conecte-se conosco


Camisa 10

Lutador norte-americano fica com orelha pendurada após luta do UFC

Publicado

Combate entre Max Griffin e Ramiz Brahimaj foi paralisado pelo árbitro e a vitória foi dada para Griffin por nocaute técnico (interrupção médica)

A segunda luta do card preliminar do UFC entre Max Griffin e Ramiz Brahimaj, disputada na noite de sábado (7), em Las Vegas, nos Estados Unidos, foi marcada por uma imagem forte.

Brahimaj sofreu vários golpes na cabeça e após levar uma cotovelada do adversário, sua orelha ficou pendurada. O golpe aconteceu durante o terceiro e último round.

O combate foi interrompido pelo árbitro Mark Smith, que deu a vitória por nocaute técnico (interrupção médica) para Max Griffin.

Confira abaixo a imagem da lesão.

 

Leia mais:  Sem salário há seis meses, lateral vende empanadas para sobreviver
publicidade

Camisa 10

Fernanda Mazzelli conquista três medalhas em campeonato de jiu-jitsu em Salvador (BA)

Publicado

A lutadora de jiu-jitsu Fernanda Mazzelli conquistou três medalhas de ouro no Salvador Fall Open, disputa encerrada no último domingo (22), em Salvador, Bahia. Contemplada pelo programa Bolsa Atleta, da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport), a esportista viajou para disputar a competição com passagens pagas pelo Compete Esportivo, da Sesport.

Fernanda Mazzelli subiu no lugar mais alto do pódio como campeã na categoria adulto faixa preta pesado feminino e no pesado e absoluto do No Gi (sem quimono). A lutadora já vinha de um grande resultado no início do mês: a conquista do Campeonato Brasileiro, que aconteceu em Barueri, São Paulo. Foi o 13º título brasileiro da capixaba, sendo o sétimo com a faixa preta.

No início de junho, entre os dias 1º e 05, Fernanda Mazzelli vai estar nos Estados Unidos, em Long Beach, na Califórnia, para mais um desafio: o Campeonato Mundial de Jiu-Jitsu IBJJF, competição no qual a lutadora ostenta três títulos de campeã.

“Estou em busca desse quarto título na faixa preta. Tem sido muito difícil, pois o nível está cada vez mais alto e todo ano a dificuldade aumenta. Por tudo isso, não será fácil, mas vou dar o meu melhor para conquistar um lugar no pódio”, disse Fernanda Mazzelli.

Leia mais:  Maratona de Aventura em Pedra Azul consolida retomada do turismo no Espírito Santo

Bolsa Atleta e Compete Esportivo

O edital atual do programa Bolsa Atleta está beneficiando 151 atletas e paratletas de alto rendimento, alcançando um recorde no número de bolsas concedidas. O auxílio financeiro mensal varia conforme a categoria do atleta no edital, sendo R$ 500 (estudantil), R$ 1.500 (nacional), R$ 2 mil (internacional) e R$ 4 mil (olímpico). O investimento total da Sesport no programa é de R$ 2,3 milhões. 

O valor recebido pelo atleta pode ser utilizado para cobrir gastos com alimentação, assistência médica, odontológica, psicológica, nutricional e fisioterápica, medicamentos, suplementos alimentares, transporte urbano ou para participar de treinamentos e competições, além da aquisição de material esportivo.

Já o Compete Esportivo é um programa que custeia viagens de avião para que atletas e paratletas disputem competições nacionais e internacionais. A previsão da Secretaria de Esportes e Lazer para o edital 2022 é de um investimento de cerca de R$ 1,5 milhão em passagens aéreas, destinadas a esportistas de alto rendimento.

Continue lendo

Camisa 10

Capixaba Breno Braga conquista três medalhas no mundial escolar Gymnasiade

Publicado

Contemplado pelo programa Bolsa Atleta, da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport), o capixaba Breno Braga, da natação paralímpica, conquistou três medalhas no mundial escolar Gymnasiade, que aconteceu na Normandia, na França, e foi encerrado no último domingo (22). O nadador de 17 anos, que estuda no Maxime Centro Educacional, de Guarapari, faturou duas pratas, nos 50 livre e nos 50 borboleta, e um bronze, nos 200 medley.

O Gymnasiade reuniu cerca de 3 mil estudantes de 16 a 18 anos de 69 países. O Brasil foi o segundo colocado no quadro de medalhas, com 126 pódios (45 ouros, 45 pratas e 36 bronzes), ficando apenas atrás dos anfitriões franceses, que conquistaram 130 medalhas, sendo 51 de ouro.  

Além de Breno Braga, a delegação brasileira contou com mais quatro capixabas: Juliana de Oliveira (wrestling/EEEFM Ary Parreiras), Laís Gasparini (natação/UP), Roger Ramalhete (wrestling/EEEFM Zenóbia Leão) e Thaís Lourencini (ginástica rítmica/Colégio Americano). Destes, Laís Gasparini, Roger Ramalhete e Thais Lourencini também são contemplados pelo programa Bolsa Atleta.

Leia mais:  Prazo para retirada do kit Bolsa Atleta termina nesta sexta-feira

“Foi minha primeira vez em um mundial, sonho de todo atleta. Estou muito feliz por ter tido essa oportunidade, mais feliz ainda por conquistar três medalhas para o meu País. Tive a oportunidade de conhecer atletas de outros lugares, conhecer um pouco de suas culturas, tudo isso foi incrível. Agora, espero poder representar o Brasil novamente em outros mundiais. Por tudo isso, agradeço a Sesport pelo incentivo da Bolsa Atleta, pois com ele consigo manter meu ritmo nos treinos e isso é fundamental para minha evolução no esporte”, destacou Breno Braga.

Bolsa Atleta 

O edital atual do programa Bolsa Atleta está beneficiando 151 atletas e paratletas de alto rendimento, 30 a mais do que no ano anterior, alcançando um recorde no número de bolsas concedidas. O auxílio financeiro mensal varia conforme a categoria do atleta no edital, sendo R$ 500 (estudantil), R$ 1.500 (nacional), R$ 2 mil (internacional) e R$ 4 mil (olímpico). O investimento total da Sesport no programa é de R$ 2,3 milhões.

Leia mais:  Cristiano Ronaldo chega no CT com quatro horas de antecedência

O valor recebido pelo atleta pode ser utilizado para cobrir gastos com alimentação, assistência médica, odontológica, psicológica, nutricional e fisioterápica, medicamentos, suplementos alimentares, transporte urbano ou para participar de treinamentos e competições, além da aquisição de material esportivo.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana