conecte-se conosco


Internacional

OMS diz que, apesar de alta nos números, pandemia pode ser controlada ‘em meses’

Publicado

Diretor-geral da organização, Tedros Adhanom, acredita que crise pode ser contida rapidamente se houver consistência na resposta ao problema e igualdade na distribuição de vacinas

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, informou, nesta segunda-feira, 19, que os novos casos da Covid-19 no mundo aumentaram pela oitava semana consecutiva, com as mortes pela doença registrando a quinta semana seguida de alta. A declaração foi dada durante entrevista coletiva virtual, na qual a autoridade também disse que a pandemia pode ser controlada “em questão de meses”, se houver consistência na resposta ao problema e igualdade na distribuição de vacinas. Tedros Adhanom alertou para o fato de que as internações de pessoas por Covid-19 entre cinco e 59 anos crescem “em ritmo alarmante”. Segundo ele, isso provavelmente é fruto da circulação de novas variantes, mais contagiosas, e também do aumento dos contatos entre pessoas mais jovens.

A diretora técnica da resposta da OMS à pandemia, Maria Van Kerkhove, no entanto, alertou para o fato de que o número de casos de Covid-19 no mundo tem crescido “em todas as faixas etárias”. Ela notou que, na semana passada, houve 5,2 milhões de casos da doença reportados, o maior número no levantamento semanal desde o início da pandemia. Tedros lembrou que a doença já matou mais de 3 milhões de pessoas pelo mundo. “Levou nove meses para atingir 1 milhão de mortes; quatro meses para se chegar a 2 milhões, e 3 meses para atingir 3 milhões”, comparou. Apesar dos números negativos na pandemia global, o diretor-geral da OMS também expressou otimismo sobre a chance de conter o problema. “Nós temos os instrumentos para manter essa pandemia sob controle em questão de meses, se os aplicarmos de modo consistente e equitativo”, disse.

Leia mais:  Britânico testou positivo para Covid 43 vezes
publicidade

Internacional

Japão prorroga estado de emergência por covid-19

Publicado

País registra um aumento de casos da doença uma semana depois do início dos Jogos Olímpicos de Tóquio

O Japão prorrogou nesta sexta-feira (30) a emergência sanitária por covid-19 em Tóquio e a ampliou para outras quatro regiões, após o aumento dos contágios, uma semana depois do início dos Jogos Olímpicos.

“Decretamos o estado de emergência para Saitama, Chiba, Kanagawa e Osaka”, afirmou o primeiro-ministro Yoshihide Suga, antes de acrescentar que a medida, já em vigor em Tóquio e Okinawa (sul), foi estendida até 31 de agosto.

Na quinta-feira (29), o Japão registrou mais de 10 mil casos de coronavírus pela primeira vez, o que levou autoridades e especialistas a advertirem para o risco que implica a propagação da variante Delta.

O surto no país é comparativamente pequeno. Desde o início da pandemia, foram registradas 15.000 mortes, e o governo nunca adotou medidas de confinamento rígido. Apenas 25% da população está completamente vacinada.

O recorde de casos acontece em pleno desenvolvimento dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Nas últimas 24 horas, foram registrados 27 novos contágios, o maior número diário desde o início do evento esportivo, segundo o comitê organizador.

“O contágio está se espalhando a uma velocidade nunca antes vista”, especialmente dentro e ao redor da região de Tóquio, disse o primeiro-ministro Suga.

“A variante delta altamente contagiosa se impõe rapidamente e, se o aumento de infectados, não parar é possível que os hospitais fiquem lotados”, alertou.

Anteriormente, a ministra da Saúde, Norihisa Tamura, afirmou que o governo queria enviar uma “mensagem forte” ao prorrogar o estado de emergência, já que a variante Delta agora responde por “mais de 50% dos casos” em Tóquio.

O atual estado de emergência em Tóquio restringe o horário de funcionamento de bares e restaurantes e proíbe a venda de bebidas alcoólicas. Os especialistas alertam para um relaxamento de seu cumprimento e um aumento de casos entre os jovens.

Leia mais:  Impeachment de Trump deve ser decidido neste sábado pelo Senado
Continue lendo

Internacional

Com mais de 3 mil casos, Tóquio bate novo recorde de casos de Covid-19 em meio às Olimpíadas

Publicado

É o segundo dia seguido com recorde de casos; foram 16 pessoas ligadas ao jogos diagnosticadas com a doença, mas nenhum atleta

Em meio a Olimpíadas, Tóquio registrou pelo segundo dia consecutivo um novo recorde de casos de Covid-19 em um só dia desde o início da pandemia. Foram 3.177 pessoas infectadas com o novo coronavírus nas últimas 24 horas. Na terça-feira, foram 2.848 pessoas diagnosticadas com a doença.

Nas últimas 24 horas, 16 pessoas ligadas aos jogos olímpicos testaram positivo para a Covid-19, mas nenhum atleta. Ontem foram sete casos, o número mais baixo de casos desde o dia 19 de julho, quando apenas 3 ocorrências ligadas aos Jogos foram registradas. O número total agora é de 176 casos, sendo 18 deles de atletas.

Leia mais:  Cataratas do Niágara congelam em meio a forte frente fria
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana