conecte-se conosco


São Mateus

Monumentos históricos de São Mateus não tem lei específica para sua proteção

Publicado

Somente o Sítio Histórico Porto de São Mateus é tombado pelo patrimônio histórico estadual

Por Paulo Borges – Correspondente

No Brasil a história e seus monumentos são relegados ao esquecimento ou ao desleixo de quem deveria preservá-los. Em São Mateus não é diferente e, se existe alguma preservação da sua história deve-se a alguns abnegados interessados e historiadores como Eliezer Nardoto e o escritor Maciel de Aguiar. O poder público municipal esteve com seus olhos vedados para esse passado histórico glorioso e importante no contexto histórico estadual e brasileiro. Apenas o Sítio Histórico Porto de São Mateus e em seu entorno – que corresponde aos imóveis das praças São benedito e da rua Barão dos Aymorés – é tombado pelo patrimônio histórico do Estado, através do Conselho Estadual de Cultura. Em São Mateus existem monumentos seculares como o Museu da Casa da Câmara e a Cadeia Pública; a Igreja Matriz, cuja data de fundação remonta a 1597; o Cemitério, com seus túmulos de personagens importantes da história do município; Igreja de São Benedito e a Igreja Velha.

Além desses documentos seculares e que contam parte da história de São Mateus, que começou com sua fundação em 1544, existem outros monumentos que também fazem parte da construção dessa história como o prédio da antiga Coletoria, outro da sede da companhia férrea, o Colégio Estadual, fundado em 1912, mas que as constantes reformas destruíram sua edificação original, dentre outros monumentos no interior do município. Somados a tudo isso, existem peças e mobiliários que estão em museus onde não existem qualquer prevenção de segurança, incluindo contra incêndio.

Com todo esse acervo histórico secular e o mais próximo ao nosso tempo contemporâneo, não sensibilizou as autoridades, até porque não existem campanhas educativas e de divulgação junto às escolas e um movimento turístico para atrair visitantes, assim como não existe nenhuma lei de proteção a todo esse acervo. Não existe lei que regulamenta o seu tombamento. Na Câmara de Vereadores a história não chegou, apesar de ter em seus arquivos documentos importantes que nunca fizeram parte de qualquer exposição para conhecimento das crianças, jovens e da população mateense em geral.

A Câmara Municipal de São Mateus também é uma instituição importantíssima nesse contexto histórico. Conta os historiadores que à época da Independência do Brasil, em 1822, ela se reuniu para aprovar ou não sua validade. Mais um dos motivos para que colabore na preservação da história do município.

Os prédios históricos, alguns de propriedade privada, deveriam ser tombados, porém, com recursos públicos para a sua manutenção. Se assim não for o proprietário ficaria impossibilitado de fazer melhorias diante de possíveis despesas para manter aquele patrimônio que tem alguma importância para a história mateense. Na Praça São Benedito, no centro da cidade, duas construções destoam do contexto. Uma construção que parece um caixote e de profundo mau gosto e um terreno em que havia um casarão antigo que foi demolido sem qualquer cerimônia e consulta aos órgãos que tem, de certa forma, uma informação histórica para que pudesse ser feita essa iniciativa de demolição. Não proibitiva, mas que se buscasse uma orientação, acima do interesse meramente comercial. Ao que parece existe um embargo que impedem construir ou continuar a construção naqueles dois locais.

Somado a tudo isso tem, nesse contexto, a ausência do Conselho Municipal de Cultura de São Mateus. O Conselho existe, o que não existe é a sua atuação visível e efetiva, com apoio da municipalidade. Muitos conselhos são criados e viram obras de ficção pela sua incapacidade de sensibilizar e mostrar ao governante e a sociedade sua importância. E a sociedade mateense também não deve e não pode viver de costas para a história da sua cidade, para a sua própria

trajetória como nativo de uma terra que teve, no passado uma importância que hoje alguns se esforçam para arquivá-la em um porão da sua ignorância.

Leia mais:  Desorganização no Pronto-Socorro assusta pacientes e usuários
publicidade

São Mateus

Detran autoriza serviços de sinalização em São Mateus

Publicado

Balneário de Guriri ganhará mais vagas de estacionamento, faixas de pedestres e sinalização turística

O Departamento Estadual e Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES) autorizou, nesta sexta-feira (23), a execução dos serviços de sinalização viária no balneário de Gururi, em São Mateus. A Ordem de Serviço, no valor de R$ 320.384,21, contempla a implantação e manutenção de sinalização horizontal, vertical e dispositivos auxiliares. O objetivo é organizar o trânsito e oferecer mais segurança aos condutores, ciclistas e pedestres.

A Ordem de Serviço foi assinada pelo diretor geral do Detran|ES, Givaldo Vieira, e pelo prefeito Daniel Santana, em solenidade na Prefeitura de São Mateus. As ações incluem a ampliação da oferta de vagas de estacionamento, faixas de pedestres e sinalização de pontos turísticos do balneário. A previsão é que os serviços sejam executados até o mês de setembro.

O diretor gral do Detran|ES, Givaldo Vieira, destacou que o projeto de sinalização que será executado foi feito em diálogo com a Prefeitura e busca atender às necessidades no trânsito de Guriri. “Procuramos focar em questões importantes para o local, como a ampliação em grande número dos estacionamentos, o que era uma demanda da comunidade e é muito importante para uma localidade que já tem muitos moradores, recebe milhares de turistas no Verão e precisa organizar a parada dos veículos. Além disso, o projeto busca focar na segurança dos pedestres, principalmente na avenida da orla, onde serão pintadas várias faixas de pedestres para facilitar o deslocamento seguro das pessoas que estão na praia. Também consideramos as características locais e os suportes das placas, que serão de alumínio para resistir à maresia e durar mais tempo. Então, trata-se de um investimento para prevenção de acidentes e proteção da vida de muita gente”, disse.

Vieira destacou ainda a sinalização turística para valorizar os atrativos locais. “Outro aspecto, que é uma novidade dessa gestão, é a sinalização turística junto com a sinalização viária, para destacar as potencialidades do balneário, como a praia, o Bosque da Praia, Barra Nova, Meleiras, Projeto Tamar, dentre outros. Isso facilita a localização dos pontos turísticos e mostra que a cidade está pronta para receber o turista”, considerou.


“A sinalização é a educação de ir e vir, de parar e seguir, tanto 
para carros quanto para pedestres, e traz segurança para a comunidade. Também fortalece o comércio e a cidade. Guriri estava precisando dessa sinalização porque também incentiva a geração de emprego e renda, dando mais visibilidade ao potencial turístico do balneário”, disse a moradora e liderança comunitária de Guriri Sila Mesquita.

Dentre as intervenções relacionados à sinalização horizontal, estão a demarcação de faixa elevada para travessia de pedestres; faixa de travessia de pedestres; marca de delimitação e controle de estacionamento; demarcação de vaga para Pessoa com Deficiência e para idoso, além de outros dispositivos. Já a sinalização vertical, compreende o pórtico e semipórtico na chegada dos municípios; placa indicativa turística; placas de regulamentação, dentre outros.

Os projetos de sinalização são revisados pelos engenheiros e técnicos do Detran|ES, com base em estudos e levantamentos realizados em cada município, com a participação das prefeituras, autoridades, Polícia Militar (PMES) e sociedade civil organizada, buscando atender às principais necessidades do trânsito nas localidades.

Também participaram da assinatura da Ordem de Serviço vereadores, representantes da Associação dos CFCs e do Sindicato dos CFCs, lideranças comunitárias e chefes de Ciretrans.

Prazo

A Ordem de Serviço N° 040/2021 foi publicada no Diário Oficial do Estado do dia 16 de julho. A realização dos serviços tem o prazo de 60 dias a partir dessa data, podendo ser prorrogado. Caso necessário, novos serviços podem ser acrescentados no decorrer da implantação da sinalização em determinado município, desde que haja formalização de uma nova Ordem de Serviço complementar.

Leia mais:  Servidores da Saúde mais protegidos para combater o Coronavírus em São Mateus
Continue lendo

São Mateus

Detran autorizará serviços de sinalização viária em São Mateus, nesta sexta-feira (23)

Publicado

O Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES) autorizará, nesta sexta-feira (23), os serviços de sinalização viária no balneário de Guriri, em São Mateus. O investimento, no valor de R$ 320.384,21, contempla a implantação e manutenção de sinalização horizontal, vertical e dispositivos auxiliares. O diretor geral do Detran|ES, Givaldo Vieira realizará a assinatura da Ordem de Serviço na Prefeitura Municipal e acompanhará a realização dos trabalhos nas vias do município.

Serviço:

Assinatura da Ordem de Serviço e início dos serviços de implantação e manutenção de sinalização em Guriri, São Mateus

Data: 23/07 (sexta-feira)

Horário: 10 horas

Local: Prefeitura Municipal

Leia mais:  Servidores da Saúde mais protegidos para combater o Coronavírus em São Mateus
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana