conecte-se conosco


Moda e Beleza

Marcas capixabas de moda praia ganham espaço no mercado internacional

Publicado

Empresas capixabas, especialmente do segmento de moda praia, inscritas no Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX), iniciativa da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento (Sedes) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), estão se qualificando com o intuito de expandir seus negócios para o mercado internacional.

Um dos casos é o da empresa Camila Alves Beachwear, do segmento de moda praia, localizada em Guarapari, que já concluiu todas as etapas de capacitações, e agora se prepara para receber seu Plano de Exportação elaborado pela equipe de extensionistas do PEIEX-ES.

A empresa possui um showroom que funciona em horário comercial e onde são apresentados os produtos aos clientes. Além disso, os produtos estão disponíveis para venda via site oficial, além da empresa contar com um canal de vendas 24h via WhatsApp.

A assistente administrativa da empresa, Monike Rocha Nascimento, destaca que as orientações e capacitações do PEIEX-ES trouxeram inúmeros benefícios para o progresso da marca. “O que podemos ressaltar é o acréscimo de conhecimento sobre os incentivos públicos para as exportações de micro e pequenas empresas, o know-how sobre o sistema de exportações e o networking criado com as demais empresas capixabas”, conta. 

Monike Rocha também ressalta que a marca iniciou o processo de exportação atendendo a uma demanda externa, principalmente de países como Japão, Estados Unidos, Portugal, Espanha, Austrália, entre outros, sobretudo países costeiros. “O processo de exportação começou em 2015, com clientes de outros países buscando a nossa empresa interessados em usar e revender os produtos Camila Alves em seus respectivos países”. 

Em 2017, a empresa começou a produzir peças para uma marca italiana através de um intermediador sediado na Itália. Monike conta que nessa parceria, que se mantém até hoje, somente as etiquetas são modificadas e todos os produtos são 100% Camila Alves.

Outro exemplo de destaque é a empresa Mr. Captain, do segmento de moda masculina casual e praia, localizada em Vitória, que também já concluiu todas as etapas de capacitações, e agora se prepara para receber seu Plano de Exportação. Com mais de um ano de experiência, a marca comercializa seus produtos na loja física, por meio de multimarcas, e também de forma on-line para todo o Brasil. 
 
A sócia da empresa, Laís Kamaz Vinhosa Jardins, conta que a marca já realizou algumas vendas para a Austrália. “Foi uma experiência muito bacana, pois nós ainda não estávamos buscando esse mercado e acabou sendo uma ótima forma de testar a aceitação do nosso produto no mercado internacional”.

A empresária conta que se surpreendeu positivamente com o atendimento personalizado que recebeu dos extensionistas do PEIEX-ES. “Todas as reuniões que nós tivemos com os extensionistas foram essenciais para o nosso treinamento. Mesmo durante a pandemia, nós conseguimos acompanhar as aulas, pois as capacitações foram disponibilizadas de forma digital. Além do mais, o programa nos chamou a atenção, pois não tínhamos olhado para o mercado externo como possibilidade e agora podemos nos adequar e, a custo zero, ampliar a nossa receita de uma forma muito interessante”, conta. 

A técnica extensionista do PEIEX-ES, Priscila Sastre, destaca que 20 empresas capixabas do segmento de moda praia feminina, masculina e moda fitness participam deste ciclo do programa. 

“Vale destacar que a exportação desse tipo de produto possui algumas vantagens, pois as confecções no Brasil trabalham alguns diferenciais valorizados por outros países, como estampas próprias, modelagem do biquíni brasileiro, qualidade dos tecidos e, em alguns casos, trabalhos manuais como crochê, além da aplicação de outros detalhes manuais como tranças e outros adereços”, explica. 

Para o subsecretário de Atração de Investimentos e Negócios Internacionais da Sedes, e coordenador do PEIEX-ES, Gabriel Feitosa, as capacitações, oficinas e treinamentos que o programa oferece aos empresários contribuem para o aumento da visibilidade da produção capixaba no mercado internacional. “Mesmo com a pandemia, a nossa equipe está empenhada em manter as atividades, no formato digital, para que as empresas estejam preparadas para expandirem seus negócios. Vamos continuar oferecendo uma capacitação de qualidade às empresas, de forma gratuita, para que elas tenham condições de se desenvolver ainda mais no mercado e gerar mais empregos”, assinala.

Sobre o PEIEX-ES
O programa oferece às empresas, de forma gratuita, orientação técnica sobre as melhorias que a organização deve implementar para comercializar produtos e serviços no mercado internacional.

Sobre a Apex-Brasil
A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. A Agência apoia atualmente cerca de 15 mil empresas em 80 setores da economia.

Leia mais:  Capixaba cria marca moda praia para os homens, com peças para lá de originais
publicidade

Moda e Beleza

Beaded bags voltam a ser tendência

Publicado

Vintage e descolada, a beaded bag volta como tendência para o verão 2022. Com o charme “handmade”, a bolsa feita de miçangas é a cara dos dias mais quentes, sendo que cada modelo poder ter mais de mil contas

As beaded bags figuraram como queridinhas das celebridades internacionais em 2018 e agora, mais uma vez, elas retornam como tendência para o verão 2022. Basta dar uma olhada nas redes sociais e você dará de cara com as bolsas feitas de miçangas, que são a cara dos dias mais quentes. Produzida manualmente, cada beaded bag pode ter mais de mil contas.

Acessórios feitos a mão sempre trazem um charme para o look, uma vez que são delicados e ricos em detalhes. Além disso, uma peça artesanal nunca é exatamente igual a outra. Com as beaded bags não é diferente. Cada trama de miçangas tem uma personalidade própria, acrescendo na produção uma pegada vintage e descolada.

O modelo, que vem diretamente dos anos 70, é perfeito para composições para o dia, combinado com uma camiseta ou um shortinho. Porém, ele também é uma aposta para a noite.  As contas das beaded bags costumam ter uma maravilhosa captação de brilho e, dependendo da cor, podem ser extremamente glamourosas. 

Grandes grifes já estão super de olho nessa tendência, incluindo Chanel e Fendi. Porém, por causa da característica “handmade” do modelo, são as beaded bags autorais que estão ganhando a preferência dos apaixonados por moda. Temos como exemplo Susan Korn, designer e proprietária da marca novaiorquina Susan Alexandra, que se tornou conhecida justamente por suas beaded bags coloridas e divertidas. 

De acordo com Susan Korn, ela sente leveza e alegria quando olha para suas criações, principalmente quando se encontra no cotidiano intenso e caótico de Nova York. As peças da designer já conquistaram os corações de personalidades como a youtuber Emma Chamberlain e modelo Gigi Hadid. 

No Brasil, também temos quem nos represente quando o assunto é beaded bag. A Gla Acessórios foi uma pioneira quando o modelo se tornou febre, em 2018. Também produzem a bolsa marcas como NAEH & Co, VYK, Beads to Go e a BP Beaded Bags. 

Leia mais:  Capixaba cria marca moda praia para os homens, com peças para lá de originais
Continue lendo

Moda e Beleza

Truque fashion, considerado ‘cientifico’, é usado por Kate Middleton

Publicado

A duquesa de Cambridge, Kate Middleton, é um simbolo de elegância. Seus looks sempre trazem aspectos de sofisticação e praticidade. Um dos seus métodos para conseguir essa artimanha é utilizar a paleta monocromática

Kate Middleton, a duquesa de Cambridge, conhecida por composições clássicas e atemporais, inspira mulheres de diversas idades. A duquesa sempre dá preferência para peças simples, mas que ao mesmo tempo, são elegantes na sua maneira de usar.

Para não errar nessas produções, Kate usa um truque infalível: composições monocromáticas. Essa sua marca registrada é determinada em um tipo de “uniforme”, na maioria das vezes formado por suéteres e calças da mesma cor, com casacos escuros, para dar uma “quebrada” no visual, afirmam alguns stylists ao jornal Daily Mail. 

Os mesmos profissionais da moda, em entrevista para o jornal, relatam que essa escolha “científica” das cores, feita pela Kate, cria um aspecto visual simples e elegante. “Kate é uma grande fã do styling monocromático, criando com frequência combos com suéteres e casacos na mesma matiz para assegurar que esteja sempre elegante”, afirma Hannah Eichler. “Comprar roupas na mesma ‘família’ de cor é uma forma fácil de criar um guarda-roupa – suas peças vão sempre poder ser combinadas”, continua ela.

Hannah Eicher, também complementa que esse truque não é novo na família real. A própria rainha Elizabeth II também é conhecida por utilizar cores do mesmo grupo cromático.

Para você que quer aderir a essa abordagem monocromática, a consultora de estilo Juliana Marangoni em entrevista à CARAS Digital, revela maneiras de usar essa combinação sem cometer erros! De acordo com a consultora de moda, os looks monocromáticos podem ser usados em qualquer tipo de corpo e composto por diferentes tonalidades de cores.

“Uma dica bacana é usar a cor em várias tonalidades ao invés de um único tom, para não deixar o visual cansativo e muito sóbrio. Outra dica é investir nos acessórios em outras cores ou em texturas diferentes no look para ficar mais ousado e alegre”, afirma ela. “A combinação monocromática afina e alonga a silhueta por enxergar a pessoa numa linha única e não dividida em blocos de cores”, complementa Juliana.

Leia mais:  Shorts e bermudas femininas: as tendências do verão 2022
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana