conecte-se conosco


Cidades

Manifestantes promovem ações de vandalismo e prejudicam empresa de celulose

Publicado

O motivo teria sido a apreensão de dois caminhões fazendo, de maneira irregular, o transporte de madeira e também irregularidades na documentação de um dos veículos

Desde a última sexta-feira (7), manifestantes vêm realizando ações que estão bloqueando o acesso às instalações da Suzano, localizada em Conceição da Barra, Norte do Estado.

De acordo com fontes ouvidas pela reportagem, os manifestantes furtaram refeições que iriam alimentar trabalhadores, tomaram um carro da empresa que foi utilizado para bloquear a passagem de acesso a empresa. Ainda no final de semana um veículo da Vigilância Patrimonial da Suzano foi incendiado e outro alvejado por tiros.

Na terça-feira (11), novo bloqueio impediu a entrada e saída no local e nesta quarta-feira (12), os ônibus que transportam trabalhadores ficaram retidos pelos manifestantes, numa clara transgressão ao direito constitucional de ir e vir.

Pelo que foi apurado até o momento, “a manifestação é motivada pela apreensão de dois caminhões de madeira na última sexta-feira (7), pela Polícia, um por conta de irregularidades na carga e outro por estar com a documentação do veículo irregular”.

Para os manifestantes, a Suzano deveria intervir na liberação dos veículos, mas, de acordo com o posicionamento da empresa, “essa é uma ação policial que foge a sua competência”.

Nesses últimos anos, a Suzano tem sido parceira das associações do Norte do Espírito Santo, não só na coleta de resíduos (pontas e galhos) em áreas da empresa, parceria essa que gerou cerca de R$ 4 milhões para essas entidades, no ano de 2021. Além disso, empreende ações sociais e de apoio a várias comunidades da região.

Com relação a um dos caminhões apreendidos pela Polícia foi pelo fato de estar transportando madeira extraída de área atingida pelo fogo, o que caracteriza furto de madeira. A autorização é para o transporte de ponta de galhos e não de madeira.

Diante desses fatos ocorridos, a Suzano fez o que qualquer empresa faria. Acionou as autoridades pedindo providências, uma vez que vem sofrendo ataques rotineiros o que tem prejudicado suas atividades.

A Polícia Militar, através do 13º Batalhão, com sede em São Mateus, vem acompanhando e monitorando a situação de acordo com informação passada pelo seu comando. O mesmo acontece com a Polícia Civil.

Em recente reportagem feita pelo Jornal do Norte, várias agressões vêm sofrendo a empresa. Áreas são queimadas de maneira criminosa, suas terras ocupadas por invasores incentivados por criminosos prometendo benefícios falsos e que denotam apenas atitude de vandalismo implantando a insegurança e prejudicando o bom relacionamento que empresa e comunidades vem procurando construir em todos esses anos.

Leia mais:  Trem de passageiros da Vale voltará a circular em setembro
publicidade

Cidades

EDP e Prefeitura lançam programa Comunidade IN em Jabaeté

Publicado

A Prefeitura de Vila Velha, em parceria com a EDP lançou, na manhã desta sexta-feira (14), em cerimônia híbrida, o programa Comunidade IN, que irá realizar ações para promover o desenvolvimento sustentável do bairro Jabaeté, na região da Grande Terra Vermelha.
 
O prefeito Arnaldinho Borgo, acompanhado da secretária de Planejamento e Projetos Estruturantes, Menara Cavalcante, recebeu no gabinete Fernando Saliba, diretor da EDP no Espírito Santo, para assinatura do acordo. 

“ O trabalho que a EDP vai realizar em parceria conosco é essencial para reduzir as desigualdades na cidade, somando expertise da concessionária com nosso time, que vai levar ações sociais, inovações para consumo de energia ou implantação de ideias para que essas pessoas tenham acesso à energia. É um conjunto de esforços para cuidar de quem mais precisa”, comentou o prefeito.
 
O programa tem como eixo central a inovação social, com uma participação ativa da comunidade para o levantamento de temas prioritários e execução de projetos que atendam as necessidades locais.  

O Comunidade IN se baseia no conceito de cidades inteligentes, que propõe realizar intervenções que possam despertar um processo de transformação e consolidação da comunidade. O papel da EDP, por meio do Instituto EDP, entidade responsável pelas iniciativas socioculturais da EDP, vai desde executar ações alinhadas com sua estratégia e expertise, até a mobilização de parcerias para a realização das iniciativas propostas. 

“Na EDP temos o propósito de ‘usar nossa energia para cuidar sempre melhor’ e isso envolve contribuir para o bem-estar social das localidades onde a empresa atua. O projeto poderá impactar a vida de mais de 640 famílias da comunidade e terá a participação ativa dos moradores e liderança comunitária responsáveis por planejar as ações de forma colaborativa, para melhorar a qualidade de vida no bairro”, afirmou Fernando Saliba, diretor da EDP no Espírito Santo. 

Ao longo de três anos, o programa Comunidade IN promoverá ações sobre o consumo responsável de energia, destinação correta do lixo, reformas de moradias, aceleração de propostas locais de geração de emprego e renda, além da atenção à educação básica e profissional, tendo como protagonista dessas mudanças a própria comunidade.

Leia mais:  Wi-Fi Brasil já está funcionando no distrito de Vargem Alegre em Barra de São Francisco
Continue lendo

Cidades

Prefeitura e Corpo de Bombeiros entregam cestas básicas às famílias ilhadas de Areal

Publicado

Linhares – A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (COMPDEC), da Prefeitura de Linhares, tem dado prosseguimento às ações que visam mitigar os impactos da cheia do rio Doce sobre a população ribeirinha e as famílias que vivem em áreas rurais, que estão inundadas.

Visualização da imagem

Nesta sexta-feira (14), a Prefeitura de Linhares, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e da Defesa Civil, e o Corpo de Bombeiros realizaram a entrega de 100 cestas básicas – doadas pela instituição militar –, destinadas às famílias que estão ilhadas em Areal, distrito de Regência, e demais comunidades da região.

Visualização da imagem

“Hoje, recebemos 100 cestas básicas doadas pelo Corpo de Bombeiros, que estão sendo entregues às famílias que estão ilhadas em fazendas e comunidades rurais. Já nos abrigos do bairro Conceição e Araçá, estamos oferecendo, além da alimentação, material de higiene, colchão, roupa de cama e banho. Também recebemos doações de roupas, que serão distribuídas às famílias acolhidas”, informa a secretária de Assistência Social, Luciana Mantovaneli Amorim.

Visualização da imagem

A operação contou com o apoio do helicóptero do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo da Secretaria da Casa Militar (Notaer), que continua dando suporte às ações de resgate e socorro aos moradores das comunidades rurais inundadas pela cheia do rio Doce. Na tarde desta sexta, o nível do rio recuou para 5,40 metros e a tendência é diminuir nas próximas horas, conforme a Defesa Civil.

“Estamos reforçando o suporte que o Município tem oferecido, desde o início da cheia do rio Doce, através do empenho de todas as nossas secretarias. A princípio, damos assistência e proteção às famílias impactadas para, posteriormente, recuperarmos as estradas que dão acesso às comunidades do interior”, destaca o prefeito de Linhares, Guerino Zanon.

No momento, cinco famílias estão abrigadas no ginásio poliesportivo do bairro Araçá, sendo 15 adultos e oito crianças – duas famílias resgatadas preferiram permanecer na casa de parentes. Já no ginásio do bairro Conceição, há 13 famílias, que totalizam 25 adultos e 10 crianças.

Leia mais:  Banestes participa da campanha Feirão On-line do SPC
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana