conecte-se conosco


Internacional

Itália registrou mais mortes em 2020 desde a 2ª Guerra Mundial

Publicado

Número de nascidos no país caiu 3,8% em relação ao ano anterior; tendência para 2021 é redução dos óbitos

A Itália registrou 746.146 mortes em 2020, 100 mil a mais do que a média do período entre 2015 e 2019 e o maior número desde a Segunda Guerra Mundial, de acordo com um relatório do Instituto de Estatística (Istat) sobre o impacto da pandemia da covid-19 divulgado nesta sexta-feira (9).

O relatório também confirma um “novo mínimo histórico” de nascimentos desde a criação da Itália como país, em 1861: os nascidos foram 404.104, 3,8% a menos que no ano anterior e 30% a menos que em 2008, o ano mais recente com o maior aumento.

O documento, apresentado na Câmara dos Deputados italiana, também analisa os impactos da emergência sanitária na sociedade e na economia do país.

Em relação aos óbitos, o presidente do Istat, Gian Carlo Blangiardo, indicou que, nos dois primeiros meses de 2020, 60% do excesso de óbitos respondeu ao coronavírus, que foi a principal causa de morte entre os maiores de 80 anos.

“A pandemia teve um efeito dramático na mortalidade, não apenas pelas mortes causadas diretamente pela enfermidade, mas também naquelas decorrentes da intensificação das condições de fragilidade da população, principalmente na de idade avançada”, destaca o relatório.

A tendência atual em 2021 é de redução da mortalidade e de um “retorno praticamente geral” aos níveis pré-pandêmicos.

Nesse sentido, o documento também indica um forte aumento da pobreza absoluta, que atinge mais de dois milhões de famílias, para 7,7%, o que equivale a 5,6 milhões de pessoas afetadas entre os 60 milhões de habitantes do país.

No plano social, em 2020, com vários meses de reclusão por conta da pandemia, foram celebrados cerca de 97 mil casamentos, quase a metade de 2019 (-47,5%).

O Istat teme que esta situação tenha reforçado a convicção de que a crise aumentou o mal-estar demográfico que nas últimas décadas “tem levado cada vez mais os jovens a atrasar a transição para a vida adulta”.

Uma importância especial para atenuar estes efeitos terá o Plano de Recuperação, dotado de mais de 200 bilhões de euros de fundos europeus e recursos próprios.

A entidade estima que seu impacto fará com que o Produto Interno Bruto (PIB) da Itália aumente entre 2,3% e 2,8% em 2026.

Leia mais:  EUA realizam transplante de pulmões de doador que teve Covid-19
publicidade

Internacional

Hospital nos EUA faz transplante de rim em paciente errado

Publicado

Um hospital de Cleveland (Ohio, EUA) reconheceu um grave erro: uma equipe médica realizou recentemente um transplante de rim em paciente errado. A fila de espera apontava outro receptor do órgão.

A direção do hospital universitário se desculpou pelo erro e informou que dois funcionários foram colocados em licença administrativa. Incrivelmente, o rim dado ao paciente errado se mostrou compatível e se espera que a pessoa que o recebeu no lugar de outra se recupere totalmente, disseram autoridades locais, segundo afiliada da rede Fox.

A cirurgia do outro paciente foi adiada. Autoridades disseram que o hospital abriu sindicância para descobrir como o erro ocorreu e evitar erros semelhantes no futuro. Os nomes dos envolvidos não fooram divulgados.

“Oferecemos nossas sinceras desculpas a esses pacientes e as suas famílias”, disse o porta-voz do hospital, George Stamatis, em um comunicado. “Reconhecemos que eles nos confiaram seus cuidados. A situação é totalmente inconsistente com 0 nosso compromisso de ajudar os pacientes a voltarem à saúde e viverem a vida plenamente”, acrescentou ele.

O hospital notificou a United Network for Organ Sharing, que gerencia o sistema nacional de transplantes e que é a responsável pela distribuição dos órgãos na fila de espera.

Leia mais:  China dá proteção máxima a animal que pode ter passado o coronavírus
Continue lendo

Internacional

Japão prorroga estado de emergência por covid-19

Publicado

País registra um aumento de casos da doença uma semana depois do início dos Jogos Olímpicos de Tóquio

O Japão prorrogou nesta sexta-feira (30) a emergência sanitária por covid-19 em Tóquio e a ampliou para outras quatro regiões, após o aumento dos contágios, uma semana depois do início dos Jogos Olímpicos.

“Decretamos o estado de emergência para Saitama, Chiba, Kanagawa e Osaka”, afirmou o primeiro-ministro Yoshihide Suga, antes de acrescentar que a medida, já em vigor em Tóquio e Okinawa (sul), foi estendida até 31 de agosto.

Na quinta-feira (29), o Japão registrou mais de 10 mil casos de coronavírus pela primeira vez, o que levou autoridades e especialistas a advertirem para o risco que implica a propagação da variante Delta.

O surto no país é comparativamente pequeno. Desde o início da pandemia, foram registradas 15.000 mortes, e o governo nunca adotou medidas de confinamento rígido. Apenas 25% da população está completamente vacinada.

O recorde de casos acontece em pleno desenvolvimento dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Nas últimas 24 horas, foram registrados 27 novos contágios, o maior número diário desde o início do evento esportivo, segundo o comitê organizador.

“O contágio está se espalhando a uma velocidade nunca antes vista”, especialmente dentro e ao redor da região de Tóquio, disse o primeiro-ministro Suga.

“A variante delta altamente contagiosa se impõe rapidamente e, se o aumento de infectados, não parar é possível que os hospitais fiquem lotados”, alertou.

Anteriormente, a ministra da Saúde, Norihisa Tamura, afirmou que o governo queria enviar uma “mensagem forte” ao prorrogar o estado de emergência, já que a variante Delta agora responde por “mais de 50% dos casos” em Tóquio.

O atual estado de emergência em Tóquio restringe o horário de funcionamento de bares e restaurantes e proíbe a venda de bebidas alcoólicas. Os especialistas alertam para um relaxamento de seu cumprimento e um aumento de casos entre os jovens.

Leia mais:  EUA realizam transplante de pulmões de doador que teve Covid-19
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana