conecte-se conosco


Política e Governo

Nova realidade é destacada na abertura da VI Semana Estadual de TIC

Publicado

A VI Semana Estadual de TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação) teve início nesta segunda-feira (19) com um foco direcionado para a nova rotina, criada pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). Neste ano, o evento adotou, pela primeira vez, o formato on-line em todos os debates e palestras.  A abertura teve as presenças do governador Renato Casagrande; do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes; e do diretor presidente do Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Espírito Santo (Prodest-ES), Tasso Lugon.

Em sua fala, o governador pontuou a importância do evento e de que a VI Semana TIC é um exemplo de que a administração pública está se adaptando à nova realidade. Casagrande também mencionou o uso do sistema e-Docs, desenvolvido pelo Prodest e outros órgãos estaduais, que permite a criação e a tramitação de documentos e processos on-line, contribuindo para a manutenção dos serviços públicos mesmo durante a pandemia.

“Temos que nos adaptar à nova realidade e prestando serviço dentro desse novo protocolo, por isso essa Semana precisava ser realizada. Os serviços públicos não pararam. Quase todos trabalharam de casa durante a pandemia e com o sistema e-Docs demos conta de realizar as tarefas administrativas e até o fim do ano teremos um governo sem papel. Isso nos prepara para desenvolvermos cada vez mais nossa carteira de serviços digitais”, afirmou o governador.

Casagrande mencionou o investimento em tecnologia para facilitar as reuniões virtuais e evitar gastos com combustíveis e diárias de servidores. Também lembrou do investimento feito na rede de fibra óptica governamental que contempla Vitória, Serra, Vila Velha, Viana, Cariacica e Guarapari. A intenção é que essa infraestrutura seja expandida para outras regiões do Estado.

“Com a pandemia, as reuniões presenciais passaram a ser exceções. O Governo do Estado tem investido em tecnologia para melhorar o atendimento à população. Tomamos a decisão de ampliar o teletrabalho, desde que se tenha capacidade de acompanhar a produtividade desse trabalho. O Detran, por exemplo, não parou nenhum serviço na pandemia. Estamos também investindo em infraestrutura: ampliando a rede de fibra ótica na Região Metropolitana e preparamos uma expansão para o norte e o sul do Estado, levando fibra ótica para todas as repartições públicas”, adiantou.

Casagrande prosseguiu: “Temos um longo caminho a percorrer e uma janela de oportunidades para aproveitar. Estamos com várias frentes voltadas para a tecnologia. As teleaudiências do Poder Judiciário são um bom exemplo, porque ajudam a economizar com transporte e escolta de presos. O avanço tecnológico ainda colabora para melhorar a nossa gestão fiscal, com nota A desde 2012, e aperfeiçoar a qualidade do ensino. Neste ano, ficamos em primeiro lugar em aprendizagem no Ensino Médio do País.”

O diretor presidente do Prodest reforçou que a VI Semana TIC tem como foco debater assuntos que mostram como o setor de TI é fundamental para o Poder Público melhorar o serviço prestado à população. Ele também disse que o compartilhamento de experiências é indispensável para aplicar o conhecimento. “Debates e reflexões nos ajudam a evoluir e a perceber como a mudança nos traz desafios. Precisamos debater o futuro pós-pandemia, porque a tecnologia é cada vez mais importante na construção de políticas públicas”, acrescentou Tasso Lugon.

Na avaliação de Lugon, a transformação digital está fazendo com que muitos serviços de balcão passem a ser oferecidos de maneira on-line. “Isso é muito importante para reduzir a burocracia e facilitar a vida do cidadão. Esse evento tem como finalidade mostrar como a tecnologia é vital para a sociedade. Por essa razão, toda a equipe do Prodest fez um grande esforço para viabilizar os debates no formato virtual”, finalizou.

Investimento

Leia mais:  Governo do Estado autoriza construção de Central de Tratamento de Resíduos em Colatina

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, disse que o conhecimento é peça-chave para a inovação ser importante no desenvolvimento econômico e social. Para ele, os recursos aplicados em ciência e tecnologia devem ser vistos como um investimento, por causa dos resultados que podem proporcionar para a administração pública e a sociedade.

Pontes também apontou iniciativas feitas pelo Governo Federal voltadas para as cidades inteligentes e a Internet das Coisas, que envolve a indústria, a saúde e a agricultura.

“Também atuamos com iniciativas voltadas para a inteligência artificial e a colaboração de startups na administração pública. Contamos com uma produção científica que está entre as 15 melhores do mundo. Porém, precisamos fazer com que esse conhecimento gerado se transforme em inovação para a sociedade e as empresas”, afirmou o ministro.

Programação

Nesta segunda (19), a programação será retomada às 16 horas, com a palestra da advogada Patrícia Peck, especialista em Direito Digital. Ela vai abordar o tema “Transformação Digital, entrada em vigor da LGPD e ANPD, e agora?”.

Em seguida, haverá a mesa-redonda com o tema “Novo Normal X Novas Tecnologias X Novos Hábitos”, com a participação de Victor Murad Filho (coordenador de Inovação e Tecnologia da Secretaria de Governo – SEG), de Alexandre Guimarães (subprocurador-geral de Justiça Institucional do Ministério Público do Estado do Espírito Santo – MPES) e de Amarílio Luiz Boni (superintendente da Polícia Rodoviária Federal no Espírito Santo).

A VI Semana Estadual de TIC vai abordar diversos assuntos como o impacto da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) na antecipação de novas tendências tecnológicas, a segurança da urna eletrônica, o profissional do futuro, a aceleração da oferta digital de serviços digitais governamentais, entre outros.

O evento terá ainda como palestrantes e debatedores os secretários de Estado de Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional, Cristina Engel; e Controle e Transparência, Edmar Camata; o deputado federal Felipe Rigoni; o consultor de tecnologia Gilberto Sudré; a consultora do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) Beatriz Lanza; e o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES), desembargador Samuel Meira Brasil.

Para os que não se inscreveram na VI Semana TIC é possível acompanhar o evento pelo YouTube por meio deste link.

Leia mais:  Governo e Assembleia vetam projeto de Majeski que valoriza a vida
publicidade

Política e Governo

Professor que incentivou alunos a escreverem sobre sentimentos vai ser ouvido na Comissão de Educação hoje

Publicado

“Ele me ameaçou. Eu preferi não fazer nenhum registro. Falei ‘vou tentar trabalhar com esse cara’. Logo depois, ele foi baleado, internado e eu fui no hospital. Nessa visita, a ficha caiu. Ele tinha uma vida difícil, família destruída. Ao invés de odiá-lo, eu passei a tentar entender como eu poderia mudar essa relação com ele”.

O relato emocionado é do professor de Geografia aposentado Nourival Cardozo Júnior, conhecido como Bigode, responsável pelo projeto “Oficina do Afeto”, que ao longo dos anos incentivou os estudantes a escreverem sobre os seus sentimentos. Através da ideia, Nourival ganhou o carinho, a admiração e o respeito de turmas inteiras.

Ele foi convidado pelo presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, deputado Bruno Lamas (PSB), para falar hoje, às 12h15, em ambiente virtual, pelo canal www.youtube.com/alescomunicacao, sobre a sua experiência de 34 anos dentro da sala de aula que fez com que conseguisse conhecer melhor o universo dos alunos.

Nourival, que lecionou durante anos na Escola Estadual Maria Penedo, em Valparaíso, na Serra, passou a incentivar os estudantes a colocarem as angústias no papel. Assim, nasceu a “Oficina do Afeto”.

“Quando algum aluno me chamava, eu falava: ‘Registra isso, escreve, põe para fora, me entrega, eu vou ler e depois a gente conversa’”, explicou o professor aposentado.

E lembra: “Eu falo e ainda me emociono. Tudo surpresa. Eles vão criando as formas de surpreender a gente.”

CARTAS

As cartas escritas pelos alunos ao longo dos anos são guardadas com cuidado pelo mestre e, agora, se juntaram às centenas de mensagens recebidas pelo professor como homenagem na sua despedida da sala de aula, ocorrida no dia 08/04/2019.

Na despedida, um “corredor humano” com mais de 500 alunos foi formado na escola. Enquanto passava, o professor recebia abraços e homenagens.

“Era a última aula, aí a coordenadora chegou e foi tirando os meninos da sala. Eu falei ‘O que está acontecendo?’. Quando eu saí no corredor, eu falei ‘Que final maravilhoso’. Deu até vontade de não se aposentar mais”, brincou Nourival.

Depois de tantos anos de trabalho, ele sabe que as lembranças deixadas pela dedicação aos alunos farão parte da vida dele por muito mais tempo. “Me faz muito feliz saber que toda essa gratidão está expressa e que vou poder guardar pra sempre isso aqui”, disse.

Leia mais:  Projeto de lei de autoria do vereador Jerri Pereira que institui o "Dia Municipal do Oncologista"
Continue lendo

Política e Governo

Renzo quer estadualizar estrada em Marilândia

Publicado

Proposta transfere responsabilidade por obras e melhorias no trecho de nove quilômetros para o Executivo estadual

Importante rota de escoamento da produção agrícola do município de Marilândia, a estrada que liga a localidade de Patrimônio do Rádio até a ES-080, próximo ao Córrego do Argeu, poderá ser estadualizada. É o que propõe o deputado Renzo Vasconcelos (Progressistas) por meio do Projeto de Lei (PL) 231/2021, que teve sua proposição inicial lida em plenário no dia 2 de junho e agora segue para apreciação das comissões de Justiça, Finanças e Mobilidade Urbana.

A proposta é incluir o trecho de nove quilômetros no Plano Rodoviário Estadual, para que o governo assuma todas as despesas de construção e manutenção. A inclusão da estrada à malha estadual não geraria nenhum ônus para o município de Marilândia. Ficariam a cargo do Executivo estadual todos os passivos ambientais e também as questões jurídicas ocorridas a partir da promulgação da virtual lei.

“O município de Marilândia tem grande vocação agrícola, destacando-se pela qualidade do café produzido na região, a produção cafeeira representa boa parte das receitas do município e garante um PIB per capita de R$ 20.678,32, porém a logística de escoamento da produção é prejudicada, uma vez que o único trajeto em boas condições é por dentro da cidade, gerando inúmeros incômodos aos munícipes e prejudicando a infraestrutura urbana que não foi projetada para receber veículos de grande porte”, justifica o parlamentar na proposta.

Renzo explica ainda que o PL beneficiaria outras comunidades, ligando as mesmas a Colatina. “Além de contemplar quatro comunidades do município de Marilândia que estão diretamente ligadas ao trecho que se pretende estadualizar, este trecho seria uma continuação do asfaltamento que está prestes a inaugurar e que liga as comunidades de Sapucaia, Novo Brasil ao município de Colatina, que é o município referência para diversas necessidades dos municípios da Região Norte do Estado”, conclui.

Leia mais:  'Sempre fui governista', diz deputado Evair de Melo, ao assumir vice-liderança do governo
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana