conecte-se conosco


Medicina e Saúde

Maus hábitos: 6 alertas para sua saúde

Publicado

Não é impossível adotar uma vida equilibrada e uma dieta balanceada para manter a saúde sempre lá em cima. Contudo, a rotina e as responsabilidades do dia a dia – assim como a falta de informação a respeito do que você tem consumido – podem fazer com que você desenvolva hábitos prejudiciais à sua longevidade e qualidade de vida. Descubra, abaixo, seis dos principais vilões do bem-estar.

Com o plano de saúde individual e familiar Kipp Saúde você conta com um atendimento focado na prevenção e na promoção da saúde, por meio de uma Ekipp de Saúde, composta por médico de família, enfermeira, educador físico, nutricionista, psicólogo, entre outros profissionais, disponíveis para ajudar você a adotar um estilo de vida que te proporcione mais bem-estar e equilíbrio. Além disso, oferece uma rede credenciada com laboratórios e hospitais de excelente qualidade.

<p>Combinar uma alimentação desbalanceada com uma vida sedentária pode aumentar o risco do desenvolvimento de doenças como hipertensão, diabetes e problemas cardiovasculares. Nesse cenário, a OMS (Organização Mundial da Saúde) afirma que até 5 milhões de mortes por ano poderiam ser evitadas se a população global fosse mais ativa.</p>

Sedentarismo

Combinar uma alimentação desbalanceada com uma vida sedentária pode aumentar o risco do desenvolvimento de doenças como hipertensão, diabetes e problemas cardiovasculares. Nesse cenário, a OMS (Organização Mundial da Saúde) afirma que até 5 milhões de mortes por ano poderiam ser evitadas se a população global fosse mais ativa.

Leia mais:  Sesa recebe kits para diagnóstico do Covid-19

<p>A OMS aponta que o tabaco mata mais de 8 milhões de pessoas por ano. Isso se deve ao fato de que, com o tempo, o hábito de fumar pode aumentar o risco de infarto, por exemplo, além de favorecer o surgimento de câncer de pulmão. Afinal, cigarros, cachimbos, charutos e narguilés têm substâncias tóxicas em sua composição.</p>

Tabagismo

A OMS aponta que o tabaco mata mais de 8 milhões de pessoas por ano. Isso se deve ao fato de que, com o tempo, o hábito de fumar pode aumentar o risco de infarto, por exemplo, além de favorecer o surgimento de câncer de pulmão. Afinal, cigarros, cachimbos, charutos e narguilés têm substâncias tóxicas em sua composição.

<p>Seja por consumir alimentos com muito sódio ou pela adição como tempero na hora do preparo da comida, a ingestão exagerada de sal é extremamente prejudicial à saúde. Mais do que colaborar com o aumento da pressão arterial, uma pesquisa divulgada pela revista científica Nature afirma que problemas relacionados ao cérebro, como comprometimento cognitivo e doenças cardiovasculares, podem surgir com o excesso de sódio no organismo.</p>

Sal

Seja por consumir alimentos com muito sódio ou pela adição como tempero na hora do preparo da comida, a ingestão exagerada de sal é extremamente prejudicial à saúde. Mais do que colaborar com o aumento da pressão arterial, uma pesquisa divulgada pela revista científica Nature afirma que problemas relacionados ao cérebro, como comprometimento cognitivo e doenças cardiovasculares, podem surgir com o excesso de sódio no organismo.

<p>O açúcar refinado é uma substância altamente calórica e que não oferece valor nutricional. Se consumido em excesso, é responsável por problemas que vão desde os mais ligeiros, como crises de acne, até os mais graves, como diabetes. Mais do que isso, um estudo divulgado na revista científica British Medical Journal afirma que o consumo de bebidas açucaradas, como os refrigerantes, favorece o risco do desenvolvimento de certos tipos de câncer, como o de mama, próstata e intestino.</p>

Açúcar

O açúcar refinado é uma substância altamente calórica e que não oferece valor nutricional. Se consumido em excesso, é responsável por problemas que vão desde os mais ligeiros, como crises de acne, até os mais graves, como diabetes. Mais do que isso, um estudo divulgado na revista científica British Medical Journal afirma que o consumo de bebidas açucaradas, como os refrigerantes, favorece o risco do desenvolvimento de certos tipos de câncer, como o de mama, próstata e intestino.

Leia mais:  Descoberto novo sintoma da covid-19 que pode durar meses

<p>De acordo com a Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental, nos últimos anos, as doenças e perturbações emocionais se tornaram a causa primária de incapacidade e uma das principais razões do surgimento de enfermidades nas sociedades. Por isso, é importante, sempre que necessário, buscar apoio emocional, controlar os níveis de estresse e ter momentos de lazer.</p>

Descuido com a saúde emocional

De acordo com a Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental, nos últimos anos, as doenças e perturbações emocionais se tornaram a causa primária de incapacidade e uma das principais razões do surgimento de enfermidades nas sociedades. Por isso, é importante, sempre que necessário, buscar apoio emocional, controlar os níveis de estresse e ter momentos de lazer.

<p>Dormir bem é um dos pilares fundamentais para a boa saúde, ao lado de uma boa alimentação e da prática regular de exercícios. O Instituto do Sono aponta que, além de impactos imediatos, como irritabilidade, dor de cabeça e falta de atenção, um período prolongado de noites mal dormidas está associado a alterações na regularidade e no ritmo cardíaco.</p>

Sono desregulado

Dormir bem é um dos pilares fundamentais para a boa saúde, ao lado de uma boa alimentação e da prática regular de exercícios. O Instituto do Sono aponta que, além de impactos imediatos, como irritabilidade, dor de cabeça e falta de atenção, um período prolongado de noites mal dormidas está associado a alterações na regularidade e no ritmo cardíaco.

publicidade

Medicina e Saúde

OMS aponta que COVID-19 aumentou casos de ansiedade e depressão em 25%

Publicado

Um resumo científico divulgado no primeiro trimestre de 2022 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), mostra que no primeiro ano da pandemia de COVID-19, a prevalência global de ansiedade e depressão aumentou em 25%. Ainda sobre a pesquisa, a crescente procura por tratamentos de transtornos levou quase que a totalidade de países pesquisados pela OMS a incluir a saúde mental e apoio psicossocial em seus planos de resposta à COVID-19.  

No final do primeiro ano da pandemia o Ministério da Saúde divulgou uma pesquisa com análise da saúde mental do brasileiro. O resultado apontou que quase 30% dos entrevistados procuraram ajuda profissional motivados por questões relacionadas à saúde mental. 

Diante do resumo científico da OMS, mostrando o aumento global de ansiedade e depressão, o professor Carlos Henrique Santos da Silva (CRP:06/128424), coordenador do curso de Psicologia da UniPaulistana, confirmou que a clínica psicológica daquele centro de estudos, que disponibiliza atendimento gratuito, também registrou aumento significativo logo nos primeiros meses da pandemia. 

Segundo o professor, a clínica atende crianças, jovens e adultos e a maior incidência se dá por razões colocadas por instituições como a OMS e o Ministério da Saúde, como ansiedade e depressão, mas o longo período da pandemia, junto a questão econômica e o fator do luto mais incidente, levou muita gente a procurar tratamento para saúde mental. A instituição atende mais de 80 pessoas por mês, o dobro em relação ao período pré-pandemia.  

Leia mais:  Secretário de Saúde do ES fala sobre covid-19

Continue lendo

Medicina e Saúde

Alerta: 7 sinais de que você está bebendo pouca água

Publicado

Muitas vezes, deixamos de nos hidratar durante o dia, o que traz consequências nada animadoras

Beber água é fundamental para o bom funcionamento do nosso organismo. Entre os seus benefícios estão a melhoria do funcionamento dos rins, da circulação sanguínea e a regulação da temperatura corporal. Além disso, o auxílio ao emagrecimento e o combate à celulite também estão relacionados à ingestão desse precioso líquido.

Ocorre que, muitas vezes, deixamos de nos hidratar durante o dia, o que traz consequências nada animadoras. Com base em informações da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, listamos oito sinais de que você está bebendo menos água do que deveria:

1. Dor de cabeça e tonturas

Já reparou que um simples copo de água costuma resolver o problema da dor de cabeça? Nosso cérebro é um dos órgãos que mais demanda água e a desidratação pode causar dor de cabeça e tontura. Isso acontece por várias razões. A explicação mais comum é que, quando há pouco líquido, ocorre uma contração dos vasos do cérebro, que gera uma sensação dolorosa. Ademais, sem água suficiente, algumas substâncias não estão diluídas, e o rim não consegue eliminá-las de uma maneira eficaz.

Leia mais:  Dormir mal é tão ruim quanto fumar; diz Associação Americana do Coração

2. Urina escura

É um dos sinais mais eficientes de que você precisa ingerir mais água é aquela urina amarelada escura e com odor mais forte que o normal. Isso ocorre devido a uma concentração mais alta de ureia, que ajuda a eliminar as proteínas ingeridas. Sem água suficiente, o corpo retém o líquido que está armazenado e reduz a eliminação de água pelos rins.

3. Suor com odor mais forte

A explicação é a mesma do item anterior: quanto menos diluídas estão as toxinas que devem ser liberadas pelo corpo, mais forte será o odor do seu suor.

4. Prisão de ventre

Aumentar a ingestão de água pode ser um ótimo remédio para quem sofre de prisão de ventre. É que os movimentos peristálticos, realizados de modo involuntário pelo tubo digestivo, dependem da hidratação. Desse modo, o bolo alimentar é transformado em bolo fecal com mais facilidade e chega ao reto para ser eliminado na forma de fezes.

5. Irritabilidade e cansaço

Talvez você não saiba, mas a água participa de diversas reações químicas no organismo. Por exemplo: se o sistema nervoso é afetado, você pode ter um sintoma emocional, porque algumas proteínas não estão sendo quebradas pela água (hidrolisadas). Assim, pouca água pode resultar em irritabilidade e cansaço.

Leia mais:  URGENTE: Confirma primeiro caso de coronavírus no Espírito Santo

6. Câimbras

Os músculos também precisam de água para funcionar de modo adequado. Isso porque a contração muscular exige um certo equilíbrio da concentração de minerais, e a água é um elemento central para que algumas reações químicas aconteçam no corpo. Sem líquido suficiente, o resultado pode ser o aparecimento de cãibras.

7. Secura na boca e pele

Embora pareça óbvio, nem todo o mundo presta atenção nos sintomas da sede. Pele e boca secas são sinais tardios, mas significam um forte indício de que você precisa aumentar a ingestão de líquidos.

Portanto, hidrate-se!

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana