conecte-se conosco


Brasil

Governo promove pente-fino entre beneficiários do auxílio emergencial. Veja os critérios!

Publicado

A nova remessa do auxílio deve começar a ser paga em março

O auxílio emergencial foi uma das medidas adotadas pelo governo federal com o intuito de frear o impacto econômico da pandemia do novo coronavírus no país. Inicialmente, o valor estipulado foi de R$ 600,00, mas nesta nova remessa do benefício, além da redução na quantia, o governo pretende reduzir a lista de beneficiários, com a implementação de novos critérios.

Ainda não se sabe ao certo o número de parcelas que serão pagas nesta nova remessa, que surge com a meta de contemplar apenas os cidadãos que fazem jus ao recebimento do benefício. Tendo isso vista, estima-se que aproximadamente 33 milhões de pessoas sejam beneficiadas, além dos 14 milhões já inclusos no programa Bolsa Família.

A expectativa é de que os novos pagamentos sejam feitos a partir de março e devem impactar negativamente na vida de milhões de brasileiros, pois na primeira etapa cerca de 67 milhões de cidadãos foram contemplados, um número muito acima do planejado para esta nova oferta.

Para reduzir o quantitativo de beneficiários alguns critérios, que estão listados abaixo, foram elencados para a seleção de cidadãos. Será vetado do novo auxílio emergencial, pessoas que recebem:

– Pensão
– Aposentadoria
– Benefício assistencial
– Seguro-desemprego

Cidadãos que possuem qualquer vínculo empregatício ativo também estão vetados do novo pagamento

Histórico do benefício

O auxílio emergencial teve início no mês de abril do ano passado e foi liberado para cerca de 65 milhões de brasileiros. Porém, após as parcelas no valor de R$ 600 serem reduzidas para R$ 300, o governo apresentou novas regras o que reduziu o número de beneficiários para 57 milhões.

Base de dados

Para promover este pente-fino entre os cidadãos, a Secretaria de Governo Digital, junto com a Secretaria de Previdência e Trabalho, desenvolveu uma plataforma capaz de cruzar 11 bases de dados para ter acesso à atual situação dos beneficiários.

Após a concessão do auxílio, o objetivo é ampliar o uso desta plataforma e aplicá-la em programas para a distribuição de emprego e renda.

Algumas das bases utilizadas pela plataforma foram INSS, CNIS, CAGED e MEI. Para ter acesso aos dados é preciso somente o CPF e a plataforma é capaz de informar se a pessoa em questão trata-se de um militar, servidor público, aposentado ou pensionista ou até mesmo um empresário. Nesta mesma plataforma também é possível ter acesso `às pessoas que este cidadão possui como dependentes no Imposto de Renda.

Leia mais:  Moro anuncia leilão de 612 imóveis confiscados do tráfico
publicidade

Brasil

Acompanhado de apoiadores, Bolsonaro sai em motociata em São Paulo

Publicado

Ao sair para a motociata, acompanhado de um apoiador na garupa, Bolsonaro agradeceu o convite dos manifestantes e disse “acelera para Cristo”

O presidente Jair Bolsonaro está em passeata pela cidade de São Paulo, em manifestação organizada por integrantes de clubes de tiro e de motociclismo do interior de São Paulo e região. O ato começou na Zona Norte de São Paulo e deve seguir pela Marginal do Tietê até a Rodovia dos Bandeirantes, onde o grupo deve continuar até o quilômetro 62, próximo a Jundiaí, interior do Estado, e de lá deve retornar para a capital.

Ao sair para a motociata, acompanhado de um apoiador na garupa, Bolsonaro agradeceu o convite dos manifestantes e disse “acelera para Cristo”.

O número de manifestantes não foi confirmado pela PM. No entanto, o que se sabe é que a polícia teve de disponibilizar mais de 6 mil PMs para mitigar os impactos do ato no trânsito, uma vez que havia preocupação de a manifestação prejudicar o comércio neste 12 de junho, Dia dos Namorados, quarta data comercial mais importante do ano.

A Polícia Militar vai reforçar a vigília de pontes e viadutos por onde a motociata deve passar, para evitar que objetos sejam arremessados nos manifestantes. O ato foi divulgado por parlamentares da base aliada ao presidente e grupos que, em São Paulo, vinham organizando protestos contra o governador João Doria (PSDB) ao longo da semana.

No fim do ato, marcado para o Ibirapuera, um dos grandes símbolos da capital paulista, dois drones devem ser usados pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin) para acompanhar a manifestação.

Leia mais:  Permitida pesca de emalhe por embarcações motorizadas no litoral de São Paulo
Continue lendo

Brasil

Michelle Bolsonaro ganha casaca, panela de barro e come moqueca em visita ao ES

Publicado

Primeira-dama participou de evento organizado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), que estimula inclusão de pessoas com deficiência no mercado

Enquanto o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi participar de entrega de casas populares em São Mateus, no Norte do Estado, a primeira-dama Michelle Bolsonaro cumpriu agenda em Vitória nesta sexta-feira (11).  

Ea se reuniu com a vice-governadora do Espírito Santo, Jacqueline Moraes, e com a presidente da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), Cris Samorini. O encontro aconteceu na sede do Ministério Público do Trabalho no Espírito Santo (MPT-ES), em Vitória.

De acordo com a vice-governadora, Michelle foi presenteada com produtos artesanais do Espírito Santo: uma casaca (instrumento tradicional do congo), panela de barro (feito pelas paneleiras de Goiabeiras), colares feitos de escamas de peixe (feitos pelas artesãs de Anchieta).  

“As lembranças foram todas confeccionadas e feitas pelas nossas mulheres artesãs, que participam de programas de apoio feitos pela Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes)”, descreveu.

Jacqueline explicou que o encontro com a primeira-dama foi um convite vindo do MPT-ES. A Presidência da República não abriu nenhuma agenda com representantes do governo Casagrande. 

Projeto “Reconecta”

Na reunião, foram tratados detalhes e atualizações sobre o programa “Reconecta”,  do próprio MPT, que prevê a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. O evento é feito todos os anos e investe na divulgação de vagas de trabalho para este público.

Segundo a vice-governadora, Michelle Bolsonaro foi conhecer um projeto pioneiro feito pelo ministério no Espírito Santo que transpôs todo o conteúdo da Constituição Brasileira para o formato de vídeo, sendo narrado em libras. 

“Ela disse que ela estava ali por causa das pessoas com deficiência e que não estava preocupada com política ou com pautas ideológicas”, relatou.

Jacqueline Moraes aproveitou a ocasião e apresentou à primeira-dama políticas públicas do governo estadual para as pessoas com deficiência, entre elas a criação de uma central de libras.

Moqueca e camarão na Enseada do Suá

A primeira-dama almoçou no restaurante Papaguth, na Enseada do Suá, em Vitória. A comitiva com nove pessoas pediu moqueca capixaba e bobó de camarão.

Leia mais:  Desemprego cai para 11,2% em novembro, mas ainda atinge 11,9 milhões, diz IBGE

Clientes que estavam no local abordaram Michelle e fizeram selfies. Ela atendeu a todos, ficando uma hora e meia no local.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana