conecte-se conosco


Camisa 10

Inter soma quase triplo de pontos do São Paulo em seis rodadas e esquenta disputa pelo título

Publicado

Colorado arranca de sexto para segundo lugar e pode tomar a liderança do Tricolor na quarta

As seis vitórias consecutivas do Internacional no Brasileirão dizem muito sobre a arrancada colorada em busca do título. Mas também mostram a derrapagem do São Paulo, que chegou a abrir sete pontos de vantagem para o segundo colocado.

Nos últimos seis jogos no torneio, o Inter somou 18 pontos, 100% de aproveitamento e se transformou em um sério candidato à taça. O São Paulo obteve apenas sete pontos (38,8%) e pode perder a liderança para o próprio Colorado no jogo com cara de final, quarta, às 21h30, no Morumbi.

A mudança começou a partir da 25ª rodada. Enquanto o Colorado vencia o Botafogo, o Tricolor perdia para o rival Corinthians. Mesmo assim, a vantagem ainda era de nove pontos.

Pouco mais de um mês depois, o Inter bateu o próprio recorde de vitórias seguidas (seis) entre todos os clubes nesta edição da Série A ao fazer 4 a 2 no Fortaleza, na noite de domingo, no Beira-Rio.

O São Paulo empatou por 1 a 1 com o Athletico, em Curitiba, e passou a acumular três jogos de jejum no torneio. Só um ponto separa os times na tabela.

O Inter em seis jogos (seis vitórias)

  • 25ª rodada: Inter 2 x 1 Botafogo
  • 26ª rodada: Inter 2 x 0 Palmeiras
  • 27ª rodada: Bahia 1 x 2 Inter
  • 28ª rodada: Ceará 0 x 2 Inter
  • 29ª rodada: Inter 1 x 0 Goiás
  • 30ª rodada: Inter 4 x 2 Fortaleza

O São Paulo em seis jogos (duas vitórias, três derrotas e um empate)

  • 25ª rodada: Corinthians 0 x 1 São Paulo
  • 26ª rodada: São Paulo 3 x 0 Atlético-MG
  • 27ª rodada: Fluminense 1 x 2 São Paulo
  • 28ª rodada: Bragantino 4 x 2 São Paulo
  • 29ª rodada: São Paulo 0 x 1 Santos
  • 30ª rodada: Athletico 1 x 1 São Paulo

Diferença chegou a ser de 12 pontos

Antes da série perfeita, o Inter parecia fora da disputa pelo título. Ao fim da 24ª rodada, quando empatou por 2 a 2 com o Atlético-MG, no Mineirão, o Colorado tinha 38 pontos e estava em sexto lugar.

O São Paulo ainda vivia um momento mágico em campo e uma lua de mel com a torcida. O Tricolor bateu o Sport por 1 a 0, no Morumbi, e foi a 50 pontos, abrindo 12 para os gaúchos e sete acima do Galo, vice-líder na ocasião.

Relação ataque x defesa explica muito

Fernando Diniz em Athletico x São Paulo — Foto: Geraldo Bubniak / Estadão Conteúdo

A evolução do Internacional no Brasileirão passa diretamente pelo aproveitamento ofensivo e a solidez defensiva. Em seis rodadas, o time marcou 13 gols, enquanto o São Paulo balançou as redes somente oito vezes. No total, o Tricolor ainda tem dois a mais: 50 a 48.

E o Inter nem precisou de muitos gols de Thiago Galhado, ainda artilheiro do Brasileirão (16). O nome da vez é o de Yuri Alberto. O garoto de 19 anos ganhou espaço com a chegada de Abel Braga e foi o autor de quatro dos 13 gols durante a arrancada.

O São Paulo não conseguiu manter o poder de ataque sem Luciano, com um problema na perna esquerda. Artilheiro do time na competição, com 12 gols, ele só jogou contra Corinthians e Fluminense e não atua há três rodadas. Brenner também caiu de rendimento e não marca há três partidas no torneio.

Mesmo assim, o jogador de 21 anos ainda é o “artilheiro” durante a sequência de seis partidas, ao lado de Tchê Tchê, com dois gols.

Na defesa, os gaúchos também estão melhores. Foram apenas quatro gols sofridos contra oito dos paulistas. Eles estão empatados em terceiro como os times menos vazados do torneio, com 28 – o Grêmio lidera (24) seguido pelo Palmeiras (26).

Abel Braga em partida do Inter — Foto: Ricardo Duarte/Divulgação Inter

Abel acha o time; Diniz vê esquema em xeque

A solidez defensiva é um dos principais trunfos do Inter. Contestado na “era Coudet”, o setor ficou menos exposto. Não joga mais tão adiantado. O técnico adota um posicionamento mais conservador, perto da área de Marcelo Lomba.

Rodrigo Moledo, que foi reserva de Bruno Fuchs e, posteriormente, de Zé Gabriel, voltou a formar dupla com Víctor Cuesta na zaga até sofrer uma lesão grave no joelho. O jovem Lucas Ribeiro assumiu a vaga contra o Fortaleza com a missão de manter a boa fase do setor.

Fernando Diniz voltou a enfrentar questionamentos da torcida pelas últimas atuações. O futebol envolvente do São Paulo deu lugar a exibições bem menos produtivas.

Contra Corinthians, Grêmio (no Morumbi) e Santos, o Tricolor foi muito bem marcado e não conseguiu criar tantas chances como estava acostumado. Daniel Alves, Igor Gomes e Gabriel Sara, outros destaques na boa fase, hoje já não produzem tanto. Diniz, porém, não dá demonstrações de que mudará a forma de o time jogar.

Leia mais:  Internas do CPFC são preparadas para corrida de rua
publicidade

Camisa 10

Presidente do Real Noroeste encontra com o desportista Enivaldo dos Anjos para falar de futebol

Publicado

O presidente do Real Noroeste de Águia Branca, Flaris Olímpio da Rocha, o Flaris, esteve conversando na manhã de segunda feira (10), com o desportista Enivaldo dos Anjos (PSD), e atual prefeito de Barra de São Francisco, onde o assunto era sobre futebol.

De acordo com Flaris, o desportista Enivaldo dos Anjos, gostaria que o Real Noroeste fizesse jogos do Campeonato Capixaba da série A, no Estádio Municipal Joaquim Alves de Souza, em Barra de São Francisco.

Flaris não descartou realizar jogos em Barra de São Francisco, mas para que isso ocorra, o Real Noroeste teria que ter o aval da Federação Capixaba.

Em agosto haverá a disputa da Copa Espirito Santo, e, provavelmente poderá ocorrer jogos do Real Noroeste em Barra de São Francisco. O desportista Enivaldo dos Anjos, quer ver em ação o Santos Futebol Clube, o Terror do Norte, na disputará da Copa Norte.

Leia mais:  Nova camisa do Inter vira piada e ganha comparações nas redes
Continue lendo

Camisa 10

Governo confirma vacinação de 1,8 mil atletas a partir desta quarta

Publicado

Saúde e COB aceitaram doações da Pfizer/BioNTech e da Sinovac para imunizar delegação. População também será beneficiada

O Ministério da Saúde confirmou nesta terça-feira (11) a vacinação da delegação brasileira que estará nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio 2020. Não apenas os atletas serão imunizados contra a covid-19, mas também os dirigentes, membros das comissões técnicas, árbitros e jornalistas credenciados para as competição que acontece a partir de 23 de julho, na capital japonesa.

Ao todo, segundo o COB (Comitê Olímpico do Brasil) e o governo federal, serão 1.814 pessoas incluídas no PNI (Plano Nacional de Imunização) já a partir desta quarta (12), em Fortaleza, Rio de Janeiro e São Paulo. Em Brasília e em Porto Alegre, a vacinação acontecerá a partir da próxima segunda (17). Belo Horizonte também terá a vacinação, mas a data ainda não está definida.

“Nós vamos vacinar os atletas olímpicos brasileiros e as comissões técnicas para garantir que eles possam desempenhar muito bem as suas capacidades nos Jogos Olímpicos para que possam trazer muitas medalhas e ornamentar ainda mais o glorioso esporte brasileiro”, disse o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Tóquio 2020 vai de 23 de julho a 8 de agostoOs integrantes do governo federal presentes na entrevista coletiva, em Brasília, explicaram que as vacinas serão cedidas pelo COI (Comitê Olímpico Internacional), em cooperação com os laboratórios Pfizer/BioNTech e Sinovac. Por isso, para evitar uma nova escala de prioridades, as doses não deram descontadas das obtidas pelo país para imunizar a população geral.

Além disso, ficou acordado que para cada dose cedida para a delegação brasileira que vai aos Jogos Olímpicos, o COI vai doar outras duas vacinas para o SUS (Sistema Único de Saúde) – Ao todo, são 4.050 doses de Pfizer e 8 mil de Sinovac. Até o momento, quase 36 milhões de brasileiros (17%) receberam pelo menos a primeira dose da vacina; e cerca de 18 milhões (8,5%) de pessoas já receberam a segunda dose.

A um ano das Olimpíadas, falta de locais para treinar prejudica atletas |  Agência Brasil

“É a missão mais desafiadora que o COB já passou ao longo de sua história”, disse o vice-presidente do COB, Marco Antônio La Porta Júnior. “Dentro do Comitê Olímpico, passamos a mensagem de que gostaríamos de um benefício para os atletas e para a população. A palavra aqui não é outra a não ser ‘obrigado’.”

Atletas já vacinados

O programa do governo brasileiro e pelo COB é semelhante aos adotados também por outros comitês olímpicos nacionais. Estados Unidos, China, Grã-Bretanha, Alemanha e Austrália, algumas das maiores delegações nos Jogos, começaram a vacinar seus atletas. Segundo La Porta, 16 delegações nacionais já iniciaram seus programas de vacinação.

Atletas brasileiros, por treinarem e residirem no exterior, também já foram vacinados. O nadador Bruno Fratus, por exemplo, foi vacinado, na Flórida, nos Estados Unidos. Fratus treina e mora por lá e até quebrou o que estava chamando de “retiro de redes sociais” para divulgar uma foto da vacinação. Cotada para Tóquio 2020, a jogadora de futebol Marta é outra atleta que foi imunizada fora do Brasil. Ela atua pelo Orlando Pride, também nos EUA.

Leia mais:  Secti tem bom desempenho na 1ª semana dos Jogos dos Servidores do Estado
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana