conecte-se conosco


Internacional

Pai é acusado de vender filho e usar grana em viagem com nova esposa

Publicado

Criança de 2 anos foi repassada a casal por valor equivalente a R$ 132,7 mil, segundo a polícia da província de Zhejiang, na China

Um pai acabou preso pela polícia da província de Zhejiang, na China, sob acusação de ter vendido o filho de 2 anos de idade e usado o dinheiro para viajar com a nova esposa. Xie, como o suspeito tem sido indentificado pela mídia local, embolsou 158 mil yuans após a negociação — o equivalente a R$ 132,7 mil.

Segundo o jornal South China Morning Post, o pai ficou com a guarda do menino após se divorciar da mãe da criança, que obteve apenas a custódia da filha do casal.

Como trabalha em uma cidade diferente da qual reside, Xie deixava o filho sob os cuidados do irmão e outros membros da família. Até que, em abril, o pai do menino foi buscá-lo, sob a alegação de que o levaria para ver a mãe.

No entanto, dias depois, o tio da criança descobriu que o garoto nunca havia completado o trajeto indicado. Sem conseguir contato com o irmão, o homem acionou as autoridades locais.

Assim, a polícia chegou até um casal de Changshu, na província de Jiangsu, que havia comprado o garoto pelo valor apresentado no início do texto. Enquanto Xie e a atual cônjuge gastavam a grana em diferente localidades do país.

Com o pai detido, a criança foi devolvida ao tio. Já o casal envolvido na transação foi submetido a “medidas coercivas criminais”, escreveu o South China Morning Post.

Durante a busca pelo menino, as autoridades também foram informadas sobre duas outras filhas de Xie com a ex-esposa que teriam sido “dadas” a outras famílias. No entanto, ainda não está claro se esses casos também serão investigados.

Leia mais:  Chineses mudam de lugar prédio de 5 andares; veja vídeo
publicidade

Internacional

Brasileira fica em 2º lugar no Miss Universo; Mexicana vence

Publicado

A gaúcha Julia Gama era uma das favoritas, mas acabou perdendo a edição 2020 do concurso para Andrea Meza

Não foi dessa vez que o Brasil conquistou novamente o Miss Universo, mas foi por pouco. A edição 2020 do concurso aconteceu na noite deste domingo (17), em Miami (EUA) e tinha a brasileira Julia Gama como uma das favoritas. A gaúcha de 28 anos ficou em segundo lugar e perdeu apenas para Andrea Meza, do México. Janick Maceta, do Peru, ficou na terceira posição.

Julia se destacou bastante na 70ª edição do Miss Universo e chamou a atenção entre as 74 candidatas. Além de muito bonita, ela também fala espanhol, inglês e mandarim e foi muito bem durante todo o evento.

“As mulheres são uma parte muito importante da sociedade e só porque não somos incentivadas da mesma forma que os homens, não significa que não temos o nosso potencial. O mundo precisa da contribuição das mulheres. Nós estamos aqui por um motivo e convido as mulheres a entenderem que somos as líderes das nossas vidas e fazer muito pela nossa comunidade. Então, vamos erguer nossas mãos”, respondeu a braileira ao ser questionada sobre o papel da mulher na sociedade. 

Mexicana Andrea Meza leva a coroa do Miss Universo

Mexicana Andrea Meza leva a coroa do Miss Universo

O Brasil venceu o Miss Universo em duas oportunidades apenas. A primeira vez foi em 1963 com a também gaúcha Iêda Maria Vargas. A segunda aconteceu em 1968, com a baiana Martha Vasconcellos.

Por conta da pandemia do novo coronavírus no mundo, o concurso foi suspenso em 2020 e a última vencedora, a sul-africana Zozibini Tunzi, ficou com a coroa por quase um ano e meio.

Leia mais:  INTERNACIONALAssociação de Hollywood prevê bilheteria mundial 10% menor por coronavírus
Continue lendo

Internacional

Motorista acende cigarro após passar álcool em gel nas mãos e incendeia carro

Publicado

De acordo com publicação, o condutor sofreu queimaduras de 1º e 2º grau nas mãos e na parte interna das coxas. Ele foi hospitalizado e passa bem

Um motorista da pequena cidade de Rockville, em Maryland, nos Estados Unidos levou um susto ao higienizar as mãos dentro de seu carro. É que depois de passar álcool em gel nas mãos, o condutor decidiu acender um cigarro e acabou botando fogo no próprio carro.

O momento foi registrado por um helicópitero de uma emissora de TV que passava pelo local no exato momento. As imagens compartilhadas pelo NYPost, mostram os bombeiros correndo para apagar o fogo que se alastrou por todo o carro.

Motorista acende cigarro depois de passar álcool em gel nas mãos e carro pega fogo (Foto: Reprodução/Twitter)

“Usar desinfetante para as mãos e fumar um cigarro é uma combinação ruim em áreas sem ventilação, como um carro”, disse um funcionário do Serviço de Bombeiros e Resgate do Condado de Montgomery em entrevista. 

De acordo com a publicação, o motorista que não foi identificado estava fumando um cigarro e então começou a usar o álcool em gel, que pegou fogo e incendiou todo o carro como uma espécie de coquetel molotov.

Motorista acende cigarro depois de passar álcool em gel nas mãos e carro pega fogo (Foto: Reprodução/Twitter)

O homem foi levado para o hospital, onde foi tratado por pequenas queimaduras e outros ferimentos sem risco de vida. O veículo, por outro lado, foi incendiado além do reparo. “O paciente sofreu queimaduras de 1º e 2º grau nas mãos e na parte interna das coxas e foi transportado para o hospital. Ele passa bem”, informava um tweet do corpo de bombeiros.

Motorista acende cigarro depois de passar álcool em gel nas mãos e carro pega fogo (Foto: Reprodução/Twitter)

Motorista acende cigarro depois de passar álcool em gel nas mãos e carro pega fogo (Foto: Reprodução/Twitter)

Leia mais:  Apple e Nike são acusadas de usar 'trabalho forçado' de minoria muçulmana na China
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana