conecte-se conosco


Camisa 10

Nova Venécia vence a Caldense de virada e encosta nos líderes no grupo na Série D

Publicado

Leão do Norte mostra poder de reação após sair atrás na primeira etapa e consegue virada sobre os mineiros em apenas oito minutos

Após a derrota para o Real Noroeste no último fim de semana, o Nova Venécia voltou a vencer na Série D 2022, demonstrando grande poder de reação. Ontem (22) o Leão do Norte bateu a Caldense de virada por 3 a 1 e encostou nos líderes do grupo 6, Pouso Alegre e Real Noroeste. A partida aconteceu no Zenor Pedrosa Rocha, em Nova Venécia.

Em um primeiro tempo bem equilibrado, a equipe mineira acabou sendo cirúrgica na única boa oportunidade que teve e abriu o marcador com Juninho Monteiro, contando com o vacilo do goleiro Harrison.

Na etapa final, entretanto, o Leão do Norte voltou melhor. O time veneciano criou boas chances nos primeiros minutos da etapa final e, em dois minutos, virou o placar. Max Miller empatou de cabeça aos sete e Arthur, em contra-ataque rápido, virou para os capixabas. Sete minutos depois, Caio Monteiro recebeu passe de Jairo em profundidade e tocou por cima na saída do goleiro para fechar o marcador.

Leia mais:  Pelé, Pelé, Cafu e Ronaldo são eleitos para 'Dream Team' da Bola de Ouro

Classificação

Com o resultado positivo, o Nova Venécia chegou aos 11 pontos e se mantém na 3ª posição do grupo 6. Porém, a distância para o agora líder Pouso Alegre é de dois pontos. Já a Caldense segue sem nenhuma vitória na competição nacional e ocupa a lanterna com dois pontos.

Próximos jogos

As duas equipes voltam a campo pela Série D 2022 no próximo sábado, dia 28. O Nova Venécia joga primeiro, às 17h30, contra o Pouso Alegre, no Manduzão, em Minas Gerais. Por outro lado, a Caldense encara a Ferroviária, às 20 horas, no Ronaldão, em Poços de Caldas.

Antes de entrar em campo pela competição nacional novamente, o Nova Venécia tem compromisso no meio de semana pela Copa Espírito Santo 2022. Nesta quarta-feira, o Leão do Norte enfrenta o Estrela do Norte, às 20 horas, estádio do Sumaré, em Cachoeiro de Itapemirim.

publicidade

Camisa 10

Alemães não querem que seleção participe da Copa do Mundo no Catar

Publicado

Uma pesquisa aponta que os principais motivos para desagrado alemão são referentes aos problemas de direitos humanos no Catar

A população alemã é crítica à participação de sua seleção na Copa do Mundo do Catar, que será disputada entre os meses de novembro e dezembro deste ano. De acordo com uma pesquisa feita pelo instituto YouGov, 48% da população se posiciona de maneira contrária à ida dos comandados do técnico Hansi Flick para o país do Oriente Médio.

A pesquisa aponta que os principais motivos para desagrado alemão são referentes aos problemas de direitos humanos no Catar. De acordo com a Anistia Internacional, mais de seis mil pessoas morreram nas construções de estádios e em outras obras de infraestrutura no país-sede do Mundial.

Ademais, questões envolvendo a sexualidade e a orientação sexual e manifestações políticas serão coibidas durante a realização da Copa no Catar. Esses temas também são sensíveis à população da Alemanha, que não vê com bons olhos a maneira como o país do Oriente Médio age nestes casos.

Leia mais:  Fred lamenta eliminação do Flu na Libertadores e fala em 'curtir luto'

Ainda de acordo com a pesquisa, 28% dos alemães afirmam que a seleção não deveria se ausentar da disputa da Copa do Mundo, enquanto 24% preferiram não opinar sobre o tema.

Tetracampeã mundial, a Alemanha quer superar o fracasso no último Mundial e um ciclo irregular até o Catar. Após a troca de Joachim Löw por Hansi Flick, a seleção alemã conseguiu se recolocar como uma das favoritas e aposta nos jovens para chegar ao penta e igualar o Brasil. 

A Alemanha está no Grupo E, ao lado de Espanha, Japão e Costa Rica. A estreia está agendada para 23 de novembro, diante dos japoneses.

Continue lendo

Camisa 10

Estádio na Barra: Flamengo e Prefeitura avançam em negociação

Publicado

O Flamengo avançou mais uma casa na procura de um espaço para construir seu estádio próprio. Com o objetivo de conseguir a liberação de uma área na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, o presidente Rodolfo Landim se encontrou com o prefeito carioca Eduardo Paes no último domingo (03). Na conversa, o dirigente rubro-negro, que estava acompanhado do CEO Reinaldo Belotti, apresentou os projetos de terrenos que estão na mira do Mais Querido e recebeu o apoio de Paes.

Eduardo Paes se comprometeu em colaborar com o Flamengo e verificar a disponibilidade dos locais selecionados. O principal foco do Mengo é o Parque Olímpico, porém, por ser privado, seu uso requer a liberação das cinco entidades que o controlam, sendo elas: Governo Federal, Prefeitura do Rio, Concessionária Rio Mais, Comitê Olímpico do Brasil (COB) e a empresa GL Events. A concessionária, dona do terreno, já expressou publicamente sua vontade de liberar o espaço, o que pode facilitar os trâmites. O plano de Landim é construir o estádio na área em que estava localizado o parque aquático, e hoje está vazia.

Leia mais:  Pelé, Pelé, Cafu e Ronaldo são eleitos para 'Dream Team' da Bola de Ouro

O plano rubro-negro não incluiria o Parque Aquático Maria Lenk e a Jeunesse Arena, por serem construções mais distantes da área planejada. O Flamengo ainda estuda outras possibilidades para o projeto, todas localizadas nas redondezas da Zona Oeste, como o terreno do extinto Parque Terra Encantada. O local também é privado, pertence ao grupo mobiliário Cyrela, e já foi descartado em 2017 pelos altos valores pedidos na negociação da época.

O desejo do estádio próprio segue cada vez mais em alta no Mengo, em especial em meio as discussões sobre a concessão definitiva do Maracanã. Na última semana, após uma briga na Justiça, o Vasco ganhou o direito de usar o estádio a revelia de Flamengo e Fluminense, os atuais donos da licença.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana