conecte-se conosco


Política Nacional

Joel Santana, mãe do Gil do Vigor e Patati Patatá; Confira quem são os ‘candidatos celebridades’ de 2022

Publicado

Atletas, ativistas, empresários e artistas se preparam para estrear nas urnas em outubro

Não só de velhos caciques da política viverão as eleições deste ano. Celebridades dos mundos do esporte, da TV, das redes sociais e do empresariado também tentarão vagas no Congresso e em assembleias legislativas estaduais. Na lista dos famosos estão, entre outros, os técnicos de futebol Joel Santana e Vanderlei Luxemburgo, a atriz e influenciadora Alexia Dechamps, a mãe do ex-BBB Gil do Vigor, Jacira Santana, também influencer, o jornalista Marcos Uchoa e o jogador de vôlei Maurício Souza.

Atriz que humilhou nordestinos vence batalha judicial contra o Facebook

A atriz e influenciadora Alexia Dechamps.

Alexia Dechamps, atriz, influencer e militante da causa de defesa dos animais vai tentar uma vaga na Câmara dos Deputados pelo PSD do prefeito do Rio, Eduardo Paes. O nome dela faz parte de uma tentativa do partido de “pluralizar” com candidaturas ligadas a causas sociais. Mesmo sem saber ao certo quantos votos pode atrair, Alexia afirma que o convite para a filiação foi feito diretamente por Paes:

— Tenho um histórico de militância e idas à Brasília para dialogar com políticos e representantes da causa. Já tive três conversas com o prefeito e acho que é o momento de tentar ser esta voz na Câmara. Demos passos atrás nos últimos anos, nesse debate. Hoje, presencio conversas que considero absurdas sobre a legalização da caça e pouca consciência ambiental.

Maurício Souza se filia ao partido de Bolsonaro e tentará carreira política  - 15/03/2022 - UOL Esporte

O jogador de vôlei Maurício Souza, filiado ao PL.

Outro candidato de primeira viagem é o jogador de vôlei Maurício Souza, filiado ao PL do presidente Jair Bolsonaro. Ele também tentará, por Minas Gerais, uma cadeira em Brasília. O jogador entrou para política após ter o contrato com o Minas Tênis Clube rescindido em outubro de 2021 depois de usar seu perfil no Instagram parafazer declarações homofóbicas envolvendo uma reportagem que noticiava que o filho do herói Super-Homem seria bissexual nos quadrinhos. Na época, o caso ganhou repercussão nacional e Maurício recebeu apoio de políticos bolsonaristas.

Leia mais:  TSE indica ministros para analisar propaganda eleitoral em 2022

“Agora me sinto preparado para enfrentar uma grande missão, representar os mineiros na Câmara Federal e lutar por tudo aquilo que acreditamos e não abrimos mão em nenhuma hipótese: Deus, Pátria, Família e Liberdade!”, postou numa rede social ao comentar a decisão de se candidatar.

Cantor Netinho anuncia pré-candidatura a deputado federal: 'Soldado de  Bolsonaro' - iBahia

Netinho ao lado do presidente Jair Bolsonaro.

Além do atleta, o cantor Netinho, conhecido pelo hit “Milla”, canção popular do carnaval dos anos 1990, também se filiou ao PL para disputar o pleito deste ano.

Ainda no mundo dos esportes, técnicos de futebol consagrados como Joel Santana e Vanderlei Luxemburgo vão estrear nas urnas. Joel se filiou ao PROS e é pré-candidato a deputado federal pelo Rio. Já Luxemburgo, se aliou ao PSB e deve lançar candidatura no Tocantins.

Mãe do ex-BBB Gil do Vigor se filia ao PT e lança pré-candidatura como  deputada federal por Pernambuco

A mãe do ex-BBB Gil do Vigor recebe a “benção” do ex-presidiário e pré-candidato do PT à presidência Lula.

Entre as personalidades das redes sociais, a mãe do ex-BBB Gil do Vigor é uma das apostas do PT para vaga na em Brasília por Pernambuco. Filiada em cerimônia com a presença do ex-presidente Lula, a influencer é uma das principais tentativas do partido para puxar votos para a Câmara.

Leia mais:  ‘Ministrar uma vacina de adulto em criança é crime’, diz AGU

O empresário, criador e dono dos personagens infantis Patati e Patatá também entrará na disputa por uma vaga na câmara federal. Rinaldi Faria se encontrou com a presidente nacional do Podemos, Renata Abreu, na noite de quinta e teve a filiação ao Podemos anunciada pela própria Renata em suas redes sociais.

Outro anunciar a filiação e possível candidatura foi o jornalista Marcos Uchoa. Com mais de três décadas de carreira como repórter, Uchoa se filiou ao PSB na última sexta-feira. O jornalista avalia se lançar como candidato a deputado federal. Segundo Uchoa uma das razões que motivaram sua filiação foi o passado político do Rio de Janeiro.

Marcos Uchôa se despede da Globo e revela seu time do coração - Jornal  Correio

O jornalista Marcos Uchôa.

— Sou carioca, quando vejo cinco ex-governadores do Rio que foram presos, penso que não podemos ter o sexto. E, como brasileiro, vejo esse modelo autoritário do (Jair) Bolsonaro e sinto que é hora de me posicionar politicamente — afirmou.

Wanderlei Silva admite chance de ter 'demência pugilística' - Bem Paraná

O ex-lutador de MMA, Wanderlei Silva se filiou ao PP.

Sportbuzz · Ex-Grêmio e Corinthians, Douglas anuncia aposentadoria

Douglas Santos (União Brasil), ex-jogador do Grêmio.

O ex-lutador de MMA, Wanderlei Silva (PP), o intérprete de libras de Bolsonaro, Fabiano Guimarães (Republicanos) e o ex-jogador do Grêmio Douglas Santos (União Brasil) e o jornalista Daniel Penna-Firme(União Brasil) também se filiaram em março e prometem sair candidatos. A influencer Sarah Poncio, também usou as redes para anunciar a pré-candidatura, mas não informou por qual o partido.

Novo romance de Sarah Poncio gera treta entre amigas; entenda - Diário Prime

A influencer Sarah Poncio.

publicidade

Política Nacional

Estados aprovam convênio e aplicam média que reduz preço do diesel

Publicado

Os Estados da Federação aprovaram, nesta quinta-feira (30), o convênio que regulamenta a Lei Complementar 192/2022 e aplica a média móvel de 60 meses do diesel. A expectativa é que, no Espírito Santo, o preço do diesel caia, em média R$ 0,10 por litro – considerando que as outras variáveis permaneçam estáveis.

A decisão foi tomada na reunião do Comitê Nacional de Secretários de Fazenda, Finanças, Receita ou Tributação dos Estados e do Distrito Federal (Comsefaz), que está sendo realizado em Vitória. 

“É muito satisfatório anunciar esse convênio durante a reunião do Comsefaz que estamos realizando aqui em Vitória. Isso mostra bem como os secretários da Fazenda de todo o Brasil estão unidos e debatendo propostas que resultem em melhorias para a população”, disse o secretário de Estado da Fazenda, Marcelo Altoé.

A medida valerá até 31 de dezembro de 2022. Dessa forma, os Estados e o Distrito Federal seguirão nas operações ao consumidor final para o diesel, a base de cálculo de ICMS explicitada abaixo:

 

Leia mais:  Bolsonaro desiste do Renda Brasil e vai manter o Bolsa Família

Os Estados brasileiros vêm se mostrando sempre abertos ao diálogo e não têm medido esforços para solucionar a crise dos combustíveis no país.

Continue lendo

Política Nacional

‘Não temos corrupção endêmica, tem casos isolados’, diz Bolsonaro

Publicado

Declaração foi feita pelo presidente em meio a denúncias de tráfico de influência e assédio sexual que envolvem o alto escalão

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou, nesta quarta-feira (29), que não há corrupção endêmica em sua gestão, e sim casos isolados. A fala acontece em meio às denúncias de tráfico de influência e de assédio sexual contra mulheres que envolvem integrantes do alto escalão do governo federal. 

“Bem como o combate à corrupção: nisso nós estamos muito bem no governo. Não temos nenhuma corrupção endêmica no governo. Tem casos isolados, que pipocam, mas a gente busca solução para isso”, disse Bolsonaro, durante evento organizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

“Mas, além da escolha dos ministros, além de conversar com eles sobre qual é a real função, em cada ministério temos uma selva composta por servidores da Polícia Federal, da Controladoria-Geral da União, da Advocacia-Geral da União e até mesmo do Tribunal de Contas da União para analisar aquilo que é mais caro para nós, de modo que ataca a possível corrupção na origem. Não interessa descobrir quem é o corrupto, temos que evitar que apareça a figura do corrupto”, prosseguiu.

Leia mais:  Carlos Rafael recebe título de Cidadão Montanhense da câmara de Montanha

Recentemente, o ex-ministro Milton Ribeiro passou um dia preso sob suspeita de corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência. O ex-titular é investigado por participar de suposto esquema de tráfico de influência envolvendo pastores para a liberação de recursos públicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), vinculado ao Ministério da Educação.

Nesta semana, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, foi acusado de assédio sexual por funcionárias do banco e é investigado pelo Ministério Público Federal (MPF). O economista conversou sobre as denúncias com Bolsonaro na noite desta terça-feira (28). Ele deve deixar o posto para a secretária de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, Daniella Marques.

Durante discurso na cerimônia desta quarta-feira, de quase 30 minutos, Bolsonaro não mencionou o caso Guimarães. Mais cedo, em um evento do banco, sua primeira aparição pública após as denúncias, o economista afirmou que sua vida é pautada pela ética.

“Tenho muito orgulho do trabalho de todos vocês e da maneira como sempre me pautei em toda a minha vida. Quero agradecer a presença de todos vocês, da minha esposa. São quase 20 anos juntos, dois filhos e uma vida inteira pautada pela ética”, disse Guimarães.

Após senadores protocolarem um pedido de abertura de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) que apure irregularidades no Ministério da Educação sob a gestão do ex-ministro Milton Ribeiro, que chegou a ser preso por um dia, o presidente avalia que o assunto aparentemente está “enterrado”.

“Paguei e pago um preço altíssimo por isso. Olha uma CPI quase saindo aí de um assunto que parece que está enterrado, parece. Mas quando se abre uma CPI abre-se um mar de oportunidades para os oportunistas fazerem campanha contra a gente no caso”, destacou.

O pedido de abertura da CPI foi protocolado por senadores da oposição nesta terça-feira (28). A criação, contudo, depende do aval do presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). Caso seja aberta, será a segunda comissão sob a gestão de Bolsonaro — a primeira foi a CPI da Covid-19, também no Senado. 

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana