conecte-se conosco


São Mateus

Inscrições para nova turma do curso de qualificação de operadores(as) de máquinas florestais vão até 30 de abril

Publicado

São 20 vagas ofertadas nas regiões de São Mateus e Conceição da Barra por meio do Programa Cultivar, iniciativa da Suzano em parceria com o Senai

Estão abertas até o dia 30 de abril as inscrições para o curso do novo ciclo de formação de operadores(as) de máquinas florestais no norte do Espírito Santo. A formação é parte do Programa Cultivar, iniciativa da Suzano em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), e vai contemplar pessoas que residem em São Mateus, Conceição da Barra e região. O objetivo é promover o desenvolvimento social contínuo nas comunidades onde a empresa mantém operações.

Estão sendo oferecidas 20 vagas e as inscrições podem ser feitas até o dia 30 de abril. As pessoas interessadas, sem distinção de gênero, origem, etnia ou orientação sexual, podem se inscrever gratuitamente pela internet, por meio da página de inscrição do programa Cultivar: https://jobs.kenoby.com/programacultivar

O processo seletivo acontece de 13 a 17 de maio e inclui uma prova sobre conhecimentos gerais (português e matemática), teste de simulador e uma rodada de entrevistas. O curso será iniciado no dia 30 de maio e terá duração média de três meses.

Leia mais:  São Mateus tem Aluno aprovado no Concurso Renova Brasil

Ao longo da formação, além de contribuir para o aprendizado dos(as) novos(as) profissionais, a Suzano também oferece benefícios como bolsa-auxílio, alimentação, equipamento de proteção individual (EPIs), seguro de vida e transporte, este último somente na fase de treinamento prático, que será realizado nas operações florestais da Suzano, saindo da cidade de São Mateus.

Para participar do processo seletivo, as candidatas e candidatos devem ter idade mínima de 18 anos, residir na cidade de São Mateus e região, ter ensino fundamental completo, CNH (Carteira Nacional de Habilitação) na categoria B vigente e disponibilidade para participação integral das aulas, que serão realizadas em São Mateus. O curso acontece de segunda a sexta feira, de 7h às 16h.

“A Suzano investe continuamente na capacitação de novos profissionais, promovendo oportunidades e desenvolvimento social nas regiões em que atua. O Programa Cultivar é mais uma das iniciativas da empresa voltada para esse objetivo. Recentemente, o programa formou uma turma só de mulheres no Extremo Sul da Bahia. É uma grande chance de preparação para o mercado de trabalho”, destaca Thiago Tavares, gerente de Gente e Gestão da Suzano na região.

Leia mais:  SRE de São Mateus promove formação para professores sobre a utilização do Seges

Sobre a Suzano – A Suzano é referência global no desenvolvimento de soluções sustentáveis e inovadoras, de origem renovável, e tem como propósito renovar a vida a partir da árvore. Maior fabricante de celulose de eucalipto do mundo e uma das maiores produtoras de papéis da América Latina, atende mais de 2 bilhões de pessoas a partir de 11 fábricas em operação no Brasil, além da joint operation Veracel. Com 98 anos de história e uma capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano, exporta para mais de 100 países. Tem sua atuação pautada na Inovabilidade – Inovação a serviço da Sustentabilidade – e nos mais elevados níveis de práticas socioambientais e de Governança Corporativa, com ações negociadas nas bolsas do Brasil e dos Estados Unidos. Para mais informações, acesse: www.suzano.com.br

publicidade

São Mateus

Placas educativas revelam flora e fauna da restinga e encantam frequentadores da orla de Guriri

Publicado

As placas educativas instaladas na orla de Guriri compõem a estratégia de informação e conscientização do Projeto Nossa Restinga. As fotos estampadas, que revelam em detalhes a biodiversidade da restinga

Lançado em abril de 2022, o Projeto surgiu da necessidade de preservar aquele ecossistema, que contém plantas que fixam as dunas e impedem seu avanço em direção à parte urbanizada da orla, e é também a fronteira vegetal entre a Mata Atlântica e o oceano, com um importante papel para a diversidade da fauna.

O secretário municipal de Meio-Ambiente, Ricardo Louzada, lembrou que as ações de preservação e recuperação começaram com a demarcação da área de proteção e a construção das passarelas. “O Projeto Nossa Restinga é uma continuidade desse processo. A consciência ambiental coletiva é um dos objetivos mais importantes. Sem ela, não existe preservação”. 

FUNDAMENTAÇÃO CIENTÍFICA

 

As belas fotos das placas exigiram mais que apenas um olhar fotográfico atento. A preferência é para as imagens produzidas por pesquisadores da área ambiental, o que enriquece o aspecto educativo da ação.

Leia mais:  São Mateus tem Aluno aprovado no Concurso Renova Brasil

A nomenclatura científica, o nome popular e outras informações ajudam na familiarização com as espécies. “As pessoas precisam saber o que é da restinga e o que é invasor. Muita gente acha que castanheiras, casuarinas e coqueiros, por exemplo, são nativos e não são” – complementa Ricardo Louzada.

PRATA DA CASA

A consciência ambiental vem crescendo também junto aos mateenses. Entre os fotógrafos que tiveram suas fotos selecionadas está a pesquisadora local Bárbara Teixeira Costa, autora de uma das fotos que ilustra a matéria. Ela é moradora de São Mateus e cursa o oitavo e último período de Ciências Biológicas no Ceunes.

A foto escolhida foi a de uma Libélula, que ela flagrou em uma mata na Estrada das Meleiras. “Vi a mata, peguei a máquina e entrei com a certeza de que teria belas imagens. E foi o que aconteceu” – contou Bárbara, que tem 21 anos e fotografa “mato e bichos desde os 15.”

Conforme contou a orgulhosa mãe de Bárbara, Otília Maria dos Santos Costa Coelho, servidora municipal, “aos 15 anos ela escolheu um equipamento fotográfico ao invés de uma festa. De lá para cá está constantemente se aperfeiçoando em fotografia, ao mesmo tempo em que se dedica com afinco aos estudos e pesquisa ambiental.”

Leia mais:  Câmara rejeita proposta do prefeito de aumentar alíquota do ISSQN para quem paga menos

Continue lendo

São Mateus

Oficina de educação ambiental acontece em São Mateus

Publicado

O Grupo de Trabalho responsável pela construção da Política Municipal de Educação Ambiental (PMEA – Decreto nº 13.873/2022), promove na próxima terça-feira (05), às 18h30, no Centro Comunitário Daniel Comboni, a segunda oficina participativa para a construção da política. São convidados os moradores dos seguintes bairros: Alvorada, Aroeira, Ayrton Senna, Parque das Brisas, Vila dos Ventos, Bonsucesso, Colina, São Miguel, Litorâneo, Jambeiro, Villages, Morada do Lago, Nova São Mateus, Novo Horizonte, Santa Tereza (Ponte), Santo Antônio, São Pedro, Vila Nova, Vila Verde e Vitória.

Segundo a organização, as oficinas são espaços para que a população tenha oportunidade de trazer propostas sobre Educação Ambiental. “Os participantes são convidados a refletir qual a Educação Ambiental que eles pensam para o Município. Depois, divididos em grupos por temas, identificam as potencialidades e fragilidades de cada um, a fim de fazer propostas para a PMEA. Até o final do ano, o Grupo, junto aos delegados eleitos em cada oficina, proporá uma minuta de Projeto de Lei que será validada em audiência pública, para então, a Prefeitura, encaminhar à Câmara para aprovação” – detalha Nóslen Motta de Andrade, coordenador do Grupo de Trabalho.

Leia mais:  Câmara rejeita proposta do prefeito de aumentar alíquota do ISSQN para quem paga menos

AGENDA DE OFICINAS

Ao todo o município realizará nove oficinas. A próxima acontece no dia no dia 26 de julho onde serão ouvidos os professores das Redes de Ensino Municipal, Estadual e Privada, a partir das 14h, no Auditório do Batalhão da PM.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana