conecte-se conosco


Internacional

Nuvens brilhantes captadas em Marte intrigam cientistas

Publicado

Situadas em maior altitude que outras nuvens e formadas em época do ano incomum, formações provavelmente são compostas por CO2 congelado, segundo laboratório da Nasa

Dias nublados são raros na atmosfera seca e fina de Marte. O mais comum é que nuvens se formem na região equatorial do Planeta Vermelho, na época mais fria do ano. Mas, um ano marciano atrás (dois anos terrestres, em 2019), cientistas da Nasa notaram formações nebulosas sobre a sonda Curiosity antes do esperado.

Em 2021, a equipe decidiu monitorar as nuvens inusitadas assim que elas começaram a aparecer, no fim de janeiro. E as imagens dos registros feitos pelo rover foram divulgadas pelo Laboratório de Propulsão a Jato (JPL), da agência espacial norte-americana, nesta sexta-feira (28). As fotos mostram pequenas nuvens cheias de cristais de gelo que refletem a luz solar, algumas em cores diferentes.

Sonda Curiosity, da Nasa, avistou nuvens iridescentes, ou

Esses cliques vão ajudar os pesquisadores a estudar a formação de nuvens em Marte e por que elas ocorrem em certas partes do ano. A primeira descoberta da equipe por trás do Curiosity já foi feita: essas nuvens estão em maiores altitudes do que o comum no planeta. Em geral, nuvens marcianas não ultrapassam 60 quilômetros e são compostas de gelo. As novas nuvens, porém, por estarem mais “altas”, provavelmente são feitas de dióxido de carbono (CO2) congelado.

As imagens em preto e branco feitas pelo Curiosity permitem observar melhor a estrutura dessas nuvens, mas é nas imagens coloridas que elas brilham — literalmente. Vistas logo após o pôr do sol, seus cristais de gelo captam a luz fraca, fazendo com que pareçam brilhar contra o céu já escurecido.

Usando as câmeras de navegação em seu mastro, a sonda Curiosity, da Nasa, registrou imagens de nuvens logo após o pôr do sol em 28 de março de 2021, o 3.072º dia marciano da missão (Foto: NASA / JPL-Caltech)

Ainda mais impressionantes são as nuvens iridescentes, também chamadas de “madrepérola”. “Se você vir uma nuvem com um conjunto de cores pastel cintilantes, é porque suas partículas são quase idênticas em tamanho”, explica Mark Lemmon, cientista atmosférico do Instituto de Ciência Espacial em Boulder, no Colorado (EUA). “Isso geralmente acontece logo depois que as nuvens se formaram e todas cresceram na mesma taxa”, pontua, em comunicado divulgado pelo JPL.

Segundo Lemmon, se alguém estivesse ao lado da sonda marciana, poderia ver as nuvens a olho nu, embora meio desbotadas. “Sempre fico maravilhado com as cores que aparecem: vermelho, verde, azul e roxo”, comenta o cientista. “É muito legal ver algo brilhando com muitas cores em Marte.”

Leia mais:  Deputados da Argentina aprovam projeto de lei para legalizar o aborto
publicidade

Internacional

Hospital nos EUA faz transplante de rim em paciente errado

Publicado

Um hospital de Cleveland (Ohio, EUA) reconheceu um grave erro: uma equipe médica realizou recentemente um transplante de rim em paciente errado. A fila de espera apontava outro receptor do órgão.

A direção do hospital universitário se desculpou pelo erro e informou que dois funcionários foram colocados em licença administrativa. Incrivelmente, o rim dado ao paciente errado se mostrou compatível e se espera que a pessoa que o recebeu no lugar de outra se recupere totalmente, disseram autoridades locais, segundo afiliada da rede Fox.

A cirurgia do outro paciente foi adiada. Autoridades disseram que o hospital abriu sindicância para descobrir como o erro ocorreu e evitar erros semelhantes no futuro. Os nomes dos envolvidos não fooram divulgados.

“Oferecemos nossas sinceras desculpas a esses pacientes e as suas famílias”, disse o porta-voz do hospital, George Stamatis, em um comunicado. “Reconhecemos que eles nos confiaram seus cuidados. A situação é totalmente inconsistente com 0 nosso compromisso de ajudar os pacientes a voltarem à saúde e viverem a vida plenamente”, acrescentou ele.

O hospital notificou a United Network for Organ Sharing, que gerencia o sistema nacional de transplantes e que é a responsável pela distribuição dos órgãos na fila de espera.

Leia mais:  Britânico acorda após 10 meses em coma, sem saber da pandemia
Continue lendo

Internacional

Japão prorroga estado de emergência por covid-19

Publicado

País registra um aumento de casos da doença uma semana depois do início dos Jogos Olímpicos de Tóquio

O Japão prorrogou nesta sexta-feira (30) a emergência sanitária por covid-19 em Tóquio e a ampliou para outras quatro regiões, após o aumento dos contágios, uma semana depois do início dos Jogos Olímpicos.

“Decretamos o estado de emergência para Saitama, Chiba, Kanagawa e Osaka”, afirmou o primeiro-ministro Yoshihide Suga, antes de acrescentar que a medida, já em vigor em Tóquio e Okinawa (sul), foi estendida até 31 de agosto.

Na quinta-feira (29), o Japão registrou mais de 10 mil casos de coronavírus pela primeira vez, o que levou autoridades e especialistas a advertirem para o risco que implica a propagação da variante Delta.

O surto no país é comparativamente pequeno. Desde o início da pandemia, foram registradas 15.000 mortes, e o governo nunca adotou medidas de confinamento rígido. Apenas 25% da população está completamente vacinada.

O recorde de casos acontece em pleno desenvolvimento dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Nas últimas 24 horas, foram registrados 27 novos contágios, o maior número diário desde o início do evento esportivo, segundo o comitê organizador.

“O contágio está se espalhando a uma velocidade nunca antes vista”, especialmente dentro e ao redor da região de Tóquio, disse o primeiro-ministro Suga.

“A variante delta altamente contagiosa se impõe rapidamente e, se o aumento de infectados, não parar é possível que os hospitais fiquem lotados”, alertou.

Anteriormente, a ministra da Saúde, Norihisa Tamura, afirmou que o governo queria enviar uma “mensagem forte” ao prorrogar o estado de emergência, já que a variante Delta agora responde por “mais de 50% dos casos” em Tóquio.

O atual estado de emergência em Tóquio restringe o horário de funcionamento de bares e restaurantes e proíbe a venda de bebidas alcoólicas. Os especialistas alertam para um relaxamento de seu cumprimento e um aumento de casos entre os jovens.

Leia mais:  Britânico acorda após 10 meses em coma, sem saber da pandemia
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana