conecte-se conosco


Mundo Cristão

Pandemia alavancou ataques à liberdade religiosa, diz respeitado advogado cristão

Publicado

Um advogado que fez fama por investigar, nos anos 1990, o então presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, acaba de publicar um livro que traz uma avaliação sobre a degradação da liberdade religiosa no país, e por consequência, em todo o continente.

Ken Starr afirma em seu livro que a crescente hostilidade da sociedade à religião ganhou impulsionamento com a pandemia de covid-19, configurando um ataque maciço à liberdade religiosa, também referida nos Estados Unidos como “a primeira liberdade”.

O livro, intitulado ‘Liberdade Religiosa em Crise: Exercitando sua fé em uma era de incertezas‘, analisa a questão pelo viés jurídico, especialidade do autor. Em uma entrevista recente, ele afirmou que sua motivação para escrever a obra foram as restrições impostas por governantes à realização de cultos presenciais, um cenário bastante parecido com o do Brasil.

“A pandemia e o início da pandemia trouxeram um novo conjunto de desafios, e fui movido a escrever um livro que, na verdade, está no meu coração há 40 anos”, disse Ken Starr ao portal The Christian Post. “Agora vemos que o governo tem um poder enorme, mesmo nos níveis estadual e local”, acrescentou.

“O governo tem poder para fazer o bem, mas também tem poder para infringir nossas liberdades fundamentais. Assim, a pandemia proporcionou a ocasião para recuar e refletir sobre nossa cultura de liberdade e fornecer uma ferramenta para os crentes compreenderem suas liberdades e falarem a favor de suas liberdades”, disse, apontando um dos propósitos de seu livro.

Starr, que anteriormente foi presidente da instituição batista de Ensino Superior Baylor University, no Texas, disse que o livro foi elaborado para dar ao leitor “uma base nos princípios fundamentais da liberdade religiosa”.

“Espero que os pais e avós considerem adequado orientar seus filhos e netos a lerem e compreenderem esses grandes princípios que precisam ser transmitidos à nova geração”, afirmou o autor, sublinhando que a hostilidade à liberdade religiosa existe há muitos anos, embora a “a cultura [tenha] mudado significativamente nos últimos anos”.

“Em muitos setores”, avaliou Starr, a religião é vista como “uma influência negativa na sociedade” e acusada “em termos gerais” de servir como uma “máscara para a discriminação” que, supostamente – na visão de progressistas – machuca pessoas.

“Precisamos ser capazes de entender essa narrativa e opor-se a ela com o que penso [é] a verdade sobre o compromisso religioso, especialmente na comunidade cristã – que a Igreja é uma fonte de enorme bem como a sociedade mede o bem”, alertou o autor.

Em sua conclusão, Ken Starr também expressou particular preocupação com “o esforço para erradicar a liberdade de consciência para dizer aos objetores de consciência: ‘Não nos importamos com suas crenças. Queremos alcançar nossos objetivos sociais e simplesmente ignoraremos suas preocupações baseadas na fé’”.

Leia mais:  Pastor critica Eduardo Leite: “Está brincando com as igrejas”
publicidade

Mundo Cristão

Padre diz que “esquerdistas são anticristãos”, durante missa

Publicado

O pároco Pablo Henrique também é médico e apoiador confesso de Bolsonaro

O padre goiano, Pablo Henrique de Faria, de 43 anos, causou polêmica ao dizer em uma missa da Paróquia São Paulo VI, em Iporá, que os movimentos e militantes esquerdistas são “anticristãos”.

Faria é padre há apenas três anos, médico e apoiador declarado do presidente Jair Bolsonaro. A declaração foi feita com base em uma passagem bíblica que fala sobre os “lobos” que querem destruir a igreja. Para o religioso, os esquerdistas seriam como esses “lobos”.

“Nós estamos vivendo o momento mais dramático que eu já vi. Eu não poderia imaginar, há 10 anos, o que estamos vivendo hoje. É assustador. E que fique bem claro: movimentos esquerdistas são anticristãos. Se você é esquerdista, desses partidos, converta-te. Não é cristão, caramba! Não misture”, disse o padre.

Abordagem de assuntos polêmicos

Pablo não esconde os seus posicionamentos nas redes sociais. Pelo contrário, o pároco já é conhecido por abordar assuntos como o aborto, identidade de gênero,  e linguagem neutra, que para ele é uma estupidez, além de defender o voto impresso.

O padre também exorta que a esquerda está seduzindo os jovens e os usando para fortalecer as pautas anticristãs.

“Eles [os esquerdistas] agem o tempo inteiro para a imoralidade, para destruir a família, os valores cristãos. Os coitados dos homossexuais, usados de massas de manobra, criam todas essas manifestações contra a moral”, concluiu.

 

Leia mais:  Pastor critica Eduardo Leite: “Está brincando com as igrejas”

Continue lendo

Mundo Cristão

O que fazer quando sua fé parece enfraquecer

Publicado

Descubra quatro maneiras de resistir a dúvida e aumentar a sua fé

Quem nunca passou por um momento de dúvida ou fraqueza?

Muitas vezes, é isso que acontece com a nossa fé.

Começamos a duvidar de tudo que acreditamos e ficamos fracos.

Mas como lidar com essa situação?

Descubra 4 maneiras para fortalecer a sua fé em Cristo:

1. Não tenha medo ou negue a sua incerteza

Isso mesmo, por mais que pareça estranho você não deve temer esse momento.

Porque a dúvida não significa que você não tem fé.

Contudo, ela é uma provação necessária para o crescimento espiritual.

Você pode ter vivido anos dentro da igreja, mas a dúvida vai aparecer.

Este momento, no entanto, é ideal para você aprofundar os seus conhecimentos.

Analogamente, muitas revelações podem vir depois de um período de luta.

Isto é, enquanto você está brigando no seu interior com a dúvida e a incerteza.

Deus te conhece, Ele sabe tudo que você está pensando.

Fale com Ele quando quiser, com certeza o Senhor irá te ajudar a encontrar uma solução.

Logo, depois desse momento cético, sua fé irá se fortalecer.

2. Converse com pessoas que têm comunhão com Deus

Não passe por esse momento de fraqueza sozinho.

Com certeza, você não está forte o suficiente para orar.

Por isso deixe alguém fazer isso por você.

Encontre alguém que possa interceder por sua vida.

Não se culpe, você é humano e passará por momentos como esse.

É lógico, que satanás se aproveita da nossa fraqueza.

Desse modo, é bom conversar com pessoas que possam segurar as pontas para você.

3. Deixe Deus trabalhar na sua dúvida

Por mais que pareça que Deus esqueceu de você, Ele não esqueceu.

É possível que neste momento sua fé esteja se fortalecendo.

Assim, apesar da dúvida, acredite que Deus está fazendo algo.

“Não perturbe o coração de vocês. Creiam em Deus; creiam também em mim.” (João 14:1)

4. Vença o medo

O medo é uma armadilha para nos acovardar diante das dificuldades.

Igualmente, ele atrai coisas ruins para a nossa vida.

“O que eu temia veio sobre mim; o que eu receava me aconteceu.” (Jó 3:25)

O medo não é de Deus, e por vezes ele paralisa a nossa fé.

Assim, quando acontece algo ruim, deixamos a dúvida entrar no nosso coração.

Mas isso não é a vontade de Deus.

“Pois Deus não nos deu espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio.” (2 Timóteo 1:7)

Assim sendo, da mesma maneira que resistimos ao diabo também devemos resistir ao medo.

Leia mais:  Jejum nacional neste domingo em favor do Brasil
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana