimento (Sectides) realizou, nesta quarta-feira (25), o Encontro de Formação para Gestores Municipais, no auditório do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Espírito Santo (Sebrae-ES), em Colatina. Gestores de oito municípios participaram da programação, que teve como tema central a prospecção de investimentos para o Estado. A iniciativa faz parte do Projeto Atração Ativa de Investimentos para os municípios e conta com a parceria da Associação dos Municípios do Estado do Espírito Santo (Amunes) e apoio do Sebrae-ES.

Representantes das cidades de Aracruz, Ibiraçu, João Neiva, Colatina, Marilândia, Pancas, São Domingos do Norte e São Gabriel da Palha participaram do evento. A prospecção ativa de novos negócios e projetos para o Espírito Santo é uma das premissas do Governo do Estado, que, por meio da Secretaria de Inovação e Desenvolvimento, estabeleceu uma metodologia de atração ativa de investimentos e novos projetos para o Estado, visando à geração de emprego e renda para toda a população capixaba.

Durante a programação do Encontro de Formação, os representantes da Sectides apresentaram o método de prospecção ativa de atração de investimentos e a evolução do modelo para alcançar os resultados esperados, além dos incentivos fiscais estaduais e os programas desenvolvidos na Secretaria. Em seguida, houve uma apresentação sobre os Indicadores do Ambiente de Negócios (IAN) dos municípios confirmados. Já os representantes dos municípios fizeram uma dinâmica do “Pitch de Vendas”, destacando a vocação dos municípios aos participantes. Por último, foi feita a prospecção na prática.

Leia mais:  Governo do Estado assina Memorando de Entendimento com Consulado dos Estados Unidos

O secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Ricardo Pessanha, salientou que o Projeto Atração Ativa de Investimentos para os municípios é uma iniciativa pioneira do Governo e está em vigor desde 2021. “Nosso intuito é compartilhar o conhecimento que temos e disponibilizar o método que utilizamos. Com isso, queremos ampliar o potencial de atração e fazer com que o Estado, que é receptivo às empresas, seja mais cobiçado por elas. Temos incentivos fiscais, estabilidade econômica, mão de obra qualificada, nota A no Tesouro Nacional e excelente ambiente de negócios. Enfim, ótimos indicadores para o mercado”, complementou Pessanha.

A subsecretária de Estado de Atração de Investimentos e Negócios Internacionais, Christiane Vargas, ressaltou que a formação de novos gestores busca promover a articulação de ações estratégicas para atrair e estimular o desenvolvimento econômico, além de garantir um ambiente de negócios propício ao fomento e manutenção dos investimentos”, disse.

De acordo com a subsecretária de Estado de Competitividade, Rachel Freixo, o curso possibilita uma troca de experiências enriquecedora entre o Executivo Estadual e os municípios. “O crescimento sustentável e democrático é fundamental para construirmos políticas públicas eficazes e inovadoras, gerando, consequentemente, uma ambiência de negócio saudável, além de criar oportunidades para a atração de novos investimentos e a consolidação do crescimento dos empreendimentos existentes. Estado próspero é quando todos os municípios são prósperos!”, pontuou Rachel Freixo.

Leia mais:  Governo do Espírito Santo divulga 18º Mapa de Risco Covid-19

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana