conecte-se conosco


Política e Governo

Juninho Barbarioli é pré-candidato a vereador e tem como objetivo elaborar projetos sociais e defender interesses dos moradores de Jardim Camburi

Publicado

Do correspondente Paulo Borges

Vitória – Ele é sangue novo na política capixaba e como pré-candidato a vereador pelo Podemos, pretende, caso eleito, continuar seu trabalho voltado para a comunidade e, como parlamentar poderá ter melhores condições de efetivar outras iniciativas de cunho social.

Juninho Barbarioli é capixaba de Vitória, tem 37 anos, casado, pai de Lara, é turismólogo com pós em gestão estratégica e morador do bairro Jardim Camburi há 32 anos. “Conheço muito bem o meu bairro e as demandas dos seus moradores”, disse ele que antes de se tornar pré-candidato já tem algumas iniciativas e campanhas de cunho social. Também é músico, cantor e compositor.

Em 2017 criou um aplicativo de segurança para motoristas de Uber, comerciantes e transporte coletivo e que foi aprovado pelo setor de tecnologia da Polícia Militar, sendo inclusive apresentado à comissão de Segurança da Assembleia Legislativa. Esse aplicativo ainda não foi efetivado, mas é um desejo futuro que isso venha a acontecer.

Ainda em 2017 fundou o movimento popular contra o Pó Preto devido à grande quantidade de crianças e idosos com doenças respiratórias, o que ocasionou no Termo de Compromisso entre Vale e Arcelor de que em cinco anos tem que conter o pó preto.

Ele lembra que foi quem realizou o primeiro “Arraiá Infantil do Pó Preto”, que deu mais visibilidade a essa questão que afeta os moradores, principalmente às crianças. Lembra ainda que todo final de ano arrecada alimentos e brinquedos e que são doados para as comunidades carentes, não só de Vitória como também de Serra, nos bairros Carapebus e Jacaraípe.

Nessa época de pré-campanha, tem apoiado algumas campanhas e até criou o “Tudo Tem Jardim Camburi”, uma forma de incentivar os moradores do bairro a valorizar e comprar no comércio local. “Uma maneira do comerciante postar suas opções”, disse ele.

Além disso, tem procurado ser participativo também na campanha do agasalho, da arrecadação de alimentos para famílias carentes e mais recentemente na arrecadação de remédios para pessoas com problemas respiratórios, tudo isso como voluntário, coisa que sempre fez antes de se prontificar e atender solicitação de amigos para se tornar participante do processo eleitoral deste ano como pré-candidato a vereador.

Juninho Barbariori tem o desejo de promover cursos profissionalizantes voltados para os jovens, buscar condições para a criação de uma clínica para dependentes químicos, de desintoxicação, tentar trazer para Jardim Camburi um Centro de Especialidades médicas, um Sine em parceria com comerciantes especificamente a ser instalado no bairro. Outro projeto no qual pretende trabalhar é fazer com que ás escolas do bairro sejam abertas à comunidade nos finais-de-semana para serem usadas em atividades sócio-esportivas e, no período de férias, que seja dada merenda a seus alunos.

Nas andanças pelo bairro, tem anotado algumas deficiências e uma delas é a questão da segurança à noite, que, na sua concepção anda deficiente. Sobre sua pré-campanha, diz que está focada em Jardim Camburi, mas tem visitado amigos e familiares em outros bairros da capital. Quer ser a verdadeira renovação na política.

Leia mais:  Vice-governadoria e parceiros promovem curso de capacitação de vendas para o Natal
publicidade

Política e Governo

Assembleia aprova projeto do governo que estende auxílio emergencial

Publicado

A Assembleia aprovou, em sessão extraordinária, na tarde desta segunda-feira (29), o projeto do governo estadual que estende por mais dois meses o cartão ES Solidário para 87 mil famílias do Estado. Trata-se de um auxílio emergencial de R$ 200 que será pago por mais dois meses: dezembro e janeiro (2022).

Ao todo, são oito meses de auxílio para atender famílias em situação de vulnerabilidade social causada, principalmente, pela pandemia de Covid-19. Para o pagamento das próximas duas parcelas serão investidos mais R$ 35 milhões. Já o montante – ao longo dos oito meses, junho de 2021 a janeiro de 2022 – soma R$ 140 milhões.

O líder do governo na Ales, deputado Dary Pagung, pediu urgência. Na sessão ordinária, o projeto foi lido, a urgência foi aprovada e o presidente da Ales, Erick Musso, encerrou a sessão, após a apreciação dos vetos que travavam a pauta, para votar o projeto do auxílio em “menos de 24 horas”. Ao votarem, os deputados elogiaram o governo por ampliar o auxílio e o presidente da Ales por dar celeridade à votação do projeto. Erick enfatizou que não há “divergência político-partidária” quando o assunto é de interesse da população capixaba.

O projeto foi aprovado nas comissões temáticas e em plenário. Segundo Erick, o projeto segue ainda hoje para o Palácio Anchieta, para a sanção do governador Renato Casagrande.

Leia mais:  Projetos de financiamento do Fundo de Proteção ao Emprego já alcançam mais de R$ 130 milhões
Continue lendo

Política e Governo

Governador sanciona lei que reduz ICMS do arroz e feijão no Espírito Santo

Publicado

O governador do Estado, Renato Casagrande, sancionou a Lei nº 11.473, que isenta a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o arroz e feijão no Estado do Espírito Santo. A nova lei foi publicada na edição desta segunda-feira (29) do Diário Oficial do Estado e já entrou em vigor. Pelo texto, a alíquota anterior para esses produtos era de 7% e agora está zerada.

“A elevação do preço dos itens da cesta básica, como o arroz e feijão – tão consumidos pelos brasileiros – afetou a todos, principalmente, aqueles que mais necessitam. Com a redução do ICMS, espera-se que o preço ao consumidor seja reduzido, tornando a cesta básica mais barata. Essa ação se soma a outras que estamos adotando diante do atual contexto de insegurança alimentar, como a prorrogação do Cartão ES Solidário por mais dois meses, beneficiando cerca de 87 mil famílias capixabas”, afirmou o governador Casagrande.

O secretário de Estado da Fazenda, Marcelo Altoé, destacou a importância da isenção das alíquotas, sobretudo num momento em que grande parte da população passa por dificuldades econômicas. “Esperamos que a redução do ICMS resulte na queda do preço do arroz e do feijão para o consumidor final. Sabemos que esses dois produtos são essenciais para a população e em tempos de inflação e alta no preço da cesta básica, tenho certeza que essa medida ajudará muita gente”, disse.

De acordo com Altoé, a renúncia fiscal será de aproximadamente R$ 40 milhões por ano, contudo, o benefício para a população supera essa perda financeira para o Estado. “Ficamos muito contentes quando o texto foi aprovado pelos deputados estaduais e esperávamos a sanção do texto pelo governador”, acrescentou o secretário.

Leia mais:  Governo do Estado lança portal que reúne informações de todos serviços públicos ofertados à população
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana