conecte-se conosco


São Mateus

Lixo e mato continuam tomando conta da maioria dos bairros de São Mateus

Publicado

Apesar da Prefeitura dizer que está com uma força tarefa para limpar ruas e avenidas a população ainda não sentiu nenhuma diferença

São Mateus – Foi anunciado pela Prefeitura e até mesmo por alguns dos seus aliados na Câmara de Vereadores, como grande acontecimento a contratação de uma “força tarefa” para recolher o lixo, limpar as ruas e avenidas e fazer o trabalho de capina. O que se viu até agora foi uma mudança muito pouco sentida pela população, até porque os bairros da cidade, em sua maioria, continuam abandonados pelo poder público.

O bairro Boa Vista, por exemplo, a tal “força”, segundo seus moradores, ainda não chegou. “Talvez tenha errado o caminho”, justificou um dos moradores ouvidos pela reportagem.

Leia mais:  CBH São Mateus busca novos membros que vão participar das decisões sobre bacia hidrográfica até 2026
publicidade

São Mateus

Placas educativas revelam flora e fauna da restinga e encantam frequentadores da orla de Guriri

Publicado

As placas educativas instaladas na orla de Guriri compõem a estratégia de informação e conscientização do Projeto Nossa Restinga. As fotos estampadas, que revelam em detalhes a biodiversidade da restinga

Lançado em abril de 2022, o Projeto surgiu da necessidade de preservar aquele ecossistema, que contém plantas que fixam as dunas e impedem seu avanço em direção à parte urbanizada da orla, e é também a fronteira vegetal entre a Mata Atlântica e o oceano, com um importante papel para a diversidade da fauna.

O secretário municipal de Meio-Ambiente, Ricardo Louzada, lembrou que as ações de preservação e recuperação começaram com a demarcação da área de proteção e a construção das passarelas. “O Projeto Nossa Restinga é uma continuidade desse processo. A consciência ambiental coletiva é um dos objetivos mais importantes. Sem ela, não existe preservação”. 

FUNDAMENTAÇÃO CIENTÍFICA

 

As belas fotos das placas exigiram mais que apenas um olhar fotográfico atento. A preferência é para as imagens produzidas por pesquisadores da área ambiental, o que enriquece o aspecto educativo da ação.

Leia mais:  Oficina de educação ambiental acontece em São Mateus

A nomenclatura científica, o nome popular e outras informações ajudam na familiarização com as espécies. “As pessoas precisam saber o que é da restinga e o que é invasor. Muita gente acha que castanheiras, casuarinas e coqueiros, por exemplo, são nativos e não são” – complementa Ricardo Louzada.

PRATA DA CASA

A consciência ambiental vem crescendo também junto aos mateenses. Entre os fotógrafos que tiveram suas fotos selecionadas está a pesquisadora local Bárbara Teixeira Costa, autora de uma das fotos que ilustra a matéria. Ela é moradora de São Mateus e cursa o oitavo e último período de Ciências Biológicas no Ceunes.

A foto escolhida foi a de uma Libélula, que ela flagrou em uma mata na Estrada das Meleiras. “Vi a mata, peguei a máquina e entrei com a certeza de que teria belas imagens. E foi o que aconteceu” – contou Bárbara, que tem 21 anos e fotografa “mato e bichos desde os 15.”

Conforme contou a orgulhosa mãe de Bárbara, Otília Maria dos Santos Costa Coelho, servidora municipal, “aos 15 anos ela escolheu um equipamento fotográfico ao invés de uma festa. De lá para cá está constantemente se aperfeiçoando em fotografia, ao mesmo tempo em que se dedica com afinco aos estudos e pesquisa ambiental.”

Leia mais:  Ocupação de calçadas e invasão de ruas virou patrimônio estendido

Continue lendo

São Mateus

Oficina de educação ambiental acontece em São Mateus

Publicado

O Grupo de Trabalho responsável pela construção da Política Municipal de Educação Ambiental (PMEA – Decreto nº 13.873/2022), promove na próxima terça-feira (05), às 18h30, no Centro Comunitário Daniel Comboni, a segunda oficina participativa para a construção da política. São convidados os moradores dos seguintes bairros: Alvorada, Aroeira, Ayrton Senna, Parque das Brisas, Vila dos Ventos, Bonsucesso, Colina, São Miguel, Litorâneo, Jambeiro, Villages, Morada do Lago, Nova São Mateus, Novo Horizonte, Santa Tereza (Ponte), Santo Antônio, São Pedro, Vila Nova, Vila Verde e Vitória.

Segundo a organização, as oficinas são espaços para que a população tenha oportunidade de trazer propostas sobre Educação Ambiental. “Os participantes são convidados a refletir qual a Educação Ambiental que eles pensam para o Município. Depois, divididos em grupos por temas, identificam as potencialidades e fragilidades de cada um, a fim de fazer propostas para a PMEA. Até o final do ano, o Grupo, junto aos delegados eleitos em cada oficina, proporá uma minuta de Projeto de Lei que será validada em audiência pública, para então, a Prefeitura, encaminhar à Câmara para aprovação” – detalha Nóslen Motta de Andrade, coordenador do Grupo de Trabalho.

Leia mais:  Coronavírus: Mais 3 casos confirmados em São Mateus

AGENDA DE OFICINAS

Ao todo o município realizará nove oficinas. A próxima acontece no dia no dia 26 de julho onde serão ouvidos os professores das Redes de Ensino Municipal, Estadual e Privada, a partir das 14h, no Auditório do Batalhão da PM.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana