conecte-se conosco


Moda e Beleza

Marcas capixabas de moda praia ganham espaço no mercado internacional

Publicado

Empresas capixabas, especialmente do segmento de moda praia, inscritas no Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX), iniciativa da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento (Sedes) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), estão se qualificando com o intuito de expandir seus negócios para o mercado internacional.

Um dos casos é o da empresa Camila Alves Beachwear, do segmento de moda praia, localizada em Guarapari, que já concluiu todas as etapas de capacitações, e agora se prepara para receber seu Plano de Exportação elaborado pela equipe de extensionistas do PEIEX-ES.

A empresa possui um showroom que funciona em horário comercial e onde são apresentados os produtos aos clientes. Além disso, os produtos estão disponíveis para venda via site oficial, além da empresa contar com um canal de vendas 24h via WhatsApp.

A assistente administrativa da empresa, Monike Rocha Nascimento, destaca que as orientações e capacitações do PEIEX-ES trouxeram inúmeros benefícios para o progresso da marca. “O que podemos ressaltar é o acréscimo de conhecimento sobre os incentivos públicos para as exportações de micro e pequenas empresas, o know-how sobre o sistema de exportações e o networking criado com as demais empresas capixabas”, conta. 

Monike Rocha também ressalta que a marca iniciou o processo de exportação atendendo a uma demanda externa, principalmente de países como Japão, Estados Unidos, Portugal, Espanha, Austrália, entre outros, sobretudo países costeiros. “O processo de exportação começou em 2015, com clientes de outros países buscando a nossa empresa interessados em usar e revender os produtos Camila Alves em seus respectivos países”. 

Leia mais:  Modelos de óculos de sol que vão bombar no verão 2022

Em 2017, a empresa começou a produzir peças para uma marca italiana através de um intermediador sediado na Itália. Monike conta que nessa parceria, que se mantém até hoje, somente as etiquetas são modificadas e todos os produtos são 100% Camila Alves.

Outro exemplo de destaque é a empresa Mr. Captain, do segmento de moda masculina casual e praia, localizada em Vitória, que também já concluiu todas as etapas de capacitações, e agora se prepara para receber seu Plano de Exportação. Com mais de um ano de experiência, a marca comercializa seus produtos na loja física, por meio de multimarcas, e também de forma on-line para todo o Brasil. 
 
A sócia da empresa, Laís Kamaz Vinhosa Jardins, conta que a marca já realizou algumas vendas para a Austrália. “Foi uma experiência muito bacana, pois nós ainda não estávamos buscando esse mercado e acabou sendo uma ótima forma de testar a aceitação do nosso produto no mercado internacional”.

A empresária conta que se surpreendeu positivamente com o atendimento personalizado que recebeu dos extensionistas do PEIEX-ES. “Todas as reuniões que nós tivemos com os extensionistas foram essenciais para o nosso treinamento. Mesmo durante a pandemia, nós conseguimos acompanhar as aulas, pois as capacitações foram disponibilizadas de forma digital. Além do mais, o programa nos chamou a atenção, pois não tínhamos olhado para o mercado externo como possibilidade e agora podemos nos adequar e, a custo zero, ampliar a nossa receita de uma forma muito interessante”, conta. 

Leia mais:  Ácido mandélico para a pele: como usar e benefícios

A técnica extensionista do PEIEX-ES, Priscila Sastre, destaca que 20 empresas capixabas do segmento de moda praia feminina, masculina e moda fitness participam deste ciclo do programa. 

“Vale destacar que a exportação desse tipo de produto possui algumas vantagens, pois as confecções no Brasil trabalham alguns diferenciais valorizados por outros países, como estampas próprias, modelagem do biquíni brasileiro, qualidade dos tecidos e, em alguns casos, trabalhos manuais como crochê, além da aplicação de outros detalhes manuais como tranças e outros adereços”, explica. 

Para o subsecretário de Atração de Investimentos e Negócios Internacionais da Sedes, e coordenador do PEIEX-ES, Gabriel Feitosa, as capacitações, oficinas e treinamentos que o programa oferece aos empresários contribuem para o aumento da visibilidade da produção capixaba no mercado internacional. “Mesmo com a pandemia, a nossa equipe está empenhada em manter as atividades, no formato digital, para que as empresas estejam preparadas para expandirem seus negócios. Vamos continuar oferecendo uma capacitação de qualidade às empresas, de forma gratuita, para que elas tenham condições de se desenvolver ainda mais no mercado e gerar mais empregos”, assinala.

Sobre o PEIEX-ES
O programa oferece às empresas, de forma gratuita, orientação técnica sobre as melhorias que a organização deve implementar para comercializar produtos e serviços no mercado internacional.

Sobre a Apex-Brasil
A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. A Agência apoia atualmente cerca de 15 mil empresas em 80 setores da economia.

publicidade

Moda e Beleza

Dicas para não errar na escolha da escolha da sua lingerie

Publicado

Na hora de escolher qual calcinha ou sutiã usar, muitas coisas devem ser levadas em consideração. Desde a qualidade do material, o tamanho da peça até mesmo o formato e sua cor

Com relação às peças íntimas femininas, são variadas as opções encontradas em qualquer loja que venda lingerie nos shoppings centers ou até mesmo online.

 Mas vale ressaltar que quem compra somente pela beleza do produto, está deixando de lado alguns outros fatores que são importantíssimos de levar em consideração na hora da aquisição:

1. A qualidade do material é de extrema importância: algodão, elastano, cotton, microfibra… São diversas as possibilidades e é interessante que cada mulher saiba o material que seja mais compatível com a sua pele, evitando eventuais alergias, normalmente, lingeries de algodão são uma aposta certeira contra a alergia;

2. O formato da peça também é imprescindível de ser avaliado, no caso das calcinhas, por exemplo, elas precisam ser de cintura alta e, de preferência, com alças largas, para que a silhueta da barriga não seja alterada com o decorrer do uso;

Leia mais:  5 truques para arrasar nos looks gastando pouco

3. O tamanho da calcinha e sutiã também são importantes de ser observados na hora da compra, pois lingeries apertadas podem causar marcas indesejáveis na pele e atrapalhar a circulação.

E seguindo esse raciocínio, que tal tirar as medidas antes de comprar a sua lingerie?

Essa é uma dica de ouro que vale muito a pena e não pode ser deixada de lado. Pois para entender qual o tamanho ideal da calcinha a ser utilizada, é preciso medir a cintura e quadril. No caso da cintura, a fita métrica deve ser colocada 2 dedos acima do umbigo e no quadril deve ser colocada na parte mais alta do bumbum para a medição.

Outra situação que pouca gente sabe é que a calcinha bege é uma aliada da roupa branca! Você sabia? Engana-se você que a calcinha branca irá passar batido por baixo da sua calça ou saia de tecido branco. A calcinha bege é a única forma possível de se camuflar por debaixo das roupas mais claras.

E o sutiã, como deve ser?

Leia mais:  Quer mudar o visual? Veja cortes de cabelo que são sucesso no exterior

No caso dos sutiãs, eles precisam ser usados sem bojo, ferro, ou qualquer outro material que possa incomodar ou apertar os seios, essa é a forma mais adequada para se utilizar e não passar por nenhum problema de circulação proveniente do sutiã estar apertado demais.

É claro que nós sabemos que na hora H as lingeries acima descritas podem não ser muita atrativas ou ousadas o suficiente, por isso, uma boa dica para a mulherada é levar uma lingerie de renda da sua preferência dentro da bolsa para momentos inesperados.

Continue lendo

Moda e Beleza

Casaco de couro: 5 formas fashionistas de usar a peça neste inverno

Publicado

Seja a clássica jaqueta ou o trench coat, listamos ideias de como sair do óbvio na hora de montar o look com o casaco de couro, hit do inverno

Item clássico e eterno, a jaqueta de couro atravessa gerações e marca presença nos guarda-roupas dos mais diversos estilos – seja a versão original motoqueiro ou com shearling. Mas o couro aparece também em outros modelos de casacos, como o trench coat e até mesmo o blazer, que são ótimas opções para se proteger do frio com estilo neste inverno.

Para fugir do óbvio na hora de combinar a peça, reunimos cincos dicas diretamente do street style de como usar casacos de couro de maneira mais cool. Inspire-se nas produções abaixo:

1. Sobreposição

Street style (Foto: ImaxTree)

Street style (Foto: ImaxTree)

Para os dias mais frios, aposte na sobreposição de casacos. Para o escritório, a sugestão é usar o de couro por cima de um blazer ou um terninho, por exemplo. Assim, você garantirá maior proteção térmica e um look mais estiloso!

2. Com moletom

PARIS, FRANCE - FEBRUARY 27: Magalie Kab wears a black leather long coat, a white pullover from Pretty Little Things, white jogger sportswear pants, black leather boots, a silver bag contained in a clear plastic bag, on February 27, 2021 in Paris, France. (Foto: Getty Images)

Os dias frios pedem por uma produção confortável e quentinha, como os conjuntinhos de moletom que tanto usamos durante o isolamento social na pandemia. Para dar um toque elegante ao look, basta acrescentar um trench coat de couro. A dica também vale para suéteres e tricôs. Nós pés, aposte na bota coturno, peça-chave para o inverno.

Leia mais:  Esmalte vencido, como identificar? Principais perigos de usá-lo

3. Com calça cargo

Street style  (Foto: ImaxTree)

Ao invés de combinar a jaqueta de couro com o jeans tradicional, troque pela calça cargo, o modelo de bolsos que foi hit nos anos 1990 e 2000 e que está de volta à moda.

4. Monocromático

Street style (Foto: ImaxTree)

Street style (Foto: ImaxTree)

Street style (Foto: ImaxTree)

Se a ideia é estar elegante e sofisticada, aposte na produção monocromática, ou seja, inteira de uma cor só. Pode ser um conjunto todo de couro, como na primeira foto, ou combinando o casaco com peças do mesmo tom. 

5. Com meia-calça colorida

Street style (Foto: ImaxTree)

Que tal dar um toque de cor ao look sóbrio de inverno? Por baixo do trech coat de couro, aposte numa meia-calça colorida.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana