conecte-se conosco


Internacional

Itália ultrapassa mil casos diários de covid pela 1ª vez desde maio

Publicado

O país tem visto um aumento constante de infecções no último mês. Especialistas atribuem o fato às reuniões de pessoas

A Itália registrou 1.071 novas infecções por coronavírus nas últimas 24 horas, disse o Ministério da Saúde neste sábado (22). O país ultrapassou 1.000 casos por dia pela primeira vez desde maio, quando o governo flexibilizou suas rígidas medidas de lockdown.

A Itália, um dos países mais atingidos da Europa, conseguiu conter o surto após um pico de mortes e casos entre março e abril. No entanto, o país tem visto um aumento constante de infecções no último mês, com especialistas culpando reuniões de pessoas associadas a feriados e à vida noturna.

A última vez que o país registrou um número mais alto foi em 12 de maio, com 1.402 casos, seis dias antes de restaurantes, bares e lojas serem autorizados a reabrir após um lockdown de 10 semanas.

Leia mais:  Explosões no porto de Beirute, Líbano, causam grande destruição
publicidade

Internacional

Paciente transplantada morre de covid-19 após receber pulmões infectados

Publicado

Antes da cirurgia tanto a paciente quanto o órgão passaram por uma testagem onde não foi identificada a presença do vírus

Em Michigan, nos Estados Unidos, uma mulher morreu em virtude da covid-19 dois meses após receber o transplante de um pulmão infectado. Inicialmente, tanto a paciente que recebeu o órgão, quanto o próprio órgão deram negativo para a presença do vírus. O caso foi registrado no segundo semestre de 2020 e o cirurgião responsável por cuidado do pulmão também testou positivo.

Trata-se do único caso confirmado de infecção adquirida por transplante, mas de acordo com o diretor do serviço de doenças infecciosas de transplantes da Michigan Medicine, Daniel Kaul, a ocorrência alerta para a necessidade de testes mais rigorosos em órgão transplantados como o recolhimento de amostras da parte interna do pulmão.

De acordo com informações do jornal USNews, a doadora do órgão morreu em virtude de uma lesão cerebral após sofrer um acidente de carro. Já a paciente que recebeu o pulmão sofria de uma doença pulmonar obstrutiva crônica.

Três dias após a cirurgia, a paciente receptora do órgão apresentou febre e exames apontaram diagnóstico de infecção pulmonar. O quadro se agravou e a paciente apresentou choque séptico. Após a situação, a equipe médica decidiu realizar um novo teste de covid-19, o qual apresentou resultado positivo. Em dúvida sobre a origem da infecção, os médicos realizaram exames mais profundos com fluidos do órgão e também detectaram a presença do vírus.

Leia mais:  Sem internações, Laos anuncia vitória sobre a covid-19
Continue lendo

Internacional

Mulheres se disfarçam de idosas para receber vacina contra Covid-19 na Flórida

Publicado

Gravação mostra mulheres que se disfarçaram de idosas para conseguir vacina no condado de Orange, na Flórida

Duas mulheres foram pegas tentando conseguir a segunda dose da vacina contra Covid-19 se disfarçando de “vovós”, informou Raul Pino, diretor do Departamento de Saúde da Flórida no condado de Orange, na última quinta-feira (18). 

As mulheres chegaram no local de vacinação usando gorros, luvas e óculos em uma tentativa para receber as vacinas, disse Pino durante uma coletiva de imprensa. De acordo com o gabinete do xerife, elas têm 44 e 34 anos de idade. 

Ambas as mulheres tinham cartões de vacinação válidos comunicando a primeira dose, contou Pino. Elas não receberam a segunda por problemas com os documentos de identidade: a data de nascimento não batia com as que elas haviam usado para receber a primeira dose, embora o nome fosse o mesmo.

Os funcionários da saúde não sabem como elas conseguiram a primeira dose e se elas haviam se disfarçado antes também. 

O Departamento aumentou as medidas de segurança no local, informou Pino. “Este é o commodity mais quente que há no momento”, disse. “Temos que ser muito cuidadosos com os fundos e recursos que recebemos”.

O gabinete do xerife do condado de Orange confirmou que emitiu advertências para as envolvidas no caso. O órgão não tinha mais informações sobre o incidente. 

Atualmente, a Flórida está priorizando a vacinação de pessoas com mais de 65 anos, residentes de instituições de longa permanência e profissionais de saúde com contato direto com pacientes.

O estado foi um dos muitos que tiveram atraso na entrega das doses devido às fortes nevascas que estão acontecendo nos Estados Unidos. 

Leia mais:  Ministra de Tóquio-2020 afirma que coronavírus pode adiar Olimpíadas
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana