conecte-se conosco


Entretenimento

Morte de Cristiano Araújo faz cinco anos e mantém casos indefinidos

Publicado

Herança do cantor continua sendo uma incógnita entre a família e irmão do músico, Felipe Araújo, que consegue superar comparações e se estabelecer

Na madrugada de 24 de junho de 2015, o Brasil acordou com uma notícia avassaladora para a música popular: o cantor Cristiano Araújo havia sofrido um acidente após realizar um show em Itumbiara, interior de Goiás. No carro com ele também estavam a namorada Allana de Moraes, de 19 anos, o empresário Vitor Leonardo e o motorista Ronaldo Miranda.

Allana morreu na hora, enquanto Cristiano chegou a ser socorrido com vida, mas não resistiu às múltiplas lesões e fraturas sofridas no capotamento da Range Rover. Os outros dois ocupantes sofreram apenas leves escoriações

À época do acidente, Cristiano despontava no sertanejo como uma das mais elogiadas revelações do gênero. Com o DVD In The Cities, do ano anterior, o músico se estabeleceu no mercado com um repertório que misturava músicas dançantes e baladas românticas. Dono de uma voz potente, a morte do cantor foi extremamente lamentada no mercado e comoveu fãs por todo o país, que lotaram o velório e o cortejo fúnebre, em Goiânia

À época do acidente, Cristiano despontava no sertanejo como uma das mais elogiadas revelações do gênero. Com o DVD In The Cities, do ano anterior, o músico se estabeleceu no mercado com um repertório que misturava músicas dançantes e baladas românticas. Dono de uma voz potente, a morte do cantor foi extremamente lamentada no mercado e comoveu fãs por todo o país, que lotaram o velório e o cortejo fúnebre, em Goiânia.

O legado que Cristiano deixou continua vivo na música e canções como Cê Que Sabe, Caso Indefinido, Maus Bocados É Com Ela Que Estou estão entre os clássicos do sertanejo na década de 2010. Com o sucesso estabelecido posteriormente pelo irmão, Felipe Araújo, que pegou o vácuo do legado de Cristiano e atingiu brilho e lugar no concorrido mercado sertanejo, o nome da família continuou em alta.

Mais novo, Felipe emplacou A Mala é Falsa, Atrasadinha e Amor da Sua Cama, conseguiu superar as desconfianças de ter apenas aproveitado o sucesso do irmão e mostrou que tinha talento e condições de andar por conta própria.

Mais novo, Felipe emplacou A Mala é Falsa, Atrasadinha e Amor da Sua Cama, conseguiu superar as desconfianças de ter apenas aproveitado o sucesso do irmão e mostrou que tinha talento e condições de andar por conta própria

Mas se por um lado a obra de Cristiano é inquestionável e o sucesso do irmão foi uma maneira de a família, comandada pelo pai, João Reis, continuar em alta no mercado musical, por outro lado, a herança do músico e mesmo as investigações sobre o acidente continuaram como casos indefinidos por muito tempo após a morte dele.

No começo de 2020, por exemplo, a herança de Cristiano ainda estava em aberto e não havia sido resolvida entre a família do cantor, que deixou dois filhos de dois relacionamentos diferentes.

No começo de 2020, por exemplo, a herança de Cristiano ainda estava em aberto e não havia sido resolvida entre a família do cantor, que deixou dois filhos de dois relacionamentos diferentes

Ao contrário do que se pensava, a quantia deixada por ele não era tão grande. Ao todo, Cristiano teria deixado fortuna de cerca de R$ 4 milhões, mas o inventário não foi concluído, pois ele também deixou dívidas.

A situação financeira, revelada pelo SBT, não chega a surpreender. Com uma carreira meteórica, o músico ainda estava naquela fase em que precisa realizar muitos shows para pagar os investimentos dos empresários que apostaram nele no início da trajetória, algo comum no sertanejo de uma forma geral. Só depois de muitos anos estabelecido no meio, é que é possível fazer uma fortuna mais consistente.

Por outro lado, a ação que João Reis moveu contra o motorista do carro de Cristiano por homicídio culposo continuou até o fim de 2019. Ronaldo foi condenado a 2 anos e sete meses de detenção em regime aberto, convertidos em prestação de serviços comunitários, pelo crime de homicídio culposo (sem intenção de matar) e a um pagamento de multa no valor de R$ 25 mil.

Quanto à música do cantor, poucas novidades desde então. Apesar de a família revelar que algumas gravações estavam prontas e poderiam ser lançadas, a única canção inédita que saiu desde então foi Singular, uma parceria com Luiz Claudio, disponibilizada em 2019.

Além dessa faixa, o único material em tributo ao cantor foi um livro de fotos inéditas publicado por Flasney Gonzales, fotógrafo oficial de Cristiano. Embora haja pressão nas redes sociais por músicas inéditas, esse é um material que cinco anos depois ainda não foi revelado e não tem previsão de ser.

Leia mais:  Bismarchi diz que não existe razão para voltar ao carnaval: “Estou muito mais feliz”
publicidade

Entretenimento

Agenda cultural: lives de rock, sertanejo e congo animam o fim de semana

Publicado

Neste sábado (24), as “Patroas” vão dominar o palco virtual. Marília Mendonça Maiara & Maraisa preparam uma live especial, daquelas de não deixar ninguém parado. Já pode ir preparando os petiscos e os drinks. A live começa às 20h e será transmitida pelo Youtube

O aquecimento para o show ficará por conta de outra grande estrela da música sertaneja: Roberta Miranda. A artista fará uma apresentação especial, a partir das 19h, também pelo Youtube

Parte da história da popularização do Congo no Espírito Santo, Jura Fernandes se apresenta, neste domingo (25), no show “Guitarra Canta Congo”. O show irá homenagear o Congo Pop, uma mistura dos elementos tradicionais percussivos com guitarra, baixo e outros instrumentos. O show será transmitido a partir das 16 horas, pelo Youtube.

“A apresentação é, também, para mostrar como o Congo pode e deve alcançar nossos jovens e os transformar em propagadores da cultura. Será um momento dançante, com músicas importantes e a abordagem de temas como preservação do meio ambiente e inclusão social”, frisou o compositor.

Fechando a programação virtual do fim de semana, o rapper Emicida fará duas apresentações gratuitas do seu aclamado show “Amarelo”, também disponível na plataforma de streaming Netflix. 

A primeira live será realizada neste sábado, a partir das 21h30, pela plataforma Cultura em Casa. O segundo show virtual acontece no domingo (25), a partir das 20h, no canal do Youtube do Sesc Rio de Janeiro

Eventos presenciais também animam o fim de semana do capixaba 

Com a queda no número de casos e mortes provocadas pela covid-19, bares e restaurantes da maioria dos municípios capixabas já podem reabrir sem restrições de horários. Na Grande Vitória, além de comida e drinks maravilhosos, alguns estabelecimentos também oferecem atrações culturais para divertir a noite dos capixabas.

PUB 426, por exemplo, receberá nesta sexta-feira (23) o grupo Fixer. A atração musical começa às 21h. No sábado (24), será a vez da banda Trilha animar a noite. A apresentação começa às 20h. Já no domingo (25), a partir das 16h, vai rolar Beatles Acústico na calçada.

O projeto “Chama”, do Embrazado, recebe nesta sexta-feira, a partir das 21h, o grupo Samba JúniorCarielloJess Benevides Bero Costa para agitar a noite. Já o “Nosso Sábado” terá apresentação do grupo paulista Presença, e ainda PedalasambaBalada do Maycon Fabrício V. O espaço estará aberto para o público a partir das 15h. 

A programação do Embrazado não para por aí. No domingo será a vez do projeto “Pagodear” animar o fim de tarde e a noite dos capixabas. O espaço estará aberto a partir das 16h.

Nesta sexta-feira, os DJs LouisyPri BravinTuzzãoThaylanismorre7 Farah Victor agitam a noite na Bolt. O espaço estará aberto, a partir das 22h, no formato lounge bar. 

Já na Wanted, vai rolar, nesta sexta-feira, “Esquenta acústico” com Felipe Brava e apresentações de Jenifer e Diego Santana. No sábado, além do esquenta Mikaely Lahass com Rayanne MeiraLéo Lima e Luca di Belucio.

Evandro & Ranieri, o grupo Comichão e o DJ Bruno Fischer vão animar o seu “sextou” no Wood’s Up Vitória. No sábado, será a vez da dupla Higino & GabrielJuliano Couto e do DJ Bruno Fischer comandar a trilha sonora do espaço. Em ambas as datas, o Wood’s estará aberto a partir das 23h.

Curta sem fim de semana com responsabilidade! Até a próxima 😘

Leia mais:  Ronaldinho Gaúcho é detido no Paraguai por uso de documento falso
Continue lendo

Entretenimento

“Querem me pintar de louca”, desabafa ex sobre advogados de DJ Ivis

Publicado

Pamella Holanda chora e diz que não tem onde morar: “Nos deixou sem casa de propósito”

Pamella Holanda publicou vídeo em seu Instagram nesta sexta-feira (23) para falar sobre as recentes repercussões de seu caso. A ex-mulher de DJ Ivis, que denunciou as agressões que vinha sofrendo do músico, disse que atualmente não tem lugar para morar e que está contando com ajuda de parentes.

Em seu Instagram, ela postou dois vídeos refletindo sobre o que tem passando e revelou inclusive que DJ Ivis tentou contato com ela e chegou a pedir perdão por meio de carta enviada pelo advogado.

“Eu sempre soube que algumas coisas que estão sendo veiculadas iam ser usadas contra mim. Era do meu conhecimento. Era uma das razões pelas quais eu tinha medo de me separar do Ivis. Na terça-feira eu recebi uma ligação de um dos advogados dele, um dos que tem mais proximidade dele. Me ligou para ler uma suposta carta que o Ivis tinha escrito para mim. Nessa carta ele tenta apelar para o emocional, fala o quanto tem sido difícil. Falou também um pouco da Mel, mas muito pouco. No final, me pediu perdão”, começou ela, em vídeo.

A influencer também contou que não se sensibilizou com o conteúdo da carta. “Eu já sabia que iam fazer isso. Ontem foram misteriosamente vazados áudios de brigas minhas com ele. Eu sempre soube desses áudios, porque ele sempre gravava as nossas brigas. Filmava, produzia. Produzia defesa para ele, porque sabia que estava errado, e que também ia ser descredibilizado. Contra fatos não há argumentos, contra imagens também não. Ele apagou as imagens da última casa em que moramos, mas meus advogados conseguiram recuperar. Tem ele me ameaçando com uma faca, algumas gravações e áudios de ele falando que vai mandar me matar. Que já estava há um ano se planejando para se separar de mim, que não tinha nada no nome dele, nem casa, nem carro e nem nada. Eu sempre soube que a defesa dele ia adotar essa estratégia”, desabafou.

Ela ainda frisou que entende que atualmente a ideia da defesa de Ivis é descredibilizá-la. “Querem apelar para isso, apelar para opinião pública. Querem me pintar de louca, desequilibrada. Eu consigo vir aqui com tranquilidade porque não que eu esteja preparada [para enfrentar isso], mas tinha noção de que poderia ser usado contra mim, para me difamar, injuriar, para dizer que sou péssima mãe”.

Depressão pós-parto
Pamella contou em lágrimas, na sequência, que chegou a ter depressão pós-parto quando a filha, Mel, nasceu, e que logo após voltar para casa, da maternidade, ela foi agredida por Ivis. “Era um ambiente hostil. Eu era agredida o tempo inteiro. Não só fisicamente, mas com palavras, falta de respeito. Eu fui agredida inclusive depois que cheguei do hospital, da cirurgia. Depois da complicação que tive no parto”.

Leia mais:  'Eu vi a morte', diz piloto que foi engolido por nuvem de tempestade
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana