conecte-se conosco


Camisa 10

Intervenções no Estádio Kleber Andrade para Copa do Mundo Sub-17 estão em fase final

Publicado

O governador do Estado, Renato Casagrande, visitou, na manhã desta quinta-feira (3), o Estádio Estadual Kleber José de Andrade, em Cariacica, para acompanhar o andamento das obras no local. A partir do próximo dia 27, o principal palco do futebol capixaba sediará partidas da Copa do Mundo Sub-17, que acontecerá pela primeira vez no Brasil. A vice-governadora Jaqueline Moraes, o secretário de Estado de Esportes e Lazer, Júnior Abreu, e outras autoridades participaram da visita.

De acordo com Casagrande, as obras de conclusão do Kleber Andrade serão entregues no início do próximo ano, mas a praça esportiva terá totais condições de uso durante a competição. “Para o Mundial Sub-17 o placar eletrônico estará instalado, assim como a grama sintética ao lado do gramado já estará instalada e os banheiros concluídos. É um total de investimento com recursos do Estado que chegam a R$ 12 milhões”, explicou o governador.

Ele lembrou que as últimas obras realizadas no estádio ocorreram em 2014, quando o Kleber Andrade recebeu seleções que se preparavam para a Copa do Mundo no Brasil. “Ficamos quatro anos sem obras e agora que retornamos, resolvemos dar sequência e concluir esse importante equipamento esportivo”, pontuou Casagrande.

Três partes das intervenções já foram concluídas: o rebaixamento dos bancos de reservas, a instalação de painéis de energia fotovoltaica e da grama sintética ao redor do campo. Agora, os bancos estão instalados no local correto, em acordo com as normas da Fifa, rebaixados em 80 centímetros e com capacidade para 25 pessoas. O espaço também captará água da chuva, que poderá ser reaproveitada no estádio. Os painéis também estão em funcionamento e, assim, o Governo do Estado espera reduzir por completo o custo de energia elétrica no estádio. Além disso, a aplicação da grama sintética foi feita para evitar que os jogadores se machuquem em eventuais disputas de bola.

Já as obras nos banheiros da parte superior, uma das principais reivindicações dos torcedores que frequentam o Kleber Andrade, encontram-se em fase de conclusão. Isso facilitará o acesso do público, que antes precisava utilizar banheiros químicos ou descer até os que ficam localizados próximos à entrada do estádio.

Outra intervenção importante em fase final é a implantação do placar eletrônico. O equipamento, que será capaz de reproduzir imagens, vídeos e textos e terá um custo total de R$ 869 mil, tem 8,96 metros de comprimento e 4,8 metros de altura, totalizando 43 metros quadrados, e será instalado a 8 metros do chão. A previsão é de que seu funcionamento aconteça até o próximo dia 10.

Enquanto isso, a plantação de vegetação rasteira, ao lado das arquibancadas e de suas rampas, com o objetivo de evitar a formação de poças de barro em períodos chuvosos, também está quase pronta.

O secretário de Esportes e Lazer, Júnior Abreu, falou sobre a relevância das obras. “Em 2019, o Kleber Andrade recebeu um público de cerca de 85 mil torcedores. Isso é quase a soma dos dois anos anteriores, que totalizou 91 mil pessoas. Com a Copa do Mundo, a expectativa é que o número deste ano chegue a 120 mil. Por isso, queremos cada vez mais ofertar conforto e segurança, não apenas para os torcedores, mas para jogadores e membros das comissões técnicas, que são os protagonistas desse grande espetáculo que é o futebol”, comentou Abreu.

Após o Mundial serão realizadas mais intervenções no estádio, como a instalação dos elevadores e das escadas rolantes para o acesso aos vestiários, além do sistema de videomonitoramento e de melhorias das rampas das arquibancadas.

Confira abaixo a lista dos jogos da Copa do Mundo Sub-17 no Kleber Andrade:

Leia mais:  Neymar 'condiciona' permanência no PSG à contratação de reforços

27 de outubro (Domingo) – Estados Unidos x Senegal e Japão x Holanda
28 de outubro (Segunda-feira) – Espanha x Argentina e Tajiquistão x Camarões
30 de outubro (Quarta-feira) – Estados Unidos x Japão e Senegal x Holanda
31 de outubro (Quinta-feira) – Espanha x Tajiquistão e Argentina x Camarões
02 de novembro (Sábado) – Chile x Coreia do Sul e Senegal x Japão
03 de novembro (Domingo) – Argentina x Tajiquistão e Ilhas Salomão x México

publicidade

Camisa 10

Novo uniforme do Fluminense homenageará os 115 anos do primeiro título oficial do clube

Publicado

Linha, que marca a segunda produzida pela Umbro, tem previsão de lançamento para maio; camisas de treino dos jogadores vazaram anteriormente

Os campeões de 1906 serão lembrados. A nova linha de uniformes do Fluminense, produzida pela Umbro, irá homenagear os 115 anos do primeiro título oficial do clube — o Campeonato Carioca de 1906. A previsão de lançamento é para maio, ainda sem data definida.

Importante: os novos uniformes não serão réplicas. Por exemplo, o Fluminense atuou com meiões pretos em 1906, o que nao é permitido pelo estatuto atualmente. O estilo será “clássico”, segundo pessoas que o viram, mas não terá o modelo antigo como base. 

O padrão segue o mesmo: o principal é o tradicional tricolor e a segunda é predominantemente branca, tendo detalhes em grená e verde.

No uniforme tricolor, as listras serão mais finas do que as da atual versão, também da Umbro. Na camisa dois, os detalhes em verde e grená estarão na manga e na gola. Também haverá um emblema em comemoração aos 115 anos do primeiro título oficial do Fluminense. 

Outros dois uniformes que vazaram fazem parte da linha a ser lançada oficialmente pela Umbro. Trata-se das camisas de treino dos jogadores, com uma predominantemente azul e a outra verde e cinza.

Camisa verde e cinza faz parte da linha de treinos da nova coleção Foto: Divulgação

Camisa azul também faz parte da linha de treinos da nova coleção Foto: Divulgação

Essa é a segunda vez que o Fluminense terá a Umbro como responsável por confeccionar toda a sua linha de material esportivo. O Fluminense aposta muito nesta parceria após o insucesso de suas últimas duas fornecedoras (Under Armour e Dry World).

Leia mais:  Herói do título, Breno Lopes está fora da lista do Mundial de Clubes
Continue lendo

Camisa 10

Empresários abocanham US$ 500 milhões com venda de jogadores de futebol

Publicado

Houve queda em relação a 2019, a Pandemia impactou arrecadação. Inglaterra é país mais lucrativo

Os empresários que atuam em negociações internacionais de jogadores de futebol masculino e feminino ganharam US$ 496 milhões em comissões em 2020, de acordo com relatório publicado pela Fifa (Federação Internacional de Futebol). 

O valor representa a 3ª maior arrecadação desde 2014, início da série histórica. Houve decréscimo em relação a 2019 e 2018, quando o total recebido pelos agentes foi de US$ 655 milhões e US$ 548 milhões, respectivamente.

O regulamento da Fifa para transferências internacionais de jogadores exige que clubes revelem os nomes e comissões de intermediários. As informações são utilizadas pela entidade para compor o relatório, divulgado anualmente.

O valor pago em comissão aos antes nas negociações em 2020 é expressivo, considerando que estudo da consultoria britânica KPMG apontou que a pandemia fez o investimento dos clubes das 5 principais ligas do futebol europeu em contratações de jogadores na temporada 2020/2021 cair quase 50% em relação à média das últimas 3 temporadas.

A maior parte do valor levantado nas transferência teve origem no continente europeu (US$ 474 milhões). Cerca de 95% das comissões tiveram origem em negociações de jogadores de clubes vinculados à Uefa (União das Associações Europeias de Futebol).

A Inglaterra liderou o ranking de países mais lucrativos aos empresários em 2020 (US$ 110 milhões), seguida por Itália (US$ 88 milhões), Portugal (US$ 69,2 milhões), Alemanha (US$ 64 milhões), França (US$ 34 milhões), Espanha (US$ 31 milhões) e Rússia (US$ 21,5 milhões).

O Brasil ocupa a 8ª colocação na lista. As negociações de jogadores que atuam em clubes do país país renderam US$ 13,7 milhões a agentes. As transferências que envolvem times ligados à Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) representam apenas 3% (US$ 14,4 milhões) do total.

O relatório da Fifa aponta ainda que um ou mais agentes atuaram para concretizar 20,4% dos negócios fechados no ano passado. Ao todo, foram 16.433 transferências registradas em 2020, sendo que 3.346 tiveram envolvimento de empresários representando jogadores ou clubes.

Nos acordos com valores superiores a US$ 5 milhões, o percentual de empresários representando clubes compradores é de 55,4%. A taxa é de 34,8% no caso de agentes de clubes vendedores e de 44,9% para representantes de jogadores.

Leia mais:  Herói do título, Breno Lopes está fora da lista do Mundial de Clubes
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana