conecte-se conosco


Brasil

Jovem que aparece em vídeo sendo beijada por 13 pessoas em festa clandestina no Ceará pede desculpas: ‘arrependida’

Publicado

Por meio de nota, a jovem reconhece que errou e que a atitude dela foi “desrespeitosa”

A jovem que participou de uma festa clandestina em Juazeiro do Norte e que aparece em um vídeo em que é beijada por pelo menos 13 diferentes colegas, sem máscara ou distanciamento, pediu desculpas nesta terça-feira-feira (25).

Por meio de nota, a jovem reconhece que errou e que a atitude dela foi “desrespeitosa”.

A festa foi promovida para celebrar o aniversário de uma pessoa no Bairro Aeroporto, e aconteceu na sexta-feira (21).O evento ocorreu na região considerada mais crítica para Covid-19 no Ceará, mesmo assim, a jovem recebe uma sequência de beijos no rosto em uma brincadeira em que pergunta “beijo ou tapa”?

“Reconheço que errei, pois, nesse momento, muitos familiares sofrem por seus entes queridos que perderam a vida ou lutam até mesmo por um leito de UTI. Quero pedir perdão publicamente a toda população por minha atitude desrespeitosa, estou muito arrependida”, disse.
A jovem ainda recomendou para que as pessoas não cometam erros iguais e que obedeçam aos protocolos de segurança sanitários para conter o avanço da doença. “Quero também pedir as pessoas que não cometam erros similares, pois, somente seguindo os protocolos de segurança venceremos esse vírus”, afirmou.

‘Vovó é comerciante’

Em outra gravação postada depois da festa, a mesma garota afirma que não se preocupa com a divulgação das imagens e fala “que se der algum problema, tem a vovó que é juíza e pode resolver qualquer problema”. Sobre a declaração, a jovem também esclareceu dizendo que tudo se tratava de uma brincadeira que sua parente é uma comerciante.“Quero ressaltar que sei da minha responsabilidade social e que falhei, porém, não justifica pessoas de minha família serem responsabilizadas, já que não moro com elas, especialmente a minha avó, que na verdade é uma senhora comerciante aposentada, a qual reportei ser uma autoridade não passou de uma brincadeira na qual também me arrependo, cumpre rigorosamente a quarentena, não tinha conhecimento do ocorrido e repudia veementemente esse tipo de comportamento”.Em outros vídeos durante a comemoração, os participantes se gravam dizendo que vão passar o celular para outro amigo. Em uma dessas filmagens, um deles diz: “Agora eu vou passar o celular para o cara que vai ser preso”. Segundo a polícia, ele se referia ao aniversariante.

Vinte pessoas foram intimadas por participarem da festa e têm 48 horas para prestar esclarecimentos.O evento descumpriu o decreto estadual em combate à Covid-19, que proíbe a realização de festas e outras comemorações, seja em ambientes públicos ou privados.

publicidade

Brasil

Zema diz que MG pode ficar sem energia ‘a qualquer momento’

Publicado

Governador afirma que algumas regiões podem sofrer com desabastecimento e que sistema elétrico ‘está operando no limite’

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, afirmou, nesta quarta-feira (22), que algumas regiões do Estado podem ficar sem energia ‘a qualquer momento’.

A declaração foi feita durante a cerimônia que marcou o início do processo de tombamento histórico dos lagos de Furnas e Peixoto, que ficam no Centro-Oeste do Estado. Segundo o governador, o sistema de fornecimento de eletricidade está ‘no limite’.

— Nós estamos vivendo um momento de escassez de chuvas, consequentemente uma crise hídrica que está se desdobrando para se tornar uma crise energética. Tenho acompanhado muito de perto a situação, a qualquer momento nós corremos risco de ter algumas regiões desabastecidas por energia elétrica. Nosso sistema está operando no limite, apesar de todas as usinas termelétricas estarem funcionando.

Zema lamentou a situação de ‘calamidade pública’ vivida pela represa de Furnas, que está com o volume de água próximo ao mínimo para o funcionamento. Segundo o governador, o problema não é fácil de ser resolvido e seria o resultado da política hídrica do país.

— É um problema complexo, ele está dentro do contexto Brasil, que é um país que tem pecado, infelizmente, pela falta de planejamento. É um problema que se resolve de hoje para o ano que vem? Não. É um problema que deveria ter sido resolvido há 10, 15, 20 anos.

Crise hídrica

Desde junho, quando o Governo Federal anunciou que o Brasil passaria, em 2021, pela maior crise hídrica em 91 anos, a conta de luz sofreu uma série de aumentos. Após a entrada na bandeira amarela e dos reajustes na bandeira vermelha, o Creg (Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética) determinou a implementação de uma tarifa inédita, chamada ‘Bandeira Escassez Hídrica’. Se aprovado, o projeto vai representar o pagamento de uma taxa de R$ 14,20 para cada 100kWh consumido entre setembro de 2021 e abril de 2022. O Ministério de Minas e Energia descarta qualquer possibilidade de racionamento ou apagão no país.

No último sábado, uma falha em uma subestação de Furnas na cidade de Rio das Ostras, no Rio de Janeiro, causou um apagão de cerca de uma hora em cidades de Minas Gerais e RJ. Segundo a ONS (Operador Nacional do Sistema), o caso não tem relação com a crise hídrica no país e que o apagão foi causado por um ‘desligamento total da subestação’. As causas do incidente ainda serão investigadas.

Leia mais:  Avanços na Reparação: confira as ações mais recentes realizadas na bacia do rio Doce
Continue lendo

Brasil

Espírito Santo é o Estado com maior adesão ao Programa Nacional de Prevenção à Corrupção

Publicado

O Espírito Santo é o Estado com maior grau de adesão ao Programa Nacional de Prevenção à Corrupção (PNPC). Voltado a todos os gestores de organizações públicas (das três esferas de governo e dos três poderes), o PNPC tem como público-alvo gestores, controladores e demais colaboradores das mais de 18 mil organizações públicas cadastradas em todo o Brasil. O objetivo é reduzir os níveis de fraude e corrupção no Brasil a patamares similares aos de países desenvolvidos.

No Estado, mais de 95% das organizações públicas das três esferas de governo e dos três poderes aderiram ao programa, e 92% concluíram a resposta ao questionário disponibilizado em plataforma on-line para diagnosticar a suscetibilidade da instituição à corrupção e melhorar seus sistemas de prevenção. O sucesso é resultado da união de esforços entre as instituições – que contou com a participação da Secretaria de Controle e Transparência (Secont) – visando à adesão ao Programa. 

Ao responder o questionário, o gestor tem a oportunidade de avaliar sua instituição, descobrindo previamente os pontos mais vulneráveis e suscetíveis a falhas. A partir desse diagnóstico, será disponibilizado um plano de ação específico que apresentará sugestões e propostas voltadas para a prevenção da corrupção, adequadas às necessidades de cada entidade.

O Programa oferece ainda orientações, treinamentos, modelos e dispõe de parcerias com órgãos e entidades públicas e privadas para implantação dos mecanismos de controle da corrupção.

A Secont também fez parte da elaboração do PNPC, por meio de participação em grupo de trabalho da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (Enccla), principal rede de articulação institucional brasileira para o arranjo, discussões, formulação e concretização de políticas públicas e soluções de enfrentamento à corrupção e à lavagem de dinheiro.

A proposta concebida pela Enccla tem coordenação e execução pelas Redes de Controle nos Estados, patrocinada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e pela Controladoria-Geral da União (CGU). Conta com o apoio da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), Conselho Nacional dos Presidentes dos Tribunais de Contas (CNPTC), Associação Brasileira dos Tribunais de Contas dos Municípios (Abracom), Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci) e Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

Leia mais:  Pazuello: vacinação de grupos prioritários devem começar em janeiro
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana