conecte-se conosco


Camisa 10

‘Obrigado por salvarem minha vida’, diz Grosjean a funcionários da F-1

Publicado

Piloto da Haas, que sofreu queimaduras nas mãos e nos pés após acidente impressionante, voltou ao circuito do GP do Bahrein para agradecer fiscais

Romain Grosjean ainda se recupera do acidente impressionante que sofreu no último GP do Bahrein de Fórmula 1. Mesmo assim, fez questão de ir nesta quinta-feira (3) até o autódromo de Sakhir para agradecer os funcionários que ‘ajudaram a salvar sua vida’, como o próprio piloto da Haas classificou.

“Você é o cara que atravessou a pista?”, perguntou o piloto francês a um dos fiscais, que desafiou as normas para tentar salvar Grosejean. “Sua reação, sua atitude… Eu vi o vídeo e seu entendimento onde eu estava no carro salvou minha vida. Obrigado por ter salvado a minha vida.”

“Você é o cara que atravessou a pista?”, perguntou o piloto francês a um dos fiscais, que desafiou as normas para tentar salvar Grosejean. “Sua reação, sua atitude… Eu vi o vídeo e seu entendimento onde eu estava no carro salvou minha vida. Obrigado por ter salvado a minha vida.”

Grosjean, que distribuiu réplicas de seu capacete a alguns funcionários, também cumprimentou os médicos Ian Roberts e Alan van der Merwhe, os primeiros a chegarem no local do acidente.

No mesmo dia do acidente, Grosjean, com a mão enfaixada, mandou um recado para os fãs dizendo que estava bem apesar do susto

No mesmo dia do acidente, Grosjean, com a mão enfaixada, mandou um recado para os fãs dizendo que estava bem apesar do susto.

Pouco antes da alta hospitalar, ele já tratou de recomeçar os exercícios físicos para voltar ao automobilismo – ele não tem vaga na F-1 para o ano que vem.

Reveja aqui imagens do impressionante acidente de Romain Grosjean

 

Leia mais:  Bruno Henrique renova com Fla até 2023: 'Me sinto em outro patamar'

publicidade

Camisa 10

Novo uniforme do Fluminense homenageará os 115 anos do primeiro título oficial do clube

Publicado

Linha, que marca a segunda produzida pela Umbro, tem previsão de lançamento para maio; camisas de treino dos jogadores vazaram anteriormente

Os campeões de 1906 serão lembrados. A nova linha de uniformes do Fluminense, produzida pela Umbro, irá homenagear os 115 anos do primeiro título oficial do clube — o Campeonato Carioca de 1906. A previsão de lançamento é para maio, ainda sem data definida.

Importante: os novos uniformes não serão réplicas. Por exemplo, o Fluminense atuou com meiões pretos em 1906, o que nao é permitido pelo estatuto atualmente. O estilo será “clássico”, segundo pessoas que o viram, mas não terá o modelo antigo como base. 

O padrão segue o mesmo: o principal é o tradicional tricolor e a segunda é predominantemente branca, tendo detalhes em grená e verde.

No uniforme tricolor, as listras serão mais finas do que as da atual versão, também da Umbro. Na camisa dois, os detalhes em verde e grená estarão na manga e na gola. Também haverá um emblema em comemoração aos 115 anos do primeiro título oficial do Fluminense. 

Outros dois uniformes que vazaram fazem parte da linha a ser lançada oficialmente pela Umbro. Trata-se das camisas de treino dos jogadores, com uma predominantemente azul e a outra verde e cinza.

Camisa verde e cinza faz parte da linha de treinos da nova coleção Foto: Divulgação

Camisa azul também faz parte da linha de treinos da nova coleção Foto: Divulgação

Essa é a segunda vez que o Fluminense terá a Umbro como responsável por confeccionar toda a sua linha de material esportivo. O Fluminense aposta muito nesta parceria após o insucesso de suas últimas duas fornecedoras (Under Armour e Dry World).

Leia mais:  Olimpíadas de Tóquio: Ministro do Japão revela incerteza: "Tudo pode acontecer"
Continue lendo

Camisa 10

Empresários abocanham US$ 500 milhões com venda de jogadores de futebol

Publicado

Houve queda em relação a 2019, a Pandemia impactou arrecadação. Inglaterra é país mais lucrativo

Os empresários que atuam em negociações internacionais de jogadores de futebol masculino e feminino ganharam US$ 496 milhões em comissões em 2020, de acordo com relatório publicado pela Fifa (Federação Internacional de Futebol). 

O valor representa a 3ª maior arrecadação desde 2014, início da série histórica. Houve decréscimo em relação a 2019 e 2018, quando o total recebido pelos agentes foi de US$ 655 milhões e US$ 548 milhões, respectivamente.

O regulamento da Fifa para transferências internacionais de jogadores exige que clubes revelem os nomes e comissões de intermediários. As informações são utilizadas pela entidade para compor o relatório, divulgado anualmente.

O valor pago em comissão aos antes nas negociações em 2020 é expressivo, considerando que estudo da consultoria britânica KPMG apontou que a pandemia fez o investimento dos clubes das 5 principais ligas do futebol europeu em contratações de jogadores na temporada 2020/2021 cair quase 50% em relação à média das últimas 3 temporadas.

A maior parte do valor levantado nas transferência teve origem no continente europeu (US$ 474 milhões). Cerca de 95% das comissões tiveram origem em negociações de jogadores de clubes vinculados à Uefa (União das Associações Europeias de Futebol).

A Inglaterra liderou o ranking de países mais lucrativos aos empresários em 2020 (US$ 110 milhões), seguida por Itália (US$ 88 milhões), Portugal (US$ 69,2 milhões), Alemanha (US$ 64 milhões), França (US$ 34 milhões), Espanha (US$ 31 milhões) e Rússia (US$ 21,5 milhões).

O Brasil ocupa a 8ª colocação na lista. As negociações de jogadores que atuam em clubes do país país renderam US$ 13,7 milhões a agentes. As transferências que envolvem times ligados à Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) representam apenas 3% (US$ 14,4 milhões) do total.

O relatório da Fifa aponta ainda que um ou mais agentes atuaram para concretizar 20,4% dos negócios fechados no ano passado. Ao todo, foram 16.433 transferências registradas em 2020, sendo que 3.346 tiveram envolvimento de empresários representando jogadores ou clubes.

Nos acordos com valores superiores a US$ 5 milhões, o percentual de empresários representando clubes compradores é de 55,4%. A taxa é de 34,8% no caso de agentes de clubes vendedores e de 44,9% para representantes de jogadores.

Leia mais:  Liga espanhola de futebol deve retomar jogos em 12 de junho
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana