conecte-se conosco


Camisa 10

Jogadores do PSG abandonam jogo da Liga dos Campões após fala racista

Publicado

Jogadores abandonaram o jogo entre o Paris Saint-Germain e o Istanbul Basaksehir, pela Liga dos Campeões da Europa, depois de o atacante senegalês Demba Ba, que defende o time turco, acusar uma injúria racial por parte do quarto árbitro, o romeno Sebastian Coltescu.

A vítima seria um integrante da comissão técnica do Istanbul.

Vídeos do momento da briga mostram Demba Ba questionando por que o quarto árbitro teria se referido a um integrante do time turco como “aquele negro”. “Você não fala ‘aquele cara branco’, você fala ‘aquele cara’. Por que então falar ‘aquele cara preto’?”, questiona o jogador.

Jogador do PSG discute com árbitro após acusação de injúria racial

Segundo o PSG, jogadores de ambas as equipes deixaram o gramado. O atacante brasileiro Neymar, que já se manifestou em situações de racismo em outros jogos, está entre os atletas que deixaram a partida. O jogo está suspenso.

A partida foi paralizada aos 13 minutos do primeiro tempo, quando o jogo ainda estava empatado em 0 a 0. Demba Ba foi expulso pelo árbitro Ovidiu Hategan, o que aumentou a tensão entre os atletas e a arbitragem dentro de campo.

Jogador discute com árbitro após acusação de injúria racial

“Não podemos permanecer insensíveis a isso. Se o quarto árbitro continuar, não jogaremos a partida. Nós, como Basaksehir, não podemos ficar indiferentes a isso. Se o quarto árbitro não continuar, jogaremos a partida. Estamos aguardando a decisão”, disse Göksel Gümüsdag, presidente do clube turco para a CNN Türk.

Leia mais:  Chelsea e Borussia Dortmund têm interesse em Gerson e devem fazer proposta ao Flamengo
publicidade

Camisa 10

Final da Libertadores: decreto do Governo autoriza até 10% da capacidade do Maracanã

Publicado

O Governo do Estado do Rio de Janeiro publicou decreto, nesta sexta-feira, autorizando a realização da final da Copa Libertadores, marcada para o dia 30, no Maracanã. Entre as regulamentações, o governador Claudio Castro estabeleceu um limite de até 10% da capacidade do estádio para a operação do jogo entre Palmeiras e Santos.

Na partida, que não terá público pagante, estará autorizada a presença de pessoal relacionado a organização, segurança e realização, bem como pessoas ligadas a patrocinadores do evento e aos clubes, no limite determinado.

Vale lembrar que o poder municipal possui autonomia em relação a decisões sobre presença de público ou não nos estádios da cidade. No último dia 13, a Prefeitura chegou a autorizá-la, com capacidade variando entre 10% e 20% do total. A medida acabou revogada no mesmo dia por decreto do prefeito Eduardo Paes.

Santos e Palmeiras receberam 150 convites cada. Entre os convidados do Santos, a divisão será: 45 entre os familiares de jogadores e comissão técnica; 30 para o Comitê de Gestão; 30 para o Conselho Deliberativo; 15 para autoridades e patrocinadores; 25 para sócios; e cinco entre os funcionários do clube.

Uma reunião no fim da manhã desta sexta-feira definiu que o efetivo de policiais militares para a segurança da partida, nos arredores e na parte interna do estádio, ficará em 550, com mais 200 guardas municipais.

Em outras partes da cidade, haverá atenção especial nas proximidades dos hotéis onde ficarão as duas delegações.

Hoje, o Maracanã, tem capacidade para 78.883 pessoas, ou seja, a capacidade autorizada de operação para a partida gira em torno de 7 mil pessoas. A Conmebol, porém, não trabalha com a ideia de um efetivo tão grande.

Fechamento nos arredores

Uma estimativa citada em reunião com órgãos e dirigentes, há cerca de duas semanas, apontou a possibilidade de até quatro mil pessoas (com distanciamento) dentro e no perímetro do estádio, contando delegações e forças de segurança.

— Estamos ajustando todas as áreas para ter o menor número possível de pessoas — disse o diretor de competições de clubes da Conmebol, Fred Nantes.

Em termos de espaço físico, o setor Oeste está à disposição. Isso inclui as arquibancadas do Maracanã Mais, os dois níveis de camarote e a tribuna de imprensa. Nesta semana, a Conmebol montará base no Maracanã para começar a receber serviços de personalização do estádio, instalação de placas de LED e hospitalidade.

A presença de dois times brasileiros, por si só, já demanda um cuidado especial no entorno para evitar aglomerações. O quarteirão do Maracanã será bloqueado, o que envolve trechos da Avenida Maracanã, Radial Oeste e Eurico Rabelo.

Leia mais:  Chelsea e Borussia Dortmund têm interesse em Gerson e devem fazer proposta ao Flamengo
Continue lendo

Camisa 10

Flamengo bate o Palmeiras, cola no Inter e acirra ainda mais o Brasileirão

Publicado

Rubro-Negro domina ações e vence confronto direto pelas primeiras posições do Brasileirão. Time agora é o 3º colocado

O sonho do bicampeonato brasileiro consecutivo está mais vivo do que nunca para o Flamengo. Nesta quinta-feira (21), a equipe venceu um duelo direto com o Palmeiras por 2 a 0, em Brasília, e, além de deixar o rival mais para trás na tabela, assumiu a 3ª colocação do Brasileirão.

Graças a um gol de Pepê, e outro contra de Luan, o Rubro-Negro chegou aos 55 pontos, agora na frente do Atlético-MG e atrás apenas de São Paulo e Internacional, líder, com 59. O time treinado por Rogério Ceni tem um jogo a menos que os dois rivais. Já o Alviverde permanece nos 51 pontos, ainda na 5ª posição.

Início em alto nível
Desde os primeiros minutos, ficava claro que o duelo era entre dois dos melhores times do Brasil, tamanha qualidade técnica dos jogadores. Quem assustou primeiro foi o Palmeiras. Logo aos 3, Danilo acertou belo lançamento para Vida, que cruzou para Willian. O atacante, na pequena área, bateu para fora.

No lance seguinte, foi o Flamengo quem quase marcou. Arrascaeta aproveitou sobra de bola e tentou de bicicleta. Weverton salvou o Palmeiras.

Flamengo melhor
O Rubro-Negro foi ficando mais à vontade no jogo, e envolvia o rival por meio de tabelas. Aos 11 e aos 13, Gabigol perdeu duas chances que não costuma perder.

Gol contra bizarro
O Flamengo seguia melhor e foi recompensado com um gol digno dos “Trapalhões” já aos 45. Após bela tabela, Arrascaeta finalizou por baixo das pernas de Weverton. Kuscevic impediu o gol, mas chutou a bola em Luan, que não conseguiu sair da frente e mandou para o gol. Gol contra bizarro!

Palmeiras quase empata
Em desvantagem, o Palmeiras precisava de um “choque” no vestiário para equilibrar as ações. Para o time de Abel Ferreira, o jogo pedia mais arrojo com a bola nos pés – já que, efetivamente, apenas Danilo teve êxito na etapa inicial. Luiz Adriano, por exemplo, não foi abastecido e estava apagado.

O Verdão passou a ter mais posse, inclusive no campo de ataque – o que não vinha ocorrendo. Menino chegou a desperdiçar uma chance com a bola na marca da cal, sem marcação, no início do segundo tempo.

Marcha lenta
Para a última fatia do jogo, os treinadores promoveram diversas alterações. A intensidade, de ambos os lados, deixou de ser uma tônica. Erros de passe nas respectivas intermediárias passaram a comprometer a criatividade dos times, e o embate entrou em marcha lenta. Eis que uma cria do Ninho do Urubu decidiu.

Um protagonista improvável
Quando o jogo se encaminhava para o fim, o Flamengo sacramentou a vitória na bola parada. E o autor do segundo gol veio do banco e pode ser considerado um protagonista improvável: Pepê, cujo vínculo expiraria em dezembro e, graças ao pedido de Ceni, renovou até o fim do Brasileiro. O meia acertou um lindo chute após Pedro ajeitar a bola, que veio de uma cobrança de escanteio. Um belo gol para dar números finais.

FLAMENGO 2X0 PALMEIRAS – 31ª RODADA DO BRASILEIRO

Estádio: Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data/hora: 21 de janeiro, às 19h
Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e José Reinaldo Nascimento Junior (DF)
Árbitro de vídeo: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Cartões amarelos: Bruno Henrique, Renê (FLA) / Raphael Veiga, Luan (PAL)
GOLS: Luan (contra), 45’/1ºT (1-0); Pepê, 37’/2ºT (2-0)
FLAMENGO (Técnico: Rogério Ceni): Hugo Souza; Isla, Rodrigo Caio (Gustavo Henrique, 33’/1ºT), Willian Arão e Filipe Luis; Gerson (Vitinho, 30’/2ºT), Diego (Pepê, 30’/2ºT), Everton Ribeiro e Arrascaeta (João Gomes, 17’/2ºT); Bruno Henrique e Gabigol (Pedro, 30’/2ºT).
PALMEIRAS (Técnico: Abel Ferreira): Weverton; Marcos Rocha, Luan, Kuscevic e Matías Viña (Gustavo Scarpa, 21’/2ºT); Danilo (Gabriel Silva, 40’/2ºT), Gabriel Menino, Raphael Veiga (Pedro Acácio, 26’/2ºT) e Zé Rafael; Luiz Adriano (Breno Lopes, 21’/2ºT) e Willian (Lucas Lima, 21’/2ºT).

Leia mais:  Conmebol confirma que final da Libertadores, no Maracanã, será disputada sem público
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana