conecte-se conosco


Cidades

Mapa de risco da covid-19: seis municípios do ES passam para ‘Risco Alto’ a partir de segunda-feira

Publicado

O novo Mapa de Risco foi apresentado pelo governador Renato Casagrande

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, fez um novo pronunciamento, no início da noite desta sexta-feira (11), para falar a respeito da situação do novo coronavírus no estado e apresentar o Mapa de Risco para a covid-19, que, a partir de segunda-feira (14), passa a ter seis municípios em Risco Alto: Ecoporanga, Mantenópolis, Marilândia, Ibiraçu, Domingos Martins e Anchieta. Além dos seis municípios em risco alto, 48 estão no risco moderado e 24 estão no baixo. 

“Nós tínhamos, nesta semana, um município em risco vermelho (risco alto), que é o de Mantenópolis. A partir de segunda-feira, nós temos seis municípios em risco alto. Isso mostra como a doença está galopante no interior. Está também na Grande Vitória, mas mais no interior do estado. A hora que você caminha com município em risco alto, você reduz a liberdade. As medidas caminham na direção do aumento das restrições de atividades econômicas e sociais”, disse o governador. 

RISCO ALTO: Anchieta, Domingos Martins, Ecoporanga, Ibiraçu, Mantenópolis e Marilândia.

RISCO MODERADO: Afonso Cláudio, Água Doce do Norte, Águia Branca, Alegre, Alfredo Chaves, Alto Rio Novo, Aracruz, Atílio Vivácqua, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Bom Jesus do Norte, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Castelo, Colatina, Conceição da Barra, Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Governador Lindenberg, Guaçuí, Guarapari, Ibatiba, Ibitirama, Iconha, Irupi, Itaguaçu, Itarana, Iúna, Linhares, Mimoso do Sul, Mucurici, Muniz Freire, Muqui, Nova Venécia, Pancas, Piúma, Rio Bananal, Santa Teresa, São Domingos do Norte, São Mateus, São Roque do Canaã, Serra, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante, Viana, Vila Valério, Vila Velha e Vitória.

RISCO BAIXO: Apiacá, Boa Esperança, Brejetuba, Conceição do Castelo, Fundão, Itapemirim, Jaguaré, Jerônimo Monteiro, João Neiva, Laranja da Terra, Marataízes, Marechal Floriano, Montanha, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, São Gabriel da Palha, São José do Calçado, Sooretama e Vila Pavão.

Reunião com Pazuello

Na transmissão, Casagrande também destacou a reunião que teve com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a respeito do plano nacional de imunização para a covid-19. Segundo ele, isso evitaria uma ‘disputa’ entre os Estados, assim como ocorreu com a aquisição de respiradores. 

“Essa semana nós começamos com uma reunião com o ministro da Saúde, o pedido que fizemos é que o governo federal e o Ministério da Saúde coordenem um programa nacional de imunização para que a gente evite que os Estados saiam disputando quem vai conseguir vacina, como aconteceu no caso dos respiradores. Pedimos ao ministro da Saúde, também, para que possa adquirir todas as vacinas aprovadas pela Anvisa, ou aprovadas de forma definitiva por alguma outra instituição que a Anvisa tem parceria e termo de cooperação.”

“Além disso, pedimos ao ministro da Saúde para que a gente seja rápido. O anúncio do ministério é que, no final de fevereiro, início de março, a gente começaria a fazer a aplicação do plano nacional de vacinação. O Reino Unido, Estados Unidos e outros países já começam a colocar em prática o plano de imunização, então nós  estaríamos atrasados e esse atraso leva a perder muitas vidas.”

Vacinas

“Tivemos contato com o governador de São Paulo, Instituto Butantan, pedimos ao governo e ao instituto que possa fornecer vacinas se não houver esse plano nacional de imunização, para que a gente aplique, especialmente, nos profissionais de saúde e segurança pública. O instituto está tratando com os estados de que a possibilidade, se não houver um plano, é uma disponibilidade de 4 milhões de vacinas para o Brasil todo, sendo prioridade vacinar os profissionais de saúde. Espero que isso não seja necessário, mesmo assim, solicitamos e compraremos essas vacinas, se for o caso”, enfatizou Casagrande.

Leia mais:  Inscrições abertas para o concurso público de Vila Velha
publicidade

Cidades

Primeiros idosos são vacinados contra a covid-19 em asilos de Vitória e Viana

Publicado

A capital iniciou a campanha vacinando idosos em instituições de longa permanência contra covid-19 na manhã desta terça (19)

Prefeituras da região metropolitana começaram a registrar os primeiros vacinados contra a covid-19. A preferência, seguindo os protocolos do Ministério da Saúde, tem sido a população idosa residente em instituições de longa permanência.

Em Vitória, o primeiro vacinado contra a covid-19 foi o aposentado José Firmino, de 93 anos. Ele reside no Asilo dos Idosos de Vitória, na Ilha de Monte Belo, desde 2000. Antes, vivia pelas ruas. A vacinação ocorreu na manhã  desta terça-feira (19) e contou com presença do prefeito Lorenzo Pazolini.

No município de Viana, a primeira pessoa imunizada com uma dose da CoronaVac foi um idoso que reside em uma instituição de longa permanência da cidade. O momento da vacinação foi transmitido, ao vivo, pelas redes sociais, e contou com a presença do prefeito Wanderson Bueno.

Leia mais:  Procon-ES orienta sobre compras para o Dia das Crianças
Continue lendo

Cidades

Suzano promove evento virtual para fornecedores em Cachoeiro de Itapemirim

Publicado

Em formato remoto, o encontro acontece nesta terça-feira (19/01) de janeiro para falar sobre a gestão de fornecedores da nova unidade da empresa no Sul do Estado. 

A Suzano, referência global na produção de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, está promovendo um encontro exclusivo para os fornecedores do Sul do Espírito Santo. Em formato virtual, o evento “Como ser um fornecedor Suzano” acontecerá no dia 19 de janeiro e vai reunir representantes de diversos segmentos interessados em atender a nova unidade da companhia, em Cachoeiro de Itapemirim.

Mais de 800 fornecedores foram convidados para o encontro de alinhamento, que visa promover a transparência nos processos de cadastro, fluxo de compras e gestão de fornecedores, abordando ainda os principais requisitos para ser fornecedor. O evento faz parte das ações relacionadas à unidade de conversão de papel, em construção no município.

A iniciativa também está alinhada com os Direcionadores de Cultura da Suzano, entre eles o de Gerar e Compartilhar Valor, buscando incentivar a economia e o empreendedorismo local, além de ampliar a geração de emprego nas regiões em que atua.

“Valorizamos um relacionamento sólido e transparente com os nossos fornecedores e buscamos empresas parceiras que atuam com sustentabilidade e responsabilidade econômica, social e ambiental. Além disso, priorizamos as empresas que estão localizadas na mesma região de nossas unidades e seguimos com essa premissa na nova fábrica”, comenta Daniela Datrino Camargo, consultora de Suprimentos da Suzano.

Com um investimento de R$ 130 milhões, a unidade de conversão de papel de Cachoeiro de Itapemirim marca o ingresso do Espírito Santo no mapa de unidades da empresa que produzem bens de consumo, agregando valor ao produto celulose. Serão produzidos no local papéis higiênicos de alta qualidade das marcas Mimmo e Max Pure. A expectativa é ampliar a capacidade produtiva para 30 mil toneladas anuais, o equivalente a cerca de 15 mil fardos e a 1 milhão de rolos por dia.

Leia mais:  Suzano patrocina maior evento literário da América Latina
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana