conecte-se conosco


Cidades

No Dia Mundial da Água, a Engeform Engenharia, celebra novo contrato com a CESAN

Publicado

O contrato é para a construção da ETE Grande Terra Vermelha e de sistema de esgotamento sanitário na cidade de Vila Velha

O novo contrato amplia a atuação da empresa no Espírito Santo e eleva para mais de R$ 1,2 bilhão o valor de suas obras e prestações de serviços para o setor de saneamento em execução simultânea

A Engeform Engenharia, que em 2021 completa 45 anos de tradição no setor de saneamento, anuncia neste Dia Mundial da Água a assinatura, em consórcio, de novo contrato com a Companhia Espírito Santense de Saneamento (CESAN), referente a um dos lotes do Programa de Gestão Integrada das Águas e da Paisagem do Espírito Santo. Com isso, a empresa passa a apresentar uma carteira de mais de R$ 1,2 bilhão em obras e prestações de serviços sendo executados de forma simultânea para o segmento.
Em Vila Velha, no litoral do estado, o consórcio será responsável pela construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Grande Terra Vermelha, com capacidade para tratar 150 litros de esgoto por segundo; e implementará o Sistema de Esgotamento de Grande Terra Vermelha, também conhecida como Região V, e de Balneário Ponta da Fruta, com 204 quilômetros de redes de esgoto.
Somando sua expertise no setor com a das companhias parceiras, além do foco nos pilares de inovação e gestão do conhecimento, a Engeform Engenharia desenvolverá os projetos considerando a minimização dos impactos ambientais, acessibilidade e responsabilidade social.
“Estamos muito entusiasmados com esse novo contrato no Espírito Santo. Na cidade, a mais antiga e um dos principais polos turísticos do estado, teremos a oportunidade de elevar o nível de infraestrutura em saneamento para a população e para quem visita o município. Pensando em oferta de saúde pública, estações e sistemas de tratamento de esgoto são absolutamente necessários. Desta forma, além de trabalharmos com engenharia – nossa essência-, nos orgulha fazer parte do desenvolvimento do país e realizar esse anúncio em uma data marcante, o Dia Mundial da Água, entregando de forma integral o nosso propósito de fazer a diferença na vida das pessoas”, destaca Eduardo Araújo, diretor de Negócios da Engeform, responsável pelos contratos de saneamento.
Após a finalização das obras, o consórcio também será responsável pela operação da ETE Grande Terra Vermelha e pela manutenção e operação da estrutura pré-existente da ETE Ulisses Guimarães, com capacidade para tratar 30 litros de esgoto por segundo.
“Este é o nosso terceiro contrato com a CESAN, firmado em um momento essencial para o país. A assinatura consolida ainda mais a nossa atuação no segmento, como uma das principais empresas do Brasil com essa expertise”, comemora Marcelo Castro, também diretor de Negócios da Engeform.
Os dois primeiros contratos, já em andamento na cidade de Cariacica e Viana, também em consórcio, contemplam a implementação de 205 quilômetros de redes de coleta de esgoto e 60 estações elevatórias, que têm a função de bombear a água e os resíduos de tubulações muito profundas ou com baixo declive até as estações de tratamento; mais de 13 mil ligações intradomiciliares, que conectam o esgoto das residências à rede de esgoto da rua; e serviços.
Expertise no setor de saneamento
A Engeform soma mais de 100 obras em saneamento, algumas figurando entre as principais do Brasil, como a Estação de Tratamento de Esgoto de Barueri – a maior do país-, e a transposição do Sistema Cantareira, que interligou as bacias hidrográficas de Jaguari e Atibainha, essencial para solucionar a maior crise hídrica do estado de São Paulo.
Neste Dia Mundial da Água, oportuno para trazer discussões sobre a importância da preservação deste recurso tão essencial para a sociedade, a Engeform Engenharia ressalta ainda outros contratos em andamento e que são de alto impacto para a população e para o meio ambiente.
Um deles envolve a despoluição do Rio Pinheiros. Liderando o consórcio Rio-DBO Alto Pirajussara, a empresa fará 27 quilômetros de coletores tronco e 200 interligações de esgoto, ou seja, um sistema central de coleta, além de mais de 9 quilômetros de redes de esgoto, que encaminharão mais de 105 mil economias para a ETE Barueri. O trabalho envolve ainda a medição por Demanda Bioquímica de Oxigênio (DB) do trecho do rio contemplado no contrato, metodologia que analisa o nível de poluição da água.
A Engeform também iniciou as atividades dos contratos das URs Córrego Cachoeira, Água Espraiada e Pirajussara. Elas serão capazes de processar 300, 180 e 600 litros de água dos córregos por segundo, respectivamente, removendo o esgoto que é transportado por meio hídrico e devolvendo a água recuperada em trechos à frente dos locais da coleta, evitando a contaminação.
Por fim, a empresa atua ainda em obras para a redução das perdas de água em regiões centrais da capital paulista e de Guarulhos. Mais informações obre estão disponíveis em www.engeform.com.br.
Os dois primeiros contratos, já em andamento na cidade de Cariacica e Viana, também em consórcio, contemplam a implementação de 205 quilômetros de redes de coleta de esgoto e 60 estações elevatórias, que têm a função de bombear a água e os resíduos de tubulações muito profundas ou com baixo declive até as estações de tratamento; mais de 13 mil ligações intradomiciliares, que conectam o esgoto das residências à rede de esgoto da rua; e serviços.

Leia mais:  Banestes inaugura agência focada em contas do setor público
publicidade

Cidades

Prefeito Arnaldinho recebe pessoas com deficiência no dia nacional de luta

Publicado

“Sentindo na pele”. Este foi o tema escolhido pela Prefeitura de Vila Velha, por meio da Secretaria de Assistência Social, para lembrar nesta terça-feira(21) do Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência.
  
 As atividades tiveram início no Centro de Convivência da Pessoa com Deficiência – CCPCD, na Glória, onde o público presente teve a oportunidade de sentir na pele o dia a dia dos deficientes, usando cadeiras de rodas, vendas nos olhos, andadores e até bengalas. 
   
De lá, os participantes seguiram para a Prefeitura de Vila Velha, onde foram recebidos no auditório pelo prefeito Arnaldinho Borgo e seu vice-prefeito, Victor Linhalis, para apresentações culturais como a do Coral Legal do CCPCD. Uma carta de reivindicações foi entregue por Rosilda Dias, do Fórum da Pessoa com Deficiência, para o prefeito Arnaldinho Borgo. 
                     
“Estou muito feliz pela participação do prefeito neste momento tão importante para os deficientes. Lutamos muito, e muitos são os desafios. Sabemos que falta muito, mas com o apoio das autoridades, vamos conseguir. Obrigado!”, disse Rosilda Dias.

“Hoje é o dia em que buscamos conscientizar as pessoas da importância de fazer a inclusão social. Estamos buscando a acessibilidade desde o início da nossa gestão. Temos que dar o exemplo dentro de casa. É isso que eu busco fazer junto com a minha equipe, diariamente, à frente do poder executivo municipal”, disse o prefeito, que concluiu afirmando que vai atender as cinco demandas entregues na carta de reivindicação.
       
Além da Semas, participaram do evento o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Vila Velha, Fórum da Pessoa com Deficiência e os vereadores Patrícia Crizanto, Joel Rangel e Sabrina Leonel.

Leia mais:  Tabela SUS Capixaba para exames é publicada no Diário Oficial
Continue lendo

Cidades

Trabalhadores da Jurong encerram bloqueios de estrada, mas continuam em greve

Publicado

Após audiência de conciliação, eles não aceitaram valor proposto pela empresa para tíquete-alimentação, além de mudanças no plano de saúde e abono para os dias parados

Mesmo após encerrarem os bloqueios na rodovia ES-010 em Aracruz para impedir a entrada de funcionários terceirizados, os trabalhadores do Estaleiro Jurong Aracruz (EJA) continuam em greve. Eles rejeitaram pontos de uma audiência de conciliação finalizada no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-ES) na última segunda-feira (20). 

Na semana passada, durante três dias, trabalhadores do estaleiro bloquearam um trecho da via estadual, na localidade de Barra do Riacho. Os bloqueios ocorreram nos dois sentidos da via de acesso ao local.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Espírito Santo (Sindimetal-ES), Roberto Pereira de Souza, eles contestam o valor do tíquete-alimentação, sugerido pela empresa, além de não concordarem com definições sobre reajustes do plano de saúde e o alcance do abono para os dias parados.

“A empresa, na conciliação, ofereceu R$ 590 como novo valor para o tíquete-alimentação mas os trabalhadores querem R$ 650. Também querem que o plano de saúde passe a incluir os dependentes. Quanto ao abono, eles exigem que seja para todos os sete dias da paralisação e não somente três, exigindo que se compense trabalhando aos sábados”, explicou.

A greve no estaleiro da Jurong começou em 9 de setembro. Os trabalhadores do estaleiro reivindicavam reajuste salarial compatível à inflação do período, de 10,42%, acrescido de mais 5%. Na audiência, a empresa ofereceu reajuste de 10,42% para salários até R$ 12 mil e reajuste de R$ 625 para salários superiores a R$ 12 mil, dentro do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). 

O diretor do Sindimetal destacou ainda que a adesão ao movimento grevista continua alta. “A empresa tem cerca de 1400 empregados e 95% estão parados. Quem ainda não aderiu é um grupo muito pequeno ligado ao setor administrativo. Essa grande participação é que os trabalhadores de lá estão muito insatisfeitos”, resumiu. 

A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação do estaleiro Jurong, pedindo um posicionamento sobre a reivindicação dos trabalhadores, bem como a atividade da empresa foi afetada, mas até o momento não houve retorno.

Leia mais:  Vídeo mostra momento em que caminhão cai dentro de valão em Vila Velha
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana