conecte-se conosco


Camisa 10

José Aldo tem ótima atuação, domina Marlon Vera e fatura vitória

Publicado

Brasileiro derrota equatoriano na decisão unânime no último de 2020 em Las Vegas, nos Estados Unidos

Ex-campeão peso-pena do Ultimate, José Aldo, enfim, conquistou sua primeira vitória nos galos. O brasileiro, que havia perdido seus dois compromissos na divisão, superou Marlon Vera na decisão dos jurados (triplo 29-28), sábado, no UFC Thompson x Neal, realizado em Las Vegas (EUA).

– Fiquei feliz, estava precisando da vitória nessa categoria. Eu vim para vencer. Treinei bastante MMA (…). Eu tive a oportunidade para botar para baixo, peguei as costas e, depois que eu pego ali, é difícil sair. Sobre o próximo oponente, seria uma ótima lutar contra o TJ Dillashaw. Ele está falando bastante, saindo de suspensão. Dana, pode marcar que a gente estará pronto – disparou o atleta da Nova União, que engatou em um papo cordial com Vera, ainda no octógono.

Esta foi a 29ª vitória de José Aldo, desde que iniciou sua carreira profissional de MMA, em 2004. Marlon Vera, por sua vez, fechou 2020 com dois reveses e uma vitória, conquistada sobre Sean O’Malley.

A luta

José Aldo começou se movimentando, estudando Marlon Vera e arriscando golpes na trocação. O equatoriano – para controlar o combate – buscou a queda e imprensou o manauara contra a grade. Neste momento, Dedé Pederneiras, técnico do atleta da Nova União, pediu que o pupilo desse um tapa no rosto do rival. O atleta obedeceu.

José Aldo utilizou o jiu-jítsu para dominar Marlon Vera — Foto: Getty Images

Quando a luta voltou para o centro do octógono, José Aldo mirou a linha de cintura de Marlon Vera, atingido por ganchos. Sob os gritos de Pederneiras, José Aldo soltou os chutes baixos – uma de suas marcas dentro do cage -e fez o oponente sentir a sua potência. Foi um round marcado pela agressividade do ex-campeão do peso-pena.

No intervalo, Pederneiras inflamou Jopé Aldo ao disparar: “Acabou a palhaçada! Mete a porrada nesse maluco. Ele não tem jogo para você”. E o manauara cruzou a direita por cima logo nos primeiros movimentos. Arisco, José Aldo acertou a linha de cintura e o rosto de Marlon Vera, demonstrando velocidade e vigor físico. A dois minutos do final, Marlon Vera buscou o clinche, tentou a queda, bem defendida pelo atleta canarinho. José Aldo tirou o pé do acelerador, Marlon Vera voltou a clinchar. Fim do segundo round.

José Aldo comemora a vitória sobre Marlon Vera  — Foto: Getty Images

Leia mais:  Jogador dado como morto em 2016 é encontrado com vida na Alemanha
publicidade

Camisa 10

PSG oferece três anos de contrato para Sergio Ramos

Publicado

De acordo com o “Onda Cero”, o zagueiro espanhol pode ganhar 15 milhões de euros por temporada

A renovação de Sergio Ramos com o Real Madrid ainda não foi definida. Com isso, surgem interessados no zagueiro espanhol. De acordo com o “Onda Cero”, o Paris Saint-Germain já enviou uma proposta ao jogador no valor de 15 milhões de euros por temporada e três anos de contrato.

O Real Madrid não conseguirá chegar aos valores propostos pela equipe francesa. O clube merengue segue firme na proposta oferecida de dois anos de contrato e redução salarial de 10%, algo que o zagueiro não está disposto a aceitar.

Manchester United, City e Liverpool também demonstraram interesse em Sergio Ramos. Desde 2005 no Real Madrid, o espanhol atuou em 668 partidas, marcou 100 gols e deu 40 assistências com a camisa do clube merengue.

Leia mais:  Governo do Estado lança programas esportivos de 2020 em cerimônia no Palácio Anchieta
Continue lendo

Camisa 10

UFC 257 esta noite tem retorno de McGregor e três brasileiros em ação

Publicado

Evento na Ilha da Luta, em Abu Dhabi, contará com um público de duas mil pessoas e uma versão “paz e amor” do polêmico lutador irlandês

Ele está de volta. Um ano depois de aplicar um nocaute relâmpago em Donald Cerrone , Conor McGregor sobe ao octógono para encarar Dustin Poirier na luta principal do UFC 257, que acontece esta noite na Ilha da Luta, em Abu Dhabi. O evento marcará ainda a estreia de Michael Chandler, ex-campeão do Bellator e já cotado como um candidato ao título. Ele terá pela frente Dan Hooker na co-luta principal da noite. Amanda Ribas e Marina Rodriguez fazem um duelo verde e amarelo, e Antônio Cara de Sapato completa o esquadrão brasileiro em ação no show.

Como em todo evento onde está presente, Conor McGregor vem sendo o centro das atenções na semana do UFC 257. O irlandês, porém, deixou pra trás o estilo trash talker e veio numa versão “paz e amor” para encarar Poirier, adversário que ele já derrotou em 2014. O ex-campeão dos penas e dos leves não poupou elogios ao seu oponente deste sábado.

– Tenho uma garrafa de “Proper” para você, adoraria compartilhar. Ele está na direção certa. Acho que todo o seu negócio é bastante impressionante. Depois que ele perdeu para mim, há muitos anos, se ergueu, se tornou campeão e tem dado de volta muita coisa. Estou honrado de dividir o octógono com esse cara. Sei que temos esse fogo de competir que ainda está lá. Não há como negar isso, nós temos um duelo e será um incêndio, mas o respeito é admirável por esse homem na minha frente – disse Conor em entrevista coletiva esta semana, citando o trabalho social que Poirier tem feito.

Clima amistoso entre Poirier e McGregor — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC

Os lutadores se enfrentaram no peso-pena, em disputa onde o irlandês precisou de apenas 1m46s para nocautear seu adversário. Poirier, que desde então chegou a conquistar o cinturão interino dos leves, garante que muita coisa mudou.

– Eu cresci muito. Nós dois crescemos, esta é uma luta diferente agora e nós temos 25 minutos para provar quem é melhor. Eu acho que minha maturidade traz um fator diferente nesta luta. Eu era um lutador mais jovem na época. Eu estava dando ouvidos aos críticos e às opiniões (dos outros) muito mais do que agora. Eu não me importo mais com o que as pessoas pensam ou dizem agora – contou o lutador.

Se em 2014 os dois tiveram de ser contidos por Dana White para não irem às vias de fato ainda na pesagem, nesta sexta-feira os pesos-leves foram capazes de fazer uma encarada quente e com provocações, mas também com esportividade e até troca de gentilezas. Após se encararem, eles se cumprimentaram e Poirier presenteou McGregor com uma amostra grátis do molho de pimenta que produz e vende nos EUA (ele é natural de Louisiana, onde a iguaria é tradicional). O irlandês já havia pedido uma prova ao adversário na coletiva e abriu um grande sorriso ao receber o presente.

Amanda Ribas e Marina Rodriguez irão se enfrentar na primeira luta do card preliminar. Embalada por quatro vitórias no Ultimate, Amanda garante estar bem preparada para enfrentar sua compatriota.

– Ela é bem ranqueada, isso é muito bom para mim. Lutar com atleta ranqueada, atleta duríssima, tem um muay thai afiadão, cotovelo entra a toda hora, chute entra a toda hora. Então, eu tenho que estar muito bem preparada para isso, e estou, porque estou treinando muito. Fiquei feliz de ter dado certo a minha luta com ela, porque chega um momento que não tem para onde fugir, tem que pegar os melhores para conseguir ser a melhor – reconhece a mineira.

Marina também reconheceu as qualidades de sua adversária, mas garante ter encontrado pontos fracos para explorar durante as análises das lutas de Amanda.

Marina Rodriguez e Amanda Ribas abrem o card principal — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC

– Ela é uma atleta de MMA completa. Tem jogo em pé, tem jogo agarrado, jiu-jítsu, mas claro que enxergamos as brechas. Foi nisso que trabalhamos nossa estratégia de luta. Em cima das brechas dela e dos meus pontos fortes. A gente coloca em prática em cima do jogo falho dela ali. Ela é uma atleta completa, vem em ascensão na organização, mas enxergamos algumas coisas e vai ser uma luta bem legal. Tem dois caminhos: o primeiro com certeza é fazer minha mão encostar nela primeiro, encostar no lugar certo, na mira, pra nocautear. O segundo caminho é ela achar que não tenho a parte de chão, e eu conseguir colocar uma finalização em jogo.

UFC 257
23 de janeiro de 2021, na Ilha da Luta (Abu Dhabi)

CARD PRINCIPAL (0h, horário de Brasília):
Peso-leve: Dustin Poirier x Conor McGregor

Peso-leve: Dan Hooker x Michael Chandler
Peso-mosca: Jessica Eye x Joanne Calderwood
Peso-médio: Andrew Sanchez x Makhmud Muradov
Peso-palha: Marina Rodriguez x Amanda Ribas
CARD PRELIMINAR (21h, horário de Brasília):
Peso-casado (71,2kg): Matt Frevola x Arman Tsarukyan
Peso-médio: Brad Tavares x Antônio Cara de Sapato
Peso-galo: Julianna Peña x Sara McMann
Peso-meio-pesado: Khalil Rountree Jr. x Marcin Prachnio
Peso-casado (68kg): Nik Lentz x Movsar Evloev
Peso-mosca: Amir Albazi x Zhalgas Zhumagulov

Leia mais:  Brasil domina mundo do futebol com 1,2 mil atletas no exterior
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana