conecte-se conosco


Segurança

Homem que estuprou e engravidou sobrinha de 10 anos no ES é condenado a 44 anos de prisão

Publicado

VITÓRIA – O homem de 33 anos, acusado de estuprar a sobrinha de 10 anos em São Mateus, norte do Espírito Santo, foi condenado a 44 anos, três meses e cinco dias de prisão. De acordo com o Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJ-ES), a sentença foi proferida no início de fevereiro. Mais detalhes não foram repassados, uma vez que este caso se encontra em segredo de Justiça.

A defesa do acusado disse não concordar com a sentença e que irá recorrer. “Respeitamos todas as decisões do Poder Judiciário, mas não concordamos. Já impetramos o recurso de apelação. Entendemos que alguns elementos, alguns requisitos que foram trazidos na sentença, que foram colocados como o quantitativo de pena, a defesa não concorda. Vamos em busca de uma sentença justa”, afirmou o advogado Antônio Hortêncio.

Ele não quis informar em qual presídio o homem está preso, por questões de segurança. “Em relação ao cliente, está no presídio e está bem. Vamos conversar com ele sobre a sentença. Fomos intimados na quarta-feira (24 de fevereiro) e não deu tempo de conversar com ele com a sentença”, contou o advogado.

Estadão entrou em contato com a defesa da família da vítima. Entretanto, o advogado responsável pelo caso disse que, por enquanto, não irá se pronunciar.

Relembre a história

No início de agosto de 2020, a menina, então com 10 anos, reclamou de dores na barriga e procurou um médico. Em um hospital de São Mateus, a gravidez foi diagnosticada. O caso repercutiu nacionalmente após o TJ-ES liberar que a vítima fizesse um aborto para retirar o feto. Na época, a garota estava grávida de três meses aproximadamente.

Na decisão judicial que autorizou a interrupção da gravidez, foi determinado que o procedimento fosse realizado no Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (Hucam). Entretanto, o hospital não fez o procedimento e alegou “questões técnicas” na recusa. A criança, então, foi transferida para o Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam-UPE), em Recife, Pernambuco, onde conseguiu ser atendida na noite do dia 16 de agosto. A garota, acompanhada da avó, teve de chegar e entrar no hospital escondida. Do lado de fora, um grupo de manifestantes contrário ao aborto protestou contra a decisão da Justiça de conceder a interrupção da gravidez.

Depois da realização do aborto e do retorno da vítima para o Espírito Santo, o Ministério Público do Espírito Santo (MP-ES) denunciou a extremista de direita Sara Giomini por ter divulgado dados pessoais da vítima nas redes sociais. O MP também denunciou um pré-candidato a vereador de São Mateus, do PSL, que teria pressionado a família da garota a não aceitar a realização do aborto. Essa suposta “pressão” exercida por algumas pessoas contra a criança e parentes também estava na mira do MP capixaba.

O tio, acusado do estupro, fugiu e foi preso em Minas Gerais. Ele estava na casa de familiares em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e se entregou à Polícia.

Leia mais:  PF no ES terá especialista na luta contra o tráfico internacional de drogas
publicidade

Segurança

Ação da Sefaz apreende 23 pneus de caminhão vendidos sem nota fiscal

Publicado

Uma ação dos auditores fiscais da Secretaria da Fazenda (Sefaz) apreendeu 23 pneus de caminhão que estavam sendo vendidos sem nota fiscal. Os produtos apreendidos foram avaliados em R$ 40 mil e foram recolhidos de lojas nos municípios de Serra, Cariacica, Aracruz e Linhares.

“Existe a suspeita de que as irregularidades nessas lojas estejam acontecendo desde o ano passado. Agora iniciaremos uma auditoria para avaliar todo o estoque das empresas, o que pode aumentar a quantidade de irregularidades encontradas e, consequentemente, o valor das autuações”, disse o auditor fiscal da Receita Estadual, Huesley Anderson Campos.

A ação aconteceu na última terça-feira (19). Após as apreensões, as empresas serão autuadas pelas mercadorias encontradas sem documento fiscal e demais inconsistências que porventura sejam identificadas

Leia mais:  Unidades prisionais do Estado passam por processo de desinfecção
Continue lendo

Segurança

PF prende foragida que comandou tráfico de drogas no norte do ES

Publicado

Ela é a última integrante da quadrilha armada de Robocop, traficante extremamente violento com envolvimento em vários homicídios na disputa pelo controle das áreas de venda de drogas

Uma traficante foragida, identificada como Bilzinha, foi presa, na noite desta quinta-feira (21), em uma ção conjunta entre Policiais Federais do Espírito Santo e da Delegacia da PF de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro.

Ela é integrante de uma perigosa organização criminosa que, mesmo em outro Estado, era uma das responsáveis pelo tráfico de drogas em São Mateus e Conceição da Barra.

A ação teve por objetivo prender a última remanescente ainda em liberdade de uma organização criminosa dedicada ao tráfico de drogas que aterrorizava o cidades do norte capixaba.

A prisão tem, portanto, especial importância, uma vez que coloca atrás das grades a última integrante da quadrilha armada de Robocop, traficante extremamente violento com envolvimento em vários homicídios na disputa pelo controle das áreas de venda de drogas.

Outro integrante foi preso em Goiânia

Robocop foi surpreendido e preso por Policiais Federais em um quarto de hotel, em Goiânia (GO), em junho deste ano. No mesmo mês, outro importante membro da organização, Mirim, foi preso em Nanuque (MG), por Policiais Federais da Delegacia de São Mateus, com o apoio da Polícia Militar de Minas Gerais.

Dando continuidade aos trabalhos de busca e captura, no mês de agosto, a FICCO (Força Integrada de Combate ao Crime Organizado), de Governador Valadares, prendeu outros dois integrantes da quadrilha de Robocop, conhecidos como Mykon e Guzinho.

Guzinho, tido como um dos executores da organização criminosa, é suspeito de ter envolvimento em mais de 20 homicídios na região de Jaguaré, no norte do Espírito Santo.

A prisão de Robocop gerou uma debandada em seu grupo criminoso, forçando os integrantes de relevo da organização a se esconderem em outros Estados brasileiros para evitar a prisão no Espírito Santo e para viabilizar a continuidade do tráfico de drogas no norte capixaba.

A prisão de Bilzinha mostra a importância e o sucesso do modelo de força-tarefa no desmantelamento de organizações criminosas.

Durante as investigações que objetivavam localizar e prender a integrante da organização criminosa, um morador da periferia de Guriri, chegou a afirmar a um dos Agentes Federais de São Mateus:

“Uma vez um conhecido meu lá do Ribeirão foi na casa de BILZINHA pedir pra ela descobrir quem tinha assaltado ele no bairro. Ele me disse que tinham seis armas em cima da mesa, que ela estava limpando. Aí chegou uns caras e ela foi entregando as armas e disse: Vai lá e mata todo mundo que tiver lá, não deixa ninguém (sic).

Força-tarefa será realizada no Espírito Santo

Todas as prisões foram conduzidas pela equipe de busca e captura da PF, a qual passa a integrar a Força Tarefa de Segurança Pública, que já estará operando nos próximos dias.

Para o Superintendente da PF, Eugênio Ricas, as prisões realizadas demonstram de forma cabal a eficiência do modelo de trabalho de uma Força-Tarefa. Para ele, a capilaridade da PF, que tem unidades em todo o território nacional, e o trabalho de cooperação com outras forças, de outros Estados, foram fundamentais para colocar fim a uma organização criminosa que aterrorizou, por muito tempo, o Espírito Santo.

Nos próximos dias a Força-Tarefa de Segurança Pública no Espírito Santo, que já conta com a adesão da PF, da PRF e das Guardas Municipais de Vitória e Vila Velha, começará a operar com foco no combate à criminalidade organizada e violenta.

Leia mais:  Número de motociclistas mortos no trânsito cresce em 30% no ES
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana