conecte-se conosco


Política Nacional

‘Meu propósito aqui é a pacificação’, diz Regina Duarte ao tomar posse

Publicado

Nova secretária da Cultura do governo Jair Bolsonaro diz que vai estabelecer diálogo com o setor cultural do país e com o Poder Legislativo

A atriz Regina Duarte tomou posse na Secretaria de Cultura nesta quarta-feira (4), em Brasília, defendendo a “pacificação” entre governo, setores culturais e o Poder Legislativo. 

Regina Duarte chegou ao auditório de braços dados com o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, e abriu seu discurso agradecendo o convite ao “amigo” Jair Bolsonaro e ao ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. Ela também elogiou a primeira-dama Michelle Bolsonaro, chamada de “linda, suave, doce, iluminada”.

Muito aplaudida — havia, aliás, um espaço no auditório destinado para seu fã-clube — e emocionada, ela também agradeceu ao apoio que recebeu nas ruas e de pessoas da classe artística.

“Tive muito incentivo do tipo: vai, segura essa para a gente, antes que um aventureiro lance mão. Me apoiei no carinho de várias pessoas que mee screveram no Instagram e pessoas anônimas que me encontraram nas ruas, nos aeroportos. De 97% eu recebi aprovação.”

A atriz afirmou que aceitou o convite com objetivo de pacificar a relação entre governo e setores da classe artística e estimular e difundir a cultura nacional.

Em seu discurso, logo a seguir, o presidente Bolsonaro afirmou que a atriz passará por uma fase probatória. “Você merece muito mais do que isso”, disse ele.

Além de Bolsonaro, Michelle, Mourão e Marcelo Álvaro Antônio, estavam no evento as ministras da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, da Agricultura, Tereza Cristina, o ministro da Casa Civil, Walter Souza Braga Netto. 

Poucos representantes da classe artística compareceram. Foram vistos pela reportagem as atrizes Rosa Maria Murtinho e Maria Paula.

Biografia

Filha de pai militar do Exército e mãe professora de piano, Regina Duarte nasceu em Franca (SP), em 1947. Apaixonados por cultura e pelas artes, os pais incentivaram a criatividade e o amor pelo campo artístico nos cinco filhos.

Regina Duarte, desde criança, gosta das artes cênicas. Promovia, nos fins de semana, ao lado dos irmãos, espetáculos em casa. Havia encenações, interpretações de poesia e música.

Em 1960, iniciou sua carreira artística no Teatro do Estudante de Campinas. Em 1965, começou profissionalmente em Teatro e TV. Por mais de meio século fez apresentações de teatro, interpretou papeis na televisão e no cinema. Convidada pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir a Secretaria Especial de Cultura, sentiu-se honrada e motivada a construir pontes e trabalhar na área que sempre atuou e que acredita ser ao lado da Educação a base da construção de saberes em um país.

Leia mais:  Rigoni anuncia apoio a Baleia Rossi na eleição para presidente da Câmara
publicidade

Política Nacional

Moro se filia ao Podemos para concorrer a Presidência

Publicado

O ex-juiz Sergio Moro decidiu se filiar ao Podemos para concorrer à eleição em 2022. Ainda não há definição se a disputa será por uma vaga ao Senado ou à Presidência da República.

A propósito, será uma filiação em família: sua mulher, Rosângela, também assinará a ficha do partido.

O Podemos marcou para 10 de novembro o evento de filiação, que deve ocorrer em Brasília. O partido não descarta que a pré-candidatura à Presidência seja anunciada na ocasião.

Até o ato de filiação, Moro já deve estar desligado da empresa de consultoria americana Alvarez & Marsal, da qual foi anunciado em novembro do ano passado como sócio-diretor.

 

 

Leia mais:  Rigoni anuncia apoio a Baleia Rossi na eleição para presidente da Câmara
Continue lendo

Política Nacional

“Precisamos pacificar o país”, diz Eduardo Leite em visita ao ES

Publicado

Em seu discurso, Eduardo Leite afirmou que é necessário ter bom senso e equilíbrio para focar no enfrentamento dos problemas do Brasil

Pacificar o Brasil! Esta é a meta do pré-candidato à presidência, Eduardo Leite (PSDB). Atual governador do Rio Grande do Sul, ele esteve no Espírito Santo neste sábado (23) e se reuniu com apoiadores e representantes do partido. 

Eduardo Leite enfrenta o governador paulista João Doria e Arthur VIrgílio, ex-prefeito de Manaus, nas prévias pela candidatura do PSDB à Presidência da República nas eleições de 2022.

Em seu discurso, Eduardo Leite afirmou que “o Brasil não precisa de um terceiro polo de radicalização”. O governador ressaltou que é necessário ter bom senso e equilíbrio para focar no enfrentamento dos problemas do país. 

“Estamos vendo a quantidade de inflação, de estagnação econômica se projetando para 2022, uma perda no poder de compra e na renda das famílias. Os reais problemas que devem ser enfrentados são esses: inflação, desemprego, gerar crescimento econômico para incluir as pessoas no mercado de trabalho e dar mais renda às famílias”, disse. 

Quando questionado sobre os possíveis adversários, Leite afirmou que não iria fazer considerações e adjetivações para ressaltar defeitos dos adversários para conquistar simpatia e apoio de possíveis eleitores. “Queremos ganhar essa eleição pela qualidade do nosso projeto e não pelo defeitos dos adversários”, disse. 

E completou: 

“Essa tentativa de desfazer, de destruir e desconstruir o que pensa diferente da gente, foi o que gerou para o Brasil esses problemas que estamos vivenciando. Esse é um sentimento que nem é próprio do brasileiro. O brasileiro não é do ódio, não é da guerra, não é do conflito. É um povo afetivo que gosta de construir coisas boas. Mas nos convenceram e permitimos que nos convencessem, de que deveríamos promover um enfrentamento uns aos outros”, afirmou.

Questionado sobre ser ou não uma opção da chamada “terceira-via”, Eduardo Leite disse que o seu foco está no Brasil que “podemos ser”. “Lula (PT) é o Brasil que já foi. Bolsonaro (sem partido) é um Brasil que estamos sendo, e que não está bom. Eu não quero discutir o Brasil que já foi, nem o que estamos sendo. Eu quero discutir o Brasil que podemos ser. O Brasil que queremos ser”, afirmou. 

Leia mais:  Trump Junior faz discurso de ataques em congresso em Brasília
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana