conecte-se conosco


Brasil

Mais 22 mil têm auxílio emergencial liberado após contestação

Publicado

No total, R$ 20,95 milhões serão depositados pela Caixa em conta digital desses beneficiados para saque ou transferências

Após contestação, o governo federal liberou nesta quarta-feira (10) parcelas do auxílio emergencial para 22.233 pessoas. No total, R$ 20,95 milhões serão depositados pela Caixa Econômica Federal em conta digital desses beneficiados, que poderão movimentar, sacar ou transferir o valor para outros bancos por meio de aplicativo. 

O governo já encerrou no final de dezembro o programa que começou em abril e beneficiou 68 milhões de pessoas, com R$ 294 bilhões, principalmente trabalhadores informais e população de baixa renda, para minimizar os efeitos da pandemia de coronavírus.

O grupo de beneficiados se divide em quatro categorias. A primeira envolve quase 12 mil pessoas que se tornaram elegíveis após reavaliações de cadastros e cruzamentos de informações de bancos de dados governamentais. Esse público vai receber de uma só vez as parcelas de 1 a 5 do auxílio emergencial (cada uma de no mínimo R$ 600), num total acumulado de R$ 7,89 milhões.

Os outros três grupos são compostos por pessoas que vão receber parcelas do auxílio extensão  (cada uma de R$ 300). Numa faixa estão cidadãos que vão receber as etapas de 7 a 9 da extensão. São 371 pessoas que já haviam recebido uma parcela e que, após reavaliações, voltam a ser incluídas na lista de contempladas. O valor de pagamentos para esse público totaliza R$ 346,5 mil.

Outro grupo, com 9,4 mil integrantes, receberá as parcelas de 6 a 9 da extensão, num total de R$ 12,5 milhões. São pessoas que ainda não haviam recebido a extensão e passaram por reavaliação. O último grupo, com 561 beneficiários, reúne pessoas que não tinham sido consideradas elegíveis e fizeram a contestação via Dataprev entre 17 e 26 de dezembro de 2020. O valor total em repasses para esta faixa é de R$ 185,7 mil.

Segundo o Ministério da Cidadania, com base nas informações enviadas via sites e aplicativos, as equipes técnicas cruzaram bases de dados, avaliaram cadastros e analisaram pedidos de revisão, antes da liberação, para evitar fraudes e garantir que o benefício chegue à conta de quem é de direito.

Criado para combater os efeitos econômicos e sociais da pandemia do novo coronavírus, o auxílio emergencial beneficiou 68 milhões, o que representa 32,2% da população, com um total R$ 294 bilhões.

Tiveram direito aos repasses, obedecendo a uma série de critérios econômicos e sociais, integrantes do Bolsa Família, cidadãos incluídos no Cadastro Único (CadÚnico), além de trabalhadores informais, contribuintes individuais do INSS e microempreendedores individuais que solicitaram o benefício por meio de plataformas digitais ou aplicativo da Caixa.

Leia mais:  Candidata a vice-prefeita de Belém (PA) é alvo de ataque a tiros
publicidade

Brasil

Conhecida como ‘Barbie do crime’, modelo condenada por golpes na web se entrega à polícia

Publicado

Conhecida como ‘Barbie do crime’, a modelo Bruna Cristine Menezes de Castro, de 30 anos, se apresentou à Polícia Civil nesta quinta-feira (25/2), em Goiânia. A Justiça tinha expedido um mandado de prisão por ela não ter cumprido a pena de prestação de serviços à comunidade nem comparecer a audiências após ser condenada por aplicar golpes na web.
Segundo o delegado Rilmo Braga, a modelo se apresentou à Delegacia Estadual de Capturas (Decap) após fazer um acordo na quarta-feira (24) com a Polícia Civil. A condenada vai passar por exame de corpo de delito e, após os trâmites formais, será encaminhada para a Casa do Albergado.
Bruna foi condenada em setembro de 2015 a prestar serviços comunitários e ao pagamento de multa de 10 salários mínimos por vender celulares a duas pessoas, mas nunca ter entregado o produto. Durante o julgamento, ela confessou o crime e disse que estava arrependida. Atualmente, a modelo também responde por outras denúncias de estelionato no Rio de Janeiro e em Brasília. A decisão que ordenou a prisão de Bruna foi dada na última quarta-feira (18), pelo juiz Wilson da Silva Dias, da Vara de Execução de Penas e Medidas Alternativas, da comarca de Goiânia. Ele afirma que a ré encontra-se irregular nas condições legais e judiciais, pois não cumpriu com a pena que lhe foi determinada.
“O quadro desenhado nesta execução penal é absolutamente constrangedor do ponto da punibilidade, pois, desde 2017, a sentenciada não cumpre a pena de prestação de serviços à comunidade, sendo inexitosa sua localização em razão da diversidade de mudança de domicílio sem comunicar a este juízo, além de incorrer em descumprimento das condições judiciais e legais da pena restritiva de direito imposta”, afirma o magistrado.
Segundo o juiz, ao menos seis audiências de justificação foram designadas, entre os anos de 2018 e 2019, para que Bruna pudesse esclarecer os motivos pelos quais ela não cumpriu com as determinações da sentença. No entanto, consta nos autos que a ré não foi encontrada nos endereços por ela mesmo informados.
Em 2021, duas audiências foram marcadas. Mesmo assim, ela compareceu.
“Não pode o Judiciário aguardar o bel prazer da sentenciada, voluntariamente e espontaneamente, em querer cumprir a lei. Ela deve cumprir, pois demonstrou ignorar a lei, a decisão judicial, sentença que fixou a reprimenda e os órgãos de controle da execução penal, furtando-se do cumprimento da pena e achando-se, talvez, estar acima da lei”, diz o magistrado.
‘Barbie do crime’
Bruna foi presa em 11 de agosto de 2015 por suspeita de estelionato, em Goiânia. Segundo a Polícia Civil, a jovem, apelidada de “Barbie.

Leia mais:  Bolsonaro: 'Vai faltar dinheiro para pagar servidor público'
Continue lendo

Brasil

Michel Temer, de 80 anos, é vacinado contra a covid-19 em SP

Publicado

Ex-presidente recebeu a dose da vacina no drive-thru instalado na Praça Charles Miller, em frente ao estádio do Pacaembu

O ex-presidente Michel Temer foi vacinado na manhã deste sábado, 27, em um dos postos de vacinação instalados pela prefeitura de São Paulo na praça Charles Miller, no Pacaembu.

Com a antecipação para hoje da vacinação de idosos de 80 a 84 anos realizada pelo governo do Estado de São Paulo, Temer, que se tornou octogenário em setembro do ano passado, ficou apto a receber a primeira dose do imunizante.

Vista de cima do movimento de veículos durante a vacinação de idosos entre 80 e 84 anos contra a Covid-19, (Coronavírus) no posto drive-thru do Estádio do Pacaembu, neste sábado (27)

A vacinação, que ocorre por meio de drive-thru, tem causado congestionamentos e lentidão nas regiões no entorno dos pontos de imunização.

O ex-presidente da República foi imunizado com a primeira dose da vacina desenvolvida pela farmacêutica AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford. Após a aplicação, registrada pela imprensa, Temer recebeu o seu cartão de vacinação.

O estádio do Pacaembu é um dos cinco pontos de vacinação drive-thru na cidade. Pelo cronograma original do governo, o público dessa faixa etária receberia a primeira dose da vacina contra a doença a partir da próxima segunda-feira (1°), mas a data foi antecipada.

Leia mais:  Coronavírus em frango brasileiro estava em embalagem
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana