conecte-se conosco


Camisa 10

Inter perde para o Sport e desperdiça chance de disparar na ponta

Publicado

Com um jogador a menos e levando gol ‘bizarro’, Colorado é derrotado dentro de casa. Vantagem para o Fla é de um ponto

O Internacional tinha uma excelente oportunidade de abrir quatro pontos na liderança do Brasileirão na noite desta quarta-feira (10). Porém, esqueceu de combinar com o Sport, que, mesmo atuando fora de casa, no Beira-Rio, venceu por 2 a 1 e, além de respirar na briga contra o rebaixamento, encerrou a sequência de 12 jogos invictos do rival.

Com um a menos desde o início, o Colorado cometeu erros que não está acostumado e, com a derrota, continua com 66 pontos, ainda na liderança, mas com o Flamengo na cola, com 65. Já os pernambucanos, com a importantíssima vitória, chegaram a 41, abrindo quatro pontos do primeiro time da zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, enquanto o Inter tenta a recuperação na tabela no domingo (14), contra o desesperado Vasco, fora de casa, o Sport recebe o Red Bull Bragantino na noite de segunda-feira (15).

O jogo
O primeiro tempo foi bastante movimentado. O time da casa pressionava bastante, mas parava na forte marcação do Sport, que surpreendia nos contra-ataques.

Foi para a rua!
Em um deles, Marquinhos ganhou de Uendel e, quando entraria na área, foi derrubado. O árbitro deu a falta e mostrou o cartão vermelho para o lateral do Colorado.

Sport na frente
Com um a mais em campo, os pernambucanos ficaram mais à vontade e abriram o placar aos 37, em bela jogada individual de Marcão.

Tudo igual
A vantagem durou pouco. Após bate e rebate na área, Patrick acertou belo chute para o gol e deixou tudo igual, aos 40.

Gol… e muita confusão
E já nos acréscimos, o lance mais polêmico da primeira etapa. Patric cruzou para a área. A bola subiu bastante e caiu sobre a linha. Enquanto os jogadores do Inter pararam, justificando que a bola tinha saído, os do Sport foram mais espertos, e seguiram jogando. Júnior Tavares cruzou e Dalberto mandou para o gol.

Jogo fica truncado
E se o primeiro tempo foi corrido, o segundo começou bem mais devagar. Tanto é que o primeiro lance de real emoção foi aos 18. Caio Vidal recebeu dentro da área e bateu com estilo. A bola explodiu na trave. Na sequência da jogada, ele mesmo tentou finalizar, mas mandou para fora.

Retranca do Sport garante vitória
O Inter continuou tentando pressionar, mas esbarrava no cansaço de seus jogadores e também na aplicada marcação do Sport. Já nos acréscimos, Yuri Alberto teve ótima chance de empatar, mas mandou a bola por cima do gol.

Resultado final: 2 a 1 para os visitantes!

Leia mais:  Ronaldinho não é primeiro! Lembre jogadores que já foram para cadeia
publicidade

Camisa 10

Edson Venturatto conquista ouro no Campeonato Mundial de Kickboxing

Publicado

O capixaba Edson Venturatto se tornou o primeiro brasileiro a conquistar medalha de ouro no Mundial de Kickboxing. Nessa quinta-feira (21), o atleta realizou a final contra o argentino Lafuente Esteban e garantiu o título inédito, no campeonato que acontece na Itália, até o próximo domingo (24).

Ao todo, foram três combates: primeiro contra o adversário húngaro Terebesi Csaba; na sequência, o sueco Eberstein Niklas; e, por último, enfrentou o argentino, conquistando o ouro.

Além de Venturatto, outros quatro atletas capixabas apoiados pelo programa ainda disputam a competição na Itália.

A delegação capixaba, que viajou com o apoio do Compete Esportivo, programa da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport), retorna ao Brasil, na próxima quarta-feira (27).

“Não foi fácil chegar até aqui, estávamos em dúvida até o dia em que chegamos à Itália. A grande final foi contra um argentino, foi uma grande luta do início ao fim, nós dois queríamos ser campeões. Minha ficha ainda não caiu, ainda estou em êxtase. Ser o melhor do mundo é o sonho de todo atleta”, destacou Edson Venturatto.

O secretário de Estado de Esportes e Lazer, Júnior Abreu, fez questão de parabenizar o atleta e ressaltou a importância do Compete para os esportistas capixabas.

“O Compete é um programa que ficou desativado por muito tempo, mas temos visto, cada vez mais, a importância que ele tem para os nossos atletas e paratletas. Muitas vezes, a passagem para as competições é um dos itens mais caros para participar de uma competição e é extremamente recompensador saber que o Governo do Estado, por meio da Sesport, pode contribuir de alguma forma na conquista desses resultados”, comentou Júnior Abreu.

Compete Esportivo

O Compete Esportivo é um programa que custeia viagens de avião para que atletas e paratletas disputem competições nacionais e internacionais. A previsão da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport), para o edital 2021, é de um investimento de cerca de R$ 1,5 milhão em passagens aéreas a esportistas de alto rendimento.

O edital de 2021 foi lançado no dia 08 de julho. Estiveram aptos a participar do Compete as federações estaduais, entidades privadas esportivas, representando os atletas e equipes, além de atletas de forma individualizada, desde que a modalidade não tenha federação ou entidade local legalizada, além de técnicos e acompanhantes de atletas com deficiência. Ao todo, 443 atletas serão beneficiados pelo programa.

Leia mais:  Flamengo já conversa com a Fiorentina para compra de Pedro
Continue lendo

Camisa 10

Fábio Santos revela incômodo do elenco do Corinthians com críticas de Marcelinho Carioca

Publicado

Pé de Anjo criticou Sylvinho e falou mal também de alguns jogadores, como Cássio

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, o lateral-esquerdo Fábio Santos externou uma chateação dos jogadores do Corinthians com declarações feitas pelo ídolo Marcelinho Carioca durante uma live promovida pela “Corinthians TV”, veículo oficial do clube.

Em papo com o ex-goleiro Ronaldo Giovanelli, o ex-meia fez duras críticas ao técnico Sylvinho, com quem atuou no Timão. Além disso, questionou a forma de jogar de Giuliano e a fase de Cássio.

Fábio Santos revela incômodo do elenco com críticas de Marcelinho– É natural que essas coisas cheguem até a gente, por mais que a gente procure ficar afastado. Quase não vejo redes sociais, tem muita coisa negativa. Sobre esses dois ídolos, são caras respeitados dentro do clube. Para mim, o Marcelinho, se não é o maior, é um dos maiores da história do clube. Não vejo maldade da TV do clube em abrir espaço para esse tipo de coisa, são ex-jogadores que têm o respeito do torcedor, que acaba escutando. A palavra destes caras é muito valiosa.

– Quando abre espaço, não imagina que virão críticas, e críticas pesadas. Quando é normal, a gente entende, gosta daquele jogador e não gosta deste, mas são ex-profissionais que passaram pelo Corinthians, que sabem como é o dia a dia. E, num momento de pressão, acaba saindo um pouco do tom. A gente fica triste por usarem esse palavreado. Mas não tem como agradar a todos, é dentro de campo que podemos dar uma resposta positiva. Espero que a gente possa trazer o torcedor para o nosso lado e também que esses ídolos possam, quem sabe um dia, lembrar do que viveram lá atrás e falar bem da gente novamente – afirmou o lateral.

Durante a live, Marcelinho Carioca foi duro com alguns jogadores do elenco. O goleiro Cássio, por exemplo, também foi um dos alvos. O Pé de Anjo criticou até mesmo a roupa de Sylvinho.

– Ele (Sylvinho) tem (condições), mas não está fazendo. Tenho intimidade com ele, foi meu companheiro de quarto de 95 a julho de 99. Por isso que chamo ele de Vitamina. Ele sabe que o Mosquito tem que jogar aberto, chamar o Róger Guedes e botar aberto do outro lado, chamar o Gabriel Pereira e deixar no meio para construir, chamar o Giuliano e dizer “teu passe só está sendo pro lado, amigo”. “Cássio, vem cá, você não sabe jogar com os pés, você não sai do gol, você está um pouco largo”.

– Puta dum goleiro, campeão, história brilhante, ídolo, mas se não está numa boa fase, tem que escutar. O Sylvinho, como não construiu essa redoma, esse lastro para ser campeão, a palavra dele ecoa, não tem aquela firmeza – afirmou.

– Você escuta quem tem bagagem, quem tem moral e fala: “vai pela esquerda porque já fui campeão”. Como o Sylvinho não construiu esse lastro para ser campeão, a palavra dele ecoa. Não tem aquela firmeza. Eu falei: “por que está com aquela p… daquela camisa com a manga (aberta) igual ao Luciano Huck?”. Fecha a p… da manga ou põe agasalho porque aqui é Corinthians! A calça está apertada para caceta! Vai cantar sertanejo? Não vai! Não tenho nada a ver com a roupa dele, mas as pessoas falam. Eu falo não de maldade, mas falo de boa. Eu estou fora, não estou no olho do furacão. O Sylvinho é terrão, ama o Corinthians, mas não é o Guardiola.

Leia mais:  Mike Tyson provoca Roy Jones Jr. antes de duelo: "É melhor estar pronto"
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana