conecte-se conosco


Política e Governo

Governo suspende aulas de crianças de até 5 anos nas redes pública e privada por 21 dias

Publicado

Secretário de Saúde, Nésio Fernandes e o secretário da Educação, Vítor de Angelo explicam nova medida neste domingo (14)

O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, e o da Educação, Vítor de Angelo, realizaram uma coletiva de imprensa, na tarde deste domingo (14), para atualizar informações sobre as atividades de ensino no Espírito Santo durante a pandemia da Covid-19.

O secretário estadual de Saúde, Nésio Fernandes, anunciou que a partir de segunda-feira (15) ficará suspensa as aulas para o ensino infantil das crianças de até cinco anos de idade, em todo o Espírito Santo nas redes públicas e privadas. A medida vale pelos próximos 21 dias e atinge todo o estado. 

“Não temos condições de atender mais, em larga escala, as crianças neste momento caso isso necessário. Portanto, como temos a sazonalidade de algumas doenças respiratórias combinadas com a covid, variantes da covid cuja manifestação ainda não temos tanta clareza, somado a essa informação da ocupação dos leitos de uti pediátricos e a pressão assistencial sobre o atendimento pediátricos, é prudente nesse momento tomar essa medida.” pontuou o secretário de Educação Vítor de Angelo.

No entanto, as escolas terão um prazo de três dias, ou seja, entre segunda-feira (15) e quarta-feira (17) para que se organizem junto as famílias, uma vez que em muitos lares enquanto as crianças estudam os pais estão no trabalho.

A medida foi tomada após reuniões com a secretaria Estadual de Educação (SEDU), Ministério Público Estadual (MPES), Sindicato Empresas Particulares de Ensino no Espírito Santo (SINEPE) e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação.

A suspensão foi feita por conta do aumento da ocupação do número de leitos pediátricos ocupados em mais de 90%, principalmente, por causa do aumento de doenças respiratórias agudas graves, além da covid-19.

“Nessa semana aproximadamente 58 municípios iniciariam suas atividades. Esse início das atividades educacionais na educação infantil poderia representar uma pressão assistencial muito grande dentro desse momento.” afirmou o secretário Nésio Fernandes. 

O Sindicato das Empresas Particulares de Ensino no Espírito Santo (SINEPE) disse que está de acordo com a suspensão das aulas do ensino infantil durante os 21 dias, mas que aguardam mais diálogo.

“Nós queremos que as escolas sejam consideradas atividades essenciais e não dependam mais do mapa de risco para sofrerem mudanças nas atividades toda a semana.”, ponderou o diretor do Sindicato professor Moacir Lellis.

Outro pedido do Sindicato é que caso a situação dos leitos infantis melhore, que as aulas possam voltar antes do prazo de 21 dias. 

Segundo o presidente do Sindicato,  mais reuniões serão feitas ao longo da semana para que outros pontos sejam discutidos.

Na Grande Vitória, os municípios de Vila Velha e Serra voltaram para o risco alto de transmissão e novas restrições, também, foram adotadas no comércio e nas atividades de lazer, houve também a suspensão das aulas presenciais. Outra mudança é que a classificação, antes válida por uma semana, passa a valer por 14 dias.

No total, 17 municípios estão classificados em risco alto de transmissão para o novo coronavírus. Os outros 61 municípios foram classificados no risco moderado. 

Municípios classificados em risco alto: Afonso Cláudio, Águia Branca, Aracruz, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Brejetuba, Cachoeiro de Itapemirim, Ibatiba, João Neiva, Muqui, Pedro Canário, Piúma, Presidente Kennedy, Santa Teresa, Serra, Vila Pavão e Vila Velha. Todos os demais estão na classificação de moderado.

Municípios classificados em risco moderado: Água Doce do Norte, Alegre, Alfredo Chaves, Alto Rio Novo, Anchieta, Apiacá, Atílio Vivácqua, Baixo Guandu, Bom Jesus do Norte, Cariacica, Castelo, Colatina, Conceição da Barra, Conceição do Castelo, Divino de São Lourenço, Domingos Martins, Dores do Rio Preto, Ecoporanga, Fundão, Governador Lindenberg, Guaçuí, Guarapari, Ibiraçu, Ibitirama, Iconha, Irupi, Itaguaçu, Itapemirim, Itarana, Iúna, Jaguaré, Jerônimo Monteiro, Laranja da Terra, Linhares, Mantenópolis, Marataízes, Marechal Floriano, Marilândia, Mimoso do Sul, Montanha, Mucurici, Muniz Freire, Nova Venécia, Pancas, Pinheiros, Ponto Belo, Rio Bananal, Rio Novo do Sul, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha, São José do Calçado, São Mateus, São Roque do Canaã, Sooretama, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante, Viana, Vila Valério e Vitória.

Leia mais:  Governador confirma reforma no secretariado, mas ainda deve definir nomes
publicidade

Política e Governo

Deputado Renzo Vasconcelos solicita pavimentação de estradas entre Marilândia, Linhares e Colatina

Publicado

O diretor-presidente do DER-ES Luiz Cezar Maretto sinalizou positivo para a estruturação asfáltica dos trechos solicitados

Em reunião no Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER-ES), o deputado Renzo Vasconcelos (Progressistas) solicitou a estruturação asfáltica de estradas que ligam os municípios de Marilândia e Linhares. Uma passando pelo Córrego Taquara (Marilândia) até Linhares e outra passando pela serra de São Rafael (Linhares) até Marilândia.

Outro projeto solicitado foi a pavimentação da estrada que liga Patrimônio do Rádio (Marilândia) ao município de Colatina, passando pelo Córrego Argeu e chegando até a Rodovia do Contorno.

Segundo Renzo, todas vias são importantes ligações para o escoamento de produtos agrícolas entre essas cidades, e sofrem há anos com a falta de infraestrutura. “Buracos e desníveis prejudicam constantemente a locomoção dos motoristas e moradores da região”, explicou.

O diretor-presidente do DER-ES tomou nota das solicitações e sinalizou positivo para as pavimentações. A reunião aconteceu no dia 27 de janeiro, em Vitória.

Participaram da reunião também o prefeito de Marilândia; Gutim, o viceprefeito; Warley Arrevabeni; e o vereador, Silvano Dondoni.

Leia mais:  Governo do ES determina fechamento do comércio durante 15 dias a partir deste sábado
Continue lendo

Política e Governo

Reinventar a gestão municipal: novos desafios marcam aula inaugural da AGM

Publicado

Teve início na manhã desta quinta-feira (22), a Academia de Gestão Municipal (AGM), iniciativa do Governo do Estado do Espírito Santo, no âmbito das ações do projeto Desenvolvimento Regional Sustentável (DRS), que oferece capacitação gratuita aos gestores municipais e equipes técnicas, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento das atividades desempenhadas pelos municípios capixabas.

O encontro foi transmitido ao vivo pelo Canal do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), no YouTube, e contou com a participação do secretário chefe da Casa Civil, Davi Diniz de Carvalho; da diretora-presidente da Escola de Serviço Público do Espírito Santo (Esesp), Nelci Gazzoni; e do diretor-presidente do IJSN, Daniel Cerqueira. Os órgãos são responsáveis pela iniciativa e coordenação da AGM, junto com as Secretarias de Economia e Planejamento (SEP), de Gestão e Recursos Humanos (Seger) e da Fazenda (Sefaz).

Daniel Cerqueira iniciou o evento agradecendo a grande adesão de prefeitos, secretários e gestores públicos municipais ao programa. “Sabemos das dificuldades enfrentadas pelas gestões municipais e estamos aqui para contribuir nessa jornada, no aprimoramento das políticas públicas, com o ativo que temos de mais caro que é o conhecimento”, ressaltou.

O secretário Davi Diniz destacou a importância da AGM para o desenvolvimento regional do Estado. “Estamos conseguindo transferir para os municípios o nosso conhecimento, fortalecendo a administração pública e, consequentemente, levando política pública de qualidade para o cidadão, para a sociedade”, afirmou.

Já a diretora Nelci Gazzoni, pontuou o caráter inovador do modelo adotado pela Academia de Gestão. “Temos consciência de que esta ação, composta por tantos temas pertinentes e atuais, e ministrada por uma verdadeira seleção de craques, levará mais qualidade aos serviços públicos oferecidos aos capixabas”, disse.

A aula inaugural contou ainda com a participação da vice-governadora do Estado, Jacqueline Moraes, que ressaltou a importância de políticas públicas qualificadas, que atendam, de forma transparente, à população que mais necessita. “A Academia de Gestão Municipal concretiza o debate proposto pelo Governo do Estado, de forma qualificada, participativa, com uma política de colaboração criativa, que pensa fora da caixa, sem individualismo ou vaidade”, destacou.  

Aula inaugural

Leia mais:  Sesa destaca o perfil da rede hospitalar no combate ao novo Coronavírus

Para a aula inaugural, a AGM convidou especialistas renomados nos assuntos que envolvem a gestão pública. O primeiro tema foi conduzido pelo diretor de Integração do IJSN e doutor em Geografia, Pablo Lira, que apresentou o modelo do programa na palestra “Academia de Gestão: a condição diferenciada do Espírito Santo”, destacando ainda o equilíbrio nas contas públicas, a gestão orientada por planos e ações estruturais, e os resultados obtidos pelo Governo do Estado com essas boas práticas.

No segundo momento, o diretor-presidente do IJSN e doutor em Economia, Daniel Cerqueira, tratou dos “Desafios futuros e a reinvenção dos governos municipais”, trazendo para os participantes o debate sobre o enfrentamento desses desafios por parte dos gestores e a necessidade de novos modelos de gestão, a partir do planejamento estratégico e de políticas públicas baseadas em evidências.

Na aula de encerramento, o ex-prefeito de Vitória e especialista em Gestão Urbana, Luiz Paulo Vellozo Lucas, falou sobre “O novo localismo: a hora e a vez das cidades”, salientando a necessidade de se reimaginar o poder a partir de uma nova abordagem na gestão e de novas atitudes por parte das lideranças.

Ao final das apresentações, a diretora de Estudos e Pesquisas do IJSN, Latussa Laranja, trouxe um breve panorama sobre a importância da Academia de Gestão Municipal e sua inserção no projeto de Desenvolvimento Regional Sustentável do Espírito Santo (DRS-ES).

A aula inaugural da AGM obteve grande audiência, atingindo quase 1.000 espectadores no canal, além do público que acompanhou diretamente pela plataforma on-line do curso. A AGM já soma mais de 930 inscritos, oriundos de todos os municípios do Espírito Santo e também de vários estados do País.

Parcerias

A AGM conta ainda com importantes parcerias institucionais. Estiveram presentes no evento o vice-presidente do Tribunal de Contas do Espírito Santo (TCE-ES), o conselheiro Domingos Augusto Taufner; o presidente da Associação dos Municípios do Espírito Santo (Amunes), o prefeito de Cachoeiro de Itapemirim, Victor Coelho; e o gerente de Planejamento e Processos do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), Sávio Bertochi.

As inscrições seguem abertas até o dia 27 de abril e podem ser feitas no site: https://eventos.congresse.me/agm

Para assistir a aula inaugural na íntegra, acesse: https://youtu.be/Ofyf_hSgipo.

Leia mais:  Governo do ES determina fechamento do comércio durante 15 dias a partir deste sábado
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana