conecte-se conosco


Política Nacional

Homens ligados ao MBL são presos em ação contra lavagem de dinheiro

Publicado

Grupo nega que acusados façam parte do movimento; mandados foram cumpridos no centro de São Paulo e em Bragança Paulista

Alessander Mônaco e Carlos Antonio de Morais Afonso, que seriam membros do MBL (Movimento Brasil Livre, que nega a participação dessas pessoas no grupo), foram detidos durante uma operação conjunta entre a Polícia Civil, o Ministério Público de São Paulo e a Receita Federal para cumprir mandados de busca e apreensão e prisão no centro de São Paulo e em Bragança Paulista na manhã desta sexta-feira (10). 

Agentes do DOPE (Departamento de Operações Policiais Estratégicas) deixaram a sede da Polícia Civil por volta das 05h00 e seguiram para o prédio do Ministério Público de São Paulo. Cerca de 35 policiais civis em 16 viaturas e mais 10 agentes da Receita Federal participam da ação.

Estão sendo cumpridos seis mandados de busca e apreensão e dois de prisão em cinco endereços diferentes, sendo duas residências e três empresas. Os mandados são para uma investigação que apura possíveis crimes de sonegação e lavagem de dinheiro.

Os dois mandados de prisão foram cumpridos, sendo um na Avenida Roque Petroni e o segundo na Rua Antônio Carlos, no bairro da Consolação.

Parte da equipe também realizou buscas na Avenida Brigadeiro Luiz Antônio, altura do número 400, no centro da capital paulista,  em um dos endereços ligados às empresas investigadas.

Ao fim das diligências, o material apreendido seguirá ao Ministério Público e os detidos serão encaminhados à sede do DOPE, na Rua Brigadeiro Tobias, número 527, no bairro da Luz.

No twitter, Kim Kataguiri negou que os dois homens sejam parte do movimento. “Alessander Monaco Ferreira e Carlos Augusto de Moraes Afonso não são integrantes e sequer fazem parte dos quadros do MBL. Ambos nunca foram membros do movimento”, alegou o político e co-fundador do MBL. Em nota, o MBL também negou o envolvimento dos presos com o movimento. 

Em nota, o MBL confirmou as informações de Kataguiri: “Alessander Monaco Ferreira e Carlos Augusto  de Moraes Afonso não são integrantes, jamais fizeram parte do Movimento ou tiveram qualquer participação diretiva ou de coordenação”,

Leia mais:  Governo eleva limite de compras para US$500 na fronteira por via terrestre
publicidade

Política Nacional

Bolsonaro visita Goianápolis (GO) com Pazuello e Braga Netto

Publicado

Em compromisso fora da agenda oficial, o presidente Jair Bolsonaro viajou neste sábado, 17, para Goianápolis (GO) acompanhado do ministro da Defesa, Walter Braga Netto, e do general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde. O presidente deixou o Palácio da Alvorada por volta de 9h10 em comitiva de dois helicópteros.

Também acompanhando o presidente, o deputado Vítor Hugo (PSL-GO) ex-líder do governo na Câmara, fez uma transmissão ao vivo em suas redes sociais durante a visita. Na gravação, Bolsonaro aparece, sem máscara, conversando e cumprimentando apoiadores aglomerados em frente a uma grade de um campo de futebol.

“Estamos em Goianápolis com o nosso presidente. Ele está ali atrás conversando com a população”, diz Vítor Hugo no vídeo. O deputado cita ainda que Goiás é um dos Estados que o chefe do Executivo mais visitou desde a posse como presidente.

O ex-diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal Eduardo Aggio também acompanhou a visita. Aggio deixou o comando da PRF na semana passada após Anderson Torres assumir o cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública. A direção-geral da corporação agora é chefiada por Silvinei Vasques. Com a troca, Aggio ganhou cargo no Planalto e foi nomeado subchefe de Análise e Acompanhamento de Políticas Governamentais da Casa Civil da Presidência.

Leia mais:  Ex-secretário do governo Temer é preso em nova etapa da Lava Jato do Rio
Continue lendo

Política Nacional

Novos exames mostram que câncer atingiu fígado e ossos de Covas

Publicado

Prefeito de São Paulo foi internado na última quinta-feira (15) e deve seguir no hospital para tratamento neste final de semana

Exames feitos pelo prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), na última quinta-feira (15), mostram o surgimento de novos pontos do câncer, que atingiram o fígado e os ossos.

A informação foi divulgada em boletim médico assinado por Fernando Ganem, diretor de governança clínica do Hospital Sírio-Libanês, e Angelo Fernandez, diretor clínico, na tarde desta sexta-feira (16).

Segundo o comunicado, neste sábado (17), está prevista a continuidade da quimioterapia, adionando imunoterapia, para o tratamento do prefeito.

Ainda de acordo com as informações do boletim médico, Bruno Covas está clinicamente bem, sem sintomas, e apto para prosseguir suas atividades pessoas e como prefeito de São Paulo.

A previsão é que ele receba alta ainda no início da semana, após completar a atual etapa do tratamente. Atualmente, o prefeito está sendo acompanhado por equipes coordenadas pelos médicos David Uip, Artur Katz, Tulio Eduardo Flesch Pfiffer e Roberto Kalil Filho.

Leia mais:  Plano de Guedes é aprovar auxílio emergencial em 3 semanas
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana