conecte-se conosco


Política e Governo

Governo lança Programa AlimentarES com objetivo de fortalecer economia rural e promover a saúde

Publicado

Disponibilizar alimentos saudáveis na mesa de quem precisa e, ao mesmo tempo, gerar renda para os agricultores de base familiar do Espírito Santo são os objetivos do Programa AlimentarES. A iniciativa foi lançada na manhã desta quinta-feira (25) pelo governador Renato Casagrande e pela vice-governadora Jaqueline Moraes, em solenidade virtual transmitida pelas redes sociais.

O AlimentarES pretende distribuir, até o fim do ano, 5.500 cestas verdes com alimentos saudáveis produzidos por agricultores familiares capixabas. As cestas verdes serão complementares aos donativos distribuídos pelo Programa ES Solidário, melhorando a qualidade nutricional das cestas ofertadas.

O governador Renato Casagrande destacou a importância da continuidade dos programas sociais durante a pandemia. “Uma crise como esta que estamos vivendo atinge diretamente os mais pobres. Precisamos criar uma proteção social e econômica, realizando ações como esta, que compra alimentos saudáveis dos agricultores familiares do Estado. Ofertar esses alimentos neste momento, em que as pessoas mais vulneráveis adquirem somente o básico, é importante para que possam manter uma alimentação saudável. Fortalecendo também nossos agricultores que também vivem um período de redução de produção”, explicou.

Estruturada de forma intersetorial, a atuação da Rede AlimentarES vai beneficiar, além das famílias contempladas com as cestas de alimentos, cerca de mil agricultores que atuarão como fornecedores. Além disso, o projeto visa conscientizar os capixabas sobre a importância do consumo de alimentos saudáveis, evidenciando os valores nutricionais dos alimentos e seus benefícios à saúde.

Articuladora da iniciativa, a vice-governadora Jaqueline Moraes ressaltou a importância da união de forças no enfrentamento aos desafios impostos pelo novo Coronavírus (Covid-19). “Estamos unindo quem produz e recebe pelo trabalho àqueles que precisam receber o alimento com qualidade e valor nutricional para somar nas defesas do organismo. O Espírito Santo não parou com a pandemia e estamos encontrando caminhos, através das políticas públicas e da criação coletiva deste Governo, em que a saúde e a solidariedade estão sendo fortalecidas. São esses os nossos valores e também os valores deste programa”, afirmou.

O AlimentarES será desenvolvido em três etapas, sendo a primeira de formação, por meio de parceria, de uma rede de organizações para atuar nas esferas de educação nutricional, produção, distribuição e consumo de alimentos saudáveis. A segunda etapa consiste no desenvolvimento de uma campanha educativa sobre a importância do consumo de alimentos saudáveis e nutricionais como forma de enfrentamento aos impactos gerados pela pandemia. A etapa final realiza a aquisição e distribuição de alimentos, por meio da doação de cestas com alto valor nutricional.

A secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo, reforçou a importância da iniciativa: “O Programa AlimentarES é de grande importância porque, além de levar educação alimentar às famílias capixabas, promoverá a compra de cestas verdes dos pequenos agricultores, fomentando a agricultura familiar.  Levará alimento de qualidade para as família mais vulneráveis, atuando em conjunto com o ES Solidário”, disse.

Representantes de diversas instituições também participaram da solenidade virtual. Antônio Carlos Machado, diretor-presidente do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), também elogiou a iniciativa e parabenizou as equipes envolvidas. “Agradecemos ao governador e à vice-governadora por confiar ao Incaper esta entrega. Precisamos de ações rápidas para os capixabas, especialmente para as famílias mais vulneráveis, e para o fortalecimento da agricultura familiar do Espírito Santo. O AlimentarES é uma das respostas para o enfrentamento desta crise causada pela pandemia, e mostra o comprometimento que temos com a vida”, asseverou Machado.

A equipe da Secretaria de Economia e Planejamento (SEP) também participou ativamente na estruturação do AlimentarES, segundo explica a subsecretária de Planejamento e Projetos, Joseane Zoghbi. “Utilizando o Canvas, uma ferramenta de planejamento, favorecemos o processo de construção coletiva e criativa desse programa, com muito diálogo entre todos os atores envolvidos – Secretarias e Órgãos do Governo e a sociedade civil”, disse.

A Rede AlimentarES envolve a articulação de diversas secretarias e órgãos do Governo do Estado, por meio da atuação direta da Vice-Governadoria, das Secretarias de Estado de Direitos Humanos (SEDH), da Saúde (Sesa), da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) e de Economia  e Planejamento (SEP); da Superintendência Estadual de Comunicação Social do Espírito Santo (Secom); do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Ténica e Extensão Rural (Incaper); das Centrais de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa); do Corpo de Bombeiros Militar; e da Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes); além da parceria da Universidade Salesiano (Unisales) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Leia mais:  Governador entrega investimentos para infraestrutura agrícola do Espírito Santo
publicidade

Política e Governo

Arnaldinho diz que não irá adotar passaporte sanitário para servidores

Publicado

O prefeito de Vila Velha, Arnaldinho Borgo (Podemos), descartou cobrar o chamado “passaporte sanitário” dos servidores municipais. Desde a semana passada, passou a valer no Estado uma portaria do governo que proíbe os servidores estaduais não vacinados de acessarem os órgãos públicos, o que significa que os não vacinados não poderão trabalhar e, consequentemente, terão falta, o dia descontado e responderão a processos.

O governador explicou que cerca de 3% dos servidores não tinham se vacinado e que cabe ao funcionário público dar o exemplo. “Não existe esse negócio de ter direito de não se vacinar. Se você morasse sozinho no mundo, tudo bem. Mas não mora”, disse Casagrande, durante a entrevista.

Embora seja aliado do governador, Arnaldinho disse que, ao menos por enquanto, não pretende adotar a mesma medida. “Não vamos forçar ninguém a se vacinar. A não ser que tenhamos, de fato, cientificamente uma comprovação que nos leve a tomar essa atitude. Se for necessário, podemos repensar e dialogar”, disse o prefeito.

Arnaldinho contou que em Vila Velha a estratégia usada é a de “convencimento” para incentivar a vacinação, inclusive de servidores. “Temos um papel de convencimento. Por várias vezes eu fui à minha rede social incentivando as pessoas a se vacinarem. E temos feito isso com os servidores”.

Uma das ferramentas usadas nesse convencimento é o “carro da pamonha”, ou melhor, o “carro da vacina passando na sua rua” convidando os moradores da comunidade a completar a imunização. De acordo com o Painel Covid (coronavirus.es.gov.br) mantido pelo governo do Estado, o percentual de adesão à 2ª dose do município não chega a 60%.

Quando questionado se era a favor da cobrança do passaporte sanitário ou comprovante de imunização para acessar comércios, viagens e eventos, o prefeito fez ressalvas. “Acho que em algumas situações deve pedir sim, principalmente em locais onde pode ter aglomeração. Mas tem certos locais que pode relevar”, amenizou Arnaldinho.

E ao que parece, um dos eventos que pode ser “relevado” será o Réveillon. Se depender do prefeito de Vila Velha, Arnaldinho Borgo (Podemos), o município canela-verde vai ter na virada do ano 10 balsas e três pontos fixos na orla que produzirão 15 minutos de show pirotécnico para moradores e turistas. “E sem barulho”, enfatiza Arnaldinho, para não incomodar os idosos, autistas e pets.

Arnaldinho diz que está na dependência, porém, da matriz de risco e de como estará a situação na Grande Vitória no dia 24, véspera de Natal. Vitória cancelou a festa de final de ano, com isso a tendência é que Vila Velha receba um público bem maior na virada.

Leia mais:  ES vai investir R$ 1 bi em estradas, afirma Casagrande na Findes
Continue lendo

Política e Governo

Governador Renato Casagrande é homenageado em premiação em São Paulo

Publicado

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, foi homenageado com o prêmio Personalidades do Ano 2021, oferecido pela Global Council of Sustainability and Marketing e do Fórum das Américas. A solenidade de premiação aconteceu na tarde desta quarta-feira (08), em São Paulo (SP). Casagrande foi lembrado pela atuação na área ambiental, presidindo o Consórcio Brasil Verde e representando os governadores brasileiros na 26° Conferência das Nações Unidas para a Mudança Climática (COP-26), ocorrida no mês de novembro na Escócia.

“Esse é um tema obrigatório em todo o mundo e que, no passado, era tratado de uma forma que impedia o desenvolvimento. Ficou claro nos últimos anos que o tema ambiental precisa ser executado e implementado para que possamos salvar o nosso planeta, além disso traz oportunidades econômicas no mercado de carbono. Durante a COP-26, pudemos constatar boas oportunidades de acordos com outras nações. Em um país rico em biodiversidade como o Brasil, o tema das mudanças climáticas se torna uma grande oportunidade”, ponderou o governador capixaba.

Casagrande destacou a oportunidade dos estados, por meio do Consórcio Brasil Verde, ajudarem o Brasil a atingir as metas de redução das emissões de carbono. “Não adianta os Estados ficarem apenas cobrando o governo federal. É preciso que os entes subnacionais possam ter suas metas e seus planos de neutralidade de carbono, assim como seus programas de mudanças climáticas. Por isso, o Consórcio terá esse papel”, declarou.

O prêmio Personalidades do Ano tem como objetivos o reconhecimento e a disseminação de gestões transformadoras que colaboraram na vida e no desenvolvimento dos brasileiros e do País. Na solenidade de premiação, o governador foi acompanhado pelo secretário de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Fabricio Machado, que também fez parte da comitiva capixaba na COP-26.

Confira os indicados da premiação:

Personalidade do ano:

  • Engenheiro Wilson Ferreira Jr. – Presidente da Vibra

 Homenagens especiais:

  • André Pepitone – Diretor-Geral da ANEEL – Energia
  • Augusto Aras – Procurador-Geral da República – PGR/MPF
  • Daniel Maranhão – CEO da Grant Thornton Brasil – Compliance e Governança Corporativa
  • Fernando Capez – Presidente do Procon-SP – Defesa do consumidor e Consciência ambiental
  • José Luiz Gandini – Presidente da KIA Brasil – The Global Vision Personality
  • José Roberto H. Maluf – Presidente da TV Cultura – Rádio e Televisão
  • José Roberto Tadros – Presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e Presidente do Conselho Deliberativo Nacional (CDN) do Sebrae – Serviços e Empreendedorismo
  • Luiz Carlos Trabuco Cappi – Presidente do Conselho de Administração do Bradesco – Tecnologia e Inovação nos serviços financeiros
  • Marcos Penido – Secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Governo do Estado de São Paulo – Meio Ambiente e Despoluição do Rio Pinheiros
  • Renato Casagrande – Governador do Estado do Espírito Santo e Presidente do Consórcio de Governadores de Estado Brasil Verde – Clima
  • Ricardo Sayeg – Presidente do Instituto Capital Humanista (ICapH) – Capitalismo Humanista

Leia mais:  Comunicação e solidariedade são novas propostas de Majeski para o combate à Covid-19
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana