conecte-se conosco


Moda e Beleza

O novo Pink PP conquistou todos na PFW, relembre outras marcas e suas cores icônicas

Publicado

As cores são essenciais na construção da identidade de uma marca, mas são poucas as que conseguem o feito de conseguir a identificação com apenas uma tonalidade. Relembre agora algumas das cores maio icônicas do universo fashionista

Há anos as marcas têm utilizado cores para firmar suas identidades, desde clássicos como o Azul Tiffany aos mais recentes como o verde Bettega.  Algumas dessas manobras são tão bem sucedidas que as cores se tornam mais fáceis de reconhecer que a própria logo da marca. A marca mais recente a aderir esse método foi a Valentino, que fez com que o Pink PP não saísse das conversas dos círculos da moda, graças ao seu desfile de Outono/Inverno 2022, realizado na última Semana da Moda de Paris.

Em uma apresentação monotemática, a marca italiana passeou com as cores pelas peças na passarela, as paredes e chegando até às maquiagens utilizadas pelos modelos. O Valentino Punk PP foi desenvolvido pela equipe comandada pelo designer Pier Paolo Piccioli, em parceria com o Instituto Pantone. A cor foi especialmente escolhida para representar o novo estilo da Maison: uma vibe otimista e moderna. O pink que comandou a nova coleção dividiu espaço apenas com outra cor, o preto.

Leia mais:  Efeito rebote – O que é, causas e produtos para evitar

Mas não é a primeira vez que o rosa é introduzido dessa maneira nas passarelas. Durante a década de 30, Elsa Schiaparelli trouxe o rosa choque. A versão escolhida lembrava o fuchsia, e foi visto pela primeira vez na embalagem do perfume Shocking. A cor é utilizada até hoje e segundo a designer a tonalidade não podia ser outra já que esse rosa era “chocante e puro”.  

Ter uma cor para chamar de sua é o maior desejo das grandes marcas, a busca por elementos novos que se tornem reconhecíveis imediatamente, assumindo a identidade da marca. A escolha de um único tom funciona quando a escolha transcende os produtos e chega a toda comunicação visual, desde sacolas, interiores das lojas e design gráfico. 

Outro exemplo bem sucedido da escolha das cores é o laranja Hermès, que se tornou parte indissolúvel da marca. A escolha da cor aconteceu durante a Segunda Guerra Mundial,  onde matérias primas como o papel bege – utilizado para confeccionar as embalagens da marca –  tornou-se escasso, a opção encontrada pela marca foi substituir por outra cor que se tornasse característica, a tonalidade escolhida foi o laranja que atualmente recebe o nome da marca e virou sinônimo de tradição, excelência e luxo.

Leia mais:  Mapa das espinhas: saiba o que significa a acne em cada área do rosto

Saiba Como Usar a Cor Azul Tiffany em Suas Produções

Não tem como falar das cores e não citar o Azul Tiffany. A variação da cor turquesa que se tornou popular foi escolhida pelo fundador da joalheria, Charles Lewis Tiffany, pois ele acreditava que ao vê-la, sem nada escrito ou em contextos nada ligados à marca, as pessoas iriam associá-las diretamente a Tiffany.

A grande pergunta hoje é se o Pink PP vai entrar para o grupo das cores icônicas.

publicidade

Moda e Beleza

Tendências de moda dos anos 2000 que estão de volta

Publicado

Slide 2 de 39

Slide 3 de 39

Slide 4 de 39

Slide 5 de 39

Os cintos de corrente fizeram sucesso entre os adolescentes no início dos anos 2000.

Leia mais:  Biquínis de crochê é uma das maiores tendências do verão 2022

Slide 6 de 39

Slide 7 de 39

Slide 8 de 39

Slide 9 de 39

Slide 10 de 39

Slide 11 de 39

Slide 12 de 39

Slide 14 de 39

Slide 15 de 39

Slide 23 de 39

Slide 24 de 39

Slide 25 de 39

Slide 26 de 39

Slide 27 de 39

Slide 28 de 39

Leia mais:  'Nike dos pets', Zee.Dog aposta em streetwear para os humanos

Slide 29 de 39

Slide 31 de 39

Slide 33 de 39

Slide 34 de 39

Slide 35 de 39

Slide 36 de 39

Slide 37 de 39

Slide 38 de 39

Slide 39 de 39

 

Continue lendo

Moda e Beleza

Dicas para não errar na escolha da escolha da sua lingerie

Publicado

Na hora de escolher qual calcinha ou sutiã usar, muitas coisas devem ser levadas em consideração. Desde a qualidade do material, o tamanho da peça até mesmo o formato e sua cor

Com relação às peças íntimas femininas, são variadas as opções encontradas em qualquer loja que venda lingerie nos shoppings centers ou até mesmo online.

 Mas vale ressaltar que quem compra somente pela beleza do produto, está deixando de lado alguns outros fatores que são importantíssimos de levar em consideração na hora da aquisição:

1. A qualidade do material é de extrema importância: algodão, elastano, cotton, microfibra… São diversas as possibilidades e é interessante que cada mulher saiba o material que seja mais compatível com a sua pele, evitando eventuais alergias, normalmente, lingeries de algodão são uma aposta certeira contra a alergia;

2. O formato da peça também é imprescindível de ser avaliado, no caso das calcinhas, por exemplo, elas precisam ser de cintura alta e, de preferência, com alças largas, para que a silhueta da barriga não seja alterada com o decorrer do uso;

Leia mais:  Sericina, o que é? Benefícios para o cabelo e derivado

3. O tamanho da calcinha e sutiã também são importantes de ser observados na hora da compra, pois lingeries apertadas podem causar marcas indesejáveis na pele e atrapalhar a circulação.

E seguindo esse raciocínio, que tal tirar as medidas antes de comprar a sua lingerie?

Essa é uma dica de ouro que vale muito a pena e não pode ser deixada de lado. Pois para entender qual o tamanho ideal da calcinha a ser utilizada, é preciso medir a cintura e quadril. No caso da cintura, a fita métrica deve ser colocada 2 dedos acima do umbigo e no quadril deve ser colocada na parte mais alta do bumbum para a medição.

Outra situação que pouca gente sabe é que a calcinha bege é uma aliada da roupa branca! Você sabia? Engana-se você que a calcinha branca irá passar batido por baixo da sua calça ou saia de tecido branco. A calcinha bege é a única forma possível de se camuflar por debaixo das roupas mais claras.

E o sutiã, como deve ser?

Leia mais:  Efeito rebote – O que é, causas e produtos para evitar

No caso dos sutiãs, eles precisam ser usados sem bojo, ferro, ou qualquer outro material que possa incomodar ou apertar os seios, essa é a forma mais adequada para se utilizar e não passar por nenhum problema de circulação proveniente do sutiã estar apertado demais.

É claro que nós sabemos que na hora H as lingeries acima descritas podem não ser muita atrativas ou ousadas o suficiente, por isso, uma boa dica para a mulherada é levar uma lingerie de renda da sua preferência dentro da bolsa para momentos inesperados.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana